Durango (estado)

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

Durango é um estado mexicano daqueles de importância secundária para o México (tipo Tocantins ou Paraíba para o Brasil) e por isso ninguém sabe onde fica, sua capital, ou qualquer outra coisa.

História[editar]

Os famosos Tacos de Durango.

Habitada pelos astecas na antiguidade, o estado foi o primeiro no mundo aonde as pessoas tomavam banhos diários. Tudo parecia bem até que Mel Gibson e confiscou aquelas terras à coroa espanhola.

Apesar de tudo, o estado ofereceu bastante resistência, tanto que hoje é o último lugar aonde se encontram astecas ainda vivos em todo o mundo. É certo também que a ausência de ouro no estado não despertou o mínimo interesse dos espanhóis em querer matar os astecas ali residentes.

As mulheres de Durango são famosas pela beleza, a sua simpatia e sua castidade, sendo incapazes de cometer o pecado da fornicação em sua terra natal, (eles preferem fazer estas coisas em turismo em Cancun nas mãos de algum gringo, durante a primavera). Esse fenômeno provoca uma significativa incidência de homossexualidade no estado (mais de 70% dos homens em Durango tem sexualidade indefinida, fazendo deles uma espécie de Rio Grande do Sul mexicano). Durango também foi o primeiro estado mexicano a aceitar governadores andrógenos.

Gastronomia[editar]

A cozinha de Durango é mundialmente famosa graças aos seus gordurosas e deliciosos pratos recheados de sabores e ingredientes exóticos, daqueles do tipo, pênis de gafanhoto, asa de morcego ou costela bovina ao sangue humano.

Região infestada de escorpiões. Naturalmente, o aracnídeo também faz parte dos principais pratos do estado.

Recentemente, o estado de Durango, para trazer segurança aos turistas, baixou por decreto-lei a proibição da prática do canibalismo no estado. A polêmica decisão ainda está sofrendo pressão popular, já que a prática canibal já é considerada símbolo regional.