Eleição presidencial no Brasil em 2010

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para navegação Ir para pesquisar
Este artigo é relacionado à história.

Se você vandalizar, Vlad Tepesh vai te empalar!

Cruzada7.jpg
331px-Longcat.jpg Prepare-se para ler:
Esse artigo é muuuuito grande e pode causar cegueira.
Pense duas vezes e não seja tão idiota antes de ler algo assim.
Urna eletrônica preparada para receber o voto do leitor com segurança

Cquote1.svg Você quis dizer: Jogo de cartas marcadas Cquote1.svg
Google sobre Eleição presidencial no Brasil em 2010
Cquote1.svg Não votem no PT, porque senão eles vão instalar a ditadura comunista no Brasil. Cquote2.svg
Panfleteiro a serviço do PSDB sobre o PT
Cquote1.svg Não votem no PSDB, porque senão eles vão jogar pelo alto todo o progresso conseguido por obra do governo Lula. Cquote2.svg
Panfleteiro a serviço do PT sobre o PSDB
Cquote1.svg A mídia adverte: o único culpado pelas futuras cagadas terroristas da Dilma é o povo por ignorar a quebra do sigilo fiscal da filha do Serra. Cquote2.svg
Conspiracionista sobre Eleições 2010
Cquote1.svg Caralho, meu? E tu ainda lê a revista Veja, a Folha e assiste a Rede Globo? Eles são tudo mancomunados no PiG. Acorda meu! Cquote2.svg
Revoltadinho de boutique sobre o comentado acima
Cquote1.svg WTF? Cquote2.svg
Eu sobre isso tudo
Cquote1.svg Nunca dantef na hiftória deffe paíf fe teve uma eleifão tão fuja! Cquote2.svg
Lula sobre a parada eleitoral

Imagem comum em toda eleição que se preze... E em 2010 não foi diferente.

A Eleição presidencial no Brasil em 2010 foi a 11ª edição do mais antigo reality show tupiniquim, que ocorre de quatro em quatro anos (ui!) para se definir a escolha do mais novo Ditador do Brasil entre uma série de candidatos de qualidade tão duvidosa quanto o MP7 que você compra com o camelô. Segundo o noticiado em grandes meios de comunicação, tais como a Rede Globo, a TV Record e a Revista Veja por exemplo, ela seria a grande cereja do bolo em meio a chamada "Festa da Democracia" das Eleições Gerais no Brasil, conhecida pelos seus bacanais panfletários, demagógicos e de natureza vilipendiante que são voltados especialmente a ungir o umbigo dos prepostos participantes em meio a tal disputa. Conforme já era tradicional desde a realização do evento em 1994, o mesmo ocorre em conjunto com as eleições para deputados, que são uma loucura onde se põe mais de oito mil candidatos a Deputados incluindo nesse rol figuras inusitadas, tais como Tiririca, Romário, Paulo Maluf, Mulher Pêra, Raul Gil Jr., Kiko e Leandro do KLB. Além disso, ocorreu em paralelo a ambos os eventos a realização das eleições também para o senado, onde tivemos gente como Moacyr Franco e Netinho tentando vaga, bem como as disputas pelos governos estaduais, ficando de fora somente as provinciais eleições para prefeito e vereador, que são consideradas de maior importância (ou não).

O fato é que por isso mesmo, o maior foco das fofocas da imprensa panfletária é justamente as eleições gerais coincidentes com a disputa presidencial, que ocorrem de quatro em quatro anos e que decidem quais serão os prepostos que vamos ter de suportar no Congresso Nacional e nos governos mais importantes por exemplo. Segundo teorias conspiratórias, o mesmo seria marcado para ser realizado sempre depois da Copa do Mundo de Futebol, em especial para utilizar-se inteligentemente da alienação resultante deste evento, que assim como a eleição, é realizado de quatro em quatro anos para azar de gente como você, que se fode na vida sem nunca saber de nada que preste. No entanto, alguns acham que a situação poderia ser muito pior, em especial se tal evento fosse marcado para logo depois do final do Big Brother Brasil, que apesar de tudo, tem mais a ver com a rede de maracutaias que manda em tal jogo de demagogia barata.

Encenação Pré-Eleitoral[editar]

Juca Kfouri, a gota d'agua para o naufrágio da possível candidatura Aécio para a presidência em 2010.

Em 2009, logo no início do jogo de definição de candidaturas, Aécio Neves, mostrando sua falta de sapiência (Dunga Burro!), resolveu tentar, a exemplo do picolé azedo, ganhar no grito a candidatura para Ditador na Ditadura Democrática do Brasil. No entanto, por conta de sua enorme falta de estratégia política e pelo medo de perder a vaga de governador na Terra do Pão-de-Queijo antes do previsto, o mesmo evita sair do PSDB, ficando no partido, onde é atropelado pela iminente candidatura de José Serra, credenciado a esta eleição pelo fato de ter ganhado por W.O. a eleição anterior para governador na Terra Bambina. Contam as más linguas que a candidatura descambou de vez quando Juca Kfouri publicou em seu blog de fofocas futebolísticas o fato de Aécinho (como é chamado) ter sido visto batendo em uma mulher, coisa que degringolou de vez com a imagem do cara, fazendo com que ele saisse candidato ao senado.

O fato é de qualquer forma o fato, narrado de forma ultrajante, o colocou quase que em pé de igualdade com o Netinho da Cohab, conhecido batedor de mulheres e de carteiras convicto, que usa de tudo para garantir o seu no mundo na riqueza, se baseando em bastante malandragem, ainda que não se tenha detectado (ainda, por questão de tempo) relações de tal pagodeiro com o tráfico de dorgas, o que seria de se esperar, dada a sua voz afetada e seu grandioso mau gosto musical. Além disso, contrariando a tudo e a todos, Lula resolve puxar para o seu bico mais uma vez a candidatura governista, colocando a caloura de palanque Dilma Rousseff como candidata de seu grupo político a presidência na tentativa de quem sabe garantir para os seus a manutenção no círculo do poder, fazendo de tudo, seja legal ou ilegal, moral ou imoral, seguindo apenas a Lei da Conveniência para alavancar a sua preposta, que até então não passava de um zumbi rondando os arredores do Planalto. (MWAHAHAHAHAHA!). Consta que Dilma teria sido escolhida por ser a mais lacaia dos serviçais presentes no partido de Lula, sendo providencial a sua candidatura para que em qualquer caso, se tivesse a garantia da volta do mestre caso não se desse tudo certo no jogo político onde o povo acha que apita, mas só toma pirulito.

Requião, outro que foi descartado no jogo de cartas marcadas da Eleição presidencial no Brasil em 2010.

Mais uma vez Ciro Gomes, um mané que depois da eleição de Lula passou as sombras do Lado Negro da Força petismo tentou ganhar na base do grito uma candidatura a presidência, mas teve também sua candidatura abortada pelo partido, que foi tão adesista a ponto de deixá-lo no meio do caminho, como afinal qualquer idiota que entende de política esperaria.Mas também contou o fato de que o babacão bobeou pra caralho, deixando um partido de linha crítica e de tendência mais opositória, patrocinado pela garota de programa Robertinha Freire para ir para um partideco de segunda linha, onde o adesismo, o cargo e o apito amigo seriam mais valorizados que o cargo maior, o que ao final fez com que o eterno preposto mais uma vez caisse no vácuo do nada, de onde aparentemente nem deveria ter perdido tempo tentando sair.

Sem contar que mais uma vez o PMDB encenou a possibilidade de lançar candidato a presidência da república, utilizando para isso o ditador paranaense Roberto Requião, no entanto, ao fim a mesma é trocada no balcão de negócios do partido por uma vaga na vice-presidência para seu iminente quadro Michel Temer, que tinha conseguido sua última vaga para deputado na raspa do tacho do coeficiente eleitoral em São Paulo. Constam informações de que tal negociação foi tão democrática que o cacique moribundo Orestes Quércia foi pego com as calças na mão pela costura extemporânea, sendo que o partido em SP já tinha acertado com José Serra e com o Picolé de Chuchu apoios para a presidência e para o governo do estado respectivamente, o que culminou na insólita situação em que o partido no estado ia contra a eleição de um de seus quadros para a vice-presidência. No entanto, os tempos de caciquismo do Quércia estavam chegando ao fim, tanto que o mesmo, já fortemente carcomido pelo câncer, teria negociado sua renúncia a disputa pelo Senado em pleno 7 de setembro em troca da vaga de primeiro suplente na chapa do Aloysio Nunes para seu miguxo Airton Sandoval, político infamemente conhecido na Vila Franca Sem Rei Nem Imperador por distribuir exemplares impressos da Constituição na sua ingrata disputa para voltar a boquinha do Congresso Nacional.

Em meio a embolada sofrida e cheia de tomadas no anal, Serra tem uma sofrível definição de quem seria o vice em sua chapa, sendo que só aos 45 minutos do segundo tempo se definiu o mesmo como sendo Índio da Costa, serviçal e lacaio a serviço da Dinastia Maia que depois de anos na prefeitura do Rio de Janeiro, tentou a sorte de quem sabe chegar a ter algum poder em seu estado natal, sem sucesso. Antes disso, foram testados mais de 8 mil nomes, incluidos neles em especial o de Aécio Neves, sendo que todos eles tinham desistindo por não terem o menor interesse de entrar na canoa furada com o vampiro, até por medo de com isso ter garantido a chupada de seu sangue (ou não), o que poderia ser um grande risco a eventuais passos futuros de possíveis presas de sangue quente. Ao fim, o passo definitivo para a definição do quadro do grupo serrista foi dado por Roberto Jefferson, que jogou uma bomba no colo de José Serra, colocando como vice do mesmo o irmão do Osmar Dias, coisa que foi considerada um sacrilégio para César Maia, que não gostou de ver o seu partido preterido na empreitada.

Mário Teleprompter de Oliveira, outro descartado.

Pela terceira via (ui!), Marina Silva conseguiu, com a ajuda de seu patrocinador, vice na chapa e sócio da Natura, o aluguel da legenda de luxo conhecida pelo nome de Partido Verde para as eleições presidenciais de 2010, na tentativa de fazer uma média com aqueles que não conseguiram ir com a cara nem de Dilma e nem de Serra. Para completar o quadro, foram colocados alguns prepostos nanicos a presidência, sendo que Mário Teleprompter de Oliveira foi vista como esperança por parte de alguns reaças seguidores da religião Olavetista, sendo que no entanto o mesmo acabou sendo boicotado por seu partido, deixando este grupo órfão de opções políticas viáveis, o que é visto pelos "esquerdistas" como comemoração, uma vez que esta seria uma garantia do mais do mesmo. (o rly?) De qualquer forma, se tratava de um candidato que se de fato saisse para a presidência, iria passar desapercebido, até pelo fato de que o seu discurso era tão clichê e tão dentro da mesma linha que não parecia sequer o esboço de uma inteligência mínima, até pelo fato de que parecia até que o discurso do mesmo era lido, seja talvez de um papel, seja talvez de um teleprompter, o que o fazia um candidato tão crível quanto a Tua Prima por exemplo, que além de burra, é menor de idade na maior parte das vezes.

