Eroge

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Virtualgame.jpg Eroge é um jogo virtual (game).

Enquanto você lê, Marisa Kirisame rouba <option>outra técnica

Esta página se adequa à Nova Política de Conteúdo Sexual.
Conteúdo impróprio para menores de 18 anos! Tirem as crianças da sala! Este artigo tem conteúdo impróprio para menores!
Este artigo pode conter pornografia pesada ou leve. De preferência, leia-o de olhos fechados...

Se ele estiver cometendo uma infração à Política de Conteúdo Sexual, por favor, reporte à moderação.
Meninas não se vestem assim... Tampouco tem peitos desses tamanhos. Por isso o sucesso desse tipo de jogo.
Isso é água ou é o que eu tô pensando?
Essa é a mistura de Eroge + Call of Duty.
60px-Bouncywikilogo.gif
A nossa sátira autorizada, a Wikipédia, tem um artigo sobre: Eroge.

Cquote1.png Você quis dizer: Hentai com múltiplas escolhas Cquote2.png
Google sobre Eroge
Cquote1.png Na Holanda, o protagonista faz escolhas durante o sexo, ele não precisa de VOCÊ! Cquote2.png
Reversal holandesa sobre Eroge
Cquote1.png Na União Soviética, o protagonista controla VOCÊ! Cquote2.png
Reversal russa sobre Eroge
Cquote1.png Em Togo, o protagonista sexeia o feito Cquote2.png
Reversal togolesa sobre Eroge
Cquote1.png Quero fazer isso com você! Cquote2.png
Personagem de Eroge sobre intenções suas
Cquote1.png Eu te amo! Cquote2.png
Personagem de Eroge e outra maneira de falar "quero dar para você"
Cquote1.png Amanhã é dia dos namorados... Sabe o que significa? Cquote2.png
Maneira alternativa de um Eroge falar que você perderá a virgindade
Cquote1.png Epa! Perderei a virgindade! Cquote2.png
Você sobre afirmação acima
Cquote1.png Não, é só um jogo, seu idiota. Cquote2.png
Eu sobre você ser um idiota
Cquote1.png Vamos fazer juntos? Cquote2.png
Santander em um jogo de Eroge convidando uma garota para uma suruba
Cquote1.png Só se for agora! Cquote2.png
Coadjuvante tarada sobre Santander
Cquote1.png Um Eroge vira um animê que vira um OVA que vira um Eroge. Cquote2.png
Ciclo interminável (e confuso) de Eroge
Cquote1.png Você acha uma bíblia satânica que induz as pessoas ao sexo. O que deseja fazer? Cquote2.png
Situação de Eroge
Cquote1.png Sexo! SEXO! Cquote2.png
Punheteiro sobre qualquer opção que apareça na tela.
Cquote1.png Onde têm para comprar? Cquote2.png
Você sobre ter aderido ao movimento satanista dos eroges
Cquote1.png Melhor do que hentai! Cquote2.png
Punheteiro de plantão sobre eroge
Cquote1.png Por que aquela guria de cabelo cumprido nunca é traçada? Cquote2.png
Noob sobre a garota protagonista
Cquote1.png Para "aumentar" a diversão! Cquote2.png
Produtores se justificando. Na verdade, é o que eles mais fazem quando lançam um jogo desses
Cquote1.png Vagabundo! VAGABUNDO! Cquote2.png
Kassab sobre o protagonista não trabalhar porra alguma e mesmo assim ter um apartamento, um carro e celulares
Cquote1.png Ah não! Você de novo não! Cquote2.png
Protagonista feminina de eroge sobre ser estuprada de novo pelo jogador ou por tentáculos
Cquote1.png Esses asiáticos... Cquote2.png
Coisa mais comum dita quando alguém descobre um jogo desses

Eroge é um gênero de jogos que pouca gente conhece. Melhor! É um gênero que pouca gente quer conhecer, já que se um hentai já é perturbador para alguns, imagine um hentai em que você pode controlar toda a ação! Os japoneses acham isso maravilhoso, ainda mais que agora os jogos ficaram mais safadinhos de uns anos para cá.

