Dong

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

Cquote1.png Dig-dig-dong, dig-dong-popoy. Vem brincar comigo! Cquote2.png
Sandy e Junior sobre Dong
Cquote1.png EXPAND DONG! Cquote2.png
Donkey Kong sobre Dong

Dong (cujo símbolo é o 8==D; código: VTC) ou no dialeto local đồng, é a pseudomoeda nacional do que ainda restou do Vietnã. O dong se estende e é utilizado formalmente, informalmente ou decorativamente ao longo de todo o Vietnã, e possui uma longa história de uso sendo uma moeda forte para o povo da sua nação. O dong vem em diferentes formas e tamanhos, possuindo o câmbio mais insano do mundo possuindo inúmeras avaliações dependendo de quem aparece para adquirir algum dong.

A palavra đồng na língua vietnamita significa pênis, nome sugestivo adotado propositadamente para trazer força e ereção para a economia vietnamita, dando-lhe um papel masculino superior em assuntos financeiros da nação, atuando como a manivela que impulsiona a economia, ara as fazendas comunistas, empurra para a frente as indústrias de empacotamento de arroz e expulsa do país qualquer pessoa que compreenda o mínimo de macroeconomia.

O dong é o responsável por tornar o Vietnã o país menos desigual do mundo e um verdadeiro paraíso comunista onde o socialismo deu certo, pois o dong é uma moeda tão fraca que é impossível para qualquer vietnamita ficar rico, de modo que todos ficam igualmente pobres capazes de comprar apenas uma vasilha de arroz para almoçar por dia, o que é considerado o bastante pelo Ministério dos Assuntos da Fazenda do Interior do Vietnã.

História[editar]

Cédula especial e comemorativa de 69 dongs.

A moeda vietnamita tem sido utilizada por um período de tempo impressionante, visto sua total ineficácia e baixo valor agregado. Por duas vezes na história países civilizados (primeiro a França, e depois os EUA) tentaram introduzir conhecimentos básicos de economia, política e bons costumes morais aos vietnamitas, que se sentiram afrontados e expulsaram ambos, ficando com seu dong. Tal qual cigarros são usados naturalmente como moeda em cadeias, sacas de arroz eram utilizadas naturalmente como moeda no Vietnã arcaico, todavia, como era pouco prático carregar quilos de arroz nas costas para comprar um mero chapéu-do-Raiden os camponeses do Vietnã decidiram entrar em comum acordo de que pequenas lascas do pênis de porcos sacrificados representariam 1 quilo de arroz, e assim surgia as primeiras moedas de dong. Posteriormente, a carne peniana dos porcos se demonstrou muito perecível, e conchas marítimas passaram a ser usadas. durante séculos, o dong foi se espalhando em mãos diferentes no comércio vietnamita, enfiando-se em bolsos das calças no final de um dia de trabalho duro, tornando-se a moeda do Vietnã economicamente e culturalmente.

Antes da colonização francesa do Vietnã, o país foi governado por uma sociedade misógina dominada pelos homens. Nestes tempos, apenas os homens podiam ter dinheiro, portanto as mulheres não podiam ter quaisquer dongs. As crianças por sua vez eram mantidas no escuro sobre a existência de qualquer moeda no Vietnã, mas quando os meninos atingiam a idade de 14 anos, eles estavam prontos para se tornarem homens por costume tradicional vietnamita, e era dado a eles o seu primeiro dong para impressionar o sexo oposto, o primeiro estágio de encontrar uma esposa, de acordo com antigo ritual. Como em outras culturas asiáticas, o noivo é tradicionalmente o doador dote, ele deve satisfazer a sua noiva com uma enorme quantia de dongs para provar a si mesmo um marido digno. Como dong e pênis são sinônimo do idioma vietnamita, isso explica porque aquele fiapo de país é um dos mais superpopulosos do mundo.

Com a globalização, diversos países civilizados tomaram notícia da aberração que era o dong, e iniciaram uma enorme Cruzada para varrer do mundo todos dongs existentes. Ao longo do século XVIII os franceses tentaram instruir os vietnamitas sobre os males e a fraqueza do dong, mas como nenhum nativo se interessava em comprar batons, queijos podres, perfumes e baguetes, ninguém se espantava com a gritante taxa de câmbio existente. Cansados, os franceses foram embora.

Devido à natureza frágil das moedas de dong, é comumente necessário cobri-las para adequada proteção.

O século XX foi marcado pela guerra entre comunismo e capitalismo, e o dong não sabia a quem seguir, então a única saída foi começar a Guerra do Vietnã. De um lado, os EUA desejava que o dong fosse escravo sexual do mercado, enquanto a URSS desejava que o dong existisse apenas cerimonialmente, sem valor verdadeiro e prático. O desfecho da guerra foi a vitória dos comunistas, então a queda do dong.

Após a Guerra do Vietnã, a nação inteira foi finalmente unida sob um governo comunista, que inicialmente permitiu que o dong a encolhesse a valor monetário irrisório comparado às moedas internacionais.

O período de desvalorização e diminuição do dong que ocorreu durante a década de 1990 é conhecido no Vietnã como Sềc Tồ My. Durante esta década de desastres monetários, houveram várias tentativas de criação de cédulas por conspiradores contra o governo. No entanto, os dongs falsificados foram castrados de circulação após a descoberta. As descobertas foram feitas quando foi constatado que as notas falsas tinham sido projetadas com 1 centímetro de diferença, como resultado de um erro de matemática, bem como as notas que estavam sendo feitas eram de um material plástico, um material bom demais para ser utilizado para representar um dong que é feito de pedaços de jornal rasgado.

Valor[editar]

Como qualquer outra moedas do mundo (exceto as indianas), o dong tem um formato redondo, cujo metal são lascas de latinhas de alumínio, necessário para que o valor da moeda seja condizente com o valor de sua cunhagem. Algumas moedas são conhecidas por serem mal fabricadas, as quais não cabem em slots de máquinas de venda automática devido à falta de tecnologia de capacidade da máquina de venda automática média vietnamita em detectar o valor de determinadas moeda, de modo que o Vietnã é o único país do mundo que precisa ter vendedores ao lado das máquinas para recuperar as moedas quando estas emperram nas máquinas.

As menores cédulas são aquelas de 100 dongs, porque abaixo disso só é possível comprar grãos de arroz. A menor nota possui 5 centímetros de comprimento e sua veracidade é facilmente reconhecida ao tato, quando aos dedos sente-se aquela textura de jornal velho. A menor cédula de dong é, naturalmente, a nota de 69 ₫, que foi instalada no lugar da antiga nota de 50 ₫, para assim representar o ano da morte de Ho Chi Minh em 1969 que coincidiu com sua posição sexual favorita. Já o maior e mais gratificante dong é aquele de valor 500000 ₫ que é tão extremamente raro que chega a ser um mito no Vietnã com seus 16 centímetros de comprimento, em vez do padrão de 5 ou 6, o que deixa seus observadores em reverência.