O fato é que de qualquer forma foi bom que o senhor Armário de Peroba, como se tornou conhecido o Mário, acabar sendo degolado logo antes do começo da campanha presidencial, o que evitou que se houvesse maiores merdas em disputa tão tosca e idiota, em especial por conta de suas frases feitas de teleprompter conseguirem o feito de serem menos convincentes que as palavras ditas por Darcy Vera ou por Dilma Rousseff por exemplo. Além disso, chegou a se falar de um suposto candidato do PSL, que seria proveniente da Sarneylândia, no entanto, o tal teria ido em uma excursão para conhecer o Acre e nunca mais voltou, sendo que ao fim ninguém sentiu falta, até pelo fato de o cara não ser realmente ninguém mesmo. Ao fim só sobraram os prepostos de esquerda Zé Maria do PSTU, Ivan Pinheiro pelo Zumbi Comunista, Rui Pimenta do PCO, o azedo Plínio de Arruda Sampaio pelo P-SKOL, além dos populistas Levy Fidelix AeroTrem da Silva e Eymael, que mais uma vez não conseguiram convencer a mais que alguns gatos pingados, sendo por isso mesmo o alívio cômico para tal eleição, conhecida pelos seus requintes cruéis de chatice. Se teve o esforço de alguns recomendando o voto nulo, utilizando números como 24, 42, 51, 69, 171 ou 666, no entanto, os mesmos não obtiveram sucesso na empreitada, até pelo fato de os nulistas não apitarem nada e não terem lobby nas redes de telecomunicação como a turma da politicagem, que faz fortuna em cima das ideologias políticas dos idiotas como você por exemplo.

O jogo em si[editar]

Lula acompanhando Serra e Dilma trocando carícias com o objetivo de ir pra cama um com o outro pra fazer putaria (ou não).

O jogo eleitoral em si foi marcado por vários lances de qualidade duvidosa, fazendo com que os candidatos fossem comparados, a nível futebolístico, a um bando de pernas de pau que saem sempre atrás da redonda querendo chutá-la, nem que para isso acabem fazendo falta no Redondo. Como no entanto se conta a alienação do povão a coisas idiotas tais como o próprio Futebol, a Religião, o Big Brother e as novelas da Rede Globo, até é se esperar que se tenha gente que seja afeita a tal campanha de torpezas onde o script está bem traçado e bem combinado pelos players eleitorais. Ao fim esta eleição, assim como todas as precedentes, se desenrolou em toda uma farsa canhestra, sendo que o povo, achando que estava decidindo alguma coisa, se deu por feliz com isso, deixando a cena de lado pelos próximos quatro anos, sendo conivente com os políticos que vão aproveitar os quatro anos para fazer o que não presta ou não. De fato, o cenário para todo o circo de pornografia política foi formado por várias bizarrices de assustar qualquer idiota que tenha o mínimo de cérebro e de bom senso, como se pode ver a seguir.

Propaganda deseleitoral[editar]

Esse ai é o resultado da Dilma eleita (ou não).

As inserções na propaganda eleitoral "gratuíta" (que é você quem paga), como se poderia esperar, foram a mostra da falta de criatividade do bando de prepostos que estavam na disputa dentro do grandioso mundo das putarias da politicagem barata. Dilma se destacou por tentar a todo custo se colar no padrinho Didi Mocó Lula na tentativa de se mostrar como a opção do progresso (sic.), com toda uma propaganda no bom e velho estilo "Foi Maluf que fez!", sendo por isso pouco convincente, pouco original e muito repetitiva, o que se tornou ainda pior com o tempo desperdiçado pelos marqueteiros do PT tentando vender a importância (LOL) da eleição da primeira mulher para a presidência do Brasil, como se isso fosse um grande avanço. Não custa lembra que se as coisas fossem assim, a Argentina estaria num pé melhor que o nosso país ou até mesmo que os Estados Unidos, porque além de lá se ter uma mulher na presidência, não é a primeira a estar no cargo (não importando que tenham sido alavancadas pelos seus maridos, que também foram presidentes).

Serra se destacou pela tentativa periclitante de se mostrar como alternativa, na medida do possível jogando sujo tentando desconstruir a candidatura de sua adversária, a relacionando com o que há de mais sujo da política brasileira, no entanto o Zé Bunda foi tão inconvincente a ponto de passar para o segundo turno na "bacia das almas", por não ser capaz de se garantir por si mesmo. Segundo informações filedignas, Serra chegou ao ponto inclusive de coordenar o trabalho de Operadores de Telemarketing no intento de se aproveitar ao máximo possível da desconfiança e do medo do pessoal em relação ao PT e a Dilma preposta do coroné, sendo que a base de sua campanha por tais midias alternativas teria sido o bom e velho jogo de chover no molhado falando daqueles casos completamente idiotas constantemente noticiados na mídia marrom, como o da Erenice Cola-Velcro, ao invés de partir para a campanha positiva do puro e simples "pedir voto". O fato é que o raciocínio do Zé Serra é tão cabeça de ovo que qualquer político com um mínimo de cabeça (vide Roberto Jefferson) seria capaz de desconstruir sua candidatura na maior facilidade, sendo que é de se perguntar o porquê de Zé Dirceu não ter pedido nenhum direito de resposta contra o loser, que pela falta de gente melhor, se achava o fodão comedor, como o mesmo um dia se apresentou em vídeo destinado a cadeia nacional.

Uma mostra do quanto é interessante a presença dos políticos nos debates armados pelas emissoras de TV.

Marina se destacou pelo esboço de agenda positiva, tentando se mostrar como alternativa positiva e viável, no entanto, com um poder de convencimento praticamente nulo, típico de uma lider de bairro daquele tipo que muitas vezes só convence como candidato a vereador ou quando muito a deputado, sendo a escolhida por eliminação do eleitorado cansado de tanta firula e alienação. No entanto, por conta dos alienados a serviço de Dilma e Serra serem maioria, Marina ficou pelo caminho, se achando a rainha da cocada preta, mas com muita, mas muita merda na cabeça, coisa que nos faz perguntar como é que tais nulidades (WTF?) chegam ao topo da política com tanta facilidade enquanto deveriam era estar ralando no malho por esses rincões ai (ou não) enquanto que pessoas de melhor qualidade tem de se contentar com cargos bem mais modestos no campo político nacional, marcado pelo clientelismo, pelo fisiologismo e pela mediocridade, coisa que faz com que tais pessoas sejam comparáveis com pretensos idiotas como você por exemplo. Ao fim, se sobrava a quem não foi alienado por esses manés o apelo barato dos "esquerdistas" (comprados por Lula, é lógico) e de algum populista inconvincente que acredita piamente que o Brasil seja a ilha da fantasia, tornando a escolha da eliminação ainda mais difícil, a ponto de o eleitorado ficar na vontade de eliminar todos ao mesmo tempo se fosse possível. Mas como não era, o show continuava, com enormes gastos nas costas dos trouxas do eleitorado, que ao fim paga a conta se fudendo em cima do malho da Malhação, coisa que além de não ter sido nada agradável, acabava por ser extenuante a ponto de praticamente estourar os músculos.

Debates[editar]

Debate na eleição pela presidência da Estrela da Morte

Os debates da eleição presidencial de 2010 foram marcantes por um grande feito, que foi o fato de conseguirem ser os mais chatos da história política brasileira, ainda que se careçam de fontes filedignas que possam comprovar, de forma irrefutável e arquievidente tal colocação, o que justificaria a presença de cópias malfeitas deste artigo em sites de conteúdo duvidoso, como a Wikipédia por exemplo. Há informações de que no primeiro debate, realizado pela emissora Bundeirantes se teria tido o destaque de Plínio Caveira, no entanto, foi comprovado por parte de quem assistiu o debate por inteiro que a mediocridade foi tanta, mas tanta, mas tanta a ponto de os destaques nas frases d'efeito de Plinio serem meramente um efeito incidental na tentativa de manipular o eleitor e mostrar que existiam alternativas de verdade em tal eleição, o que é uma falácia facilmente comprovável por qualquer um que tenha banda larga o suficiente para poder assistir vídeos no YouTube sem gargalar. A edição foi tão perceptivel a ponto de qualquer um notar o grandioso trabalho da ilha de edição, que a exemplo da produção do Big Brother Brasil, muitas vezes consegue dar um ar de espetáculo a aquilo que no geral não passaria da boa e velha chatice de gente medíocre que não tem mais o que fazer.

Cena de um debate

Outro destaque foi o fato de Dilma ter se abstido do debate em emissoras de segunda linha, tais como Canção Nova e TV Gazeta, sendo que isto nem foi muito sentido pelo simples fato de que a presença de Dilma em tais debates só serviria para aumentar a audiência de tais emissoras de segunda linha, coisa que além de desinteressante, seria impertinente (ou não). Além disso, se teve outros debates masturbatórios e meia-boca em lugares duvidosos, tais como o Jornal Nacional por exemplo, bem como as encenações na Rede Lixo na TV!, na Recópia e na todo poderosa Rede Globo de Alienação, sendo que tais ocasiões recreativas só serviram para deixar o eleitor mais confuso do que ele estava, o que ao fim prova o grave efeito da perda de tempo precioso que poderia ser usado para algo mais interessante e produtivo. No segundo turno, não foi nada diferente, uma vez que o padrão de amostragem já mostrado no primeiro, baseado no quarteto sem qualquer sonoridade de Se Erra, Filma, Malinha e Caveirinio não mostrava o menor talento mesmo em seus tempos de Quarteto Fantástico (sic). O fato é que ao final, o potencial eleitor indeciso conseguia sempre o feito de ficar ainda mais indeciso ainda, tentando sempre se decidir entre qual dos candidatos seria o menos pior dentre a tabela colocada, sendo que por isso mesmo o trabalho foi um grande laboratório para testar a rejeição a todos os candidatos que se apresentaram como prepostos para tal pleito ordinário e completamente sem graça. Consta inclusive que os candidatos, ao invés de debaterem a sério e se digladiarem em cena mostrando que tem um mínimo que seja de massa encefálica, preferem ficar na conversa mole e apológica na tentativa de vender o seu peixe para os eleitores, vistos pelos prepostos presentes na disputa como meros idiotas e otários que caem facilmente de joguetes no jogo cheio de maracutaias que permeia o cenário político do país.

