Estrela do Norte (Goiás)

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

Estrela do Norte é um município qualquer do norte de Goiás, apenas um vilarejo dos arredores de Mara Rosa, conhecida como "cidade do prefeito matador que sofre de ausência de pescoço", sendo apenas um desses municípios de beira de estrada. É aquele sinistro e escuro povoado no caminho para Belém, repleto de postos de gasolina cheios de caminhoneiros gordos barbudos drogados e prostitutas feias de 10 reais.

História[editar]

Entrada desta fazenda goiana conhecida como "Estrela do Norte".

Povoado fundado em 1952, quando surgiram do nada alguns barracos de renegados de Porangatu. Durante muito tempo aquela gente não passou de lenda, ninguém nunca foi lá para conferir se existia mesmo gente capaz de sobreviver num lugar tão isolado assim.

Com a construção da BR-153 que liga Belém e Brasília, construíram a rodovia por cima daquele vilarejo. Pedreiros, engenheiros e outros tipos de frustrados de todo interior foram para o lugar tentar a vida, mas a única coisa que encontraram foi mato e putas baratas.

Atinge uma população de 700 miseráveis que viviam em precárias casa de pau-a-pique. O lugar recebe o nome de Vargem Coêlho e só não faliu graças à estrada.

Em 1960 é elevado a município com o nome de Estrela do Norte, porque acharam esse nome bem meigo.

Atualmente a cidade se mantem fazendo emboscadas e assaltando pobres viajantes desavisados da BR-153.

Geografia[editar]

Estrela do Norte é aquela típica cidade goiana localizada no meio do nada. O cerrado que foi cortado de forma criminosa para dar lugar a pastos e plantações de soja, e o calor insuportável fazem parte da geografia local.

Economia[editar]

Economia baseada na agropecuária, e em tudo que está lá na beira da estrada (postos de gasolina, motéis, puteiro, bocas de fumo, lojinhas de conveniência e todas essas coisas que qualquer viajante precisa).