Duas Caras (novela)

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Bob Mauley.jpg   Fala, mano! É o seguinte: Duas Caras (novela) é mais uma coisa que os mano da quebrada curte, tá ligado, véio?
Então, não zoa este artigo não, porque vai dar em treta, mano!


Pobre0002.jpg Essi artigu é faveladu!

Nem por isso tá involvida cum droga, putaria ou ladruagi!

Se vandalizar, vai querer tiro na mão ou no pé?

Rossi.jpg Este artigo trata de coisas muito bregas, bicho!

Se você acha que a moda é coisa só pra gente chique, esqueça isso aqui e tome seu rumo, mas se você é um mal-amado fã de Wando, pegue a cadeira porque o bingo já começou.

Falcao.jpg
60px-Bouncywikilogo.gif
A nossa sátira autorizada, a Wikipédia, tem um artigo sobre: Duas Caras (novela).
O Álbum do Pink Floyd é uma das inspirações que o diretor teve para dar nome a novela

Cquote1.png Você quis dizer: Duas Bregas? Cquote2.png
Google sobre Duas Caras (novela)
Cquote1.png Eu vou guecupegar tudo gue ele me goubou! Cquote2.png
Marjorie Estiano chorando depois depois de levar o golpe do Marconi Ferraço
Cquote1.png É uma cilada, Bino! Cquote2.png
Pedro sobre Duas Caras, em que um virou favelado e o outro político
Cquote1.png Eu já vi essa novela antes! E foi na Record! Cquote2.png
Edir Macedo sobre Duas Caras
Cquote1.png Pois é... passa na mesma hora que Amor e Intrigas... Cquote2.png
Edir Macedo sobre Duas Caras
Cquote1.png Eu vou gueconstguir minha vida e vou guecupegar tudo gue é meu! Cquote2.png
Marjorie Estiano chorando de novo!
Cquote1.png Dessa vez, você vai pra prisão! Cquote2.png
Batman sobre Duas Caras
Cquote1.png Eu preferia duash coroaish, aê! Cquote2.png
Alexandre Frota sobre as pornstars caras de seu novo filme
Cquote1.png Oh, Juvenal, tu não aguenta nem 10 minutos de porrada cumigo, rapá! Cquote2.png
Gil Brother sobre o protagonista de Duas Caras
Cquote1.png Boca sujammm, sem vergonhammm... Cquote2.png
Dono da TV mais Feliz do Brasil sobre Juvenal Antena
Cquote1.png A Regina Duarte tá otima nessa novela! Cquote2.png
Carla Perez sobre Duas Caras

Duas caras (Também conhecida como Vidas Opostas - versão Globo) é uma novela brasileira, produzida pela Rede Globo, para o horário das 9 da noite, insistindo em chamar de novela da 8, substituindo Paraíso Tropical, só que com muito menos catiguria. É protagonizado por uma cantora que, segundo alguns implicantes, tem problemas de dicção, até algum tempo atrás uma desconhecida e desconhecida até hoje hoje muito famosa: Marjorie Estiano, que alguns esqueceram que foi a mais célebre antagonista de Malhação, na temporada que teve audiência de horário nobre. A Rede Globo não teve a menor cara de pau de copiar a Record, colocando uma novela sobre favela menos de um mês depois de acabar Vidas Opostas na emissora do Bispo, provando a frase "se não pode convencê-los, junte-se a eles".


Desastre[editar]

Apesar de ser completamente um fracasso, foi a última novela do horário a dar acima dos 40 pontos de audiência, fez relativo sucesso no exterior e por isso a Rede Globo insiste em afirmar que a novela é digna do horário nobre . Até mesmo o próprio autor, Agaynaldo Silva, envergonhado de sua criação, já tentou fugir do trabalho, alegando que estava estressadinho e precisava descansar. O povo, que é super filho da puta e geralmente sabe de tudo, começou a espalhar que Agaynado tinha dado sua merda pra outro limpar abandonado a novela. A Globo, por sua vez, mandou o folgado do autor parar de viadagem e assumir o posto dele, e resolveu não dar mais porra de férias nenhuma.

O mistério do cabelo[editar]

Nada de "Quem matou Taís?", ou "Quem matou Lineu Vasconcelos?", ou "Quem matou Odete Roitman?", ou qualquer outro "Quem matou?" que Gilberto Braga coloca em suas novelas pra levantar o ibope. A verdadeira grande questão de Duas Caras é "do que é feito o cabelo de Branca?", a personagem mais macha da novela, interpretada Suzana Vieira. A teia capilar da dita cuja é uma das mais intrigantes de toda a televisão, perdendo apenas para a obra de arte da cantora Amy Winehouse. Alguns alegam que os figurinistas de Duas Caras usaram fios de nylon para compor o visual de Branca, outros dizem que a intenção foi mesmo criar uma versão loura da Tempestade dos X-men. Já o povão fala que é coisa de gente que faz coisa mal feita e não percebe que a tal coisa está uma merda e deixa ela como está. Intrigas à parte, o novo objetivo de toda mulher com cabelo ruim, agora, é atingir o grau de alisamento anatomicamente impossível da personagem de Suzana Vieira.

Uma das garotas de programa escaladas para o elenco.

Alto nível de Ficção[editar]

A novela ultrapassa todos os níveis do impossível. Na novela existe:

  • Mocinha que cai no mesmo golpe duas vezes.
  • Favela sem traficantes governada por um ex-caminhoneiro, aonde as casas são melhores que as de muitos bairros do Rio;
  • Deputado honesto, e que frequenta a favela;
  • Gringos que vem brincar de safari na favela;
  • Homem que faz cirurgia plástica e fica igual;
  • Reitor que tem amante mais feia que bater na mãe;
  • Antiga puta que, além de voltar a estudar e a levar uma vida medíocre, ainda consegue toda (ou quase) uma universidade inteira e, se não bastasse, ainda tinha 184518575206547 dobrões de ouro (que valem mais do que dinheiro) guardadas desde a época de Dercy Gonçalves;
  • Mulher gostosa que tem quase o elenco inteiro aos seus pés, mas prefere ficar com um mecânico velho, gordo e feio;
  • Bebê que tem uma mãe e dois pais que vivem juntos. Os pais tem uma espelunca no meio da favela com nome de santo e que até artistas da globo (por que não os do sbt?) vão lá , e como brinde, você ganha até ovo de páscoa de graça! E se você pensa que é um ovo que nem de codorna está muito enganado...
  • Greve em universidade particular com cobertura televisiva ao vivo (JAMAIS da Globo - a TV genérica bolada para a cobertura foi a TVRJ).
  • Uma repositora de hipermercados(Extra) que consegue bancar colegio privado para o filho, empregada domestica, carro, apartamento. Tudo isso sozinha.

Há outras coisas impossíveis, mas isso já faz parte do padrão de ficção, bitolação, manipulação Rede Globo de televisão.