Um Eroge é basicamente feito em animê, sendo que alguns jogos ficam tão famosos que mais tarde têm um animê próprio e popularizando ainda mais o jogo de onde saíram. É muito confuso o mercado de jogos eróticos... O Eroge é o único tipo de jogo atualmente que não é preciso ter uma história que faça sentido, desde que o objetivo é bem definido: você tem que comer o maior número de pessoas no menor tempo possível.

Gênero[editar]

O gênero em si é parecido com os de RPG: você controla um personagem que não fala porra nenhuma e você tem que interagir com personagens sem conteúdo o tempo inteiro. O interessante do jogo é que algumas vezes você é o único homem da história e tem que interagir com apenas mulheres. Os objetivos variam muito que vão desde "comer o maior número de personagens em menor tempo" e "sobreviver a uma suruba de tentáculos".

Os temas mais abordados são colegiais, adolescência e nos Eroges mais "elaborados" o drama e o efeito da putaria e de dorgas na vida das pessoas. Na verdade, nem é necessário ter algum conteúdo, uma vez que o jogo é apenas focar nas cenas de sexo para testar a criatividade e taradice do punheteiro que está jogando o eroge.

O motivo de haver mais eroges com colegiais do que com outros temas estranhos (como magia e robôs gigantes, típico de animês) é que os produtores queriam fazer uma maneira do jogador se sentir na pele do protagonista durante sua odisseia pelo sexo. Porém, o jogo deixa de abordar várias coisas típicas na vida do punheteiro que está olhando para a tela e coisas típicas para os adolescentes, já que o jogo é direcionado a esse público:

  • As garotas não menstruam.
  • Todas têm peitos enormes.
  • Todas têm um corpão atlético - até mesmo as mais tímidas que ficam soterradas nos livros - sem precisar ficar horas em uma academia.
  • Elas não se importam se o protagonista está namorando a melhor amiga delas, com certeza isso só vai aumentar os fetiches de determinada personagem.
  • Não existem DSTs.
  • Todos têm pênis gigantes, gerando um paradoxo com a realidade do país de origem do jogo.
  • São 12 litros de esperma a cada relação.
  • Uma garota pode ter um cabelo que chegue até a bunda dela sem ela ser chamada de crente ou índia.
  • Ninguém têm espinhas ou usam aparelhos por lá.
  • Uma nota baixa pode ser negociada pagando um boquete para o professor (embora em algumas escolas do Rio isso seja verdade...).
  • Quando o protagonista é um otário e você começa a finalmente jogar com ele, é como se ele tivesse virado do quadrado para o fodão só com sua "ajuda" (ele não p

Personagens[editar]

Duas personagens de Eroge se mostrando muito dispostas a lamber a lhama do protagonista.

Os personagens de um Eroge são tão originais quanto os roteiros do Zorra Total. Vamos ver a seguir:

Protagonista[editar]

O protagonista é um otário que acabou de ser transferido para uma escola nova. Quando chega lá (ui!) ele se depara com uma escola cheia de meninas que tem fetiches por estrangeiros ou algo do tipo. O protagonista nem sempre precisa ser algum otário, as vezes pode ser um comedor... Ok, raramente acontece de aparecer alguém assim.

Algumas vezes, acontece alguma coisa com o protagonista no meio da história. Isso se deve ao fato de que os produtores do jogo acharam que deveriam deixar as coisas mais estranhas ou então dar mais drama na trama. A coisa mais clichê que acontece com o protagonista em jogos de Eroge é que o pinto dele é intoxicado com Urânio enriquecido, dando superpoderes e o deixando superdotado.

Também é opcional dar falas para o protagonista. Algumas poucas vezes eles falam e outras vezes o jogo já sugere um nome para ele mas é quase certo que você coloque o seu nome lá, como todo bom punheteiro. O que importa é que em jogos de Eroge são o único lugar onde você pode colocar como nome do protagonista algo como "Pênis" e isso não soar ridículo (ou você se esqueceu da temática do jogo?).