Pesquisas (compradas, é claro!)[editar]

Você em meio aos trocentos "resultados" das sondagens feitas pelos institutos de pesquisa na Eleição presidencial no Brasil em 2010

Numa eleição com tamanhas nulidades, tinha de ter alguma coisa que desse destaque, e ao fim uma das coisas que teve o maior destaque neste pleito insosso com cara de bunda foram as pesquisas, feitas por institutos de qualidade duvidosa, tais como o i-Bope, o Data Foda-se, o Census de Ridículo, o Vox Populism, bem como por parte de pesquisadores de fundo de quintal que tentavam mostrar, com base em seu ideário demagógico qual seria o candidato menos aziago. Como as pesquisas em geral eram compradas e o seu número de "pesquisados" era extremamente limitado, se abria uma enorme margem para as possíveis manipulações de resultado, feitas obviamente para agradar os seus patrões, em especial mostrando o crescimento da nulidade chamada Dilma Rousseff para o patronzinho Lula, que com essas ficava feliz da vida, se esquecendo do grandioso trabalho pela frente existente em meio a campanha. O fato é que como ficou comprovado, tais pesquisas logo se mostraram uma forma falha de levar em conta o eleitorado, em especial por ficar claro o tom predominantemente manipulatório de tais institutos, que pareciam combinar suas contas na tentativa dos resultados parecerem o mais críveis dentro das possibilidades ditas pela realidade, que é bem mais complexa que os números mostrados por uma mera pesquisa de opiniões.

Paulo Henrique Amorim, uma das grandes estrelas do PiG Partido da Humanidade Alienada, grupo político e midiático voltado a alienação das massas.

Por conta de cada uma das pesquisas mostrar um resultado matematicamente diferente e claramente manipulado uma com base na outra, tudo para agradar o patronzinho, logo se caiu numa curva de saco sem fundo onde a credibilidade de todos os institutos de pesquisa da punhetaria eleitoral acabou caindo a um nível bem próximo ao QI da Carla Perez. Ainda que ao fim o cenário se definisse a favor da preferida do patronzinho, mais do que nunca, a credibilidade de tais institutos ficou completamente desacreditada e maculada, fazendo com que muitos se perguntem o porquê da existência da pesquisa eleitoral, a não ser para encher os bolsos de quem não tem coisa melhor pra fazer na vida, como um trabalho a sério que dê resultado na vida, como alguma pesquisa científica ou alguma obra de engenharia por exemplo. Se consta no entanto que por conta da falta de cérebros para comandar tal empreitada, esta acabou sendo a melhor forma para se fazer cabide de cérebros entendidos no campo das exatas sem que isso implique em risco aos negócios, que em geral sofrem com as restrições de crédito, em especial para atividades arriscadas que não tem garantia de retorno garantido (ou não).

Partidarismo Midiático[editar]

Como não poderia deixar de ser em uma eleição tão suja e marcada pela torpeza, também se teve o ativismo do partidarismo midiático, coisa em teoria idiota e completamente tacanha, mas que no entanto é muito útil na hora de alienar pessoas como você, eu e todos aqueles que assistem o BBB por exemplo. Pelo lado de Dilma, contrariamente a Serra, houve a tomada de partidarismo por parte de Paulo Henrique Amorim, que teria voltado do Inferno justamente por conta de ordens do seu mestre maior Edir Macedo, servindo sua presença em especial para arrebanhar várias pessoas contra o cu tucano, com o uso de falácias baratas tais como as envolvendo o pedágio e o PiG por exemplo, coisa que apesar de desinteligente, funciona muito bem com o nível de ignorância do Brazileirus burrus médio. Não custa lembrar que graças a inteligêntzia (sic) de Amorim, Geraldo Alckmin, grande responsável seja pela implementação em larga escala seja da progressão continuada na deseducação brasileira, seja pelos pedágios em si, acabou por ser eleito no primeiro turno, apesar de todo o discurso barato e populista colocado por Capacho Capachante, que tentou, de forma completamente cretina, convencer o povo paulista que era uma opção que prestasse.

O maior defensor do PT nas eleições

Além disso, se teve os reforços conhecidos, da "esquerda", representando em especial a "mídia alternativa" (sic) e de gente ajuntada e comprada até a alma pela governança lulista, tais como aqueles que conseguiram cargo no círculo do poder graças ao apito amigo, tais como Franklin Martins e Mino Carta por exemplo. Isso sem se contar os reforços inesperados de participantes da "alta mídia", como alguns articulistas da Folha dupla-face, de O Globo e da revista Isto É por exemplo, que talvez para puxar o saco do patronzinho Lula, resolveram se baixar ao trabalho de lamber o rabo de sua preposta, se esquecendo com isso de mostrar com um pingo de isenção que fosse as maracutaias do jogo político, composto de sujeiras esporradas a ponto de causar a gravidez de mulheres no periodo fértil. Pelo lado contrário, tivemos as prostitutas que se vendiam mais caro na mídia e que por isso mesmo se acham no direito posar de moralistas e conservadoras, presentes em especial na Revista Veja, no Estadão e na Rede Globo, que apesar de em grande parte das vezes não tomar o partido aberto do vampiro anêmico, ainda assim ficavam marcando oposição cerrada a Lula e Dilma, mas sempre de forma sutil para evitar algo semelhante ao Golpe de 1964, que seria impertinente dada a conjuntura difícil do momento político, francamente favorável aos desmandos do patronzinho metido a coroné.

Hitler lendo as notícias defendendo o PT na Folha de São Paulo, ficando muito feliz!

Ainda assim, esta oposição era reforçada pela presença de gente dos mais vis perfis no campo da demagogia barata, incluindo-se em especial entre eles os asseclas seguidores do Olavo de Carvalho, mestre do charlatanismo político tupiniquim, cuja reputação vale menos que uma cueca usada pelo Thiago Lacerda. Consta-se que por conta do cheiro de merda envolvendo o charlatão trazer sérios riscos a credibilidade de qualquer mídia que se preze, se opta por dar espaço para um bando de mini-mins do Olavo exporem as suas falácias baratas na alta mídia, sendo o mais destacado deles o Reinaldo Azevedo, que por conta de sua carolice reacionária faniquiteira, se torna um inocente muito útil na hora de vender bravatas reacionárias sem senso de realidade. Isso para não falar de Míriam Leitão e outras carcaças velhas do tempo do onça, que já deram muito o que falar em seus campos, sendo por isso mesmo prestigiados não pela sua qualidade jornalistica e sim pelas suas qualidades hornalisticas. O fato é que ao final, os eleitores, meros lacaios sob o domínio do idiotismo de tal mídia, marcada pelo fisiologismo, pela panfletagem e pelo partidarismo barato, acabaram por ter de aguentar toda a alienação e a manipulação por parte dessa gente, sendo por isso meros ratos de laboratório para uma elite miserável, arrogante e alienante, que ao fim se acha muito poderosa por panfletear um monte de merda e você ter de ficar que nem um cordeirinho ouvindo a balburdia quietinho ou não, uma vez que mesmo os mais rebeldes acabam calados em meio a tudo, sob risco de serem comparados a lixos como RBD por exemplo.

Escândalos e Malandragens[editar]

Erenice, a mais mirada dos targets da "oposição" em meio a guerra política da eleição presidencial de 2010.

Como não poderia faltar em uma eleição onde se decide qual dos medíocres é o menos pior para representar Çaporra de país, também se teve mais uma série de escandalos, na tentativa de quem sabe assim manipular a opinião do eleitor. Se destacou em especial os escândalos envolvendo a Erenice Guerra, vulgarmente conhecida por Erenice Cola-Velcro, suspeitamente paquera e namorada da sua antecessora Dilma, que teria aproveitado por meio do filho para encher a burra de grana de procedência duvidosa, por meio de comissões e facilitações bem afeitos ao meio da corrupção que domina essa pátria de paridos. Não custa lembrar que a exemplo de Rubens Ricupero, Erenice estava de tampão no Ministério da Casa Civil, já havendo uma disputa dentro do partidão para ver quem ficaria com o cargo de espólio, sendo que tal escândalo veio bem a calhar em tal momento eleitoral (ou não, uma vez que Marina Silva cresceu em cima das nulidades Dilma e Serra, inclusive mostrando grande potencial de causar uma virada inesperada).

Isso para não dizer da miriade de trocentos cargos comissionados alocados para fazer caixa dois voltado especialmente para sustentar a pirâmide voltada a campanha política do PT, bem como o enriquecimento dos cumpanheiros sindicalistas, sendo que há suspeitas sérias de que pelo outro lado também haja o toma lá, dá cá com esquema ligeiramente diferente, se baseando nas relações fisiológicas dos grupos políticos e econômicos, o que também é uma fonte adicional no esquema da turma do partido do coroné. Sem contar, é claro, com os milhares de comprados pelo fisiologismo mais rasteiro que nunca dantes na história do Brasil se teve, baseado no sucateamento das instituições públicas e no financiamento de instituições particulares, além, é claro, do uso de concessões para efeitos de barganha no jogo corporocrático, no intento de assim garantir uns trocos a mais para o caixa dois da caríssima campanha política. Além disso, outra malandragem de grande destaque foi a quebra de sigilos fiscais por parte de burocratas ligados ao partidão, sendo que os alvos foram em especial pessoas ligadas ao alto escalão tucano, tais como Verônica, filha de José Serra e ao menos supostamente envolvida em altas maracutaias, bem como Eduardo Jorge, outro que há muito tempo gerou comentários de enriquecimento ilicito que nunca foram provados (ou não).

Propaganda política de Dilma Rousseff

Não bastando isso, ainda se teve o gasto em propaganda por parte da Sabesp em estados fora de sua área de atuação, bem como o favorecimento muy amigo a ex-proprietários da área onde fica um tal Parque Villa-Lobos, coisa que teria sido feita a toque de caixa por José Serra e sua turma na tentativa de garantir (ou não) caixa para a sua aventura eleitoreira de resultados duvidosos a ponto de se perguntar como é que alguém consegue o feito de gastar dinheiro com tanta merda. Além disso, surgiu mais um mané no jogo de maracutaias fortemente envolvido com as sujeiras chamado conveniente de Paulo Preto, empregado pelo sistema de cotas defendido por José Serra em sua candidatura de 2002, que teria se utilizado da situação política e de sua relação como ponte entre o governador e as empreiteiras do Rodoanel um esquema de enriquecimento ilícito, tendo amiguinhos na alta roda tucana para sustentar isso (ou não). O fato é que ao fim, o eleitor ficou tão enojado com tal sujeirada que foi para a descarga do voto, fazendo a merda votando para a presidência de nariz tapado, o que explicaria (ou não) a força de gente como Tiririca, Garotinho, Joaquim Roriz e Paulo Maluf, para desespero dos sonhadores que sonhavam (e que devem continuar no sonho mesmo) esperando mais ética nesta área, onde o que manda é a mídia e a estética, coisas caras onde se preza em especial o capital que é tomado de idiotas, tais como você, que toma sova em especial por não entender nada dos negócios que correm por este campo, cheio de malandros que sabem jogar muito bem com o eleitorado e com os amigos instalados nas rodas do poder.

