Drug Enforcement Administration

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
EUA Falencia.jpg In Trump We Tru$t!

Este artigo é gringo! Ele usa eletrônicos da Apple, tem um Chrysler poluidor, não joga futebol e acha que é privilegiado..

NewBouncywikilogo.gif
Para os neo-ateus que preferem acreditar em mentiras, os supostos experts da Wikipédia têm um artigo sobre: Drug Enforcement Administration.
Agentes do DEA dando uma de SWAT Bope.

Cquote1.png Você quis dizer: FBI Cquote2.png
Google sobre Drug Enforcement Administration
Cquote1.png Eu não gosto deles. Qual o problema de dar um Tapa na Pantera de vez em quando Cquote2.png
Bob Marley sobre Drug Enforcement Administration
Cquote1.png Concordo Cquote2.png
Traficante sobre DEA
Cquote1.png Eu também Cquote2.png
Máfia dos Cheiradores de Gatinhos sobre DEA

Drug Enforcement Administration (Departamento Especial de Assediadores em português) ou DEA é um departamento da polícia dos Estados Unidos, junto com o FBI, a CIA e outros órgãos de informações caluniosas. O DEA é responsável pelo combate à maconha, a cocaína, ao Cheiramento de Gatinhos, ao High School Musical, entre outras drogas e narcóticos perigoso à saúde humana.

O DEA é muito criticado pelos hippies, traficantes, manos, entre outros seres dependentes de substâncias para te deixar louco, tá ligado? Eles dizem que dar uma tragada de vez em quando faz muito bem à saúde, e deixa as pessoas mais melhores. Ele também faz inimizade com Fidel Castro, que além de ser comunista, ganha dinheiro vendendo Xaruto charutos cubanos.

História[editar]

Principal inimigo do DEA dando uma tragada para relaxar um pouco.

O Drug Enforcement Administration foi criado em 1900 e guaraná com rolha. Na época da Guerra Fria, a União Soviética e a KGB faziam operações secretas para colocar mexicanos ilegais nos EUA, e junto com eles carregamentos de Marijuana e outras coisas. Além disso, os traficantes brasileiros estavam entrando em massa nos Estados Unidos para viver a Vida Loka, levando com eles maconha, cocaína e o funk, outra droga de alta periculosidade para a saúde humana (principalmente para os tímpanos).


Para piorar, os traficantes estavam entrando no ramo da farmacêutica, vendendo drogas como remédios. Se nada fosse feito, logo todo mundo daria um Tapa na Pantera, uma cheirada ou uma tragada, dependendo do gosto do drogado usuário. Assim, o presidente reiniu alguns agentes do FBI, SWAT e CIA que eram usuários de droga, o que lhes daria uma vantegem na detecção de narcóticos, e fundou o DEA.

Inicialmente, isso foi um desastre. Quando capturavam algum carregamento, em vez de apreendê-lo ou destruí-lo, eles fumavam e cheiravam. Nos primeiros anos de existência do DEA, os escritórios deles sofreram vários incêndios, causados pelo fogo dos cigarros somado ao estado de alucinação dos agentes. Só quando proibiram o Tapa na Pantera e o Cheiramento de Gtinhos dentro dos escritórios do DEA é que os incêndios pararam.

Organização[editar]

Protesto organizado pela Herbalife contra o DEA.

A Drug Enforcement Administration é chefiada por alguém escolhido pessoalmente pelo presidente. Portanto, para comandar o DEA, você deve ser muito puxa-saco do presidente. No caso do George W. Bush, deve dizer que você odeia o Oriente Médio, o Protocolo de Kyoto e gosta de petróleo, que possivelmente o presidente lembrará de você na hora da nomeação. Se o presidente fosse Bill Clinton, faça o mesmo que a Monica Lewinsky.

O chefão do Dea é ajudado por vários assessores. As vezes, esses caras que fazem todo o trabalho, enquanto o chefe coça o saco ou fica vendo pornografia na internet. Os assessores são responsáveis também por auxiliar esquemas de corrupção, que nem fazem os assessores dos deputados. Além dos chefes e dos assessores, trabalham no Drug Enforcement Administration milhares de figurantes, como faxineiros.

Tirando chefes, assessores, secretárias e figurantes, sobram os agentes secretos, responsáveis pela parte mais emocionante, mais legal e mais boa do DEA, que é entrar pela favela pra deixar corpo no chão, matar traficantes e procurar o Baiano chefe do narcotráfico. Com certeza algo muito melhor do que ficar no escritório cuidando da burocracia e lendo um monte de papeis.

Críticas e guerra contra as drogarias[editar]

Novo alvo do DEA.

O DEA recebe muitas críticas por parte dos vendedores de droga. Afinal, eles atrapalham seu trabalho honesto e o sustento da família dos trabalhadores. Não bastando o comércio informal estar contra o Drug Enforcement Administration, o comércio formal também é inimigo deles, mais precisamente as farmácias. Recentemente, os traficantes perceberam que é muito mais fácil vender "produtos a base de ervas frescas que auxilia no equilíbrio mental" do que "um bagulho que te deixa ligadão", e criaram farmácias para vender seus "medicamentos".

E eles acusam o DEA de combater as farmácias e impedir o tratamento de doentes com terapias revoluncionárias, como o Cheiramento de Gatinhos, o Tapa na Pantera e a aspiração de pó milagroso. A população, acreditando no tratamento com base em produtos naturais, apoiou os traficantes farmacêuticos. Por causa disso, o DEA teve que imitar Capitão Nascimento e falar para os consumidores dos medicamentos:

Cquote1.png Quem matou esses caras?!!!Fala!!Fala!!!Falaa!!!! Foi o remédio??? Foi o remédio é o caralho tá me ouvindo? QUEM MATOU ESSES CARAS FOI VOCÊ, SEU VIADO!!! SEU MACONHEIRO!!! SEU MERDA!!!A gente vem aqui desfazer as medas que você faz!!! É você que financia essa merda, seu viado!!! Cquote2.png
Capitão Nascimento Agente do DEA sobre usuários de drogas disfarçadas de produtos farmacêuticos

Assim eles puderam controlar a venda de drogas remédios. Ou não.

Ver também[editar]