Espírito Santo do Dourado

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Gnome-searchtool blue.png Espírito Santo do Dourado é uma pequena cidade desconhecida.
Você pode estar perdendo seu tempo à-toa ao ler sobre essa joça.
Pra pegar sinal de TV aqui, só com antena parabólica.

Sciences de la terre.svg.png
Cquote1.png Você quis dizer: Cidade de Minas Gerais que acha que está no Espírito Santo Cquote2.png
Google sobre Espírito Santo do Dourado
Praça onde os mendigos dormem em Espírito Santo do Dourado.

Espírito Santo do Dourado é uma cidade de Minas Gerais que queria ter surgido a uns 500km à direita, em direção aos Espírito Santo. Porém, a cidade não pôde evitar de nascer em um local só com caipiras, pão de queijo e vacas que ficam mugindo o dia inteiro.

A culpa teria sido do bandeirante responsável pela fundação que achou que estava no Espírito Santo, intitulando a cidade de maneira errada e levando ela ter 500 anos de vergonha (ou mais) até criarem uma lei que permita que troquem de nome.

Fundação[editar]

A cidade existe desde meados de 1700, quando era uma merda... Digo, mera fazedinha do Colheita Feliz. O fazendeiro tinha um cachorro, ganhava 10000 ouros por semana e estava feliz... Bem, a mas a vida se tornou monótona para ele e ele acabou se enforcando para ver se no inferno acontecia alguma coisa mais interessante.

100 anos depois, um bando de mendigos descobriram a casa abandonada e o esqueleto do cachorro que nunca foi solto e que por pura burrice do dono, achava que o cachorro conseguiria se alimentar sozinho. Os mendigos começaram a fazer sua própria fazenda por lá, mas o único mendigo que não trabalhava e dizia ter a função de "mandar nos outros" achou que seu dia-a-dia estava monótono demais e por isso assumiu ser gay em uma forma de suicídio social... Mias tarde, ele teria sido morto quando dois guardas viram ele pulando serelepe pelas ruas de Rio de Janeiro. Ele não sabia que era pena de morte para quem fosse gay na época.

Os dois mendigos continuaram a fazer suas coisas com a maior cara-de-cu naquela fazenda. Desa maneira apareceu um bandeirante e deu o nome para a cidade. Mas dois dias depois ele teria se entediado e foi nadar no rio, mesmo sabendo que não sabia nadar.

A cidade foi emancipada em 1962, e o cara que emancipou ela fez isso porque estava entediado.

Cidade[editar]

O sentimento de monotonia povoa a cidade e conta como habitantes. Se nós contabilizarmos habitantes físicos, dos 2000, só restam 2 pessoas: o prefeito e o vice prefeito que assume as demais responsabilidades (como a de médico, por exemplo, mesmo não tendo ninguém para tratar naquele lugar). A cidade não aparece nem nos mais detalhados Atlas que tem a santa paciência de verificar cidade por cidade. Espírito Santo do Dourado não foi achado.

Os piores Atlas identificam que a cidade fica no Espírito Santo e mais: eles colocam ela lá só por preguiça de conferir se fica em Minas Gerais ou no já supracitado estado.

Agricultura[editar]

A cidade é cercada de plantações. As plantas são a única companhia para os solitários habitantes que praticam botanofilia com as bichinhas. Já foi registrado o primeiro caso de DST transmitido por plantas: uma delas tinha um barbeiro.