Esoterismos e religiosismos doentios[editar]

Cquote1.svg Nesta festa também quero entrar, meus caros. Cquote2.svg
Edir Macedo sobre a putaria eleitoreira de 2010

Como não poderia deixar de ser, mais uma vez um bando de gente metida a formadora de opinião das várias correntes de alienação possíveis foram dar o seu pitaco, utilizando do medo e das desconfianças do eleitor (mero referendatário dessa porra) tentando puxar para o seu lado a sardinha do voto, defendendo candidatos e bandeiras malconstruidas e de credibilidade duvidosa. A mais conhecida foi a bandeira reacionária anti-aborto, defendida por reacionários relacionados a igrejas de vertentes católica e evangélica, na tentativa de retroagir legislativamente a um modelo reacionário semelhante a de países como o Irã por exemplo (ou não), onde as decisões mais importantes são relegadas a um lider da corrente religiosa hegemônica, enquanto o povo na prática fica na base do se foder, se foder e se foder ainda mais. Foi destaque nesses casos pastores pedindo votos para seus protegidos no campo da política, bem como grande parte dos padres (aqueles que não são ligados a Teologia da Libertação, notoriamente pautada em marxismo barato e sem qualidade) tomando o rumo do tucanato na tentativa de se contraporem a politica pretensamente abortista do PT, visto pelos reaças como o "mal vermelho".

Na contra-mão dos outros evangélicos, Pedir Mais Cedo recebeu antecipadamente (como de costume) pelo aluguel de sua legendazinha barata (PRB) e pelos espaços comprados pelo Governo Lula na Rede Recópia para defender o aborto (!!!), conseguindo o grandioso feito de manipular a Bíblia como de costume, e convencendo os seus zumbis que é melhor ser abortado do que nascer no Brasil, argumento último que facilitou muito o convencimento de seus zumbis, que em geral são um bando de abortados mesmo, ainda que se diga o contrário. Não custa se lembrar que estes grupos do meio do proselitismo religioso, até pela sua falta de análise e de conhecimento quanto as dificuldades da área do aborto, marcada por sua enorme controversa, fizeram seu partidarismo barato sem qualquer aprofundamento que preste sobre o assunto, como se a prática do aborto fosse uma coisa tão comum quanto transar sem camisinha por exemplo, o que ao final é uma inverdade capaz de desconstruir todo o mérito dos religiosos que se meteram a tomar partido com essa bandeira, barata e sem noção. Isso sem contar o fato de esotéricos também meterem o pitaco utilizando de astrologia e de outras ciências ocultas na tentativa de supostamente revelar o futuro de tais eleições escabrosas, uma vez que na verdade, por detrás de tudo isso, haveria também o interesse de se fazer proselitismo (ou não) de um candidato em potencial.

Quiroga, pupilo de Olavo de Carvalho e de Walter Mercado pensando em como sair da enrascada em que se meteu.

Foi o que ocorreu no caso de uma públicação por parte de um famoso e renomado astrólogo de nome Oscar Quiroga que supostamente teria previsto a vitória de José Serra, sem se utilizar de qualquer base que fosse suficiente para tal análise, mesmo se considerando os desvãos da notoriamente conhecida área do esoterismo astrológico. Segundo tal área, Serra teria sido premiado pela força de Júpiter e de Urano e Dilma teria sido beneficiada pela Lua, que na teoria simbolizaria o povão que cai no apelo emocional da demagogia barata existente nesse país miserável, o que não deixa de ser uma verdade, ainda que exposta de forma completamente bizarra. De qualquer forma, ainda que os críticos digam que tal área seja uma pseudociência, os arautos do imprensismo marrom da Carta Capital, pra variar, fizeram uma resenha criticando o astrólogo, pensando que ele fosse um ser tão nefasto quanto Olavo de Carvalho, um jornalista apeado dos meios de comunicação que aproveita seus espaços pseudojornalisticos para a propagação de Teorias da Conspiração que se destinam em especial a atrair mais um séquito de alienados para a sua rodinha de miguxos.

Até o dia do Halloween de 2010, ainda não estava definido quem levaria o premio de o demagogo mais alienante do Brasil, sendo que apesar de desacreditadas, as pesquisas continuavam a apontar um ligeiro favoritismo da Dilma, a defensora do continuismo na base do status quo político atual, em especial por ter sido a bruxa-mor nas bruxarias do Planalto. Há teorias, propagadas por parte de esotéricos que tais fluidos negativos presentes em tal evento poderiam ter prejudicado qualquer previsão construida, sugerindo que a eleição poderia ter acabado em um cabo-de-guerra sem fim, no qual ninguém consegue se entender (ou não). O fato é que tal eleição foi uma promessa de confusões que até Deus duvidava, coisa que ao fim foi narrada entusiasticamente pelo Narrador da Sessão da Tarde, que via nisso algo mais interessante até mesmo do que a defloração de uma virgem, ainda que o mesmo não negue a sua tendência a se acabar em uma punheta.

Panfletagens e partidarismos baratos[editar]

Gente fazendo o trabalho que idiotas como você fazem de graça, mas ao menos que ganham alguma porra com isso.

Para completar o estrago sobre tal campanha extenuantemente aziaga, fez certo sucesso (ou não) os comentários dos tomadores de partido, com cara de eleitores mas com produção duvidosa a ponto de chamar a atenção pela sua breguice, capaz de fazer doer os olhos de qualquer um que saiba o que é estar na moda e saber se vestir bem, coisa que em geral infelizmente é coisa relegada a minoria da população. Além disso, se fez grande sucesso os trolls partidarizados, sejam em blogs, no Twitter ou mesmo em comunidades do Microsoft Orkut, dentre outros lugares de conteúdo duvidoso que Doutor Roberto não aprova. Dentre outras coisas, foram ditas coisas escabrosas comuns em meio a politicagem nacional, no entanto, de forma completamente distorcida de forma a puxar a sardinha para seu miguxo, incluindo dentre outras coisas teorias de conspiração, abandono de apoios e de candidaturas "no pau" (movidas obviamente pelo oiro nas mãos do coroné Lula), pesquisas compradas e outras idiotices que fazem parte do campo. Isso para não dizer que se destaca entre essas mentes tacanhas a vontade de meter o pau no desafeto de seu miguxo, que seria o preposto representante dos interesses do troll na internet, usando-se sempre das boas e velhas acusações de corrupção há muito requentadas pela imprensa marrom e que por isso mesmo, estão longe de ter alguma novidade, a ponto de aqui neste artigo ter a explicação pura e simples de como funcionam as maracutaias do jogo do poder, não sendo necessárias maiores leituras do meio para tais elucidações.

Pelo que consta, essa gente que discutia política como torcida de futebol em geral seria mais descerebrada do que aqueles que acompanham reality shows de "melhor" qualidade, como o BBB por exemplo, sendo que justamente por conta de sua inteligência tacanha, tenderiam a tecer acusações infundadas, além de tenderem a fazer uma hecatombe de comentários idiotas e completamente sem noção sobre qualquer um dos candidatos, sempre querendo puxar a sardinha para o lado do seu miguxo no campo político, coisa feia que o povo suporta em especial por não ter tido apito para apitar porra nenhuma nesse jogo de falácias baratas e sem graça. Se destacavam neste campo de completa estupidez alguns que falam das supostas maravilhas do socialismo e do governo Lula por exemplo e outros em menor número tomando a defesa da retirada do PT, representado por Lula e por Dilma, da presidência, com a propagação do velho caso da Dona Erenice ricupero Guerra, pega por um reles caso de tráfico de influência, combinado a enriquecimento ilicito com base em corrupção, coisa que faz enorme sucesso na mídia panfletária e descerebrada, apesar de ser uma mostra de um modus operandi já bem conhecido e longe de ser novidade para quem conhece bem o campo político. Isso sem contar, é claro, as tentativas de encabestreamento eleitoral, baseadas na exploração do medo dos menos favorecidos na sociedade, que se tornaram joguetes dos coronéis lá pelas bandas do nordeste com a falácia de que caso a Dilma, candidata do coroné maior não fosse eleita, se teria a garantia da perda do subsidio social que sustenta a reca que vive marginal ao progresso, vivendo do trabalho informal e das esmolas governamentais distribuidas a nível nacional.

Como se não bastasse tudo isso, ainda houve a utilização dos ditos programas sociais de qualificação profissional, ao estilo do ProJovem, ProUni e outros programas utilizados para ProsElitismo politico a favor da máfia formada por PT e seus coligados na tentativa de garantir o máximo de votos possíveis para a candidatura patrocinada pelo coroné, que por conta disso, se achava o fodão na bagaça, não importando ao fim o quanto ele fodesse o povo para conseguir o que tanto desejava no que diz respeito a intocabilidade de seus miguxos. Para não se contar, é claro, do uso desses programas na tentativa convencer idiotas como você que estariamos indo no rumo certo, ainda que o caminho seja provavelmente o caminho do desastre, uma vez que ninguém está atento ao que acontece na economia da vida real, onde toda a estabilidade do país está sustentada em cima de um tripé insustentável a longo prazo, que parece tomar o rumo de desabar logo depois da realização da tão sonhada privataria petista, escondida sob o manto majestoso da Copa do Mundo de Futebol de 2014, cheia de superfaturamentos destinados a encher o bolso de alguns poucos, enquanto que a maioria das pessoas caem de patos na maracutaia. Até que o estrago seja detectado, há a esperança de se garantir a perpetuação do grupo hoje no poder na Eleição de 2014 ao menos por mais um periodo de quatro anos, destinados justamente a tentar cortar qualquer vestigio possível de oposição no país, com o intento de garantir para sempre os mesmos perpetuadamente no rol do poder.

FichaLimpa(.com/porra!)[editar]

Exemplo de candidaturas permitidas mesmo com o Ficha Limpa.

Para completar o despautério, já cheio de deboches hilários e ultrajantes, se abriu uma nova agência da inquisição espanhola, aquela pela qual nunca se espera, em meio a República de bananas conhecida pelo nome de Brasil. Posando-se de bons moços, houve a organização de um bando de panfleteiros baratos pedindo a assinatura para o tal projeto de "iniciativa popular", chamado vulgarmente de Ficha Limpa, que longe de resolver os problemas políticos, só jogava mais uma lei para dar mais poder ao tapetão do judiciário no julgamento dos políticos, muitas vezes com a ficha policial mais suja do que pau de galinheiro. No entanto, para surpresa de todos, num golpe de populismo barato, a lei foi aprovada e aplicada pra valer nesse ano, ainda que desrespeitando (sic) as normas pré-estabelecidas (hahaha!), coisa que está longe de mostrar uma justiça madura e sensata, ao contrário do que se imagina por ai. Como nesse país pretensamente sério, uma palavra em um contrato a título precário nas mãos de alguém poderoso tem valor de lei, começou logo a batalha de merda, onde tráficos de influência, perseguições políticas e tudo o que há de mais podre no jogo do poder veio a tona, talvez para ficar na base do dito pelo não dito mesmo.

