Desterro do Melo

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Wikify.png Por favor, alguém arrume este pobre artigo segundo as diretrizes estabelecidas no livro de estilo antes que alguém infarte lendo esse artigo mal formatado...
AVISO: NÃO REMOVA ISSO ANTES DE TER CERTEZA ABSOLUTA QUE O ARTIGO JÁ FOI COMPLETAMENTE "WIKIFICADO", SENÃO VOCÊ PODERÁ SOFRER AS CONSEQUÊNCIAS!
Dica: não sabe como wikificar um artigo? Então leia AGORA o nosso Tutorial Wiki! Ou peça ajuda para os usuários mais experientes...


Serjão entrevista.jpg Enxada-1.png Esti artigu é caipira, sô!! Enxada-2.png

Este tar di artigu pareci caipira, foi escritu purum caipira, ô ele é de fato
CAIPIIIIRRA!!!

Num istraga eli naum, si não nóis crava a inxada pra riba docê!


Desterro do Melo
Nome Oficial Melu
Governo Monarquia Absolutista, Dinastia Tafuri.
Imperador Mercemário Nazaranha Grilo Seco Purgaloira Tafurado (Para os mais íntimos, Tafuri)
Presidente da Câmara Ely-cóptero Fabiano
Gentílico Meliante
Idiomas Mineirês: 16% Caipirês: 24% Nada a declarar: 51,0095% Mudo: 0,0005% Português: 9,999999%
População 1 Homem pra cada rapaiz
Densidade populacional d=\frac{m}{v}
PIB 5 Tele-Senas; 1 Cacho de Banana ao ano
IDH 0,666
Atividades Exportação de melenses ausentes
Religião Católicos (divididos entre politiqueiros, reparadeiros e fervorosos), crentismo, orkutismo, e macumbismo
Data de fundação Após o Big Bang...
60px-Bouncywikilogo.gif
Para os neo-ateus que preferem acreditar em mentiras, os supostos experts da Wikipédia têm um artigo sobre: Desterro do Melo.

Cquote1.png Iczo Non Ecxiste Cquote2.png
Padre Quevedo sobre o Melu
Cquote1.png Você quiz dizer nada Cquote2.png
Google quando procuraram pelo Melu
Cquote1.png Você quis dizer Cadar? Cquote2.png
Google sobre o Melu [2]
Cquote1.png Foi lá onde eu perdi minhas botas! Cquote2.png
Judas
Cquote1.png Onde é(u) Melo passa Remédios!? Cquote2.png
Piadinha do turista perdido
Cquote1.png Na reversal russa, o Melo mela VOCÊ! Cquote2.png
Reversal Russa sobre os buracos que os barbacenenses caem diariamente
Cquote1.png Hum! Meeeeerda Vééééia! Cquote2.png
Merdavéia sobre a vida
Cquote1.png É minha casa!!!! Cquote2.png
Peter Pan
Cquote1.png Vai na cidade hoje? Cquote2.png
Melense perguntando ao outro se vai a Barbacena
Cquote1.png A única coisa que cresce aqui é o cemitério mesmo... Cquote2.png
Coveiro do cemitério sobre sua amada cidade
Cquote1.png Minha família não manda na cidade!Desterro do Melo é uma roça livre! Cquote2.png
Mario Tafuri
Cquote1.png É dimenor!!! Cquote2.png
Concelho Tutelar em sua ronda noturna
Cquote1.png Preso em nome da lei! Cquote2.png
Conselho Tutelar ao prender menor infrator na Espaço-nave Dance
Cquote1.png Tadinha da menina! Cquote2.png
Michael Jackson sobre a criança
Cquote1.png Eu vou processar essa pocilga!!! Cquote2.png
Copélia Cordélia ao ver sua filha ser brutalmente expulsa da Espaço-nave Dance
Cquote1.png Peguei 5 no forró do clube do Melo! Cquote2.png
Mano do Pinheiro Grosso sobre as festas do Melo
Cquote1.png Que cidade linda!! Cquote2.png
Stevie Wonder sobre o Melo
Cquote1.png Fui eu que achei essa cidade no mapa Cquote2.png
Chuck Norris, após achar Desterro do Melo no mapa, bem próximo ao Acre
Cquote1.png Eu não sei de nada! Cquote2.png
Lula sobre o Melo
Cquote1.png A Família de Mortinho da Silva convida para o seu sepultamento... Cquote2.png
Megafone insuportável anunciando mais um falecimento na inconfundível voz de Lucinha

