Desnotícias:Mal começa o dia primeiro de abril e chineses inventam cura para COVID-19

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

Este artigo é parte do Desnotícias, a sua fonte de ignorância 24 horas por dia.

"Ufa, tomara que isso funcione, assim a gente não precisa liberar a ajuda!"

CHINA

Não se contentando em espalhar uma praga global, o governo xing-ling resolve anunciar justamente no dia 1º de abril uma "cura" que não envolve canja de galinha com Sprite, nem limão com bicarbonato, muito menos cloroquina na veia.

Para a maioria da população europeia, só essa declaração já mata de tanto rir, mas o "fato" é que o (des)governo brasileiro quis cair no conto e resolveu que tomar medidas como ampliar o Bolsa Atleta podem não ser tão vantajosas, visto que a "mão invisível do deus mercado" certamente não vai querer limpar um cu igualmente invisível (todo sujo devido à quarentena e falta de saneamento) e contaminar ainda mais gente depois com uma variante fecal do coronavírus.

Os representantes do governo caíram tão bem que dá pra perceber pelos pronunciamentos mais recentes:

  • Ministro Sérgio Moro (Justiça) - "A população carcerária é a que mais deve ser protegida no momento, portanto a cura tem que chegar primeiro a eles."
  • Ministro Paulo Guedes (Economia) - "Conversei com Bolsonaro e chegamos à mesma conclusão: não vamos deixar nenhum rico pra trás!"
  • Ministro Henrique Mandetta (Saúde) - "Só a cura não é o bastante, precisamos receber uma receita de bolo vinda da OMS."
  • Ministra Damares Alves (?) - "Ah pronto, agora com essa cura as puta não vão poder mais ficar no home office..."


Fontes[editar]