Escherichia coli

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Asclepius.png A Desciclopédia não é um consultório de medicuzinho.
Por isso, tome vergonha e vá procurar um pra fazer seu check-up.

Wikisplode.gif
A nossa sátira autorizada, a Wikipédia, tem um artigo sobre: Escherichia coli.
Escherichia coli
Castlevania-ds.jpg
Infomações básicas
Causa: Batata modificada.
Prevenção: Camaçada de pau nos truta.
Sintomas: Bem ruins, como sempre
Posologia: Não comer batata.
Nome oficial
Esse nome aí pô

Escherichia coli é a bactéria causadora de mais uma ameaça à vida humana, ou seja é mais uma praga que quer competir com os humanos para nos tomar o título de pragas mor, como se já não tivessem aprendido com outras bacterias e vírus, que podem matar alguns mas, não extirpar da face da Terra. Pergunte pra qualquer véia por aí e ela dirá: Vaso ruim não quebra. Portanto os humanos vão passar por mais essa, sem serem extintos.

[editar] Como é

Veja como são perigosamente parecidas com fetos de águas vivas.

Essa bactéria é aquela coisinha linda que parece uma água viva, tipo a maioria das bactérias, porém em tamanho bem reduzido, sabe que as coisas piores são pequeninas. Pois quem nomeou essa porcaria foi um alemão-austríaco que é a junçãodas duas piores coisas e portanto para nomear uma coisa nociva está ótimo. O negócio de se parecerem um pouco com algas, não é tão viagem pois veja como o Bob Esponja é amarelo, tudo pode ter relação com o contato que essa biba tem com as águas vivas.

Escherichias coli gostam de nadar na merda e na urina. Elas apreciam viver na merda. não é por falta de opção como quem mora em bairros molambentos, é por gosto mesmo mas, ela também se dá muito legal com o sangue, quem não acha nada legal
Veja o perigo de confundir Escherichia coli com água viva.
é o dono de tudo isso: Do sangue, do mijo, da merda... pois a merda só não é mais de ninguém depois que sai. Na verdade quem primeiramente toma conhecimento desse microorganismo é a flora intestinal, já que ela se alimenta de parte do cocô e assim percebe que a bosta está com gosto estranho, justamente por causa do intruso sem vergonha.

Claro, a bactéria também precisa de calorzinho e aconchego, coisa que não só nos humanos ela encontra, portanto somos para elas iguais aos porcos, burros, jumentos... qualquer outros de sangue quente e de preferência mamífero. Daí nem adianta ser despótico e territorialista seja o animal humano ou não: Quem toma conta do território é o microorganismo e não está nem aí para o estrago, só precisa ter uma chance de entrar em outro bicho e continuar o ciclo. Eles sãáo não mostram a língua porque são bastonetes e nem esporos têm, alguns ainda têm flagelos, outros só ficam paradões ao sabor do maré e vão pra lá e pra cá com aquela impassível cara de tontos, lembrando que eles também não têm cara.

[editar] Indo mais pra dentro

Escherichia coli é uma das criaturas que moram na merda por opção.

Uuuuiii, só por causa do título da sessão mas, indo mais pra dentro parece que a viagem desse maldito microorganismo não tem fim: Quando acham que ele ficaria no intestino ou nos rins eles começam a vagar pelo sangue para qualquer parte do corpo e alguns vão até o cérebro, isso para quem o tem, eu ainda tenho dúvida de onde está o meu. Se achou que a lesão neural era coisa dos sintomas, não, não, a causa vai até o cérebro fazer sua visitinha. Esses bastonetes amam mesmo os corpos que infectam, aproveitam tudo que podem, se espalham mais do que bibas na parada gay, todos, bem descontraídos...

...enquanto isso, claro que os infectados vão se fodendo, de modo a não ter mais jeito, seja com a Escherichia coli enteropatogênica (EPEC) que prefere nenenzinhos, seja com a Escherichia coli enteroinvasiva (EIEC) que ama(?) velhinhos, ou a Escherichia coli enterotoxigênica (ETEC) que nem faz distinção de idade, pega todo mundo. Falando em todo mundo, essa porcaria já existe faz um tempo mas, agora é que está em risco de epidemia, provavelmemnte por alguma variação provocada no já conhecido laboratório do capeta.

Os microorganismos E.coli se mostram sem constrangimento e se possível até com sombra rosa e glitter.
Para se proteger dela, deve-se evitar de comer os alimentos de risco e purificar a água o máximo possível, embora esteja seguro comer perereca. Nem adianta congelar o hambúrguer porque essas bactérias sobrevivem legal. Já se o leitinho for pasteurizado, estará livre, portanto se o parceiro for limpinho, pode chupar e engolir tuuuudo (ui). O problema
Batata tentando se descontaminar.
das saladas cruas é mais porque são muito sucetíveis a essas bactérias se lavadas com água contaminada, em geral apenas a batata crua pode conter os agentes secretos filhos da puta, independente da água. Não é por isso que a batata é assassina, pois ela não tem culpa de ser um agente, bem como os demis microorganismos que vivem nas pessoas sem causar dano não culpam os humanos de terem contraído Escherichia coli e deixado todos sem teto.

Para se evitar, os bichos que são comidos, devem ser mantidos em condições mais higienizadas possível para que não entrem em contato com bosta ou água que possa conter a coisa. Deve-se cozinhar muito bem os alimentos e assim mesmo evitar de comer alguns deles, tipo fruta contaminada, se preferir pode engolir cenoura cozida mas, não chupe as batatas.

[editar] Ver também

Ferramentas pessoais
Ver e modificar namespaces

Variantes
Visualizações
Ações
Navegação
Colaboração
Votações
(F)Utilidades
Novidades
Redes sociais
Correlatos
Ferramentas