Doutor Maurício Cardoso

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para navegação Ir para pesquisar
Uma das plantações criadas para espaço publicitário extraterrestre.

Doutor Maurício Cardoso ou então mais conhecido na sua região como Ser pequeno com estilo é uma cidade de 5000 habitantes onde antigamente diziam que nascia árvores que davam dinheiro que só podia ser usado na cidade e em nenhum outro lugar pois viravam farelo.

A cidade teria sido colonizada por mais um grupo de europeus querendo fugir da guerra e do maluco de bigodinho mais tarde, em 1945, o que garantiu o aumento do número de escravos trabalhadores.

A cidade criou uma bizarra plantação que forma linhas de Naszca só que no Rio Grande. Especulam que o desenho que formou é um patrocínio de uma loja de roupas da região.

Fundação[editar]

A cidade foi (a)fundada quando em 1920 a Alemanha já planejava fuder com todo o país com uma segunda guerra e que iria levar o mundo inteiro querendo ou não. Por isso, vários imigrantes chegaram para o Brasil que seria o último lugar lembrado de ser atacado depois da África, é claro.

Cquote1.svg A África nem tá incluída! Cquote2.svg
Um dos generais de Hitler sobre a África não estar incluída na guerra
Cquote1.svg Ah! Seus filhos da p#[email protected]! Cquote2.svg
Africanos sobre não serem incluídos nem nessa matança.

A cidade se originou após um ruazinha improvisada que dava até uma árvore grande que deu o nome para a rua: rua pau grande (ui!).

Colonização[editar]

"Fortaleza Verde" uma das coisas que Doutor Maurício Cardoso tem de mais verde... Fora os rios poluídos e os dentes do prefeito.

A colonização só fez o número de pessoas subirem na cidade (grande coisa...). A melhor justificativa que os europeus deram era as "terras longas e férteis que os brasileiros ofereciam de graça", quando o verdadeiro motivo era "porque um nazista maluco quer nos fuder!". Mais tarde, os imigrantes alemães e italianos teriam sido presos de qualquer maneira mesmo... Mas a cidade começou a se desenvolver à partir da rua Pau Grande.

Por lá viviam Japoneses que contribuíram com os Mangás, os Italianos que contribuíram com a mão-de-obra escrava e os Alemães que... Que... Ah! Contribuíram com algo!

Atualmente[editar]

Aos poucos a cidade cresceu assim como um obeso mórbido: para os lados. A cidade é cercada de plantações e uma das poucas coisas que se pode fazer por lá sem precisar pagar imposto para os descendentes dos europeus de lá é ver a grama crescer, pois é uma das atividades "mais corretamentes ecológicas" que o prefeito achou, pois gasta menos energia.

LAZER Não existem informações para serem listadas