História[editar]

A História do Melo começa a muitos anos quando o ilustríssimo Antônio José de Melo "pulou a cerca" com uma brasileira que estava de passagem por Portugal, Dercy Gonçalves. Depois disso ele foi expulso de Portugal e resolver vir pra terra de sua amada, mas ela também não quis mais nada com ele. Desconsolado, ele vaga por terrar tupiniquins, sem rumo e sem destino. Durante sua caminhada ele acaba pisando em uma monte de merda, quando grita: "É aqui que é o Melo!!!". O nome do lugar já estava dado, Melo, só faltava o que toda cidade, uma zona. Então ele faz um puteiro na cidade, que acaba falindo pois os bandeirantes que passavam pelo lugar eram gays. E isso perdura até hoje, a cidade só perde para Campinas e Santos Dumont em gays per capita. Depois do negócio mal sucedido ele tem a brilhante ideia de construir uma igreja para sua padroeira, Nossa Senhora do Desterro. Atraindo fiéis de todo o Brasil que vinham ver a espetacular arquitetura da igreja da cidade. Aí sim a cidade foi pra frente, chegando em puco tempo a ter 100 habitantes! Logo depois 200, 500, 1000, 2000 e parou por aí.

Dizem até que o mártir da Inconfidência Mineira, Joaquim da Silva Xávier, o Tiradentes, esteve por terras melenses à meados do século XVIII. Aumentando a história, históriadoras loucas dizem que ele tinha fazenda na cidade, extraia ouro do rio Xopotó, e escondia ele no muro, e que inclusive ele adorava passear no Melo e tomar uma cervejinha com os amigos na Bar do Tatu. Seu pastel favorito era o pastel de carne.

Desterro do Melo, já pertenceu a 22 cidades e 8 estados. O motivo é que nínguem queria a cidade, e de 10 em 10 anos as cidades maiores tiravam par ou impar para decidir quem ficaria com o Melo. Num desse jogos, Leopoldina, não gostou de ter perdido e começou uma guerra contra Alto Rio Doce. Depois de anos de guerra, Barbacena aceitou ficar com Melo. Em 1963 de saco cheio já dessa porra, esse projeto de distrito, Barbacena resolve dar a emancipação a cidade, o que os inocentes cidadãos do Melo comemoraram. E até hoje essa data é comemorada com um bolo de ovo choco, leite azedo e granulado perdido grandinho. Depois disso a cidade viveu tempos de Bang-Bang, para decidir quem seria o 1º prefeito. Depois de milhares de cartuchos gastos, centenas de mortos e feridos, João Tafuri perde no duelo final, em frente ao Saloon Paroquial para JohnJoão Benedito Amaral, que vira o 1º prefeito da cidade. Anos depois numa revanche, João Tafuri sai vitorioso e se torna o 2ª prefeito.

Com o passar dos anos a cidade foi crescendo e passou a ter outros puteiros, muitas pontes, mataburros, tronqueiras, porteiras, mercearia e até mesmo uma fábrica de leite transgênico, fábrica essa que é percebida a km de distância pelo seu cheiro, de tudo, menos cheiro de leite. Ate hoje o bang-bang continua, mas sem garruchas, cartucheiras, punheteiras e baionetas, mas com a mesma violência. Prefeitos vieram, prefeitos foram, mas como tudo, nada aqui mudou. E NÓS, a pedra na vidraça.

