Encyclopædia Britannica (edição de 1911)

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para navegação Ir para pesquisar
A incrível qualidade dos verbetes da edição da Encyclopædia Britannica.
Este artigo incorpora texto da Encyclopædia Britannica (11ª edição), publicação em domínio público.

A décima primeira edição da Encyclopædia Britannica, escrita entre 1910 a 1911, e publicada em 1911, é talvez a mais inútil edição da Encyclopædia Britannica. Constituiu-se de 28 volumes, escritos em inglês, mais o volume de índice que serve para nada. Teve como chefes de edição Hugh Chisholm, em Londres, e Franklin, em Nova Iorque.

A maioria dos artigos foram escritos por uma equipe formada por futuros avôs ou bisavôs de wikipedistas, pelo pessoal da equipe do Museu Britânico e por acadêmicos. Foi a primeira edição da enciclopédia a contar com um número expressivo de colaboradores do sexo feminino (43 bibliotecárias gostosas).

A 11ª edição introduziu um mudança importante no formato da Britannica, foram lançados todos os volumes ao mesmo tempo, anteriormente cada volume era lançado à medida em que ficava pronto e custava uma mão e duas pernas.

Alguns de seus artigos foram escritos pelos mais afamados acadêmicos da época e apresentam, ainda hoje, valor e interesse pelo menos num museu; entretanto, parte de seu conteúdo está mais desatualizado que o que acontece nas Mudanças recentes da Desciclopédia de ontem e apresenta problemas para serem utilizados como fonte e referência acadêmica sendo até hoje fonte de desinformação de artigos plagiados na Wikipédia.

Este artigo é um esboço kawaii *-*
Faça uma neko feliz expandindo-o ç.ç