Um candidato ficha-limpa

O fato é que o justiçamento ao fim deixou mais um marco negativo para o país, onde a merda já ficou de um tamanho tão grande que é humanamente impossível de ser debelada, por mais que se diga ou não o contrário disso, até pelo fato de os juristas, que não entendem nada de leis por elas serem literalmente cagadas pelo poder legislativo, que fazem suas necessidades fisiológicas sobre os projetos de lei sem qualquer esforço ou tentativa que seja de tornar o trabalho um pouco menos escatológico. Ao fim se teve surpresas grandiosas, como gente com ficha "limpa" ligada ao PCC por exemplo, o que mostra uma coisa linda de se ver no país onde ao lado da fantasia, se mostra o pior do lixo e da podridão humana, que ao fim são os males que o projetinho (hahaha!) pretendia extirpar, mas no caso não teve o menor sucesso, conseguindo, quando muito, a anulação de um punhado de candidaturas na base do tapetão, como se fazia no tempo da Ditadura ditatorial no Brasil. De qualquer forma, os oportunistas do alto do campo de jogo, sejam partidários da porcaria do PT, sejam alinhados com a merda do PSDB tentaram a todo custo tirar alguma casquinha do projeto populistico, sem considerar o cheiro da pizza que vinha sendo preparada nos arredores de Brasília para ser servida para os amigos do Rei logo adiante. O fato é que como o moralismo não é nem de longe capaz de mostrar as raizes da corrupção, a mesma se perpetua, ainda que mais as escondidas e de forma mais implicita, até que as regras do jogo calem os moralistas chatos, que ao final ninguém mais vai querer ouvir mesmo, justo pelo fato de serem muito chatos a ponto de se meterem demais na vida pública sem o menor respeito, coisa perfeitamente condenável em uma pátria onde o fiel da balança é a maracutaia.

Bizarrices e factoides idiotizantes[editar]

Exemplo de mensagem muito bem educada que o pessoal da campanha do Serra mandava para seus potenciais trouxas eleitores.

Não bastasse todo este show de horrores, que ao fim já tornava tal eleição uma coisa completamente bizarra e sem noção, ainda tivemos factoides e bizarrices destinadas a testar o quanto o eleitor seria, por si só, um idiota. Consta-se que José Serra teria sido agredido por uma bolinha de papel, tendo se feito um enorme escarcéu em meio a tais questões, além do que, a sua campanha marcou espaço por fazer spam na base do telemarketing e do SMS, coisa que por fim acabou por irritar ainda mais os seus possíveis eleitores, incluindo mesmo nestas insinuações sobre se o eleitor votaria na adversária (ou não), coisa que irritou em muito seu eleitorado em potencial. Enquanto isso, Dilma e sua turma marcavam espaço na mídia da internet com fotomontagens típicas de photoshop, destinadas a reescrever a história se utilizando de efeitos gráficos para se conseguir tal intento completamente bizarro e que demonstraria a falta de estatura de sua propositura política neste meio, onde a ordinariedade é motivo para galhofa. Ao fim tudo isso se tornou apenas mais uma coisa que em teoria serviria para detonar as perspectivas de tais prepostos, não fosse o fato de não ter ninguém com estatura para desmontar a farsa, uma vez que os melhores estavam ou arregimentados ou alinhados com o jogo do coroné Lula, que deita e rola de rir de tanta balburdia, ficando feliz com o tanto de sujeira, feito um porco no chiqueiro, ainda que o mesmo declare ser corinthiano.

Candidatos[editar]

Como não poderia deixar de ser, não poderiamos deixar de lembrar dos filhos-da-puta grandes astros de tal eleição, constantemente lembrados pelos meios de comunicação, sendo apresentados todos eles no horário eleitoral gratuito, sendo que os de maior projeção, participantes de partidos com quorum no congresso, ganham espaço em debates de punheta eleitoral. O sistema eleitoral no qual todos jogam é baseado em dois turnos, sendo no primeiro apresentados todos os candidatos, sendo vencedor aquele com maioria de votos válidos (50% + um, tirando brancos e nulos) e no caso de nenhum chegar a este nível, os dois candidatos melhor posicionados são levados ao segundo turno, onde depois de constantes malhações, se define o vencedor, que é o único a levar mais que os 50% dos votos válidos, sendo que no caso de um hipotético empate absoluto em número de votos, é declarado vencedor o mais velho e caquétíco dos candidatos. Baseando-se nesse baseado, cheio de maconha, cocaína e outras dorgas, mostramos os candidatos, divididos conveniente em dois grupos, sendo eles formados pelos eliminados no primeiro turno e pelos sobreviventes para o segundo turno, onde o chumbo é mais grosso, a ponto de matar qualquer um que não tenha uma enorme rede de miguxos retardados e alienados dispostos a levá-los para frente na disputa, como se pode ver adiante.

Eliminados no Primeiro Turno[editar]

Neste grupo ficam diversas pessoas sem sentido, sem propostas e sem propósito algum que se candidataram a presidência, mesmo não tendo sido nada que se preste em toda a sua vida, provavelmente vadia e rica o suficiente para bancar tais luxos, uma vez que campanhas são caras e de difícil acesso para a população em geral. São estes os que tentaram fazer propaganda de sua ideologia barata e que ficaram pelo caminho, a despeito do que desejavam os seus seguidores (de twitter, lógico).

Ivan Pinheiro[editar]

Ivan Pinheiro, candidato do PCB
Edmílson Costa, vice de Ivan Pinheiro

Ivan Pinheiro foi o candidato pelo PCB, versão zumbi do lendário Partido Comunista Brasileiro, e como esquerdista retrógrado, marxista e trosko que se preza, não tem nenhuma coligação até por não ter interesse de se juntar com os pelegos que poderiam arruinar (ou não), a sua já inicialmente falida campanha. Consta que ele teria saido como candidato único por ser proprietário e patrão de seu pequeno partido, sendo que para efeitos de decoração, foi escalado como seu vice um tal de Edmílson Costa, conhecido por ser um pizzaiolo que se mete a dar uma de político nas horas vagas.

As propostas da candidatura se baseavam especialmente no mandar a Constituição de 1988 para o espaço em nome da construção de uma nova constituição seguindo os moldes ditados pelo chavismo, com a intenção implicita de construir o socialismo do século XXI, mais uma das ideias de girico que dominam o meio esquerdista idiotizado e baseado nos pensamentos de Marx, conhecido "pensador" que por falta do que pensar, tomava o meio da revolução por fim. Dizem alguns que o Pinheiro chegou a ser vereador do Rio de Janeiro, sendo que o mesmo provavelmente foi eleito pelo partido do coroné Lula, o que mostra sua tendência ao peleguismo "a esquerda". No entanto, pelo fato de o mesmo não ter se adequado aos novos tempos, baseados nos Dólares-de-cueca, acabou por ser limado ou até mesmo pediu para sair de seus quadros, se mostrando na prática um perdedor convicto, sem potencial de vitórias reais.

Ao final, seguindo o exemplo do patronzinho, o Ivan se junto a um bando de revoltadinhos de boutique de natureza anarquicamente voltada, resolvendo formar com um partido para pleitear participação no pleito de esporros e quem sabe fazer um choro para o pessoal, marcando posição na grande boca livre do sindicalismo pelego do Brasil, que sustenta as belas tetas do eixo 12-13-14 e as mico-le-jeguentas da "esquerda", que é tão vendida quanto uma prostituta da Rua Augusta. De qualquer forma, ainda que o Pinheirinho fosse uma pessoa de cabeça, onde já se viu ir de vereador a presidente? Só na "esquerda" mesmo e ainda assim como alívio cômico, tipo os humoristas provenientes do Ceará, como o Tiririca (ou não).

Zé Maria[editar]

Zé Maria, candidato do PSTU

Zé Maria é um personagem do Fudêncio ex-jogador do Corinthians e da Seleção Brasileira nos anos 70 e na Copa do Mundo de 1974. Há informações de que o mesmo tenta a sua vaguinha desde 1998, sendo nos tempos do sindicalismo um dos grandes companheiros da turma do coroné Lula (e por isso mesmo também pelego da esquerdinha), sendo que depois disso baseou sua campanha nos jingles baratos e apelativos ao estilo "contra burguês, vote 16" e "Fora FHC", que renderam ao mesmo um reconhecimento instantâneo que foi suficiente para ele ser chamado de comentarista político pela Bundeirantes no distante ano em que o Brasil ganhou o pentacampeonato de futebol. No entanto, sua campanha foi o mais puro fim de festa, pois foi se baseando no nada brilhante e extenuadamente requentado caso da Eliza Samúdio e no conhecido blá-blá-blá da revolta contra os bancos, que te exaurem nas taxas e no cheque especial, ou não. Segundo fontes confiáveis presentes no campo da desciclopédia, os tais bordões e clichês da campanha, baseados em frases d'efeito e apelos demagógicos voltados ao populismo a nível social não passariam de mero embuste para a pregação de sua doutrina de marxismo doentio, movido na base de bobagens tais como cotas para deficientes mentais e o uso e abuso de dorgas como a erva ao som de Raul Seixas, com a pregação doentia de antiamericanismo ao som de Raul Seixas, que pelo que se consta, teria tido duas esposas provenientes dos States (ou não).

Há teorias que por conta da rebeldia de seu grupo, que não entendia coisa com coisa, Zé Maria teria sido fortemente abusado por seus asseclas, tendo sido inclusive vítima das investidas por parte do Fudêncio, que só queria saber de foder mesmo a barra de seu miguxinho de desenho, sendo por isso fortemente sacrificado logo de início, no início do jogo desse ano. De qualquer forma, se teve como alivio cômico o fato de o mesmo ter uma vice conhecida pelo nome de "Aham Cláudia, senta lá e ouve Duran Duran!", uma desconhecida que serviu para dar um toque de feminilidade a chapa, sendo uma coisa muito bem vinda, haja vista que o fedor de cueca na esquerda era tão grande a ponto de uma calcinha ser disputada a tapa, por mais que se diga que comunista come criancinha, o que pode ter um fundo de verdade dado o grande número de gurias retardadas que andam com esse pessoal que diz querer reinventar a roda.

Ey Ey Eymael[editar]

Eymael, o Democrata Cristão, candidato do PSDC

Eymael é um dos Cavaleiros do Brasil, do Rio Grande do Sul. Muitos cristãos o acham um semi-deus da política. Ele se candidatou mais de mil vezes para presidente, ganhando 0. Como não se candidatou em 1989, tinha uma tentativa a menos que Lula, mas como Lula não quis não pôde se candidatar esse ano, ambos empataram. Segundo informações supostamente filedignas, seria mais uma raposa política da velha guarda que se perdeu em meio as divisões da cisão política que veio após o final do regime militar, sendo que ainda hoje tenta achar os cacos de sua carreira política, no qual chegou, num passado muito, mas muito distante, ao nível de deputado no deputeirado de Brasilia. Suas propostas, como de um político típico de velha guarda e pouco aberto a novas ideias, se baseia em velhas ideias que soam como arcaicas, fora de foco e alheias a realidade para o seu eleitorado em potencial, o que torna tal candidatura um completo blefe, que é motivo de hilariantes piadas entre os seus pares.