Reinado[editar]

Nesse novo tópico viemos com a intenção de mostrar que houve alguns delitos polêmicos cometidos no REINADO de REI RUY. Já que sabemos que quem começou com a brincadeira foi o próprio braço direito do REI RUY, mais conhecido como MELENSE AUSENTE, VICTOR HUGO AMARAL (língua de trapo), ex-soprador de ferro da endividada e falida banda Lira Nossa Senhora do Desterro (2000 a 2008). Mais tarde voltaremos a lembrar de alguns de nossos conterrâneos (eleitores, puxa sacos, escravos, babacas, bobos da corte, súditos, burros, ignorantes, servos) que vieram um dia a votar no REI RUY a fim de ficar com a bunda cheia de dinheiro.

A passagem de REI RUY em Desterro do Melo foi digna de polêmicas, já que ele morava e mora na grandiosa capital mineira Belo Horizonte, mas isso nunca foi problema, para os que não sabem ele vinha toda sexta-feira na cidade, e por sinal gastando em suas vindas e idas o nosso dinheiro, enganando aqueles que se deixam levar pelas aparências. No tão querido ciclo do REI RUY em Desterro do Melo, nos deparamos com diversos fatos que nos impressionaram muito. Quem não se lembra do incrível, grandioso e honesto padre José Geraldo, que ao invés de cuidar de sua paróquia se infiltrava no meio das falcatruas, subindo em poleiros palanques ao lado do REI RUY e de seus excelentes candidatos a vereadores, demonstrando interesse na política, já que prova disso, fez os 10 (dez) mandamentos do REI RUY. O padre José Geraldo era um grande exemplo na cidade, exemplo de palhaçada, já que adorava tomar um litro e meio de pinga umazinha depois de suas celebrosas missas, pois o vinho na hora da comunhão já não fazia mais efeito. Então ao final de seu sermão, pegava o dinheiro do cestinho de esmolas arrecadado durante a missa e se dirigia até ao (bar, loja, açougue, central de apostas, cassino) comércio do Cilinho, onde não arredava o pé enquanto seu estado se encontrasse lúcido. Depois de estar bem embriagado, ter bebido todas, comido os melhores tira-gostos da loja, fumado 3 (três) maços de cigarro, e olhado bem para as menininhas que de vez enquando passava pela praça da cidade usando suas minissaias e shortinhos curtos, ai dava um jeitinho de analisar o movimento e mais tarde ir contra seus princípios, entrava no fusquinha da paróquia dava uma volta na cidade e ia pra CASA PAROQUIAL beber mais um garrafão de vinho, o qual ele não abria mão dormir.

Em função de suas confissões piedosas com o padre José Geraldo, o pedófilo Sr. Joaquim Paulino, conhecido também como "Juakim Zuera, Naufragadim, Xoriço Mofadu e Salami Quemadu", teve a missão de molestar uma inocente criança de 9 (nove) anos, obrigando a própria a manter suas fantasias sexuais que depois de descobertas, descobrimos também que ele mantinha seus planos em caixão fechado oferecendo a vítima maçãs podres e supostamente 2 (dois) reais por cada relação.

O REI RUY contava em seu reinado com alguns comparsas amigos que adorava aprontar uma, em meados de 2004 um ilustre cidadão melense chamado Rogério Fogueteiro, nome dado a ele pela grandiosa curiosidade de saber como um foguete era capaz de fazer um estrago na vida de alguém, teve a brilhante ideia de soltar foguetes em razão de uma de suas comemorações geniais, mas quem pagou o pato? Todos se lembram daquela imagem frustrante, a antiga mercearia do Tito em chamas, pondo em risco a vida dele, de seus filhos, de seus empregados, e dos moradores que moravam ao lado. O povo melense principalmente os da roça nunca tinha visto nada parecido, aquela fumaça preta subindo e as mercadorias vencidas pegando fogo, e o Rogério nada fez, todos ali tentando amenizar a tragédia e ele ninguém sabe, ninguém viu! Apesar do atraso de vida que o Tito teve por culpa dessa tragédia ele não desistiu e deu a volta olímpica por cima e mais tarde tornaria a montar seu Império em outro endereço. Mas o destino quis fazer melhor ainda, depois de reformada e montada outra mercearia no mesmo local que ficava a antiga, Tito se alegra e compra seu antigo ponto de comércio. E essa, será que o Rogério Fogueteiro também vai queimá-la? Para garantir, fica como símbolo de superação e confiança de que isso nunca mais irá acontecer, lançamos a campanha ROGÉRIO LONGE DAS PÓLVORAS.