Coadjuvantes[editar]

É necessário uma seção separada para estes seres que só estão na história ou para darem mais opções para o punheteiro ou então para ser mais um rosto familiar durante surubas que ocorrem no jogo. É o típico caso de quando um pênis não é o suficiente.

Amigo tarado do protagonista[editar]

Por que em jogos assim tem que ter coisas estranhas assim?

Todo Dom Quixote tem que ter seu Sancho Pança! No caso de um Eroge, o protagonista é o Dom Quixote (sendo tão alucinado quão) e o Sancho Pança é o amigo tarado. Parece até que o amigo tarado do protagonista não têm os mesmos poderes do protagonista ou então não tem pinto mesmo, pois praticamente não come ninguém durante o jogo inteiro. Algumas poucas vezes, quando o jogador pode controlar ele, até pode rolar alguma coisa com alguém. Mas pode ter certeza que se a personagem que o amigo tarado pegar não for alguém "importante" para a trama, com certeza vai ser um figurante "xoxo".

A característica mais marcante do amigo tarado é o sorriso idiota dele e o fato der ser maior do que o protagonista.

Amigo pegador do protagonista[editar]

Antes que você pergunte, coadjuvante em eroge é aquele personagem que não têm vagina mas que também não pega ninguém.

O amigo pegador do protagonista frequentemente têm pinta de gay e é cercado de mulher. Mesmo assim, você nunca vê ele pegar alguém. De qualquer forma, ainda pode rolar alguma hora em que no jogo ele pega uma das coadjuvantes ou então dá uma de amigo do onça e pega justo aquela garota que o protagonista estava de olho.

É um personagem sem conteúdo como todos os outros. Só está lá para chutar o pau da barraca da trama e depois sair de fininho em alguma parte da história.

Irmão do protagonista[editar]

Mãe do protagonista sendo carinhosa com ele e o ajudando no banho... Sei que só é possível pensar em pedofilia e nos peitos da mulher.

Outro personagem sem conteúdo. Sequer existe uma possibilidade de que ele venha a existir em um eroge, e se ele vier a existir, com certeza não está lá para pegar mulher já que é anti-ético crianças fazerem sexo (porém, ainda têm garotas que parecem criancinhas para incentivar a pedofilia em jogos como esse).

Muitos críticos de eroge dizem que quando o irmão do protagonista é o caçula, provavelmente é uma imagem do punheteiro que joga esses jogos: têm quase uma biblioteca de revistas eróticas embaixo da cama e gosta de dedurar e envergonhar o irmão. É o mais conhecido e clássico clichê de irmão mais novo.

Quando é um irmão mais velho, apenas está lá ou para o jogador controlar mais tarde e dar uma "variada" no personagem ou está lá como conselheiro sexual do protagonista. Agora, a coisa fede quando o irmão é um irmão gêmeo ou é uma irmã: aí é uma suruba na certa.

Pais do protagonista[editar]

Muito raros, pois algumas vezes os eroges sequer têm adultos aparecendo. A ausência de adultos em eroges é interpretada por críticos como uma alusão a uma possível anarquia constituída da geração y.

Cquote1.png Mas nem dá para levar a sério esses caras! Parece que fumam maconha! Cquote2.png
Alguém sobre os críticos e suas críticas sem sentido

Quando os pais aparecem geralmente aparece só a mãe do protagonista mesmo, e olhe que não é surpresa se ela for peituda. O pai dele ou morreu por circunstâncias não explicadas (que são mais tarde descobertas como uma morte horrenda após uma feijoada cozinhada pela mãe do protagonista) ou então ele trabalha muito e sequer têm tempo de aparecer no eroge.

Se em algum momento você transa com sua mãe? Que coisa de doente! Já era de se esperar de uma pessoa como você que é tarada o suficiente para jogar jogos assim.

Professores[editar]

Não têm nada de especial nestes personagens que só estão nesta lista justamente por serem indiscriminadamente comuns em jogos como eroges.

