Engenheiro Beltrão

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Mazzaropi02.jpg Enxada-1.png Esti artigu é caipira, sô!! Enxada-2.png

Este tar di artigu pareci caipira, foi escritu purum caipira, ô ele é de fato
CAIPIIIIRRA!!!

Num istraga eli naum, si não nóis crava a inxada pra riba docê!

Pobre0002.jpg Essi artigu é faveladu!

Nem por isso tá involvida cum droga, putaria ou ladruagi!

Se vandalizar, vai querer tiro na mão ou no pé?


Engenheiro Beltrão Berrrtrão
Itatiba bandeira.jpg
Bandeira
facão de cortar cana tem que ser ginso!
Hino Engenheiro Beltrão, aponte o véio cagão do sertão
Local Bandeira do Brasil Brasillink={{{3}}} ParanáCidade de Interior
Idioma Pé VeRRRmeio, manês
Geografia
Clima Calor pra Caralho em todas as estações...
Locais de Referencia piranhas pirambas, o poente do buracão do Vale do Bode (opa, ele fica no nascente! Ou seja, nem com isso vc pode contar)
Economia Tráfico de Drogas e Lavagem de dinheiro, Prostituição, hospedeiro dos parasitas de Campo Mourão, cana, cana, eu já disse cana?
Produtos Exportados Crack e alambiques de fundo de quintal pra aproveitar o tanto de cana que tem
Política
Governo
Nuvola apps core.png
PMDB
Atual Prefeito
Nuvola apps core.png
Vice-Prefeito
Nuvola apps core.png
Mídia
Cidadãos Ilustres
Crystal Clear action bookmark.svg.png
{{{ilustres}}}
Esporte Símbolo o time eterno lanterna do Paranaense
Santo Local só o que se joga do trago no chão, afinal essa parte da pinga vai pro santo


Francisco Beltrão Engenheiro Beltrão é uma porcaria de cidade, que junto a Peabiru e Araruna formam a tríade maligna da microrregião de Campo Mourão, também chamada centro-oeste do Paraná. Todo mundo que passa por essas bandas e não entende nada do mapa do Paraná, ou só tem abobrinha na cabeça mesmo, chega e diz: “ahhh, é dessa cidade que vem aquela faxineira do troca-trocaToma lá, dá cá” da globo, né? Eta cidadezinha imporcante importante!”. Pouca gente sabe que Francisco Beltrão e Engenheiro Beltrão são duas cidades completamente diferentes. Uma fica junto dos pinguins, a outra no meio do inferno; uma tem 80 mil habitantes, a outra tem um time de futebol; uma só tem gaúcho, a outra só tem mano; uma é polo de faculdades como o CEFET, a outra é sede da escola do crime; uma tem uma merda de time, a outra tem uma bosta de time. Portanto qualquer um que confunda cú com bunda, Engenheiro Beltrão com Francisco Beltrão é um tremendo de um tonto.

Uma pacata, idílica e pitoresca cidade do centro-oeste paranaense...

e você acreditou nisso!!!????

A cidade é conhecida pelo seu famoso vale, que corta gentilmente o limite leste da área urbana, num grande buraco, piramba declive verdejante. E famoso, pois todo mundo já ouviu falar do Vale do Bode, que nasce em Peabiru, atravessa Engenheiro Beltrão, chega em Quinto do inferno Quinta do Sol e vai dar na zona no rio Ivaí. Um bom conselho que pode ser dado ao turista é que, após admirar a paisagem que emoldura a cidade, ele deve sair pra ver as piranhas pirambas da cidade. Outro ponto turístico é uma admirável obra de engenharia: a rodovia BR-158, que corta o leito rochoso das pirambas locais e mesmo assim não gera filhos. A rodovia forma, portanto, como um canyon escavado com dinamite, ótimo pra se morrer com o carro prensado por uma scânia contra o paredão de puro pedra, como tantos morreram alí. Teve até argentino que pegou seu caminhão e foi dar morrer bem na rodovia da cidade. Pra ajudar um pouco mais essa tendência para a morte, fizeram essa escavação na rocha bem no formado de curva, pra acompanhar a estrada fazendo a curva no meio das pirambas, ou seja, é sempre uma aventura dirigir nesse lugar, pois sua visibilidade é zero e vc sempre encontra uma surpresa agradável como uma colheitadeira ou um bi-trem carregado com cana vindo na sua direção. O turista tambem deve levar seu óleo de bronzear pra assar melhor debaixo do calor dos diabos que faz nessa porra de lugar. O povo de Campo Mourão (que acha que essa favela é cidade) diz que Peabiru é quente pra chuchu, e o povo de Peabiru tem certeza que Engenheiro Beltrão é quente pra cachorro.