Voltando ao passado, outro capítulo marcante nesse ciclo foi o então esperado catástrofe resultado nas eleições de 2000, quando REI RUY tirou uma bosta fedida pedra do seu caminho, ganhando humilhadamente de seu fortíssimo adversário batedor de dentadura Bruno. Que mais tarde se decretou o vira-folha apoiando o cretino grandioso REI RUY em suas corrupções municipais.

A população melense até ai tinha pouco conhecimento deste Filho da Puta adorável prefeito, só mais tarde começaram a se rebelar contra o próprio, descobrindo verdades de seu reinado.

ESCOLA...[editar]

Diretora: Neusa ou Sandra? Supervisora: Sandra: Capeta encarnado Professores: Joselane Coelho: Gostosa da pra todos(tds msm)So fala de novela, conversa so com os riquinho Cidinha: Preguicosa, passas todo mundo pra nao fazer recuperacao Juliana: Fala de politica ou da aula? affs. Proza ruim, So conversa com os riquinhos Wanderlei: Filoso, gosta de dar sermoes, Debora: Puta, Merda, Bosta, ...(Varias definicoes) Mitida so fala das porra das viajens que ela faz Chiquinho: Drogado. Andre: Me deu bomba, FDP Ines: MELHOR PROFESSORA! SQN Estela:Velha chata Julio: Namorado da cidinha Simone: Retardada Mental Erica Borges: Bem gostosa pra 45 anos Nao me saio bem nas aulas pq nao sei se olho o quadro ou a bunda das fessoras.

Economia[editar]

A economia da cidade é dominada por vários Impérios comerciais. Como por exemplo o Império Tito I, o Império do Naro V, o Império Tião Boca Murcha VI, Império Zé Lelero III e muitos outros. Além disso não podiamos deixar de falar dos impérios pecuaristas, como o Império Messias Boiadeiro, Império Louro José, Império Dotore Cerso (ESGANADO)Tafuri,Império Nerso Ponsiano. E agora o mais novo império criado em nossa (ilustre cidade) é o império Xará III um esperto morador da cidade que se saiu bem na vida explorando dos inocentes (bobos,idiotas,panacas)da roça que souberam encher o rabo dele de dinheiro comprando aquelas mercadorias traficadas da 25 de março em sp! Os negocios foram tão bons pra Xará III que ele culiou ate com ò..(esganado)


Império Tito[editar]

Um capacitado funcionário de uma das lojas do Tito

E era uma vez um menino que nasceu na longíqua roça do Cruzeiro, que descobriu na oratória e comércio o seu dom. Por esses dons, infiltrou-se na política e nela enraizou-se de tal maneira e nunca mais saiu. No entra e sai político ele continua lá, firme e atuante. É conhecido em todo o município pela sua célebre frase: "No dia da eleição, pegue seu título e vote no Tito!". E ainda é muito criativo por sinal. Figura importante, sempre participando de debates e decisões importantes na Câmara Municipal.