Eles só não são inúteis porque em poucos eroges fazem aparições de corpo inteiro e usualmente, participam das inúmeras situações que o jogo quer abordar. Sendo que é muito costumeiro os professores fazerem todos os alunos passarem direto em suas matérias... Algumas vezes eles são tarados também, mas é opcional isso,de todos 90% são Teacher Girls mulheres bem gostosas tarada por um Pinto de algum aluno masculino,já 10% são homens pervertidos pela as suas alunas.

Garotas[editar]

Se um Eroge não tem garotas (colegiais é opcional) ele não é um Eroge! Ou então se só tem homens é porque você caiu em uma cilada ou está jogando um Eroge de gay.

Garota do protagonista[editar]

Isso vai dar m&#$*...

Recebe esse nome mais pelo fato de ser a coadjuvante feminina que tem mais foco no jogo. Observe que frequentemente ela é mais peituda do que as outras e é a primeira coadjuvante que causa fetiches sexuais no protagonista.

Geralmente ela é também a mais corneada e a que mais é feita de idiota. Quer dizer, enquanto o protagonista distribui sêmen entre as outras coadjuvantes ela é feita de idiota. Geralmente é a última a ser comida também, só para dizer que ela é mais "especial" do que as outras... Se bem que nem tem diferença para o protagonista: é só uma vagina à mais.

Em quase 200% dos casos o final do jogo envolve ela. Na maioria das vezes, se o final for feliz ela vira uma dona de casa que ama seu marido e cujo hobbie é limpar a casa e cuidar dos filhos (algo impossível, já que donas de casa odeiam essas coisas). O pior que pode acontecer com a protagonista é ela deixar de ser corna por ter dado um belo pé na bunda do protagonista... Ou não.

Raras vezes ela pode passar o jogo inteiro sem ser traçada.

Amiga traíra da protagonista[editar]

Gentileza ou estupro: eis a questão.

O mais irônico é que esta personagem existe tanto na vida real quanto nos Eroges. Eis a prova de que jogos de Eroge pelo menos têm uma relação com a realidade (todo o resto só acontece nos sonhos mais pervertidos que você tiver).

Quando ela não está do lado da protagonista (ou vagina principal, dá na mesma...) ela está xingando o protagonista ou o acusando de estar se assanhando demais para a sua amiga. Bem, nunca se deve apontar os defeitos dos outros com o dedo sujo,pois todos sabem que em um momento ou outro rola algo entre eles. É a típica personagem que está lá ou para aumentar o drama na história ou para aumentar as cenas pornográficas durante o jogo... Até parece que é só as mulheres sentirem a presença do protagonista e já querem dar para ele.

Garota que odeia o protagonista[editar]

Em todo o eroge que tenha número de mulheres desproporcional ao número de homens terá esse tipo de personagem. Às vezes pode ser confundida com a amiga traíra da protagonista, mas neste caso ela odeia não só o protagonista mas também outros personagens de núcleos diferentes. Agora, quais personagens ela diz odiar é um mistério confuso que só pode ser explicado pelos produtores virgens de eroges.

Dizem que o ódio é o primo do amor, e por isso toda vez que aparece uma personagem desse tipo significa que você pode pegar e descartar. Raramente ela faz algum mal ao protagonista durante o jogo, pois no fundo (ui!) quer dar para o protagonista e sempre evita atacar as partes baixas. Vai que aquilo deixa de funcionar e a felicidade do povo acaba?

Cquote1.png Felicidade? Mas tudo que ele faz é rebaixar as mulheres e distorcer a imagem do sexo perante a sociedade! Cquote2.png
Garota que odeia o protagonista revelando que é machona feminista também

Garota que é uma tábua e que parece ter 8 anos[editar]

Cquote1.png Olá! Vamos brincar de enfermeira e paciente? Cquote2.pngEm um eroge essa fala quer dizer exatamente o que é proposto.

