Dualismo

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Diagrama segundo Descartes sobre o dualismo.

Cquote1.pngVocê quis dizer: Duality?Cquote2.png
Google sobre Dualismo

Dualismo é uma das correntes de pensamento mais esquizofrênicas da filosofia, pois tenta racionalizar a existência do espírito através de teorias dignas de quem fumou até pelos ouvidos.

Tabela de conteúdo

[editar] Filosofia

A história do dualismo começa quando René Descartes, temendo a fogueira igual uma mocinha que sempre foi, fez média com a igreja ao propor o dualismo substancial após observar o vinho como uma substância (possivelmente psicotrópica). Nessa teoria era propunha a existência de um segundo mundo fantástico anteriormente experimentado por Dante Alighieri.

Depois disso a moda pegou e todo cientista metido a religioso se apegou a essa ladainha de dualismo. Isso porque Descarte ainda viajou legal na maionese ao falar que o tálamo era uma propriedade cerebral imaterial só por ser do tamanho de uma castanha, sendo que não é por causa disso que uma castanha é imaterial... E ainda dão credibilidade e importância para um filósofo tão poser e cagão como esse Descartes. É como acreditar que o clitóris é uma forma imaterial de pênis.

Descartes chamou a mente de res cogitans (coisa pensante) que ocupa lugar na imaterialidade, e o corpo de res extensa (coisa gorda) que ocupa lugar no espaço.

[editar] Metafísica

Para o dualismo, duas substâncias podem ocupar o mesmo espaço simultaneamente, como esses dois carros.

Para a metafísica, o dualismo representa duas realidades distintas entre si. Aceitar o dualismo para embasar roteiros de filmes como Ghost - Do outro lado da vida é até legal, mas daí começar a aceitar isso para a realidade já é um pouco fantasioso demais.

A substância material é definida como corpo físico e todas suas limitações de espaço (gordo), tempo (lentidão) e ignorância (burrice nata), e pode ser definida como a realidade do mundo empírico, que nós vemos, ouvimos, cheiramos, sentimos, como se fosse uma imensa Matrix criada por Deus para ver do que somos capazes em nossa falta de instrução.

A substância imaterial é definida como espírito e todas suas ilimitações da imaginação e perfeição. É pressuposta a partir do momento em que pensamos por si só em sua existência (fácil assim, de acordo com a teoria de Descartes, que era preguiçoso).

[editar] Materialismo

O materialismo duvida do dualismo defendendo que a existência da possibilidade do dualismo espírito-corpo é apenas um mecanismo eficiente de auto-enganação gerado por nosso cérebro para que não cometamos suicídio devido à angústia.

[editar] Física

A física quântica propõe a dualidade partícula-onda para explicar porque partículas podem ser ondas ao mesmo tempo, o que obviamente não faz nenhum sentido, mas fica aceito como paradigma dessa ciência apenas para ter alguma desculpa. Agora o por quê pessoas perdem tempo estudando essas inutilidades da natureza, a res cogitans não consegue saber.

[editar] Teologia

A existência de gêmeas siamesas nada mais é do que uma falha aleatória da natureza na hora de fabricar o dualismo durante a gestação.

Para a teologia o dualismo é uma ideia fantástica e imaterial que sempre surge após o consumo ostensivo de chá de haxixe misturado com ácido lisérgico e uma pitada de cogumelos tibetanos, fazendo assim com que você experimente um mundo paralelo do mundo real e acredite nas suas alucinações de quase morte como se tivesse experimentado o mundo espiritual.

[editar] Catolicismo

Para o catolicismo a ideia do dualismo é um mecanismo de te amedrontar de acabar no Inferno após você perder suas pregas. Condena o dualismo material e fica só com o espiritual, fazendo assim você dar o dízimo para a igreja.

[editar] Espiritismo

Para o espiritismo criaram o trialismo, formado por matéria-perispírito-espírito, uma vez que o perispírito é uma espécie de adesivo espiritual que gruda seu espírito e corpo desafiando as leis da física que dois corpos não ocupam o mesmo lugar, e para tanto é pressuposto que não existem leis da física para o imaterial infinito, logo, essa visão fascinante e conveniente de imortalidade é rapidamente aceita pelas pessoas alienadas.

[editar] Islamismo

O islamismo disserta sobre o dualismo moral, onde acreditam em um mundo material e imaterial bipolar formado por mártires de um lado e pecadores no ocidente.

[editar] Zoroastrismo

Para o zoroastrismo o dualismo é tipo um enredo de RPG, onde os deuses Aúra-Masda e Arimã são rivais do bom e do mau.

[editar] Feminismo

O feminismo pressupõe o dualismo entre homem-mulher acreditando na inutilidade do homem do ponto de vista moral e amoroso, mas sua existência necessária do ponto de vista biológico, teorizando assim o existencialismo do lesbianismo.




Mirror2.jpg
Conheça também a versão oposta de Dualismo no Mundo do Contra:


Espelhonomdc.jpg
Ferramentas pessoais
Ver e modificar namespaces

Variantes
Visualizações
Ações
Navegação
Colaboração
Votações
(F)Utilidades
Novidades
Redes sociais
Correlatos
Ferramentas