Sua rede de lojas se estende por vários municípios, fazendo concorrência forte com outras redes de lojas menos limpas, como Bahamas, Sales e outras. Falando nisso, suas lojas são conhecidas mundialmente pela higiene e limpeza (ou a falta dela). Seus funcionários são capacitados e treinados para oferecer as melhores condições de limpeza e atendimento. Seu estoque é muitíssimo organizado e limpo, mesmo assim não é o suficiente para que corram boatos sobre a reputação de suas instalações. Existe um boato que diz que na venda do Tito, as pulgas são do tamanho de baratas, baratas são do tamanho de ratos, ratos são do tamanho de gatos e os gatos... Também existe uma lenda que uma vez encontraram um dedo de traírA dentro de um pão. Mas isso tudo são apenas boatos, que não podem ser comprovados.

Demais impérios[editar]

Ainda estamos colhendo dados para fazer nosso dossiê, sobre mais esses impérios.

Cultura (ou a falta dela)[editar]

O município de Desterro do Melo, além da cultura da banana conta com uma cultura bastante diversificada e contemporânea. Dança-se Quadrilha, Dança das Fitas, temos Congado, Forró do Nenêm, ,EspaçoNave Dance, uma biblioteca nova e linda, com acervo velho e feio, festa do bolo, Exposição Agropecuária e a Quermesse. Ah, a quermesse, festa do tempo da zagaia, que minha avó usava mini-saia, e foi ressucitada, pelo nosso "colega" o Ministro da Cultura, Turimo, Tranporte, Religião, Lazer, Brincadeiras de Roda e abobrinhas... , que contou com várias atrações como Los Kous, Biba da perereca Beba, e outras idiotices de 1900 e antigamente. Ah, seu ministro, nóis qué bolo! QUEREMOS BOLO! ha ja teve bolo mesmo A cidade também é uma reveladora de talentos. Como João Paulino, o famoso jornalista João Carlos Antipático Amaral, Carlinhos da Nelza - namorado do ator global Carreirina -crioula esua putaria-gessy e seus porcos filhos- Antônio Diogo, empresário fortíssimo do ramo farmacêutico, Hélcio Tafuri, com seu famoso e único livro: "Ao redor da mesa" que já estamos até tontos de tanto ficar ao redor da porra dessa mesa, Tiradentes, Antônio Melo, Nossa Senhora do Desterro, Rui Barbosa, Chuck Norris e o casal educacional Tita Tafuri e Jaime Calmeto. E a cidade também conta com o famoso e renomado escritor, e também grande membro (_|_) da Academia Brasileira de Letras, João Aniseto, com seus belos poemas ele emociona gerações de melenses. Suas obras são marcadas pela sua criatividade em falar das belezas de sua terra, com rimas "estilo Olavo Bilac". Aqui alguns trechos de suas poesias:

Cquote1.png "Melo: Bom, Bonito e Belo" Cquote2.pngas fro da varge é frorecente

Cquote1.png "Eu gosto do Parque Xopotó Beleza natural que tem nome de cipó." Cquote2.png

Cquote1.png "Eu gosto do Parque de Exposição fica na vaje e mora no coração." Cquote2.png

Cquote1.png "Eu gosto da Pedra do Macaco a TV Panorama vem e tira retrato." Cquote2.png

Cquote1.png "Eu gosto do adro d'igreja todo domin'vou pra lá tomá umas cervejas e esconde do consei tutelá...." Cquote2.png

Transporte[editar]

Por enquanto só soubemos que o Barraco vai ser substituído pela Unida para sempre! (e sem Barracos).

Cidadãos Ilustres[editar]

Estamos colhendo novas informações x games lan house washington

Pontos Turísticos[editar]

Via Verde Rosa[editar]

