Engenharia Civil

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Este artigo está ainda em construção.

Limite.jpg
Integral as region under curve.png

Este artigo é Engenheiro (ou não).


E se fodeu MUITO para chegar até aqui. Provavelmente deixou de ir à muitas festas e pegar muitas mulheres para estudar para a prova de Equações Diferenciais ou se malhar no concreto, portanto não vandalize este artigo, pois ele é responsável por tudo que você tem e usa em sua vida (celular, mp3 até mpN, carro e até seu chinelo Havaianas®)

Cquote1.pngVocê quis dizer: Pedreiro inteligenteCquote2.png
Google sobre Google

Cquote1.pngVocê quis dizer: Pedreiro que sabe cálculoCquote2.png
Google sobre Google

Cquote1.png Fui eu quem fiz. Cquote2.png
Paulo Maluf sobre Engenharia Civil

Cquote1.png You shall not pass! Cquote2.png
Prof. Gandalf sobre Engenharia Civil

Cquote1.png You shall not pass! Cquote2.png
Prof. Inácio B. Morsch sobre Engenharia Civil

Cquote1.png Quem é bonito faz arquitetura, o resto faz engenharia civil. Cquote2.png
Arquiteto sobre engenheiro civil.

Cquote1.png Trabalha direito p... tá que nem mulherzinha quando faz a unha!! Cquote2.png
Engenheira(?) Civil sobre botando moral num peão trabalhador de obra

Cquote1.png É um curso diferenciado, pois é o único em você já termina a graduação com mestrado, ou seja, mestre de obras. Cquote2.png
Coordenador do curso de Engenharia Civil sobre Engenharia Civil

Cquote1.png Manda eu imbora dotô pá pôde sacá o fundo e o auchilio disimprego Cquote2.png
Pedreiro falando ao Engenheiro sobre o dia após vencer o período de experiência

Cquote1.png Meu sonho é ter uma formação politécnica Cquote2.png
FHC sobre a Engenharia Civil

Cquote1.png Qualquer um pode ser, só calculos, facim facim, agora quero ver saber criar ;D. Cquote2.png
Arquiteto sobre o Engenheiro Civil

Cquote1.png Não precisamos de Engengenheiros. Cquote2.png
Arquiteto sobre o Engenheiro Civil

Cquote1.png O senhor está defecando pela boca. Desenhar coisas simplesmente bonitas é facil. O difícil é pensar na viabilidade do que se criou, ou criar com racionalidade. Cquote2.png
Engenheiro Civil sobre o Arquiteto acima

Cquote1.png À propósito, nós que não precisamos de Arquitetos. Os senhores até gaguejam ao falar de nós. Cquote2.png
Engenheiro Civil ainda sobre o Arquiteto gago acima

Cquote1.png Meiorou muito, agora noi já trabaia cum capacete Cquote2.png
Pedreiro sobre engenheiro pão-duro que foi obrigado após fiscalização a comprar equipamentos de segurança

Cquote1.png Por que o Curso de Engenharia só começa no quinto período?? Cquote2.png
Estudante de engenharia sobre seu curso.

Cquote1.png Nossos melhores clientes! Cquote2.png
Lavanderia sobre Engenheiros Civis.

Cquote1.png Er, mais isto não dá para montá, i não me chama de burro! Cquote2.png
Engenheiro civil sobre o projeto do Arquiteto.

Cquote1.png É minha, eu vi premeiro.! Cquote2.png
Alunos da engenharia civil disputando a única colega baranga da sala.

Tabela de conteúdo

[editar] História

Uma das construções feitas por um Engenheiro Civil.

A Engenharia Civil é o ramo da engenharia que executa obras de "infra-estrutura" e de habitação tais como os edifícios na orla de Santos e os do Sérgio Naya, as pontes da BR101, o viaduto do minhocão, o metrô de São Paulo, as estradas brasileiras, as barragens de rejeito em Minas Gerais e demais obras da hidráulica fluvial, marítima, sanitária e terrestre.

