Engenheiro Caldas

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

Cquote1.png Você quis dizer: Brechó Cquote2.png
Google sobre Engenheiro Caldas

Engenheiro Caldas é uma cidade onde todos que nascem nela querem sair. Por um lado, essa cidade é realista quando está medindo a si mesma, muitas cidades iam citar uma infinidade de bairros quando fossem para falar de si mas nessa cidade só há dois bairros, que são os distritos. Enfim, nem precisa lembrar que esse fim de mundo fica em Minas Gerais.

História[editar]

Maior atração turística de Engenheiro Caldas: uma igreja que brilha no escuro. UAU!

Engenheiro Caldas não era nada até se emancipar. Antigamente chamado de Tamanduá (nome do município era Tamanduá) ele se emancipou de uma outra cidade e se elevou de "distrito" para "município dos caipiras". Atualmente o município vive em um estado monárquico em que os playboys são os rebeldes e os idosos e caipiras são a monarquia. Esse pensamento não tem nexo algum mas Foda-se já que essa cidade não tem sentido nenhum também.

É, foi rapidinha a história de Engenheiro Caldas. Seja como for, um dos fatos a respeito da população local diz que praticamente 99% dela não faz ideia de qual origem ou motivo para algum pessoa criar um povoado nesse fim de mundo. Mas ninguém está ligando mesmo, não acontece nada na cidade desde sua emancipação e desde então as atividades do município se dividem em:

  • Acordar, ir trabalhar em uma cidade vizinha
  • Almoçar e voltar para a cidade vizinha, seja para exibir a playboyzisse ou seja para trabalhar
  • Dormir, para no dia seguinte ir trabalhar, mostrar a playboyzisse ou só comprar alguma coisa na cidade que é economicamente dependente.

E olha que é bem fácil cidades como Engenheiro Caldas ficarem economicamente dependentes de outra cidade. Enfim, se o habitante for como a maioria do município, um velho, as atividades reduzem para acordar e dormir. O restante é olhar a grama crescer e ir para a Igreja.

Economia[editar]

A economia do município se resume a exportação de habitantes da cidade, ou seja Cornos. A prefeitura jura que consegue exportar o produto até para o Rio de Janeiro quando na verdade não passa do portal da cidade, que não deve nem existir por algum motivo (talvez falte dinheiro, não é de se duvidar em um lugar como Engenheiro Caldas).

Enfim, a economia é baseada na criação e produção de Cornos, que também contam como população, por isso diminuiu o número de habitantes em Engenheiro Caldas. Outro fator econômico é a BR-116 que faz muitas pessoas pararem na cidade para comprar um lanchinho. A prefeitura inocentemente fez "lembrançinhas" da cidade.

Dá até pena ver que ninguém compra lembrançinhas de Engenheiro Caldas.

Administração[editar]

  • Prefeito: Medley (eleita pelos idosos para fornecer desconto nos remédios mais baratos)
  • Vice-prefeito: Vicodin (idém acima)
  • Presidente da câmara dos vereadores: Não tem isso em Engenheiro Caldas Foda-se-meme.jpg