Divriği

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Este artigo é um
Patrimônio Mundial da Humanidade.

Pode ser uma ruína, uma cidade
de merda, um matagal abandonado,
mas está protegido!

World Heritage Site logo.png

Leitura recomendada apenas para
pessoas com cultura.

A UNESCO monitora este artigo.


Divriği (pronuncia-se: Divrjhgfsdgy) é uma pequena cidade na Turquia que só ganhou um artigo na Desciclopédia porque é considerada patrimônio mundial pela UNESCO não se sabe porque. Só porque tem um manicômio antigo.

História[editar]

Nada se sabe sobre as origens de Divriği, e também pouco importa isso. A aldeia deve ter surgido a partir de uma fazenda de camelos que cresceu e se transformou num vilarejo.

Durante o Império Otomano o rei Salim XXV ordenou que todos insanos, malucos, pirados, corintianos e leprosos fossem exilados e internados num hospital/manicômio qualquer nos confins da Turquia. Divriği foi a cidade escolhida, porque nem os turcos sabem onde fica essa parada.

A cidade não cresceu, porque malucos e leprosos não tem filhos. Ainda hoje a cidade continua exercendo a sua função medicinal.

População[editar]

A pacata aldeia de 50 habitantes, sendo 30 deles pacientes do hospital, 1 deles é o médico e os outros 19 são os camelos.

Grande Mesquita e Hospital de Divriği[editar]

Detalhe de um dos relevos da mesquita.

Edifício construído em 1229 por Hürremshah Alddim Ahlat sob ordens do grande sultão Tunak Tunak Tun I para servir como manicômio e hospital. Foi construído em apenas 3 dias com ajuda de magia do tipo terra.

O hospital foi transformado em mesquita durante as invasões árabes, porque árabe parece ter um fanatismo de transformar tudo que conquista em mesquitas.

A arquitetura detalhada e bela, e uma grande quantidade relevos para um hospital no meio do nada impressiona. Quem em sã consciência teria o baita trabalhão de construir um hospício tão bonito só para maluco ver?