Foi trazida ao Brasil pelo seu descobridor (já não se sabe mais quem é nessa altura do campeonato) na data de 22 de abril de 1500, coincidentemente a mesma data da fundação da República das Bananas, mas ganhou força como trabalho escravo emprego com a construções dos engenhos de cana, já como trabalho escravo um trabalho mal remunerado regado á cachaça na produção de açucar.

O estudante de engenharia é torturado nos dois primeiros anos de engenharia por diversas matérias com Cálculo Diferencial e Integral 1,2,3,4,n... e também com matérias bastante úteis para sua futura profissão como mecanica quantica e relatividade geral. Ao término desses dois primeiros anos que foram uma completa perda de tempo começa a engenharia propriamente dita, infelizmente é de consenso geral da maioria dos estudantes do curso que a sua situação fica ainda pior nessa fase.

A Engenharia Civil um dia já englobou todas as outras engenharias que não são militares conhecidas pela civilização moderna ocidental, exatamente por isso ela foi chamada pelos antepassados de Engenharias Civiliuns.

A Engenharia Civil é conhecida como mãe de todas as outras engenharias (apesar de não ser) e isso logicamente acontece devido a ignorância das pessoas. Desde a sua criação, a profissão foi tendo várias outras irmãs, cada uma com sua especialidade, como por exemplo:

Engenheiros civis decidindo a melhor maneira de enrolar executar o trabalho

e outras

[editar] O CREA - Conselho Regional de EngenhariA

Mais uma obra fiscalizada pelo CREA

O CREA é uma entidade do demônio que veio ao mundo para cobrar anuidade e taxas para todos os tipos de serviços necessários para um engenheiro exercer sua profissão. Devido a hegemonia dos engenheiros civis, o CREA, também é conhecido como Conselho Regional de Engenharia Civil.

Se já não bastasse a classe ter que sustentar milhares de conselhos regionais que não valem nada, pois não defende os seus interesses, os espertões criaram também um conselho federal de engenharia, o CONFEA, que por sua vez também serve também de cabide de emprego para diversas pessoas (menos para você), inclusives os amaziados políticos de Brasília.

Os CREAs publicam uma revista, que tem por intúito chamar no pau os Engenheiros caneteiros que não pagaram sua anuidade em forma de censura escrita. Devido a tiragem limitada destas revistas (19 mais a do porteiro) a sociedade organizada mais uma vez fica a ver navios.

Além dessas, os pedreiros bibas engenheiros civis, criaram o CREPS: Conselho Retal dos Pedreiros Sem. Sem mulher (exceto pelas mulheres engenheiras sapatas), sem dinheiro, sem inteligência...

Engenharia Civil: só pedreiro e mulher feia, puta que o pariu!! lema sobre a pior raça acadêmica do Universo.

[editar] O "Profissional"

Engenheiros em um dia típico de trabalho, fazendo o engenho funcionar

O pedreiro Engenheiro Civil deveria projetar e acompanhar todas as etapas de uma construção, mais como este profissional ganha pouco também trabalha pouco, e por isso quanto mais experiênte fica, mais delega todas essas atividades sem importância para o estagiário.

O pedreiro de luxo deve primeiramente estudar as características dos materiais, do solo, incidência do vento, destino (ou ocupação) da construção, e com base nesses dados, este deveria desenvolver o projeto, dimensionando e especificando as estruturas, as redes de instalações elétricas, hidro-sanitárias e gás, bem como os materiais a serem utilizados. Na realidade o que acontece é que como o mercado é prostituído e repleto de Engenheiros caneteiros, o engenheiro civil superdimensiona tudo e tá cagando e andando pro custo do projeto, já que quem vai pagar a conta é o imbecil do proprietário que também esta cagando e andando para a remuneração do engenheiro. No final ficam todos felizes, o proprietário com um "bunker" para ser construído que certamente custará o triplo do normal e o engenheiro com míseros reais a mais na conta corrente. Isso é Brasil.

Segundo pesquisas, 1 a cada 9403 engenheiros civis já construiu uma rodovia ou viaduto (algo que todos eles se gabam de poder construir) em 25 anos de trabalho - isso os que chegam a 25 anos de trabalho. São conhecidos pelo seu único chapéuzinho de obras e seu cheiro de "quem trabalhou no sol o dia inteiro".

