Diprotodontia

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Diprotodontia
Não se engane pela aparência fofa, são todos mortíferos
Não se engane pela aparência fofa, são todos mortíferos
Classificação científica
Reino: Animal
Filo: Acordados
Superclasse: Quadrúpedes
Classe: Mamadores
Subclasse: Theria
Infraclasse: Marsupilami
Ordem: Cangurus-pernetas

Os diprotodontes (ou Diprotodontia) é o nome dos marsupiais que vivem na Austrália, animais aparentemente fofinhos e legais mas capazes de matar quem atravessar seus respectivos caminhos, caracterizados por serem venenosos, herbívoros e no lugar do saco escrotal terem uma bolsa abdominal para guardarem seus pertences, inclusive os filhos. Provavelmente tu conheças apenas a espécie tradicional de canguru, aquele que é lutador de boxe e tudo mais, todavia para aqueles fãs de Animal Planet (que está toda semana vasculhando a Austrália) sabe-se que há cangurus de todos tipos, tem cangurus parecidos com fuinhas, com lagarto, com coala, com gambá, com ratazana, e todos eles são diprotodontes.

Anatomia[editar]

Os diprotodontes são animais detentores especialmente de um estranho e infeliz hábito de serem comidos por gatos, cães e seres humanos australianos, sem qualquer advogado razoável ou comitê consultivo ambiental para defendê-los da extinção, portanto mais da metade de sua espécie já foi extinta. Estes animais tem extrema facilidade em fazer expressões faciais fofas como estratégia de caça, apenas aguardando que a possível vítima venha acariciá-los para que então sejam atacados e surrados, afinal uma das principais características dos diprotodontes são suas patas com dedos deformados essenciais para despejar bons socos.

A principal característica anatômica de um animal diprotodonte é ser diprotodonte, que significa ser dentuço na mandíbula inferior e ter um monte de dentes na mandíbula superior. Os dedos do que seriam uma mão são colados formando uma pata ideal para saltitar por aí, e a cauda felpuda é geralmente uma tática para se disfarçarem de fofos e inofensivos animais.

Famílias[editar]