Desnotícias:Relator da defende não só uma 'reforma' tributária, mas sim um 'Lar Doce Lar' nos impostos

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Desnoticias logo.png

Este artigo é parte do Desnotícias, a sua fonte de ignorância 24 horas por dia.

BRAS, OLHA!, Império Banânico

Logo Brasil.png
Hoje o relator do projeto da reforma dos tributos, Luiz Carlos Hauly (Adivinha o partido?-PR), apresentou hoje uma proposta bastante agradável aos olhos (e aos bolsos) do governo, deste e de outros que virão por aí. O gerente da câmara ficou maluco e apresentou uma proposta que compacta os milhares de impostos já existentes, e sim meus amigos, e que ainda cria mais, fazendo não só uma reforma no sistema tributário brasileiro, mas um verdadeiro Lar Doce Lar ou Lata Velha.
Cara do contribuinte depois dessa reforma
Segundo a proposta apresentada, os impostos que já existem passariam para as mãos do governo federal, enquanto os estados e municípios ficariam com o pires na mão, esperando cair alguma migalha da mesa. Depois, o governo iria pensar na possibilidade remota de, um dia, se não tiver esquecido, calcular a viabilidade de, um dia, repassar 0,00000000⅛ do valor aos estados. Para compensar (nos bolsos do governo federal) esse valor a ser recebido, o filho da puta do federal sugeriu juntar todos os impostos num Frankstein contábil gigante com nome pomposo (Imposto Sobre Valor Agregado, ou IVAir, o Cavalo), para passar a impressão de que foram extintos de certa forma, até seriam e criar outros milhares de impostos para deleite da nação brasileira. São elas:
  • Imposto Seletivo (IS) ─ Um imposto que incide sobre que o governo quiser (daí o seletivo);
  • Imposto Sobre Tarifas de Ônibus Estragados (ISTOE) ─ O ônibus quebrou no caminho? Vai ter de pagar!
  • Contribuição sobre Caixinhas de Natal ─ Cobrado em cima do valor total disponível na caixinha de natal
  • Contribuição Voluntariamente Compulsória sobre Compostos de átomos ─ Imposto cobrado sobre qualquer coisa que tenha átomo
  • Contribuição Sobre a Inspiração (CSI) ─ Imposto cobrado sobre o total de bens declarados (ou não) pelo indivíduo a cada inspiração
  • Imposto Sobre o Gole de Água ─ Um imposto que incide sobre cada gole que o contribuinte der, seja em agua de torneira ou de bica;


Fontes[editar]