Engenheiro civil na obra usando roupas apropriadas para o canteiro de obras. Provavelmente os gastos com lavanderia devem acabar com seu salário.

Por possibilitar uma ampla variedade de atuação profissional e por decepcionar a maioria dos profissionais com o trabalho massante e a má remuneração, felizmente a Engenharia Civil oferece ainda grande oportunidade aos seus profissionais, possibilitando que estes que se dediquem à outras carreiras e tenham sucesso posteriormente. Obviamente o sucesso se dá em oupações distintas, como por exemplo: administrador, empresário, gerente, comerciante, economista, apresentador de TV, radialista, cantor, político, entre diversas outras profissões com exceção da própria engenharia civil.

Os engenheiros civis também são pessoas e se dividem em dois grupos (na visão de um arquiteto que perdeu o macho):

  • Homens que nasceram homens
  • Homens que nasceram mulheres

O primeiro tipo geralmente "pratica" um esporte em especial e se acha um dos melhores naquela modalidade, seja ela qual for, futebol, ping-pong, boliche, caça aos arquitetos emos, etc. Já o outro tipo, tem sérios problemas hormonais e muita preocupação em relação a barba, cabelo e bigode.

Para identificar um profissional de Engenharia Civil é muito fácil, basta perguntar se este encontra-se desempregado, se a resposta for positiva estatiscamente existe uma grande possibilidade deste ser um Engenheiro civil recém formado, e se a resposta for não, provavelmente caiu fora da profissão e atualmente é banqueiro, empresário ou político.

Embora ao entrar na universidade o futuro engenheiro seja (ou não) um nerd, rapidamente encontra os prazeres do álcool e do sexo. Terminam a faculdade, com o inevitável casamento com aquela gostosa (que você nunca comeu), que claramente só quer o dinheiro dele.

[editar] Indivíduos que o Engenheiro Civil deve aturar na execução de sua profissão

- Ambientalista: Ser que vive atormentando os engenheiros alegando que seus projetos irão causar impactos ambientais tais como a invasão de terrenos ocupados por papagaios (caso Rodoanel) e a desapropriação de casas de macacos. Os ambientalistas são facilmente subornáveis, uma vez que ganham mal e dependem dos "por fora" para viver.

- Pedreiro: Profissional que faz o inverso do que o engenheiro manda fazer e que querem saber mais que ele (pior que as vezes sabem), os pedreiros são constante dor de cabeça para os engenheiros. A falta de comunicação vem do fato de pedreiros se sentirem inferiores aos engenheiros, mas esquecem que no final é tudo farinha do mesmo saco.

- Arquiteto: Indivíduo GAY desprovido de inteligência que precisa passar 5 anos na faculdade para aprender a desenhar usando ferramentas como lápis de cor e giz de cera, ou programas altamente complexos como o Paint. Os arquitetos são os decoradores da construção civil, sua profissão se resume a sentar numa cadeira e fazer desenhos que qualquer um faz, menos o pedreiro estudado. Não foram machos o bastante para enfrentar um curso de engenharia e para serem responsáveis por centenas de vidas que habitarão um edificio que vai cair e matar todo mundo ao projetar a estrutura desse mesmo, mas também não suficientemente feminino para fazer Decoração.

[editar] Seres que pensam ser Engenheiros Civis

Existem diversos seres que, por frustração profissional, ou mesmo porque não tiveram capacidade de se estudar e se formar, pensam têm absoluta certeza que são exímios engenheiros civis e que podem fazer um "projetinho" na manha (mais especificamente no chute) e ganhar uma grana.

O CREA, entidade criada para combater este tipo de imbecil, julga essa situação como normal e se limita apenas em mandar um boleto com anuidade para que eles se filiem a entidade que defenderá seus direitos no futuro.

Dentre essas aberrações da natureza em forma de gente podemos destacar os seguintes "profissionais":

  • Qualquer imbecil com um martelo na mão.
Ferramentas pessoais
Ver e modificar namespaces

Variantes
Visualizações
Ações
Navegação
Colaboração
Votações
(F)Utilidades
Novidades
Redes sociais
Correlatos
Ferramentas