Domagnano

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

Domagnano é um dos 9 distritos de San Marino, que pelo nome se presume que foi do Magno, certeiramente de Carlos Magno, um charlatão que era imperador na Grécia, Roma, sei lá é tudo igual. Sempre teve poucos habitantes, mas agora contem mais de 200 gramas 1253 habitantes, que são bem fiéis a Domagnano como moradia (também, eles são sem tetos e não tem outro lugar pra ir).

História[editar]

Domagnanos comemorando a inflação na bolsa econômica da Grécia em 2010.

O distrito de Domagnano foi citado pela primeira vez na história em 1300, quando foi finalmente libertando da posse da Grécia, já que não tinha mais nada de útil pra extrair ou roubar de lá e o chão era podre e não dava pra plantar nem jiló. San Marino não perdeu tempo, e pegou esse território sem dono boiando no nada pra eles, só pra dizer que eles estavam em expansão territorial (grande expansão, mais uns 5 quilômetros de terra adicionados!). O costume por Domagnano era matar obrigatoriamente 100 crianças que nascessem por ano, já que a república de San Marino não queria despesa nenhuma, e mais uma cabeça pra alimentar e dar conforto (que conforto?) já era demais. A inspiração para eles dessa forma de ditadura foi de uma leitura do livro "10 dicas de Mao Tse Tung", discutido e debatido no famoso congresso de San Marino: uma cabana no meio de uma montanha cheia de ninho e coco de pássaros no teto, exemplo de congresso de primeiro mundo.

Um outro local vezado pelos habitantes de Domagnano é a Town Hall, a casa comunitária construída por Tom Hanks, nela se reúne por dia varias pessoas vagais que ficam fazendo festas e essas baboseiras para comemorar qualquer feriado. Domagnano também ganha da Bahia em número de vagabundagem feriados, já que lá tem feriado até pro dia da porra nenhuma, que é 21 de Dezembro.

Economia[editar]

Domagnano é exportador de magnésio.

Curiosidades[editar]

  • Antigamente era conhecida como Montelupo, porque era um micro-dístrito no meio de uma montanha que para você conseguir visualizar precisaria de uma lupa;