Esporte Clube São Bento

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Esporte Clube São Bento
Escudo do São Bento.png
Brasão
Hino '
Nome Oficial Esporte Clube Chico Bento
Origem link={{{3}}} São Paulo - Sorocaba
Apelidos Chico Bento
Torcedores
Torcidas
Fatos Inúteis
Mascote
Torcedor Ilustre
Estádio
Capacidade
Sede
Presidente
Coisas do Time
Treinador
Pior Jogador Nuvola apps core.png
Melhor Jogador Crystal Clear action bookmark.svg.png Tupãzinho
Patrocinador
Time
Material Esportivo
Liga Campeonato Paulista
Divisão Primeira divisão
Títulos
Ranking Nacional
Uniformes



Esporte Clube São Bento, conhecido popularmente como Chico Bento de Soro Acaba é um time desprezível e secundário do futebol paulista, daqueles que ninguém se importa e está rebaixando e vivendo na Série A2 a todo momento. O time é mais conhecido pelo seu avô que não consegue falar direito e que não tem dentes. Algumas pessoas de má índole afirmam categoricamente que o São Bento é um time de tradição, mesmo que em 100 anos de história não tenha ganho nem um mísero paulistinha sequer e nunca tenha saído do estado de São Paulo para jogar futebol até 2016 quando estreou na Série D do Brasileirão.

A marca do time é sempre estar desacreditado, ninguém nunca confia que a equipe possa fazer alguma coisa de bom.

História[editar]

Fundação[editar]

Os primórdios do clube datam de 1905, quando era criado um time de peladeiros amadores chamado Club Athletico Chapeleiros, formados por bolivianos semi-escravos confeccionadores de chapéus que tinham como único lazer jogar um futebolzinho.

Com a decadência da moda e do comércio dos chapéus-coco no início do século XX, as indústrias de chapéus são fechadas e os bolivianos são todos despejados no meio da rua agora sem ter mais nada para fazer. Então o grupo de malditos pé-rapados se reúne em 1913 e decide criar um time de futebol sério, surgia assim o fabuloso Sorocaba Athletic Club que durou só 1 ano por ser ruim demais.

Em 1914 o time virava Sport Club São Bento' em homenagem ao Associação Atlética São Bento que havia sido duas vezes campeão paulista. Parece que a escolha desse nome deu azar para o São Bento da capital, que faliria um ano depois e hoje é só história e nem existe mais.

Profissionalização[editar]

Ninguém sabe o que aconteceu com esse time de 1914 até 1953, dizem que o time foi fazer uma excursão na Sibéria atrás da famigerada Taça do Gelo, mas então caíram todos numa armadilha para urso e foram congelados e assim criogenizados até o verão de 1953 na Rússia derreter as calotas polares e libertar os jogadores. De volta ao Brasil, a equipe do São Bento se profissionalizou e foi pela primeira vez jogar a Segunda Divisão Paulista em 1953, torneio este que eles gostaram tanto que fizeram questão de ficar por lá por 10 anos.

Título paulista[editar]

O melhor ano da história sem glórias do São Bento foi o ano da única glória conquistada, o ano de 1962 no qual o São Bento foi o grande campeão do Campeonato Paulista de Futebol - Primeira Divisão superando as tradicionais equipes paulistas Portuguesa Santista, Ponte Preta, XV de Jaú e Paulista de Jundiaí... ... então você se pergunta, cadê o Corinthins, São Paulo, Palmeiras e Santos? Estes estavam jogando a primeira divisão de verdade verdadeira, sendo assim, o São Bento foi campeão da primeira divisão de mentirinha para os times café-com-leite (vulgo, série B, segunda divisão, série A2, como quiser, mas não era primeira divisão).

Mas graças ao título de mentirinha de 1962, o São Bento foi permitido jogar a primeira divisão de verdade em 1963, quando ficou em quarto lugar, e até hoje considera aquilo com valor de título mundial.

Figurante na Série A1[editar]

Depois de 1963, o São Bento permaneceria pelos próximos 29 anos consecutivos sendo o coadjuvante oficial do campeonato paulista, e por quase 30 tentativas sequer chegou a arranhar a taça, sempre perdendo, sempre quase sendo rebaixado, sempre só sendo figurante, um time esquecido que ninguém nunca dava moral.