O fato é que ele tenta a todo custo apelar a valores de família e a outras ideias típicas de "direita", no entanto, não consegue ser convincente e chegar no eleitor, talvez por falta de tempo mesmo, mas mais por conta de falta de planejamento e por insistir em ser cabeça de peixe, preferindo isso a ser "rabo de tubarão". Talvez até pudesse ser um bom representante, sendo melhor que Serra ou Dilma, que tem nome, mas infelizmente não tem o tato desejado a nível político que o cargo da presidência exige, sendo por conta disso mais uma peça do folclore, a exemplo de Enéas, do Maluf ou de outros que nem tem mais status na política por terem uma visão de política já rançosa a ponto de estarem condenados a obsolescência. No entanto, o fato é que ninguém vai mais com a sua cara de porra esporrada, sendo que para isso seria em muito preferivel um ator de natureza mais pornográfica, tipo o Alexandre Frota por exemplo, ainda que não dispensemos garotas tais como Mônica Mattos, Bruna Surfistinha, Mulher Melancia e outras desse Brasil de putarias.

Constam, em especial entre fontes pouco confiáveis, tais como a Wikipédia por exemplo, que o mesmo teria um grande harém de proxenetismo, que faria de tudo para agradar ao velho, que segue bem a filosofia do velhinho que comeu e não pagou, mas que para disfarçar, se esconde por detrás da imagem de religioso a favor da moral e dos bons costumes, sendo que segundo alguns ele seria até mesmo favorável a comer gostosinhas na flor da idade (ou não). Há inclusive alguns que dizem que ai estaria o elixir de sua longa "juventude", uma vez que o cara teria mais de 70 anos, mas ainda assim conseguiria manter a aparência de 50, sendo que alguns ainda afirmam que isto também teria sido reforçado por cirurgias plásticas tipo a que a sua amiguinha riquinha fez para colocar silicone nos seios. De qualquer forma, a imagem que se passa para alguns que vivem do proselitismo barato no campo político que a única coisa que seria aproveitável por parte da campanha dele seria o seu jingle, que no entanto é tão velho a ponto de ser dos tempos em que Dercy Gonçalves ainda era virgem, o que mostra a velharia de tal negócio do barulho que irrita qualquer pessoa que tenha um mínimo de inteligência e de bom senso, a ponto de ele ficar na base do 0 de votos.

Levy Fidelix[editar]

Um pacto entre Fidelix e o Presidente da República Tcheca fará as prostitutas brasileiras irem para a República em 5 minutos de aerotrem

Levy Fidelix é um folclórico político paulista que no uso da velha ideia do Aerotrem já tentou em outras eleições o governo de São Paulo, no entanto não obteve sucesso para nada, a não ser talvez para realocar, em sua legenda de aluguel, o então debilitado politicamente Fernando Collor de Mello, que então não conseguia legenda para concorrer a algo lá pelas bandas de Alagoas. De fato, o mesmo é visto como piada, pelo fato de não ter uma campanha que se possa levar a sério, até por resumir a questão do transporte ao mero aerotrem e por não ter visão política nenhuma quanto aos outros assuntos, prometendo outras coisas inverossímeis, tais como salários de mais de 8000 reais a todos os brasileiros. Ele parece achar que grandes obras de engenharia sejam por si só suficientes para alavancar candidaturas, sem considerar a boa e velha falácia do social, que é bem dominada por aqueles do meio dito de "esquerda", sem contar que ele não considera os custos logisticos da obra, o que torna tal promessa uma possibilidade a nunca ser cumprida (ou não).

Como não tem a menor noção do ridiculo, Levy Fidelix entrou na roda do apoio do Capacho Capachante, o que ao fim meteu a gota de merda que faltava em seus lemas de campanha, que ficou limitada, a ponto de passar o mesmo vídeo mais de 8000 vezes por falta de dotações orçamentárias, o que mostra claramente a tendência de falência do Brasil caso o Levy fosse realmente eleito. Consta que por conta em especial de suas promessas de coisas completamente inverossímeis, o mesmo foi logo limado pela sua falta de graça, tomando parte e companhia com o Bozo, até por ser tão sem graça a ponto de não ser páreo sequer contra o fenômeno eleitoral do Tiririca, que bem representou o humor do Brasileiro ao ver o seu programa de governo. O fato é que o quadro eleitoral com factoides como ele não contava com o menor humor, sendo que alguns não viam a hora de mandar o gordo fanfarrão a la Jorge Kajuru sendo puxado pelo Homem do Saco ou mesmo pelo Bengalelê Motumbo para levar uma tomada forte no anal. Há informações de que o seu grande projeto seria grandiosamente util para o tráfico de pessoas, em especial para lugares onde nossas professionau do sequiço possa ser tratada com o "carinho" que merece, de preferencia com tomadas na República Tcheca ou mesmo com Espanholas. Ao fim, perdeu mais uma vez porque o Brasil inteiro ficou de saco cheio a ponto de querer votar contra ele, até porque os brasileiros estavam loucos para se verem livres do mala sem noção e sem senso de ridículo o quanto antes (ou não).

Marina Silva[editar]

Candidata Marina Silva, a mulher que tirava leite do pau

Marina Silva, até os tempos da eleição de 2010, era uma improbabilidade geográfica, até pelo fato de ter supostamente nascido no Acre, lugar que segundo alguns seria perdido no mato a ponto de possuir coisas como anacondas, mulas-sem-cabeça e outras coisas que só cabem no mundo da imaginação. Se fala entre as bocas pequenas que a mesma teria feito carreira em cima do fato de ser do PT, sendo inclusive pintada como "membra fundadora do partido" naquele suposto ponto do mundo desconhecido que ninguém acredita que possa existir, sendo por isso mesmo a maior piada pronta que se pode existir nesse mundo. Segundo as boas línguas da Vila Franca Sem Rei nem Imperador, Marina na verdade não passaria de uma lider de bairro criada num cantão qualquer do Brasil, que talvez não seja nem mesmo o Acre, mas que por conta da sorte da vida (e por ter sido alfabetizada tardiamente, aos 16 anos, especialmente para poder votar) acabou se tornando uma das maiores prepostas desta república cheia de bananas que vivem de pisar no tomate.

Além disso, consta que ela teria traido o movimento dos trabalhadores, por conta de fazer bem o trabalho de tirar o leite do pau, o que fez com que ela fizesse grande sucesso na alta roda social, tendo inclusive andado ao lado de celebridades tais como Kid Bengala, Elisa Samudio, Mônica Mattos e Bruna Surfistinha, que a teriam iniciado no campo da ideologia da prostituição, constantemente confundida pelos menos instruidos com prostituição ideológica. Ao fim, ela acabou indo para o Partido das Palmeiras, legenda de aluguel que serve aos seres mais marrons que se disfarçam de verdes para se manter na moda e na onda se posando de modernistas sem ser (vide Sarney Filho), só querendo construir seu séquito de seguidores entre os gatos pingados que ainda dão valor para a onda dita "ambientalista", vendendo a roupagem de verde como um avatar barato e sem substância, mas que serve muito bem a enganar os metidos a sabichões do movimento da ecochatice. Há informações de que o seu maior cliente e usuário de serviços seria um dos sócios da Natura, que teria inclusive se tornado o vice de sua chapa para não levantar suspeitas, haja vista que o grupo pseudonatureba teria lucrado aos porrilhões com as ervas e outras plantas que a Marina teria trazido do Estado Honorifício do Acre, garantindo inclusive patentes e direitos autorais por toda a eternidade sobre tais insumos extrativistas, tirados como leite do pau da floresta.

Isso para não lembrar do fato de que seu marido teria sido parceiro do Sarney em altas negociatas, também envolvendo as constantes tiradas de pau na floresta, que em geral eram surubas onde se fazia a festa, na base de muita cachaça, champagne e Whisky escoces legítimo, coisa da qual até hoje o Lula reclama por não ter sido convidado. Segundo consta, por conta delas e não por conta de divergências com Dilma Rousseff (como a mídia manipulatória faz questão de frisar) que a mesma teria caido de podre do ministério do Meio Ambiente, se tornando a partir daí a martir preferida dos ecochatos, que veem nela uma santa imaculada, apesar dela fazer parte da trupe dos evanHELLicos, que em geral estão se cagando para o verde, preferindo a intangibilidade da salvação divina na base da divida para conseguir uma vaga no céu. No entanto, em meio a falta de opções, ela acabou virando a prestigiada na onda dos ditos modernos, sendo que até mesmo Caetano Veloso apoiou a mulher na cruzada, voltada a querer provar de vez que o Acre existe e que ela poderia ser presidente, sendo que a mesma conseguiu uma votação expressiva daqueles cansados da propaganda barata tanto do PT quanto do PSDB, que até hoje não notaram a chatice de suas bandeiras políticas torpes e voltadas ao atraso (ou não).

Plínio de Arruda Sampaio[editar]

Plinio, a maior múmia pró-socialista hoje vivente no Brasil.

Plínio de Arruda Sampaio, também conhecido por Plinio Caveira ou simplesmente por Caveirão foi um candidato de 199 anos do qual ninguém nunca teve nada para falar dele, nem de bom e nem de ruim, ao menos até o momento em que ele se apresentou frente as nulidades presentes em cadeia nacional na rede dos Bundeirantes. Segundo se conta, o cara teria nascido no dia 26 de julho de 1811, tendo visto ao vivo a Independência do Brasil, sendo um dos mais importantes ajudantes do Barão de Mauá na construção da estrada de ferro que ia de Santos a Jundiaí, tendo ajudado em muito a coordenar e a supervisionar essa grandiosa obra, ainda hoje visível para qualquer um que conheça razoávelmente a zona que é a capital paulista. Além disso, teria visto a Proclamação da República já com feição próxima a que tem hoje e teria sido membro fundador de vários partidos, tendo começado pelo PCB, passado pela UDN, depois ido para o PC do B, para o PMDB e depois para o PT e por fim chegou no P-SOL, já caquético e passados mais de 150 anos de idade.

O Barão de Mauá nunca viu com bons olhos o trabalho de seu mais ilustre empregado.

Como candidato insosso e sem brilho, já velho de cair de podre, tentou uma não muito bem sucedida candidatura ao governo de São Paulo, sendo que isso teria incentivado os quadros do partido a apoiarem o velho na cruzada contra a oportunista de segunda linha de nome Heloísa Helena, que até então era a grande cabeça pensante do partido. Além disso, se consta que o mesmo teria dado conselhos valiosos de investimentos para Ademar de Barros, que teria se aproveitado das dicas do amigo para enriquecer e construir seu império no estado, que só tinha frente quando comparado ao podério industrial dos Matarazzo, também velhos conhecidos de Plínio no início de sua senilidade. Há quem diga que Plínio teria visto um discurso na Alemanha feito por Karl Marx em pessoa, no entanto, o mesmo teria sido inicialmente dissuadido pelo Barão de Mauá, que temia que tal demagogia viesse mais adiante a prejudicar os negócios, no entanto, depois da morte de seu patrão, Plínio se mostrou um dos mais entusiastas com o ideário comunista, tendo inclusive sido um dos maiores aconselhadores para com o já saudoso Luís Carlos Prestes, cabeça do movimento tenentista-comunista no Brasil.

