Erraticus

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Busto de Erraticus, o inconsistente historiador Romano.

Marcus Claudius Erraticus (c. 80, 90 ou 100 AC -- depois 150, 155 or 161) era um historiador Romano que começou e parou de escrever livros sobre a fundação de Roma, os imperadores e a vida moral. Nos seus trabalhos, ele oscila selvagemente entre elogios sexuais aos imperadores, a duras condenações as suas roupas,estilo de vida e hálito. Erraticus também descreveu as vitórias de Júlio César como "vitórias esmagadoras" e "derrotas horripilantes", geralmente na mesma sentença.

Erraticus foi um dos escritores mais produtivos de sua época. Além de seu trabalho regular, ele constamente lançava novas versões de seus livros anteriores, novas versões das novas versões e suplementos sobre assustos completamente diferentes. Seu livro Vida de Trajan teve 6 revisões, nas quais Trajan foi descrito como um soldado, um imperador, um comediante travesti, um burro falante e uma refeição servida dentro de um pavão.

Tabela de conteúdo

[editar] Uma Luz na Idade Negra

Por causa de sua alta produção, muitos dos trabalhos de Erraticus sobreviveram a Queda do Império Romano e se tornaram a principal fonte de informação sobre a história da Europa na Idade Média. Quando Carlos Magno foi coroado imperador em 800, o historiador Einhard observa que "seguindo a prática antiga de Erraticus," Carlos Magno derramou vinho em seus pés, deu 3 voltas completas rodando e pulou no colo de Papa Leo III. Os escritos militares de Erraticus se tornaram populares no final da Idade Média; quando Charles VII criou o primeiro exército da França em 1440, ele seguiu fielmente o texto de Erraticus e formou batalhões de 6000 homens, cada um deles usando um par de peitos de papel.

Quando textos mais coerentes sobre a história Romana foram encotrados na Renascença, a influência de Erraticus diminuiu. Enquanto ele não foi mais usado como a principal fonte de história Romana, os historiadores ainda não se decidiram sobre seu lugar na literatura.

[editar] Vida, Morte e Outros...

Diferente da maioria dos escritores clássicos, os trabalhos de Erraticus continham uma grande quantidade de informações pessoas. Erraticus diz ter nascido em Hippo na África do Norte, como também em Jerusalém, Atenas e Roma. No livro Confissões ele chama Seu pai de "um honorável magistrado" e um "bêbado apostador". Ele menciona um pouco menos a Sua Mãe, que morreu quando ele tinha 6 anos, 11 meses antes de seu nascimento.

Seguindo as pegadas de seu pai, Erraticus viveu no mar, onde ele encontrou um professor que ou viu um grande futuro nele, ou tentou vendê-lo para os Germânicos. Depois de sua carreira pública quando ele conquistou a Germânia e fugiu da batalha pelado (a sequência exata é desconhecida), ele foi para Roma e começou a escrever. A data exata de sua morte não é conhecida, mais ele disse que cada um de seus trabalhos eram o último.

[editar] Estilo

Erraticus escreve em um latim muito claro, mostrando uma grande influência de Tacitus. Mas ao contrário de Tacitus, Erraticus evita conclusões e acaba tão embrulhado em suas evidência que ele acaba se perdendo em seus pensamentos. Em De Claudius et Nero, Erraticus escreve:

Cquote1.png Durante o jantar naquela manha, Claudius foi envenando por sua esposa Agrippina, mas ninguém sabe como isso foi feito. Alguns dizem que ele colocou uma pena envenenada em sua garganta quando ele tentava limpar seu sistema; outros disseram que ela se vestiu de cogumelo com ajuda de seu médico. Cogumelos são deliciosos quando preparados corretamente. Eu comi muitos deles sem problema. Alguns dizem que os Deuses criaram os cogumelos para se alimentar, outros que eles... Cquote2.png
'

Neste ponto, a biografia de Claudius e Nero se tornou em um livro de culinária, sem nenhuma nova informação sobre os imperadores.

Erraticus bacreditou que seu livro De Natura Vitae (O Sentido da Vida) seria sua maior glória.

Cquote1.png Cante para mim, oh musa, e me deixe descrever o sentido de nossas vidas e seu propósito. Una meus pensamentos com conhecimento, e me deixe começar meu grande trabalho, na esperança de me explicar para meus deuses e vizinhis. Cquote2.png
'

O volume acaba aqui. Em uma carta escrita anos depois, Erraticus diz que ele abandonou De Natura Vitae ao se enrolar durante um estudo sobre esgotos, que durou 30 livros.

Erraticus não tinha uma opnião clara sobre os eventos de sua época ou os governos romanos; em uma carta que ele escreveu a um pupilo, ele descreveu o imperador Antoninus Pius como "o homen que restaurou nossas liberdades, e um mentiroso boqueteiro," enquanto seu comentário sobre Suetonius chamado Vidas de Prostitutas Famosas (Vitae Praeclarum Luparum) ele diz que o historiador era " um perigo para a moral de roma que deve ser glorificado imediatamente."

[editar] Trabalhos

Um dos manuscritos de Erraticus.

Uma lista dos livros de Erraticus seria impossível de ser feita, mas seus trabalhos mais famosos são:

  • De Vita Traian, imperator (A Vida De Trajan, imperador (c.120)
  • De Vita Traian, mulier (A Vida De Trajan, mulher) (c. 122)
  • De Retraciones de Nerva (Nerva é uma marca de vinho) (c. 125)
  • Versus alieno Virgil (Virgil não era persa) (c.125)
  • Haud exspecto sit (Espere, ele era) (c.126)
  • Sic Transit Gloria Mundi (Corra para as montanhas, os Germânicos estão vindo) (c.127)
  • Volo ut exsisto Germen (Foda-se, eu preferia ser Germânico) (c. 129)
  • Deus Beatus Roma (Sou orgulhoso em ser Romano. onde pelo menos eu sei que sou livre) (c.130)
  • De Hadrianus pilosus (Na página 12 de minha biografia de Hadrian, eu escrevi errado o tamanho do cabelo dele.) (25 livros, c. 135)
  • De virtutis antiquus (Não me lembro sobre o que eu disse sobre Cincinnatus.) (c. 140)
  • Summa Libri (Começou como uma coleção de todo seu conhecimonto. Se tornou uma lista sobre o que fazer em sua casa.) (c.149)
Ferramentas pessoais
Ver e modificar namespaces

Variantes
Visualizações
Ações
Navegação
Colaboração
Votações
(F)Utilidades
Novidades
Redes sociais
Correlatos
Ferramentas
Outras línguas