Anos 90, a decadência[editar]

O São Bento viu a decadência e quase falência de seu time chegar nos anos 90. Após 30 anos como figurante na Série A1, o São Bento atravessaria uma grave crise, pois com o colapso da União Soviética e o mundo adotando o capitalismo como sistema econômico, um time como São Bento que nunca ganha nada não tinha como se sustentar. O time acostumado a mamar nas tetas da prefeitura de Sorocaba estava entregue à corrupção e ao abandono, rebaixou para a Série A2, depois rebaixou para a Série A3, e chegou a rebaixar para a Série B1, que não jogou por sorte, porque o Novorizontino faliria e deixaria uma vaga na Série A3 em aberto.

Anos 2000. Retorno e mais rebaixamentos[editar]

Após uns 10 anos num calvário na Série A2 paulista, em 2005 o time garantiria acesso e em 2006 o São Bento jogava a Série A1 paulista, onde correspondeu a todas expectativas de comentaristas de futebol, e passou o campeonato inteiro apenas brigando para não rebaixar.

A alegria de jogar com Cornthians, Palmeiras e São Paulo duraria pouco, pois em 2007 a equipe já estava lá sendo miseravelmente rebaixado outra vez, encerrando o ano decadente assim.

Em 2008 o São Bento não subiu de divisão devido a sua incompetência, mas encontrou a desculpa perfeita ao colocar toda a culpa de sua falta de capacidade e fracasso no joguinho de cumadres que o Mogi Mirim e Oeste FC fizeram na última rodada, um empate de 0x0 que classificaria os dois e eliminaria o São Bento.

O ano de 2009 foi só praticamente cumprir tabela na Série A2, e em 2010 guaranizou, ou seja, entrou em campo com excesso de confiança, perdeu tudo e não subiu de divisão.

Em 2011 ainda rebaixaria para a Série A3, o que é muito preocupante como um time pode ser tão ruim. O rebaixamento, todavia, se demonstraria proposital e fez parte de uma grande estratégia de marketing brilhante que consistiu em fazer um time meia-boca para a temporada de 2012 na Série A3. Assim, no ano do centenário em 2013, o São Bento conseguiu ser o glorioso campeão da Série A3 Paulista, pois só assim para conquistar um título que for.

Série A2 de 2014 e A1 de 2015[editar]

Na Série A2 de 2014 o São Bento entrou no certame desacreditado (como sempre entra), mas surpreendeu a todos e terminou a competição em terceiro, classificando-se novamente para a primeira divisão. De volta a primeira divisão em 2015, basicamente brigaria para não rebaixar, e o objetivo foi alcançado.

Temporada 2016[editar]

Com a terceira melhor campanha da primeira fase do Paulistão com apenas 2 derrotas em 15 jogos, todo esse esforço foi arremessado na lata de lixo, quando na fase do mata-mata foi eliminado facilmente por 2x0 para o Santos FC. O esforço não foi de todo inútil, pois o time conquistou o inédito acesso à Série D do Brasileirão e a chance inédita de pela primeira vez na história viajar para fora do estado de São Paulo.

Hino[editar]

2 a 0 em plena Vila Belmiro, vai perdendo Azulão...
Gente chorando queimando o balão...
Arte da baitolice sobre as linhas de ferro,
Ritmo acabado, pressão sofre!

2 a 1 em pleno Rei Pelé, vai perdendo Azulão...
Quando mal fizeste
Ensinando a perder
Na emoção mais baixa da porfia,
No calor que desmaia os jogadores

De quem já te riu jogando.
Tristeza e desmocidade,
Tristeza da cidade...
Que monumento quebrado

É o meu fodido São Bento
De Sorocaba fodida,
Em horror do esporte e das eliminações...
Salve a chama sempre vadia,

Não me inspira, meu enjoo
De torcedor!
Salve o triste beneditino,
Nossa fodida História, mais um lixo,
Minha idiotice!

É a cópia do hino do Santos

Títulos[editar]