Edu Dracena

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Yoda.jpg Poucas imagens esse artigo tem. Novas imagens adicionar considerar você vai!!!
Este artigo poucas ou nenhuma imagem ilustrando-o possui. Padawan, que você é quase um Jedi mostre, e novas imagens a ele adicione. Que a força com você esteja!.

Edu Dracena foi, ao lado de Paulo Baier e Zé Roberto, um dos fundadores do futebol brasileiro. Dizem, segundo constam as escrituras, que na primeira partida organizada por Charles Miller, ele foi jogador reserva do time vencedor, saindo do banco para ajudar a garantir o resultado de 1-0 do time dos operários sobre os plantadores de café. Desde então, Dracena já jogou em mais de 115 clubes do Brasil e do mundo, porém, em apenas 3 desses ele se destacou: Crugayro, Sardinhas e Porcada.

Em 2003, estando em excelente forma física e no puro vigor de seus 78 anos, Edu Dracena foi contratado, por intermédio de seu empresário Craque Neto, que teve que dar uma bronca nos zoréiudos dos Irmãos Perrella, para reforçar aquele time mágico do Cruzeiro que era liderado pelo cabeça (literalmente) do time, Alex e comandado pelo pofexô Vanderlei Luxemburgo, cujo pôjeto ajudou a dar as marias princesas a coroa que lhes faltava na cabeça. Infelizmente, após três anos felizes no clube de Minas, Dracena sofreu complicações decorrentes da artrite e artrose que lhe aperreavam há mais de 50 anos, obrigando-lhe a procurar tratamento especializado na Turquia.

Ao retornar, foi contratado pelo Sardinhas FC para ser uma espécie de "nº 2" do técnico Muricy Ramalho, com o objetivo de vigiar o grupo dos meninos da vila, encabeçados pelo menino (na época em que ele era realmente menino) Neymídia, e garantir que o lema "Aqui é trabalho!" do professor fosse seguido à risca. Para tal, Dracena visitava todas as boates, era convidado para todas as festas, mantinha contato com várias garotas de programa e "acompanhantes", além de ficar amigo de traficantes. Em muitas dessas ocasiões, ele usou sua idade para poder entrar de graça e consegui vantagens. Todo esse esforço valeu a pena, pois as viúvas do Pelé foram tri do Paulistão e ganharam a Libertadores 2011, embora poderiam ter evitado o vexame de viajarem pro Japão só pra levar 4 do Barça no Mundial.

Depois de ganhar mais um brasileirão no Curintia esquentando banco pro Gil Gamarra e Sérgio Ramos de Itaquera, ele foi chamado pela Dona Leila para reforçar o time que ela estava montando, o Crefisa F.C.. Lá, ele tornou-se um excelente reforço para aumentar a temperatura das cadeiras destinadas aos jogadores substitutos, função que desempenhou brilhantemente e pela qual conquistou dois canecos do BRzão.

Atualmente, possui uma clínica de geriatria especializada em ajudar outros ex-jogadores em atividade.

Estilo de jogo[editar]

Experiente e sábio, Edu Dracena é um arquétipo perfeito do zagueiro jurássico, aquele senhor de idade que joga na zaga pra não correr muito e vive dando conselhos para o time, coincidentemente ou não, sendo quase sempre capitão. De uns anos pra cá, porém, Dracena trocou essa posição pela de distribuidor de Gatorade, e foi considerado uma das referências da posição durante algum tempo. Tem ótima visão de jogo, principalmente para ver os atacantes passarem por ele.

Curiosidades[editar]

Broom icon.svg
Tua mãe desencoraja seções de curiosidades, mas nós não ligamos a mínima! Sob as políticas da Desciclopédia
Mas bem que esta seção pode ser aproveitada integrando-se piadas decentes às seções mais adequadas.
Cada curiosidade pode render uns bons parágrafos, então faça direito!
  • Edu Dracena tem mais brasileiros que Athlético Paranaense, Coritiba e Guarani juntos.
  • A cidade natal de Edu, que se chamava Pindamonhangaba do Norte, teve, em homenagem ao jogador, seu nome mudado para Dracena após um plebiscito realizado entre os 20 moradores da cidade.
  • Em 2018, Edu e Ricardo Oliveira protagonizaram uma treta que virou polêmica em todos os asilos do país. Eles fizeram as pazes após Dracena concordar em doar 150% do salário daquele mês para a igreja da qual Oliveira é pastor.

Ver também[editar]