Desnotícias:Jornalista joga maldição em maconheiros para que eles morram antes do natal (com entrevista)

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Você mesmo que vai morrer!
Desnoticias logo.png

Este artigo é parte do Desnotícias, a sua fonte de ignorância 24 horas por dia.

ALAGOAS, Brasil

O jornalista alagoense de uma filada pobre do Sistema Burquês de Tevelisão em Alagoas foi responsável pela morte de milhares de maconheiros nesse natal.

O apresentador de um programa policial Sikera Jr. fez uma macumba com transmissão analógica ao vivo em uma retrasmissora no Nordeste onde quase ninguém assistes seu programa.

Sua maldição deu realmente certo, depois de alguns dias os hospitais do Brasil se entupiram de hippes, maconheiro, torcedores do Corinthians, MCs e pirangueiros. Não se sabe como Sikera Jr. fez essa maldição, por isso fizemos uma rápida entrevista como Sikera Jr., confira aqui na Desnotícia

Entrevista com Sikera Jr.[editar]

Olá senhor Sikera Junior, como vai?
- Vou bem maconheiro
Senhor, não sou maconheiro
- Isso explica porque vocês da Desciclopédia não morreram!
Você não gosta de maconheiros senhor Sikera Jr?
- Não, eles merecem morrer antes do natal!
E porque logo antes do natal, senhor?
- Para ter só a fumaça da lareira
Mas senhor, no Brasil não tem lareira!
- Mais tem maconha! Isso não se pode.
Tudo bem, senhor qual se posicionamento sobre a legalização da maconha?
- É uma barbaria! Se legalizarem a maconha ninguém vai comemorar natal, nem ver as renas e tão pouco Papai Noel.
Como você fez aquela macumba?
- Simples, eu peguei maconha, queimei-la em pedra quente, cantei a música Então é natal de trás pra frente e fiz uma citação do Livro de São Sipriano da Capa Preta, depois disso fiz meu discurso na TV e matei milhares de maconheiros!
Está ciente que escapou muitos maconheiros de sua maldição - Claro, por isso que fiz outra, agora todos maconheiros morreram até a virada do ano!
Então acabamos mais uma entrea...........

ATENÇÃO ESSE REPÓRTER MORREU POR "CAUSAS NATURAIS", POR FAVOR UM MINUTO DE SILÊNCIO!

Fontes[editar]