Enfermagem

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Wikisplode.gif
Para aqueles sem senso de humor, os espertalhões da Wikipédia têm um artigo (pouco confiável) sobre: Enfermagem.
O último estágio do curso

Cquote1.png Prefiro as Nutricionistas Cquote2.png
Enfermeiro sobre comer médicas
Cquote1.png Espermagem! Cquote2.png
Aluno de Medicina (que se acha) comedor ao se referir ao curso das enfermeiras
Cquote1.png Icso Non Ecziste! Cquote2.png
Padre Quevedo sobre espermagem
Cquote1.png Tem como pegar transferência para Med? Cquote2.png
Enfermeiro após seis meses de faculdade.
Cquote1.png Não foi isso que eu tinha pensado! Cquote2.png
Florence Nightingale sobre o atual curso de enfermagem.
Cquote1.png Voces trairam o "movimento das santinhas" véio! Cquote2.png
Dado Dolabella sobre a promiscuidade das enfermeiras
Cquote1.png Cada um no seu quadrado! Cquote2.png
enfermeiro sobre sobre outros profissionais que se intrometem na sua atuação profissional.
Cquote1.png Que nada porra!! Eu robei o marido da avó da Florence! Cquote2.png
Dercy Gonçalves sobre o avô da Florence
Cquote1.png Ganha mais de 8000 reais por mês! Cquote2.png
Enfermeira relatando sobre coisas impossíveis de acontecer
Cquote1.png você ta falando dos empregados? Cquote2.png
Médico sobre enfermeiros
Cquote1.png Na União Soviética, a enfermagem faz você! Cquote2.png
Reversal Russa sobre enfermagem
Cquote1.png Me chame de DOUTOR. Cquote2.png
Enfermeiro tentando ganhar título de doutor.
Cquote1.png Faço enfermagem com orgulho!! Cquote2.png
Estudante mascarando sua frustação por não passar em medicina.

Curso de ensino técnico superior, Enfermagem, também conhecido como ESPERMAGEM, assim como muitos cursos na área da saúde surgiu por meio de diversas agências de emprego para preencher ocupações reconhecidas em prol de uma redução no índice de desemprego. Uma vez que a população feminina se mostrou insatisfeita com as tarefas do lar, criou-se a necessidade de abrir espaço no mercado de trabalho para agregar a sua participação no mercado produtivo, pois a sua atuação profissional resultaria em desemprego para a população masculina, fato que durou por alguns anos, mas que está fracassando miserávelmente nos dias de hoje.

O curso foi também criado com o intuito de acolher mulheres feias e pobres além de gays e heteros que não conseguiram passar para medicina. São geralmente pessoas burras pois é fácil passar no curso e eles estudam as matérias mais simples de saúde, ao passo que não sabem escrever e têm ortografia ruim. Diz a lenda que sempre que uma mulher estudante de enfermagem chega em casa, ela sobre para a lage, liga aquele pagodão e começa rebolar (sim, esse é o nível das pessoas desse curso). Pessoas que aceitam de braços abertos a mediocridade, já que enfermagem é profissão capacho e não tem tanta relevância como médicos e Dentistas. Quem estuda enfermagem geralmente precisa sustentar a família pois teve 4 filhos porque era pobre demais para comprar camisinha ou é louco. Curso para quem não quer ralar de estudar, mas tem sempre mercado de trabalho fácil, ou seja, curso de vadia. Se você estuda enfermagem, provavelmente é uma das coisas a seguir: pobre, brega, mal arrumada, ou burro por não ter passado para medicina.

Origem[editar]

Equivocadamente, existe o preconceito de que este curso funciona como segunda opção aos vestibulandos que desejam ingressar Medicina(estes, na verdade fazem odontologia), mas ao contrário dos que pensam que o patrono deste curso é o Rubens Barrichello, a Enfermagem consiste na primeira opção para quem está ciente de que não possui aptidão para passar em Medicina, assim como os preguiçosos em cursar uma graduação mas optam por ter uma profissão, possuem a modalidade como Auxiliar e Técnico de Enfermagem para ingressar no mercado de trabalho.

Com trata-se de uma profissão destinada às mulheres, existe uma precisão certeira de que os integrantes que compõem o gênero masculino desta função são dotados de desvio de comportamento, seja pela frustração por não ter passado para medicina ou por conduta, entre outras patologias neurológicas. Da qul além da Florence Nightingale como sua matriarca, a Enfermagem é conhecida pelo seu legado ao conhecimento humano (ou não), com grandes nomes que comporam a história da profissão, tais como;

- Jack o Estripador;

- Maníaco da Luz Vermelha;

- Maníaco do Parque;

- Herman Göering (miguxo do Adolf Hitler);

- Jason;

- Fred Kruger;

- Chuck, o brinquedo assassino;

- Marquês de Sade;

- George W. Bush;

- Osama Bin Laden;

- Torquemada;

A Profissão[editar]

A Enfermagem está classificda em três categorias, que são; Auxiliar de Enfermagem; Técnico de Enfermagem e a Enfermagem propriamente dito, que consiste em um curso superior, de graduação (ou não). Apesar de serem áreas relacionadas à Enfermagem, a cada uma delas é estipulada uma hierarquia e função, que será apresentado a seguir;´

Auxiliar de Enfermagem[editar]

É uma função que pode ser exercida por qualquer Zé Ruela, pois não demanda por qualificação, apenas que o coitado que exercer essa função seja minimamente letrado (o Lula preferiu metalurgia, porque apesar de ser burro, pelo menos não é viado) e que esteja disposto a ganhar pouco pelo resto da sua existência nessa função, que sequer remunera suficientemente para que este possa se aperfeiçoar com um curso técnico. Normalmente seus vencimentos se assemelham ao rendimento de uma faxineira do hospital, assim como suas funções.