Ainda assim, ninguém tinha ouvido falar dele até o momento em que ele se tornou candidato pelo P-SOL, talvez até pelo fato de o mesmo sempre atuar nos bastidores, deixando o show para outros, mais espertos e mais ávidos por oportunidades de crescimento no campo político ou não, o que fez com que seu debut na área acabasse em muito retardado. Por fim, se consta que o grande instrumento utilizado pelo BOPE no combate ao crime, conhecido também por caveirão teria assim sido batizado em homenagem ao velho comunista de guerra de nome Plínio, sendo que até hoje se perguntam o porque de o cara até a data de hoje estar vivo, sendo que está sendo preparado para o ano de 2011 a comemoração de seu bicentenário, mas se teme que o mesmo faleça antes da data marcada para a festa. A principal proposta de Plínio foi a da reforma agrária, se fazendo com que toda e qualquer fazenda com mais de oito mil acres seja desapropriada, o que faria com que qualquer lugar desse mundo que não existe fosse desapropriado (ou não), defendendo abertamente o plebiscito, bancado pela pastoral da "terra", com um bando de manés retrógrados ligados a Teologia da Libertação, que na verdade não querem libertar nada, a não ser os cifrões na mão da Igreja Católica. Consta ainda a informação de que a exemplo de outros líderes comunistas, Plínio caveira já acumula fortuna de algo em torno de dois milhões de reais em barras de ouro que valem mais do que dinheiro[1], segundo maior patrimônio entre os então candidatos a presidência, só superado por Ey-Ey-Eymael[2], coisa que ao fim mostra como os ditos comunismo e socialismo são bons negócios para garantir fortuna aos corporocratas do sindicalismo pelego e por outro lado para deixar o povão ai chupando o dedo (MWAHAHAHAHAHA!).

Rui Costa Pimenta[editar]

Seria ele o Rodrigo Constantino comunista ou seria o Constantino o Rui Pimenta liberal?

Rui Costa Pimenta, também conhecido como Constantino vermelho, é um político insosso do PCO, suposto partido em defesa de uma utopia chamada de "causa operária", mas que aparentemente não tem causa, sendo apenas mais uma microlegenda destinada a pagar mico nas eleições, ou, quem sabe, receber verba pública pra financiar a sua boa vida no sindicalismo.[3] Há teorias de que o político, inclusive pelo seu histórico de falta de graça, tenha mais uma vez pego jornais como a Folha de São Paulo e O Globo na tentativa de bancar alguma ideia que lhe desse popularidade, escolhendo para isso a ideia de reajustar o salário mínimo para um nível projetado com base no suposto poder de compra do mesmo em janeiro de 1960, no tempo em que Juscelino Kubitschek ainda era o presidente da república e Brasília ainda não era a capital do Brasil. Não é preciso se lembrar do arquievidente e irrefutável fato de que muita coisa mudou nesse lapso de 50 anos, sendo que Vera Fisher por exemplo, já não era mais uma garotinha de 9 anos, só para ilustrar o absurdo de tais comparações, que só servem para distorcer a realidade na base de muitas dorgas pesadas, como as que se usam nos diretórios de tais partidecos lacaios do sinhozinho Luis Inácio Leôncio da Silva (E vai trabalhar, Escrava Isaura, que senão você vai pro tronco. MWAHAHAHAHAHA!). Segundo informações, ele seria mais um trosko que teria sido chutado e deixado sem eira e nem beira pelo pessoal do PT, sendo que a sua insossidão em nada contribuiria em seu intento de se tornar mais palatável e mais popular, até porque os excessos do "esquerdismo" estão longe de ser agradáveis para os ouvidos dos brasileiros, em especial os dos setores mais mesquinhos, miseráveis e misantropos da sociedade.

Para os entendidos de política, se trataria de mais outro desconhecido sem histórico e sem vida política, que tenta a todo custo seguir os passos de seu mestre Lula, o que mostra ser ele mais um pelego de "esquerda", sem qualquer racionalidade e sem visão suficiente para ver a verdade óbvia de que PT e Cia vivem de manipular os esquerdistas e os ativistas minoritários no intento de construir o poder ao nível mais alto quanto possível, de forma que os mesmos tenham o poder do Moderador Malvado na Wikipédia. Há quem diga que dessa vez, para não fazer feio, ele teria tido o apoio de Anal Cobroni, candidata FAIL ao Governo de São Paulo para montar a sua agenda política de forma que a mesma fosse mais palatável, no entanto, o azedume foi tanto que ninguém comeu e a divisão dos eleitores de linha radicalista na esquerda acabou por minar todas as protocandidaturas neste campo. No entanto, como estes grupos não aprendem, continua o uso da falácia da revolução, sendo isso apenas uma mostra do idiotismo galopante e sem visão deste pequeno grupo de pessoas, que ao fim representam menos que nada no nosso mundo real, sendo que para aqueles que perdem seu precioso tempo contextando esse bando de gente que representa o que há de mais retrógrado nessa terra de bananas. Apesar disso, ainda há esperança pelo fato de tais falácias baratas sempre tenderem a cair logo no vácuo, não sendo lembradas nem mesmo na hora do enterro.

Sobreviventes para o segundo turno[editar]

Como seria de se esperar em um meio onde a falta de cérebro foi predominante, ao fim a decisão acabou passando ao segundo turno, ficando de sobreviventes os representantes dos partidos mais alienantes do Brasil, também conhecidos pelos nomes de PT e de PSDB, que ao fim formam a dupla dinâmica da irritante demagogia brasileira, que faz com que todos lembrem com muitas saudades do Odorico Paraguaçu, que ao menos existia apenas na ficção. Os candidatos representando estes partidos, disputando a tapa o cargo de demagogo mais alienador do país foram os seguintes:

Dilma Rousseff[editar]

Dilma Rousseff, candidata do PT

Dilma Rousseff, também conhecida como Dilma URSSeff, Dilmota, Bruxota ou mesmo por professora Cudi, foi a indicada por Lula para a presidência da república, sendo a "chefe" preposta da coligação de nome Para o Brasil seguir mundando, que mostra como era o Brasil na época de Tancredo, buscando mostrar-se como agente da mudança (com certeza para pior), sendo que sempre que for conveniente vai se vender o leite da cachorra para que se mantenha a pose de que há a defesa do bem social. Segundo informações, a campanha, como foi explicada anteriormente, não mostrou nenhuma proposta convincente, se enfocando em especial nas conquistas, em geral de qualidade duvidosa do governo anterior, sempre no melhor estilo "Foi Maluf que fez!" e tentando vender a imagem da mulher como a melhor solução para o país, ainda que fosse solução sim para ter o continuismo na base do mais do mesmo (ou não), sendo que para dar um pouco mais de solidez a merda, se apela ao vice Michê Temer, inexplicavelmente do estado onde o PMDB está, ao menos na teoria, mais alinhado com o Zé Serra.

Consta que isso seria por conta de Quércia não ir muito com a cara dela, sendo o maior responsável pela dificuldade na costura com o PMDB, em especial na zona paulista. Apesar isso, há informações confiáveis de que a coligação, formada pelas costuras armadas pelo coroné Lula conta principalmente com os partidos de sua base fisiológica na campanha. De qualquer forma, Dilma conseguiu o apoio dos partidos ditos aliados em quase todos os estados, sempre graças ao oiro garantido na base da bravata, o que ao fim lhe deu um palanque com grande visibilidade a nível federal, deixando outros possíveis candidatos quase que na míngua, mesmo fazendo do horário simplesmente o que não presta. Os partidos que apoiaram CuDilma na sua empreitada torpe e sem ética foram os seguintes:

É isso que Dilma deseja para você do Brasil, que a elegeu neste pleito.

Como se pode ver, é tudo gente boa, não?

Zé Serra[editar]

José Serra, (aka. Mr. Burns) dono da maior usina nuclear dos Estados Unidos, mostrando sua real tendência política.

José Serra, conhecido por Zé Serra, Vampiro Anêmico e Alagão de Pedágio era um político do PSDB, que pertencia e era ownado por seu grupo político na coligação O Brasil Fode Mais, onde ele, apesar da fama de comedor(!!!), cavalo e infiel, se achava ainda assim o fodão na bagaça pelo fato de que não se tinha ninguém melhor (de imagem) na chapa para se colocar no lugar dele. Ele foi o vendido da propaganda, sendo pintado como o grande pai da automedicação em escala nacional, sendo importante o seu trabalho no ministério da saúde, onde coordenou o processo de quebra de patentes no coquetel antiaids, bem como tentou fazer também o mesmo no caso do Viagra e outros "remédios" voltados a fomentar a perversão sexual (ou não). Como vice se escalou o cacique Índio da Costa, que pelo que se consta seria genro do Fernandinho Beiramar Salvatore Cacciola, grande beneficiário numa maracutaia armada lá pelos idos de 1999 lá no Banco Central quando do estouro da banda cambial, que mantinha o real mais ou menos par a par com o Dólar, num tempo em que a reputação dos Estados Unidos ainda não estava fazendo companhia a lama e que por isso mesmo o Brasil dançava conforme a música para manter as convenientes aparências para os investidores externos.

Constam informações de que Índio seria útil pelo seu apelo moralista e direitista em especial para os mais retrôs do campo político, além de ser mais jovem que a maioria dos prepostos do jogo político, chegando a ser quase uma Baleia Rossi da vida, o que se junta como uma luva ao fato de ser um histórico lacaio dos odiados da Dinastia Maia que ainda recentemente tentava espaço no círculo do poder do tráfico carioca. Há quem diga que a lama foi o maior mote da campanha de Serra a presidência, sendo exploradas exaustivamente as sujeiras envolvendo o governo Lula, tentando colocar o "vampiro" como o caminho moralizador para o Brasil, sendo que a não ser os moralistas mais sádicos, não se dava para ver muito futuro nisso (ou não), a não ser, é claro, no caso daquele pessoal que está entupido de cachaça até o pescoço, a ponto de pegar uma baranga como a Tua Mãe por exemplo. Segundo se consta, ele estava na sua campanha suja e bizarra com os seguintes partidos:

Cquote1.svg Eu tenho medo! Cquote2.svg
Regina Duarte sobre a vitória de qualquer candidato desta eleição, já que só tinha bandido concorrendo

Com as eleições, surgiu o grande jingle do momento, o Serra Come Todo Mundo, sendo que segundo alguns, Serra também poderia querer comer você também. Dizem que foi a fama de comedor de criancinhas de Serra que fez com que a Regina Duarte fizesse aquela famosa declaração lá pelos idos de 2002 na qual a mesma dizia ter medo do que poderia vir a acontecer no futuro mais adiante, até porque já naquele tempo, ela temia acabar sendo fodida pelo garanhão tresloucado seguidor da lei do menor esforço pela maior putaria possível, coisa que apenas os mais punheteiros onanistas foram capazes de entender.

