Desnotícias:Para manter a tradição de só empatar, Suíça faz de tudo para empatar com Costa Rica

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

FIFA WORLD CUP 2018.png Esta desnotícia é parte do projeto DesCopa Russia. Na Rússia, a Copa se informa sobre VOCÊ!

NINJA NO GORÓ, Terra da Vodka - Estádio do Ninja no Goró

Foi um joguinho bem bosta que só serviu pra cumprir tabela, já que um time estava classificado e outro eliminado. A Suíça retornou ao seu famoso futebol pragmático baseado no mal futebol jogado e numa ânsia em empatar partidas, enquanto a Costa Rica decidiu jogar bem só quando já não estava valendo mais nada para eles.

Primeiro tempo[editar]

Os 30 primeiros minutos de jogo fizeram parecer que a Suíça era o time eliminado e a Costa Rica o time procurando a classificação, porque só os costarriquenhos jogaram, obrigando o goleiro suíço a trabalhar bastante. Realizaram um bom treino para procurar um 0x0 nas próximas oitavas-de-final, com o goleiro Sommer fazendo 10 defesas nos 10 primeiros minutos. Pelo visto a Suíça havia gastado todas suas energias nos dois primeiros jogos, porque nesse ela jogou absolutamente nada.

O que os costarriquenhos tinham de força de vontade, velocidade e perseverança em tentar acertar um chute ao gol (já que mandaram uns 20 chutes pra fora) eles tinham em falta de qualidade técnica e tática. Por isso que, no primeiro ataque da Suíça, os europeus meteram o seu gol. O autor do tento, o suíço Dzemaili, ficou até assustado; ele não imaginava que faria um gol jogando num time que estava de retranca contra a Costa Rica.

E tal qual no jogo contra o Brasil, a Costa Rica perdeu seus ânimos após sofrer o gol, e deixou todas as oportunidades de Dzemaili fazer o segundo gol, mas ele não soube aproveitar uma chance cara a cara com o goleiro, porque se a Suíça fizesse dois gols de diferença, seria difícil ceder o empate depois (algo que eles buscam tanto).

Segundo tempo[editar]

E assim, para manter a praxe de buscar sempre empates (e somente eles), claro que a Suíça fez de tudo para ceder mais um à Costa Rica no segundo tempo, que começou morno. O melhor jeito de fazer isso foi não marcar ninguém na cobrança de um escanteio, para que Waston da Costa Rica marcasse o dele.

Só que como a Costa Rica ruim demais pra manter o empate, mesmo a Suíça nem querendo vencer esse jogo, acabou fazendo um gol sem querer querendo, com aquele cruzamento rasteiro que só zagueiro burro deixa a bola cruzar a área toda, até Drmic bater com o pé e marcar. Mas é aí que o fair play da Suíça entrou em ação; time educado, que vendo que o Brasil já metia um 2x0 na Sérvia no outro jogo, cedeu um pênalti para a Costa Rica. Bryan Ruiz é quem bateu o pênalti, e errou chutando no travessão, mas a gentileza suíça estava tão enorme que o goleiro Sommer decidiu mandar a bola pra dentro (ui) num belo gol contra.

Ambos times saem satisfeitos com o 2x2, a Costa Rica com seu pontinho de honra e a Suíça com a classificação (e mais um empate para suas estatísticas). Agora os suíços classificados jogarão o clássico do IDH contra a Suécia, no clássico que mais tarde seria apelidado de "Susu".


Fontes[editar]