Tudo o que um auxiliar deve fazer são ações operacionais, da qual os familiares se recusam a fazer (estes normalmente querem que o paciente morra logo para ficar com a herança), como limpar vômito, assear o paciente, dando-lhe banho, sopinha e contando uma historinha, ou seja, ações que qualquer tia de creche faz, com a diferença é que trata-se normalmente de crianças com mais de 70 anos, acometidas pelo Mal de Alzheimer, ou algum moto-boy retardado que se encontra em situação parecida. Muitas vezes aparecem com destaque na imprensa por conta da sua atuação profissional em flagrandes com espancamento de velhinhos.

Técnico de Enfermagem[editar]

Técnico de enfermagem atendendo crianças de uma favela qualquer.

Os Técnicos de Enfermagem normalmente são os indivíduos que fizeram curso por correpondência na UNIP e por conta disso ganham um pouquinho mais que o Auxiliar de Enfermagem e a faxineira do hospital, tendo função e rendimento semelhantes à copeira do hospital em que trabalha.

Sua função consiste em verificar (aferir, como eles dizem) a pressão, temperatura, aplicar injeção e lavar ferimentos com álcool 70%, ou seja, torturar o paciente até que este assovie, na qual esta é uma técnica muito fácil nesta função. Além de servir cafezinho, remédios, e fazer perguntas cretinas, como "Você está bem?", para o paciente com hemiplegia após um AVC. Também possuem habilidade de conduzir macas, sendo este um dos seus brinquedinhos favoritos para tirar um cochilo nos intervalos de almoço. Ou sejam, são praticamentes os estagiários, que ao invés de fazer merda em um escritório, o fazem num Hospital, como trocar prontuários dos pacientes, resultando em processos para hospital, por conta da gestante que passou por cirurgia bariátrica (para redução de estômago em obesos), e a obesa que passou por trabalho de parto, entre outras situações, como pacientes que de uma cirurgia para circuncisão, acabam por receber uma vagina, por conta de uma distração desses profissionais na organização dos prontuários e dos dados dos pacientes.

Enfermeiro[editar]

É o profissional que fez quatro (ops, agora cinco) anos de faculdade para não fazer absolutamente nada além de mandar nos coitados dos Auxiliares e Técnicos de Enfermagem, além de ficar passeando no hospital com pose de doutor (que por sinal é quem tem doutorado), embora não passe de um diplomado como tantos outros que tem função garantida por conta da legislação, caso contrário, estariam simplesmente em casa como qualquer vagabundo, uma vez que não sabem ao menos fazer um curativo. Delegam todas as suas responsabilidades aos seus subordinados, para garantir o seu cochilo e ordenado no fim do mês.

Estudantes de Enfermagem[editar]

Uma típica estudante de Enfermagem se preparando para iniciar seu primeiro estágio rumo a uma profissão bem sucedida.

Com fama de meninas putas belas, as estudantes de Enfermagem fazem questão de exibir o seu jaleco branquinho em todos os lugares que vão... Assim como muitos retardados de Medicina na condição de estudante, usam o jaleco que deveria ser a vestimenta unicamente no ambiente hospitalar e clínico durante os atendimentos, na rua, em casa, no ônibus, da qual este leva infecções do hospital para a rua, e bactérias da rua para o hospital. Contaminando as pessoas da rua e terminando de matar os pacientes dos hospitais.

Outro objetivo das estudantes de Enfermagem, assim como a maioria das mulheres é achar um trouxa para lhe sustentar pelo resto da vida e pagar suas contas, tendo os médicos como seu alvo principal, uma vez que normalmente são nerds endinheirados que passam a vida inteira se matando de estudar para passar em Medicina, mas ainda assim se julgam muito inteligentes, sendo que o seu investimento com uma década de estudo e de mensalidades, poderia lhe render um negócio realmnte lucrativo com menos tempo de trabalho, se de fato fossem realmente inteligentes para investir esse dinheirão gasto na profissão. Aí as meninas de Enfermagem comprovam a burrice dos Médicos, pois elas abrem as pernas para engravidar do primeiro trouxa estudante de Medicina que lhe renderá uma gorda pensão alimentícia. Os residentes de Medicina caem fácil neste golpe, pois de tanto estudar para conquistar uma vaga em Medicina, não sabem como pegar uma mulher, mas se entregam fácilmente à primeira oportunidade para inflar seu Ego de futuro médico, que se esquecem do ensinamento básico do colégio de usar camisinho para evitar uma reprodução.

Ver também[editar]