Elefante branco

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Principal obra de um político.

Elefante branco é uma obra inútil criada por algum político ladrão para dar lucro à sua construtora e para ser usado como objeto de ostentação na campanha eleitoral, é o principal instrumento de angariação de voto das massas ignorantes, por ser uma obra que todos veem, mas ninguém usa.

O termo surgiu na ásia, onde um elefante branco é considerado um amuleto de sorte, e de fato, aqui também virou um amuleto de sorte para os políticos, porque eles conseguem enriquecer e se reeleger facilmente com o voto dos alienados.

Categorias de elefantes brancos[editar]

  • Elefantes brancos recursivos - É a arte de reformar várias vezes a mesma coisa, técnica muito usada em praças, parques, aeroportos e rodovárias.
  • Construção de estádios - Adequa-se perfeitamente à política do pão e circo, recentemente, costuma-se mudar o nome para "Arenas", até porque originalmente, as arenas são elefantes brancos natos.
  • Estradas para lugar algum - Geralmente para valorizar a fazenda de algum político, utiliza-se uma necessidade para fazer um elefante branco.
  • Museus - Exemplo mais fácil de se fazer um elefante branco, geralmente construir algum museu inútil como "museu de sementes de girassol".
  • Complexo de Itu - Obras do tipo "maior do mundo", muito recomendadas por estimularem o orgulho e porque não servem para nada.
  • Obras religiosas - Sendo os mais comuns, obras do tipo Cristo Redentor, são as obras criadas para mostrar que Deus está do lado do político, melhor instrumento para alienar os fanáticos religiosos.

Ver também[editar]

Predefinição:Governo Federal