Esse tipo de personagem está apenas para saciar os desejos dos pedófilos enrustidos. Dizem alguns que é quase obrigatório aparecer um personagem que é uma tábua e que pareça uma criança de 8 anos, pois teria sido mandado pelo governo Japonês esses jogos terem criancinhas para diminuir os casos de pedofilia no país e de aumentar o número de punheteiros... Mas ainda não sabem se um número muito alto de punheteiros é um problema ou não.

É um personagem bipolar em personalidade: ela pode ser tanto introvertida e tímida (como a garota do protagonista) ou pode ser sociável e chata como uma criança de 8 anos deve ser. Também só presta apenas para diversão casual como a garota que odeia o protagonista.

Em casos extremos, ela pode estar no ensino médio e parecer uma verdadeira anã. Em 110% dos casos ela é a que tira mais notas altas.

Plataformas[editar]

Esqueceu as camisinhas lá em casa, seu Anônimo!
Diálogo mais original que se pode ter em um Eroge.

Cquote1.png Mas quais são as plataformas desses jogos? Cquote2.png
Você sobre ter ficado interessado em um Eroge

Você é um tarado mesmo! Pensava que Xvideos e RedTube já suprissem sua necessidade de ver pessoas transando. Pelo mais incrível que pareça, não é SNES, nem NES ou outro portátil inútil. Esse jogos saem para Playstation 2...

Cquote1.png ... Cquote2.png
Você antes de correr procurando os tais jogos

Provavelmente você não ache esse tipo de jogo no Brasil, uma vez que é difícil achar um lugar que tenha o mínimo de decência em expor cartazes que divulguem o lançamento de um novo jogo de eroge sem que o estabelecimento seja fechado pela polícia ou então que o lugar fique exclusivo apenas para pessoas maiores de 18 anos.

Porém, você ainda pode achar um jogo desses escondidos nas vendedoras de games. Mas não pense que você vai achar exposto na vitrine. Vai estar em um lugar bem escondido e que poucas pessoas têm acesso. Provavelmente seria melhor aparecer na loja com capuz e óculos escuros para não te reconhecerem, pois comprar um jogo dessa categoria é o mesmo que autoproclamar um suicídio social.

Gráficos[editar]

Como pode perceber, não são gráficos. A maioria dos Eroges são feitos por desenhistas de hentais japoneses. Alguns poucos eroges são no estilo The Sims e são Online, sendo colocados em sites pornográficos que você acessa.

O porquê disso tudo ser em mangá? Talvez porque é melhor poupar os neurônios de tentar fazer desenhos realistas para jogos de verdade, e não para jogos de putaria. O que mais me impressiona é que há gente ganhando a vida dessa maneira.

O que fazer enquanto joga?[editar]

Cquote1.png Com Hasbro, a família joga junto! Cquote2.png

E é essa a maior dúvida: o que fazer enquanto joga um eroge? Ora! O mais óbvio. Mas os produtores de eroge não contavam que os jogadores teriam elaborado uma lista de coisas para se fazer enquanto joga um eroge. Essa lista é praticamente inútil no ocidente, onde sequer dá para entender o que a legenda diz. Mas é uma boa maneira de você ver quanto maluco existe nesse mundo...

  • Punhetar: O clássico e também que provavelmente o jogo foi feito para isso. Como os videogames têm uma interação diferente de um vídeo de hentai, iria deixar mais interativo e mais intensa a "experiência". O problema seria com uma dificuldade mais elevada que exige concentração para fazer escolhas certas e deixar a garota satisfeita enquanto você se diverte... Foi a única maneira prática (e tosca) que os produtores do jogo acharam para torná-lo mais difícil.
  • Comer: Não naquele sentido, mas enquanto você joga, ficar comendo um sanduíche de patê ou aproveitando o miojo que passou da validade. É uma coisa bemmmm estranha de se fazer enquanto joga um jogo de sexo, mas os "praticantes" dessa modalidade dizem que o eroge é o único jogo em que você pode comer e jogar ao mesmo tempo. Só é preciso cuidado na hora das cenas fortes e particularmente bizarras, como um estupro de tentáculos. Quem têm estômago fraco provavelmente irá pôr seu lanche para fora (quem mandou fazer uma coia tão estranha quanto essa?).
  • Ler: O estranho é que as pessoas que jogam videogame estão lá justamente para evitar a fadiga de ler livros. Porém, é uma boa solução você ler qualquer outra coisa quando você não entende porra nenhuma de japonês e precisa ficar pulando os gigantescos diálogos até que venham a "hora de interagir".
  • Convidar um amigo para jogar: Alguns jogos de eroge podem ser jogados com outras pessoas. Por exemplo, com um sensor de movimento dá para você se sentir na pele do protagonista, podendo fazer o que bem entender. Sendo que você pode fazer um troca-troca (ui!) e ir se revezando na hora de quem vai pegar qual personagem.
  • Convidar a família para jogar: ...Isso não é uma boa ideia...

