Eurínome

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Eurínome e a sua cobrinha (mas parece com um dragão!)

Cquote1.png Você quis dizer: Euronymous? Cquote2.png
Google sobre Eurínome
Cquote1.png Você quis dizer: São Jorge? Cquote2.png
Google sobre Eurínome
Cquote1.png Essa mulher é muito louca vei!!! Cquote2.png
Drogado doidão sobre Eurínome
Cquote1.png Tsssssssssssssss Cquote2.png
Ofíon após comer Eurínome
Cquote1.png Como é que ela não foi expulsa do paraíso? Cquote2.png
Eva sobre Eurinome

Eurínome (ou ampla viagem como costumava ser chamada por Bob Marley) era a deusa do universo da mitologia grega, e filha do Oceano e Tétis.

História[editar]

Reza a lenda de que quando Eurínome cheirava gatinho, ela ficava doidona, e acabava saindo por ai feito uma louca dançando em cima do mar! Certa vez, enquanto ela dançava, acabou criando o vento do norte que se chamava Ofíon (que tinha um formato de serpente ou de dragão) e como não tinha mais ninguém interessante ela resolveu dar pra ele! Daí, eis que ela engravida (isto mesmo, ela engravida do vento!!!). Para poder dar a luz aos seus filho, ela se metamorfoseou em uma pomba (to falando da pomba animal!) e aí, pos vários ovinhos! Neste período, ela passou a ser conhecida por São Jorge, pois vivia em cima do Dragão. Nossa, que história linda!

Cabaré do Olimpo[editar]

Eurínome durante a gestação.

Quando Cronos cortou o saco de Urano, Eurínome fugiu para o mar com o seu querido bichinho de estimação, Ofíon. Mas depois que soube que Cronos também tinha sido castrado por Zeus, ela resolveu voltar a morar na terra, e foi pedir um emprego no Cabaré do Olimpio. Lá, ela acabou brigando com a sua cobrinha e os dois se separara!!! Livre e desimpedida, Eurínome deu pro todo fuderoso Zeus, e desta relação ela deu a luz a Aglaia, Eufrósina e Talia. Após isto, Hera (a corna de Zeus) expulsou a pobre Eurínome do cabaré.

Hoje em dia Ela trabalha no instituto Butantã onde ela pode brincar a vontade com as cobrinhas a vontade.

Poema[editar]

Segue-se em anexo, um poema idiota sobre Eurínome!

"Quando despertei e surgi do
caos rodopiante e fervilhante
não vendo outra maneira de expressar
o puro deleite
a selvagem alegria
a explosão de energia
que senti
comecei a dançar minha exuberância
essa sensação de flutuar num mar
de alegria arrebatadora
perdida e transportada
na intensidade
do êxtase"