Criada pela administração anterior, procriatório de gays por sinal e que adoram uma mangueira (verde e rosa...conforme dissemos, mas isto não é o que importa, afinal de contas: TODOS SOMOS LIVRES PARA DAR O QUE BEM ENTENDERMOS, E COMO DISSERAM OS NOSSOS CONSTITUINTES EM 1988 "A LIBERDADE DE ESCOLHA É GARANTIDA A TODO CIDADÃO", o que cada um de nós tem com isto? NADA A DECLARAR!!!), com o intuito de promover o baixo turismo, aumentar a corrupção, justificar o dinheiro roubado do povo e investido na grande BH e ludibriar a economia da cidade, isto tudo sem falar na enganação por meio dos discursos feitos a la Hitler (boa oratória, ditadura implantada através de um processo legal e legitimamente ratificado pelo pobre, enganado e inculto povo melense...). Foi uma boa ideia, PARA ALGUNS POUCOS, É CLARO, enquanto durou. Na atual administração, encontra-se acabada (será que um dia se fez pronta????), destruída (já que houve construção, o que foi construído?), e não passa de um pequeno trilho onde vagam bezerro, novías (novilhas para os mais bem informados -carne macia e bem suculenta para os héteros e carnívoros) e vacas ( até mesmo elas são bem vindas ao nosso cardápio). Ou seja, passou pro lado rosa da força ( almejado e conquistado inicialmente pelos membros da administração anterior).


Atividades que podem ser realizadas na Via Verde Rosa:

  • Nada ( nadar pode ser muito bom para a saúde e é um esporte lindíssimo!)

Atividades que podiam ser realizadas na Via Verde (ATENÇÃO: em nada mudou atualmente a possibilidade de praticar os esportes abaixo, já que NUNCA EXISTIU e nem se exige que exista qualquer grande obra de infraestrutura para tal) :

  • Rapel;
  • Off-road;
  • Moutain bike;
  • Down Hill;
  • Sexo nas moitas;
  • Asa-delta;
  • E outras...

Parque Xopotó (Represa)[editar]

Um dos lugares mais mal frequentados da região. Ponto de venda de drogas, prostituição, suicídio, comércio ilegal de picolé é o mais conhecido ponto turístico de Desterro do Melo. Não passa de um rio, com uma barragem pra aumentar um pouquinho o tamanho, precisa de uma reforma, um boteco desativado, um quiosque/banheiro, uma piscina de lodo e xixi (Meu filho nada nela e uma vez passou mal entupido de tanto lodo que tinha engolido!) e não tem um parquinho para maiores de 12 anos!!! Aos domingos, a nata do High Society barbacenense, povo do Vilela, São Pedro, Água Santa, Santo Antônio, João Paulo II e outros nomes santos, mas nem um pouco bentos, vem com seus trajes de banhos, caixa de isopor, churrasqueira, colchão d'água, frango com farofa, vara de pescar e outros acessórios para seu domingo feliz e para a felicidade dos moradores do Melo. Coitados, mal sabem eles que nadam no meio de dejetos rurais de no mínimo 30 fazendas.

Debaixo da ponte, acontece de tudo. Pixações, estrupos, venda de crack, armas de alto calibre, prostituição, despejo de esgoto e outras coisas cabulosas. é um ótimo lugar, principalmente para EMOs e outras pessoas que querem se suicidar-se a si mesmo. Fica a dica, de um mergulho da ponte você também!

A Corte[editar]

A cidade é organizado como uma monarquia e conta com uma corte.

Imperador[editar]

Mercemário Nazaranha Grilo Seco Purgaloira Tafurado (Para os mais íntimos, Tafuri) .

Imperatriz[editar]

Não oficialmente, pois o imperador não aprecia o negócio

1º Ministro[editar]

José Fernando Castrado

Ministro da Justiça[editar]

Antoinzinho, advogado de porta de cadeia

Ministro da Fazenda[editar]

Maracutaiaoni Marconi

Ministro da Cultura, Esporte, Lazer, Palhaçada,entre outros[editar]

Hélcio Tafurado (literalmente)

Ministro da Inducação[editar]

Wanderley Cardoso

Ministro da Defesa[editar]

Bomba! Buuum!!!

Secretario do Puxa-Saquismo[editar]

Sukita Laranja.

E mais abaixo estão os súditos, secretários, e outros que tem esperança de ganhar alguma coisa.