Divino das Laranjeiras

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

Divino das Laranjeiras é uma ruína localizada em Minas Gerais. A ruína era habitada por 4 mil caipiras, contando com seus Porcos, Vacas e Galinhas. É mais um dos frutos daquela ideia de ficar emancipando províncias e cidades que sequer existe em Minas Gerais, criando uma nação caipira.

História[editar]

Exemplo de infra-estrutura elogiada no Vale do Rio doce.

Tá brincando? Divino das Laranjeiras ter história é igual a Lua ter atmosfera, é impossível. Apesar de tudo sempre tem um semi-analfabeto para escrever a história desse município, esse semi-analfabeto sou eu já que a população de Divino das Laranjeiras não é encontrado desde 1965, ano de sua emancipação, quando acharam uma cidade vazia.

Provavelmente, algum extraterrestre revelou uma grande verdade e todos começaram a fazer buracos e a se proteger neles.

Cita3.pngA cidade foi fundada por dois caipiras: Seu Agenor e Seu Clécio. Eles dividiram as novas terras em duas, em uma terra Seu Agenor iria plantar Maconha que era bom para a dor de cabeça e no outro lado Seu Clécio ia plantar Ósmio que é um elemento muito radioativo. Depois de um ano de Seu Agenor ter plantado a maconha ele resolveu queimar toda a plantação para ter uma grande viagem, a fumaça inalada por Agenor o fez viajar... Para o além. Já Seu Clécio continuou plantando Ósmio, esse ósmio fez com que Clécio engravidasse e parisse todos do município. Essa é a história de Divino das Laranjeiras. Que nunca teve uma Laranja em seu territórioCita4.png
Eu contando a história da Utopia Gay de Divino das Laranjeiras

O município se emancipou e todos sumiram, foi isso.

Infra estrutura[editar]

É só essa sessão que deu para extrair a mais, era isso ou ficar falando de cada prefeito do município de Divino das Laranjeiras. Que começa a lista em um careca, virgem que governou a Galiléia até uma tampinha da garrafa da Coca-cola que hoje também é a padeira do município.

Divino das Laranjeiras é uma cidade mitológica devido ao fato de 100% de todas as casas serem abastecidas por uma usina de energia e pelo fato de ter saneamento básico no município, algo que não existe em cidades pequenas, principalmente em ruínas. Apesar de tudo, o que prova que essa "infra-estrutura" existe foram as enchentes que rolaram no município, e sempre rolam.

Ver também[editar]