Gentílico

Nem quem nasce nessa porcaria sabe o que é da vida, se é beltronense, se é beltrãoense, se é aprendiz de engenheiro, se é beltronildo, se é beltronudo, se é filho da puta, etc. Assim, não há motivo algum pro povo do lugar xingar até a mãe dos jornalistas que, ao citar em cadeia estadual os crimes notícias da cidade, quaaaaaaando ela aparece na tv, e falam: “hoje ocorreu um roubo cinematográfico a um caminhão blindado do banco, com ladrões em duas caminhonetas, com uma tábua de peroba de um palmo de espessura atrás dos bancos das pick-ups, que serviam com blindagem e parede de aporte para rifles e submetralhadoras – isto foi em Francisco Beltrão”. Se nem vocês sabem o que são vão ficar reclamando com os jornalistas que não sabem onde vocês ficam???? E se você pensa em pegar taxi nesta favela cidade, vai encontrar o Luiz Donato, um taxista zumbi gordo que faz de tudo para não perder cliente, ele escuta músicas diversas e animadas, como Tonico e Tinoco. É um excelente unha de fome taxicista, porém vai ser difícil se livrar dele e da sua gagueira. Se quer comer alguma puta, não se preocupe, aqui não se paga por elas. Tem a mudinha loira da buceta fedida que dá para qualquer um, sem contar as piriguetes faveladas que rondam a cidade durante a noite beltranhense.

Mais um brilhante resultado do AEREB

Histórias de Engenheiro Beltrão

Devido ao caráter pacífico dos habitantes de Engenheiro Beltrão: um monte de cortador de cana – afinal, a cidade só existe por que tem a usina da Sabaráalcool – que fica um mês numa casa, sai e deixa aluguel, agua e luz pra trás, e cria briga com tudo mundo, a delegacia tem que trabalhar de vez em quando. Isto é, quando os bandidos da cidade não estão roubando as viaturas ou a ambulância da cidade. Desde matar o padeiro pra roubar sua bisnaga até luta de foice tem na cidade. O ideal é que o visitante leve um banquinho pra poder ver as brigas, e levar uns trocos pra fazer suas apostas. Uma história que foi divulgada na rádio colmeia de Campo Mourão, é que o povo lá acha que seu cemitério é assombrado. Como eu mesmo nunca pisei nele, não posso assegurar se o morto te puxa pela canela ou isso é pura lenda urbana, ou lenda da zona, no caso de Engenheiro Beltrão.

Futebol

Como na região as cidades – se dá pra chamar o que tem na região de cidades... são tão ruins que nem um time de futebol conseguem formar ou manter, Engenheiro Beltrão anda importando um monte de baiano maconheiro pra jogar por ele. O que já é alguma coisa, tendo em vista que Campo Mourão, essa aberração geográfica, é quase 10 vezes maior que Engenheiro Beltrão e nunca teve um time a altura do glorioso AEREB – isto é, se Campo Mourão tivesse um time... pois o último que passou por lá, viu o tamanho da tranqueira que é a cidade e se vendeu mandou pra Maringá, pra poder envergonhar os torcedores de lá, deixando os mourãoenses na mão. Os beltronildos podem bater no peito e berrar: minha cidade tem o time saco de pancada do futebol paranaense! Isso não é pra qualquer um!

o mascote do AEREB