Eroge shop[editar]

O santuário do punheteiro, uma loja de eroges! Esteja ciente que depois de sair de lá o mundo verá você de uma maneira diferente.

O único lugar em que provavelmente terá estes jogos para vender e que estará estampado na cara que você achará algo estranho do tipo será no Japão. Lá você acha todas aquelas frescuras que você procura e também os jogos.

Além disso, é o único tipo de loja que desafia o senso comum de uma pessoa que pode ou entrar na loja e sair sendo visto como uma pessoa virgem e tarada ou então não entrar e não ter o tão precioso objeto que lhe saciará seus fetiches por garotinhas inocentes que são colegiais... Isso sem comentar que a pessoa pode ser vista como um pedófilo enrustido.

Fora todas essas desvantagens de você ser visto como um gênero bizarro de tarado por ter pegado um jogo tão sujo quanto o que você planeja fazer enquanto joga o jogo, eles custam cerca de 100 reais pois temos a seguinte fórmula:

50 reais + Impostos + Seguro de saúde + A aparência do tarado = X

X equivale o preço final. Logo, se você der todos os sinais que é um virgem que procura prazer em jogos doentios como eroges o preço pode aumentar. Se você parecer um estuprador pode baixar, pois estupradores têm problemas psicológicos e o melhor tratamento é pornografia, enquanto desocupados como você têm que pagar mais caro por no futuro, pensarem que mulheres gostem de serem estupradas.

Finais[editar]

Os possíveis finais desses jogos que podemos chamar desde de desumanos (quando uma personagem começa a soltar raios pela vagina, podemos chamar de desumano) variam entre:

  • Final Feliz: Após ter ficado com 500 gurias, o protagonista fica logo com a personagem mais enjoada e vivem felizes para sempre, mesmo sabendo do fato de ele ter passado DST para a sua namorada eterna.
  • Final Triste: É o oposto de final feliz, correto? O protagonista adquire uma síndrome estranha que faz seu pinto gangrenar. Também chamado de gangrena peniana. O protagonista tem que passar a vida, apenas se lembrando daqueles bons momentos e mijando sentado.
  • Final gay: O protagonista fica com o melhor amigo, pois descobriu que mesmo pegando mulheres gostosas, parecia que faltava algo. Na verdade, esse final é mais sarcástico do que gay, provando que os japoneses são tão estranhos quanto as maneiras que eles acham para fechar com jogos do gênero.
  • Final indefinido: É algo muito estranho, diferente de tudo que você previa para esse tipo de história. Acontece que todas as coadjuvantes que o protagonista comeu não existiam e aquilo era um imenso sonho. Quando ele acorda, vê todo o quarto dele molhado por uma estranha gosma branca, resultado da maior polução noturna de sua vida.É uma surpresa ele não ter infartado. O protagonista segue a vida feliz, como um ser assexuado.
  • Final melancólico: Poucos jogos tem finais melancólicos. O único que adquiriu tal façanha de ter um foi o jogo do School Days que surpreendeu várias pessoas que, após descobrirem o final ficaram boquiaberta e não dormiram bem na noite em que viraram o jogo. Geralmente o protagonista perde a cabeça (de forma literal) de tanto comer mulher e a menininha que parecia ser boazinha acaba transando com o cadáver dele.

Ver também[editar]