Desnotícias:Primeiro continente a sediar uma Copa do Mundo, América do Norte contesta mapa do War

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

FIFA WORLD CUP 2018.png Esta desnotícia é parte do projeto DesCopa Russia. Na Rússia, a Copa se informa sobre VOCÊ!

MOSCOVO, Terra da Vodka

O clássico mapa do War, incluindo a Groenlândia como América do Norte, além de Costa Rica e Panamá como parte integrante do México. Atual geopolítica aceita pelo Itamaraty e que gerou toda a crise diplomática da votação desse dia 13 de junho de 2018.

Antes do início da Copa da Rússia, as confederações de todos países do mundo se reuniram para decidir quem sediaria a Copa do Mundo de 2026, e a decisão ficaria entre Marrocos x América do Norte. Votaria nos africanos quem estivesse com dó, e votaria nos norte-americanos quem desejasse uma copa mais decente após 4 copas consecutivas em países de terceiro mundo (2010, 2014, 2018 e 2022).

Tudo apontava que a América do Norte venceria o pleito, como realmente venceu com ampla maioria de votos. Mas o voto do Brasil, através da CBF, foi o mais polêmico de todos, pois em cima da hora, o atual presidente Antonio Carlos Nunes decidiu votar no Marrocos sem nem saber que o voto era aberto, já demonstrando o tipo de dirigente incompetente que é, incapaz de entender as regras de uma simples votação. A justificativa do voto da CBF foi alegar que o mapa do país africano é mais bem definido, e que esse voto era uma forma de protesto contra a candidatura da América do Norte, que não incluía nem a Groenlândia e nem o Panamá como partes integrantes do continente, consequentemente excluindo esses ótimos locais como sedes de uma copa.

O governo argentino, representado pela AFA e que no mapa do War é representado como sendo também dono de Uruguai e Paraguai, acusou o Brasil de traição e complô, tudo porque nesse mesmo mapa há uma ligação oceânica entre o Rio Grande do Norte e Marrocos, que parece ser uma província do Reino de Argélia-Nigéria.

O governo da América do Norte recusou-se a reconhecer a Groenlândia como parte integrante de seu continente, e menos ainda o minúsculo Panamá. Ou seja, os países que poderão sediar a Copa serão apenas o Canadá (com sedes em Mackenzie, Ottawa, Vancouver e Labrador), Estados Unidos (com sedes em Califórnia e Nova York) e México (sendo considerado México apenas o território da Guatemala pra cima).


Fontes[editar]