Epitácio Pessoa

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Essi artigo é cabra macho!

Aqui si fala com sutaque nordestino, si toma cachaça, si come rapadura e se podi ti furar com pexêra si tu pensá em futucá ele, visse?

Note: não se avexe em por mais coisa nessa muléstia.

Nordeste.jpg
Berlusconirisada.jpg Este artigo é coisa de conservador!

Ele(a) odeia minorias, acredita em marxismo cultural e é contra a maconha mesmo fumando charuto.
Provavelmente deve ser algum(a) careta preconceituoso(a) dos tempos da sua avó.
Se vandalizar, Clint Eastwood vai atirar em você!

Cquote1.png Sortudo Cquote2.png
Delfim Moreira sobre Epitácio Pessoa
Cquote1.png Meu cumpanheiro Cquote2.png
Sertanejo sobre Epitácio Pessoa
Cquote1.png FORA PESSOA!!! Vamos te tirar do poder... você e toda essa velha política !!! Vocês fraudam as eleições Cquote2.png
Tenentes sobre Epitácio Pessoa (qualquer semelhança com os tempos atuais é mera coincidência)
Cquote1.png Ora, num tô dizendo !!! Vocês vão é levar uma surra das minhas tropas leais !!! Cquote2.png
Epitácio Pessoa sobre Tenentes
Cquote1.png Você quis dizer: Presidente topetudo Cquote2.png
Google sobre Epitácio Pessoa
Cquote1.png Você quis dizer: Presidente que ganhou as eleições sem comícios e campanha... pois estava na França Cquote2.png
Google sobre Epitácio Pessoa
Cquote1.png Você quis dizer: Presidente que enfretou os Tenentes Cquote2.png
Google sobre Epitácio Pessoa
Cquote1.png Você quis dizer: Presidente detestado pelos operários, artistas, funcionários públicos e tenentes Cquote2.png
Google sobre Epitácio Pessoa

Epitácio Alguém
Epitacio2.jpg
Epitácio quando não penteia o cabelo.
11.º Presidente de Bandeira do Brasil Brasil
No cargo
29 de outubro de 194531 de janeiro de 1946
Vice-presidente Delfim Moreira
Primeira-dama Francisca Chagas da Saia grande e Mansa
Antecessor Delfim Moreira
Sucessor Avô da Fátima Bernardes
Pessoal
Nascimento 23 de maio de 1865
Umbuzeiro, link={{{3}}} Paraíba
Morte 13 de fevereiro de 1942
Petrópolis, Bandeira do estado do Rio de Janeiro Rio de Janeiro
Profissão Advogado
Partido Republicano Mineiro

Epitácio Pessoa (Umbuzeiro, 23 de maio de 1865Itaipava® City, 13 de fevereiro de 1942) foi mais um dos presidentes desconhecidos do Brasil. Conseguiu a presidência depois de muita sorte. Além de presidente, foi ministro do Supremo Tribo anal Federal e juiz na Corte Internacional de Justiça função nenhuma e ainda com nomes gigantes e complicados.

História[editar]

Epitácio Pessoa nasceu na paraíba. Quando criança seus pais morreram de varíola. Era época de seca e a plantação morreu, junto com a seca do açude. Epitácio teve mais sorte que seus pais e sobreviveu. Foi encontrado no meio do deserto e mandado para um parente, que conseguiu um emprego no governo. Mas esse parente era muito pão-duro, e não emprestava um centavo dos cofres do governo para Epitáciozinho. Por isso, teve uma infância muito sofrida. Como ele era brasileiro e não desiste nunca, pegou um livro e estudou até ter miopia. Pelo menos com isso, pôde passar para uma faculdade com bolsa.

Entrada no Governo[editar]

Completado mais anos de saco estudo, foi para o Rio de Janeiro procurar emprego. Teve muita sorte, o futuro presidente era um parente dele. Quando esse parente chegou no poder, deu um emprego no funcionalismo público para o Pessoa. Depois, entrou na política. Cansado de roubar e de ver outros roubando, decidiu mudar para algum lugar longe. Passados anos de vagabundagem, voltou ao cargo de político, com um bico no emprego de juiz. Pegou mais alguns cargos sem função, até que o presidente morreu. E ele foi escolhido como o novo governante. Isso aconteceu porque antes só paulistas e mineiros eram presidentes. E tanto café com leite enjoou a todos. Como uma variada no cardápio e na presidência era um remédio para a monotonia, botaram o cara no poder maior

Presidência[editar]

No poder, herdou o pão-durismo do seu parente que cuidou dele, e não queria gastar quase nada, mesmo o dinheiro não sendo seu. Mas pediram para gastar, então ele fez algumas estradas, prédios e outras coisas pouco importantes. Lembrando do seu passado, construiu alguns lagos artificiais no Nordeste para os sertanejos tomarem banho de praia, mesmo sendo praia de lago. Fez mais algumas coisas, aguentou a oposição e saiu do poder depois que acabou o mandato. Fora do poder, mais alguns trabalhinhos e morreu.

Precedido por
Delfim Moreira
Bandeira do Brasil.jpg
Ditador do Brasil

1919 - 1922
Sucedido por
Artur Bernardes
Precedido por
Barão de Pereira Franco
Ministro do STF
1902 - 1912
Sucedido por
Enéas Galvão

Revolta da Vaci.jpg
História do Brasil: República Velha (1889-1930)

Eventos que você não se lembra porque não era nascido, e quem era está tão esclerosado que também não se lembra
Proclamação da RepúblicaConvenção de ItuCrise de 1929Café com leiteColuna PrestesCrise do EncilhamentoRevolta da VacinaGuerra de CanudosGuerra do Contestado


Presidentes, ditadores, políticos e outros nomes de rua
Deodoro da FonsecaFloriano PeixotoImprudente de MoraesCampos SalesRodrigues AlvesAfonso PenaNilo PeçonhaHermes da FonsecaVenceslau BrásDelfim MoreiraEpitácio PessoaArtur BernardesWashington LuisRui BarbosaOswaldo CruzMarechal Candido Rondon