De qualquer forma, qualquer coisa seria mais comível para uma mulher do que o José Serra, sendo que o mesmo só seria tragável por uma prostituta, e em geral em troca de muitas barras de ouro que valem mais do que dinheiro, ainda que sua mulher seja uma coroa com cara de nerd relativamente enxuta para sua idade (ou não). O fato é que a falta de sexo é tamanha por ele não saber há muito tempo o que é uma foda, a ponto de querer foder com o Brasil inteiro, ainda que isso não dê o menor prazer para a plateia, que em meio a toda essa disputa, prefere mais umas putas mesmo.

A decisão final[editar]

No dia da decisão final, em eleição convocada especialmente para coincidir com a data do Halloween, houve uma grande formação de filas, no intento de admirar a paisagem presente nas salas de aula de votação, até para apreciar as várias coisas que na Escola normalmente não se ensina. Além da possibilidade de votar e escolher uma mascara de Halloween com uma foto de qualquer uma das duas aberrações postulantes ao Palácio do Planalto, ainda se teve a presença de gente fantasiada de abóbora, de Jason, de Freddy Krueger, de caveira, de vampiros e como não se poderia faltar, também tivemos várias bruxas. A melhor de todas as partes foi justamente a das bruxas, nas quais se contava com um grande séquito de potrancas gostosas a fim de satisfazer o tesão dos marmanjos, em bem sacadas orgias destinadas a fazer o delírio da multidão, que apreciava em massa o gosto de ver ao vivo mais uma bela demonstração de putaria a nível nacional.

Constam inclusive informações de que a decisão final seria entre a fantasia de Bruxa e a de Vampiro, sendo que nas pesquisas de boca-de-urna, também conhecida vulgarmente como boca-de-boquete, pelo fato de se realizarem justo na hora da eleição, se indicou uma forte tendência a se preferir a escolha da fantasia de Bruxa para consagrar a festa do Halloween eleitoral, cuja apuração tende a ser feita a noite, quando a putaria tende a aflorar com mais intensidade. Alguns dizem que o motivo para isso, além do fato de as bruxas estarem trabalhando muito bem com o prazer popular, a equipe dos vampiros estaria fortemente mal-afamada por conta do infame sucesso da moda emo em torno de livros e filmes da série Crepúsculo, que por conta de sua qualidade vil de literatura barata e da viadagem assumida de seu protagonista, acabou por ser muito malvista pelos telespectadores desse grande show de putaria eretal eleitoral.

O resultado final da eleição... Estou grávida e o pai do filho é você.

Ainda assim, consta-se que foi muito acirrada a disputa entre o que faria mais sucesso, se era o boquete e a foda gostosa da bruxinha ou se era a mordida do vampiro, em meio aos quais se perdem os votos de tal festa, onde o gozo popular impera em meio a toda esta putaria generalizada. Exatamente às sete e meia da noite circulam os primeiros resultados da putaria eleitoral dividida em dois turnos, que foi realizada inicialmente em uma prévia no dia 3 de outubro, sendo a final realizada na data do Halloween, onde vampiros e bruxas partiram para seu ritual sádico de conquista de vítimas entre o eleitorado brasileiro, fortemente sodomizado por tais condições, que lembram as da primeira penetração vaginal. Num primeiro momento é anunciado que a Bruxa CuDilma estaria ganhando com mais de 10% de vantagem sobre o Comedor do Pedágio na disputa para ver quem fodia mais com o eleitor.

Entre os vários anúncios presentes em cadeia nacional para todo mundo ver, se destaca a declaração de uma bruxinha na flor da idade da adolescência, que teria perdido o cabaço em meio as putarias eleitorais, onde ela teria experimentado os poderes mágicos da vassoura, que antes foi usada como símbolo mítico da campanha de Jânio Quadros. Segundo a declaração, dada em conjunto com a confirmação da eleição da Bruxa Dilma, ela afirma estar grávida, e que você eleitor, por ser um tarado pervertido que curte as fodas que sempre correm entre os escaninhos do Palácio do Planalto lá em Brasília, é o pai da criança. Além disso, a mesma informou querer que você, por conta do mal que fez a ela, sustente a posição para o resto da vida e cuide bem de garantir a pensão alimentícia da criança, até para não apodrecer dentro de uma cadeia, coisa que apesar de ser inconveniente para ela, seria ainda mais inconveniente para você, que pagaria suas tocadas de punheta sendo a mulherzinha (com emorroida) da prisão.

Isso sem contar que ela se justifica dizendo que apesar de ser bruxa, não seria má e não teria feito mal a ninguém, ao contrário de você, que fez a sacanagem sem pensar nas consequências e sem lembrar da existência da camisinha, que se talvez fosse usada, não teria causado tal evento escabroso (ou não). Não custa lembrar que em seu depoimento, a bruxa afirmou estar a disposição de te oferecer casa limpa, comida boa e roupa bem lavada caso você decida ficar de vez com ela, sendo fiel a mesma por toda a vida até que a morte os separe, uma coisa que provavelmente você vai querer por estar em uma seca danada de mulher, pagando punheta até por conta de ver as pernas da gostosinha, que além de serem bonitas, são perfeitas para atiçar o seu tesão, tipico de um tarado que só pensa naquilo. Enquanto se aguardava o final do imblóglio, com a confirmação dos proclamas do casamento, feito na maior rapidez possível, se assistia o resultado final do Big Brother Brasil apurado na eleição, onde a protegida do coroné Lulão ganhou a parada, em especial por saber muito bem utilizar da arte da bruxaria para fazer a cobra subir (ou não).

Conclusão[editar]

Ao fim, uma mostra de como idiotas como você acabam por ficar ao fim da festa da "democracia".

Ao final, se chegou a conclusão que qualquer mané com um mínimo de inteligência seria capaz de chegar, por mais que a enrolação da imprensa utilizasse da alienação em massa de manés como você para fazer uma enorme massa de manobra em cima disso, para quem sabe ganhar com isso apoios em forma de patrocínios ou mesmo de compadrios desembestados onde ao fim gente como você acaba por se fuder pagando o pato literalmente sozinho, até por ser um pato mesmo que cai em qualquer cilada, por mais que o Pedro do Carga Pesada diga que o caminho a se seguir é uma verdadeira cilada para você assim como diz para o Bino. De qualquer forma, a eleição teve um de seus grandiosos feitos englobar mais de uma centena de milhões de otários no intento único de ser partícipe na festa da demagogia barata achando que ao fim estavam decidindo alguma coisa, sendo que a armação toda já estava decidida pelos mandarins da cúpula política antes dos idiotas como você entrarem na roda, acreditando que estavam decidindo democraticamente o futuro do país (ou não). O fato é que tal experiência não foi uma coisa de todo perdida, uma vez que como se pode ver a olhos vistos, a portentosa Eleição Presidencial no Brasil em 2010 foi o maior teste de armas de destruição em massa já visto no mundo, uma vez que a maleficidade e a torpeza das armas testadas só tem igual em mundos paralelos, tais como a Venezuela de Hugo Chavez, Cuba de Fidel Castro ou a Colômbia das FARC.

Além disso, acabou por ser um gasto enorme em termos logísticos, seja na forma de urnas eletrônicas superfaturadas, seja no bando de manés que tiveram de pagar mico no dia de domingo com o seu doloroso trabalho de mesário, para o qual foram convocados sem promessa de nada a não ser talvez de um paga-lanche por exemplo. Como podemos ver, este também foi um enorme campo de especulação por parte de um bando de alienados políticos que seguem os gritos da multidão, sem ver que ao fim as mesmas estão sendo manipuladas por um bando de malandros que fazem da política o seu negócio profissional, usando da condução de idiotas como você como gado para conseguir com isso benefícios no campo da política que em geral não conseguiria sozinho por conta de seu trabalho, até porque o trabalho na verdade nunca teve valor de nada nesta pátria de miseráveis, a não ser porventura para quem porventura precise deles para manter a sua posição na enorme farsa chamada Brasil. O fato é que não sobrou espaço para qualquer perspectiva de como ficaria o país depois deste pleito, que foi marcado por ser cheio de Zé Bundas sem a menor qualidade nunca deram qualquer esperança de um futuro melhor, até porque a esperança de um futuro melhor era e continua sendo o que deixa o gado humano mais manejável por parte daqueles que ganham a vida na malandragem e não querem concorrência.

Ao menos com sorte você pode pegar uma perdida na vida como essa (ou não)

Convém-se lembrar de que nunca, em nenhuma hipótese, o país esteve tão submisso a chacota internacional, que pode fazer a alegria dos trolls de ambientes como o microsoft orkut, no entanto não garantiram alegria, a não ser na forma de artigos sarcásticos para a coletividade, em geral tão explorada por esses patronzinhos ferais que se acham os bonzões sendo menores que a merda que cagam privada abaixo. Pelas perspectivas apresentadas por tal pleito farsesco, não se espera qualquer melhora que seja neste campo, dada a relação promiscua entre o alto judiciário e os figurões do poder econômico e político a nível nacional, o que fez ao fim a discussão quanto a corrupção um mero embuste para tirar pessoas que sejam contrarias ao grupo hegemônico no uso do poder de dentro do jogo político (ou não), o que ao fim minou qualquer possibilidade de existência democrática, levando a uma ditadura onde o voto é apenas mero formalismo referendatório, fazendo com que idiotas como você percam um tempo precioso em um domingo que poderia ser mais divertido, a despeito do que possa se dizer por ai. Ainda que porcarias como Faustão, Gugu, Futebol e Internet estejam a mil leguas do que seria desejável por parte de gente como você, que sempre espera ter tudo do bom e do melhor que só a riqueza pode oferecer, ainda assim tais coisas são muito melhores do que suportar o papo chato de panfleteiro, que por sorte pode garantir o seu sorrisinho de troll e vagar falando bobagens lá em seus diretórios sindicais e acadêmicos pelos próximos 4 anos achando que com isso fez um grande progresso no campo da mentalidade do brasileiro. Enquanto isso, países como China, Índia e Rússia avançam a passos largos enquanto aos miseráveis brasileiros só restou colher o que o Deus Lula e seus prepostos oferecem na forma de esmola, coisa que ao fim passou a servir como um mero analgésico para as dores humanas de uma gente tosca que não sabe o que é progredir de verdade, por mais que se diga o contrário (ou não).

Ver também[editar]

Referências

Mello Franco.jpg
Eleições para Ditador do Brasil

OBS: As eleições em itálico foram via modo "indireto" (ou seja, usando um cheat code):

18911894189819021906191019141918191919221926193019341938194519501955196019641966196919741978198519891994199820022006201020142018