Devilian

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Virtualgame.jpg Devilian se trata de um jogo virtual (game)

Enquanto você lê, Mais um mangá Hentai de Touhou é publicado

Uma das propagandas infalíveis... Desconsidere o aviso e venda logo sua alma!

Devilian é mais um daqueles inúmeros MMORPGs meia-boca. Só que este em específico é praticamente uma cópia de Diablo.

Jogabilidade[editar]

Não há muito o que se comentar aqui, até porque vez ou outra os controles bugam e depois de um tempo você nem sabe mais se o mouse serve pra atacar ou só pra se mover mesmo. É repetitivo pra inferno, fazendo jus ao nome. Caso invente de jogar isto, você controlará um personagem esquizofrênico que é metade gente, metade capeta, que foi libertado recentemente de uma prisão em Manaus pra dar cabo dos outros capirotos.

Além disso, o jogo te deixa fazer porra nenhuma enquanto sua conta for classificada como um bot. Para desbloquear a maioria das funções desse negócio (muitas das quais são básicas), é preciso gastar uma fortuna equivalente a 5 dólares do Zimbabwe.

Classes[editar]

Alguns nerds frescos costumam dizer que o ponto mais fraco desse jogo é o fato de que as classes são gender locked. Traduzindo em miúdos, quando se escolhe a classe, não se pode escolher o "séquisso". É isso aí: aqui não tem espaço pra ideologia de gênero ou viadagens do tipo. Um exemplo clássico de erro crasso é querer jogar com um cannoneer másculo.

  • Berserker (macho): Praticamente a classe de combate corpo-a-corpo mais apelona que existe. Chegar perto de um desses é assinar uma sentença de morte, visto que o bicho tem uma barra de rage: quanto mais ele bate, mais quer bater. Quando se transforma, aí é que a desgraça é completa, e só se ocorrer um milagre é possível fugir dele.
  • Cannoneer (fêmea): Típica lolita. Todo mundo que vê, acha que é fraquinha ou que não vai dar nem pro cheiro... Daí ela tira uma bazuca sabe-se lá de onde e sai explodindo os outros. Consegue atirar mesmo estando praticamente enfiada num buraco de uma prisão na Sibéria. É o tipo de classe de quem não vai pra cima e fica se escondendo atrás dos outros, geralmente berserkers.
  • Evoker (fêmea): Única classe que usa magia. De longe é até valente... mas de perto, assim como a anterior, leva cada surra que dá até dó. O negócio de jogar com essa classe é justamente "fazer o contra-jogo": por exemplo, poluir a tela do oponente com milhares de efeitos inúteis.
  • Shadowhunter (macho): O caçador do chicotinho, trazido de algum jogo de Castlevania. Quando se transforma, troca o chicote por um par de faquinhas, e acaba apanhando horrores por causa disso. Ou seja: fora os ataques surpresa e uma apelação ou outra, é a única classe que luta melhor sem a transformação mesmo.
  • Tempest (fêmea) (pay to win): Usa uma lança giratória que pode virar dois dildos... para facilitar a penetração dos ataques, claro! O verdadeiro funcionamento dessa classe, bem, só sabe quem fez caridade.