Desnotícias:PSG vence do Atalanta num jogo clichê, e garante vaga para ser eliminado pelo Bayern ou Barcelona

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

Este artigo é parte do Desnotícias, a sua fonte de ignorância 24 horas por dia.

LISRUIM, Portugal

Em mais um daqueles jogos que consiste em um time começar ganhando metendo pressão, ou sequer metendo pressão, mas ainda assim vencendo no primeiro turno, porém perdendo no final segundo tempo numa virada rápida com um gol atrás do outro. Essa foi a partida de modo resumido entre o Atalanta, um timeco da Itália que tenta ter destaque a nível nacional mas sequer isso consegue (ainda mais com o CR7 na Juventus), contra o Paris Saint-Germain, um time aleatório da França que ganhou destaque nos últimos anos, mas nada tão grande assim, numa partida da Liga dos Campeões da UEFA de 2019/20...

No primeiro tempo o jogo começou tranquilo como esquilo e de boa na lagoa para o PSG, ou melhor dizendo, para o Menino Ney e um bando de cones, além do Mbappé suave no banco dos reservas... Como de costume, Ney ficou assustando o time adversário e causando ataques cardiovasculares nos seus fãs, nas suas inúmeras tentativas de gol, sendo que logo nos primeiros cinco minutos perdeu uma chance ímpar de fazer um golzinho. Contudo, a Atalanta decidiu jogar um balde de água fria no moicano de Neymar, marcando um gol totalmente desprevenido pelo goleiro, e por qualquer um, já que ninguém se importa do Atlanta, Atolada, qual é o nome mesmo do time? De qualquer forma o primeiro tempo fechou dessa forma, um a zero para o Atalanta...

Já no segundo tempo um total de 0 coisas produtivas aconteceram durante 99,9% dele. Contudo, lá pro final, com aquele aroma no ar que a taça da Champions iria ficar só no cheirinho para o PSG, numa derrota sem graça para o Tarantula, sem nem mais nem menos o nosso querido Marquinhos, que seria ainda mais querido se a gente soubesse quem ele é, decide marcar um gol na frente dos olhos do goleiro, só de brincadeira, prolongado o jogo para uma possível prorrogação. Com os locutores já animados achando que iriam encher o saco dos telespectadores, eis que surge Neymar Jr., o Menino dos Pés de Ouro, sempre preocupado com o bem estar da população mundial, e decide, junto com sua trupe das quebradas, marcar um último gol, virando o placar, lá nos últimos minutinhos dos cinco minutos extras antes da maldita prorrogação acontecer. Assim, Ney salva o seu time falido de perder mais uma vez a Champions, e também me salva de escrever mais merda aqui...

Fontes[editar]

Compartilhe
essa desnotícia:
Compartilhar via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram