Europa Ocidental

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

{{#logotipo:http://images.uncyc.org/pt/1/1f/Desciclo_gordi.png}}

Dinheiro-kledir 1.jpg Gostou? Comprei em Milão...

Este artigo é rico e seu autor só compra coisa chic. Seus advogados estão de olho em você, então não vandalize! Pobre? Tenho nojo de pobre, tudo o que tem é feito de prástico...

Vamos, meu bem, estamos atrasados pro nosso cruzeiro!

Bandeira da Alemanha Nazi.png
Este artigo é sobre humor europeu

Desculpem, o humor deste artigo é ininteligível para brasileiros e sul-estado-unidenses.
Então, nada de zoar Argentinos, Portugueses ou sua mãe aqui, certo?


60px-Bouncywikilogo.gif
Para aqueles sem senso de humor, os espertalhões da Wikipédia têm um artigo (pouco confiável) sobre: Europa Ocidental.
A Europa Ocidental.

Cquote1.png Experimente também: União Soviética Cquote2.png
Sugestão do Google para Europa Ocidental
Cquote1.png Nos serrmos fodoess. Cquote2.png
Alemão sobre Europa ocidental.
Cquote1.png Oui! Cquote2.png
Francês concordando.
Cquote1.png Maldita civilização judaico-cristã-ocidental! Cquote2.png
Osama Bin Laden.
Cquote1.png Na União Soviética, o dinheiro ganha VOCÊ! Cquote2.png
Reversal Russa sobre Europa Ocidental.

Europa Ocidental é aquela região do velho continente mais próxima dos ianques, mesmo havendo um oceano de diferença, mas isso é irrelevante. A característica mais marcante dessa região é o alto desenvolvimento tecnológico, por exemplo lá os rebobinadores de DVD já são automáticos, e o fato de não terem sucumbido perante as ávidas patas do querido Stálin, o que não deve ser motivo de orgulho, pois foi lá que um emo e um baixinho criaram seus peculiares impérios.

Localização[editar]

Ponto turístico da Europa Ocidental.

Como diz o nome a Europa Ocidental fica no ocidente do continente, englobando países desde a Islândia até a Áustria, sendo inclusos também a Escandinávia e a Grécia, mesmo sem ninguém entender o porquê, afinal geograficamente são regiões muito distintas, a única semelhança é o físico, as pessoas de todos esses países costumam ter duas pernas e dois braços.

A divisão de ocidente e oriente acaba se tornando algo muito subjetivo permitindo diversas interpretações, mas para facilitar tome ocidente todo aquele país odiado pelos aiatolás, se quiseres saber quem fica na parte ocidental da Europa é só pedir para o Mahmoud Ahmadinejad que ele terá o maior prazer em lhe explicar como funciona o cão capitalista.

Membros ativos[editar]

Alemanha[editar]

Crystal Clear app xmag.pngVer artigo principal: Alemanha.

A terra do "salsichón" e das "fräuleins" é a parte que parcialmente sucumbiu a tentativa de inverter sujeito e objeto das frases. É conhecida pela forte indústria encabeçada pela Volkswagen, sobrevivem basicamente da prdução de peças automobilísticas, afinal criam carros que quebram e vendem mais peças ruins fechando um vicioso ciclo.

Áustria Bélgica[editar]

Um dos mais renegados países da Europa, primo da Holanda a Bélgica mantém-se nesse seleto grupo de países ocidentais da europa por dois motivos: Estar na parte oeste do continente e ter uma avançada cultura agrícola de produção da tão amada pelas crianças, Couve-de-Bruxelas, produto esse exportado para todo o mundo.

Espanha[editar]

Inquisição Espanhola, um grupo da região.

Crystal Clear app xmag.pngVer artigo principal: Espanha.

Terra de Cervantes e da Tourada, é um local onde reinam pessoas que soltam a máxima: "¿Por qué no te callas?". É também o local onde Hugo Chávez ainda sonhava em passar suas férias junto com seu colega democrata Fidel Castro. A economia espanhola é resumida à exportação de jogadores de futebol para a Inglaterra ou para a Catalunha.

França Liechtenstein[editar]

Crystal Clear app xmag.pngVer artigo principal: Liechtenstein.

Um reino minúsculo espremido entre a Áustria e a Suíça. Não tem uma grande economia, afinal é pequeno demais para sequer possuir uma. Alguns suspeitam que seja uma parte perdida do Acre, mas isso não passa de mera especulação digna da Revista Caras e da Capricho.

Luxemburgo[editar]

Crystal Clear app xmag.pngVer artigo principal: Luxemburgo.

País controlado por Wanderley Luxemburgo reconhecido internacionalmente pelo péssimo futebol e pelo uso constante de ternos vendidos em lojas de R$1,99. É tão insignificante que nem os próprios habitantes se lembram desse país.

Mônaco[editar]

Crystal Clear app xmag.pngVer artigo principal: Mônaco.

Local somente conhecido pelo grande cartródomo instalado na região, é mais um bairro paisinho minúsculo demais para desenvolver uma economia competitiva, tendo que se contentar com a reles vinda de turistas que ansiosamente esperam uma vitória do Rubinho Barrichello.

Reino Unido[editar]

A juventude da Europa Ocidental se choca com os hábitos paternos.

Conhecido como a terra da Rainha (e dos dentes podres), sobrevive à base da venda de whyskys escoceses e ingressos para ver o Monstro do lago Ness. É o país mais ianque da Europa, tudo por causa da coincidência linguística.

Passivos[editar]

Áustria[editar]

Crystal Clear app xmag.pngVer artigo principal: Áustria.

País reconhecido pela extrema pagação de pau dos primos do norte, os alemães. A Áustria tenta plagiar de todas as formas a Alemanha sendo até plausível que eles lançassem a Wolksvagen ou algo parecido. São reconhecidos, basicamente pela produção de excelentes pessoas, tais como Mozart e Hitler.

França[editar]

Um autêntico francês.

Crystal Clear app xmag.pngVer artigo principal: França.

O país mais oui do planeta, reconhecido pela masculinidade de seus habitantes, principalmente quando deparados com o salsichão dos alemães. Tem uma economia baseada na incrível produção de perfumes que inibem os odores provenientes do hábito de tomar banho somente aos sábados.

Portugal[editar]

é o País governado pelo Imperador Ricardo Lourenço, Portugal é um dos países mais fechados e o número nacional é o 69.

Flex[editar]

Holanda Países Baixos[editar]

Holanda vista de satélite.

Crystal Clear app xmag.pngVer artigo principal: Países Baixos.

São os que tanto atacam quanto recebem, se é que você me entende. Tem uma economia baseada no não-trabalho, afinal lá as coisas se fazem sozinhas, não precisam de você. São conhecidos por sempre serem invadidos pelos alemães em qualquer e trivial circunstância.

Neutros[editar]

Suíça[editar]

Navio islandês tradicional.

É melhor não se meter nisso, esse é o lema suíço para toda e qualquer situação, desde grandes guerras até pênaltis duvidosos dados por árbitros duvidosos em jogadores ainda mais duvidosos.

Renegados[editar]

Islândia[editar]

Crystal Clear app xmag.pngVer artigo principal: Islândia.

Uma ilha esquecida no Atlântico, gelada e que viu a economia ruir em 2009, sequer merece essa seção.

Suécia[editar]

Crystal Clear app xmag.pngVer artigo principal: Suécia.

Tem como habitantes as loiras suecas ninfomaníacas bissexuais e tem como fonte de renda a exportação das mesmas para países com déficit de mulheres, como a Argentina e a China.

Habitantes da Noruega.

Noruega[editar]

Crystal Clear app xmag.pngVer artigo principal: Noruega.

Terra governada pelo Papai Noel repleta de gelo, onde os noruegueses vivem da pesca e exportação de bacalhau para os portugueses poderem fazer aquele pastel vendido nas feiras da sua cidade.

Grécia: Terra em ruínas.

Grécia[editar]

Crystal Clear app xmag.pngVer artigo principal: Grécia.

Só está figurando nessa lista graças a Eurocopa de 2004, pois se não fosse isso ela ainda estaria relegada à Europa Oriental - isso se não fosse rebaixada ao Oriente Médio.

Atlântida[editar]

Crystal Clear app xmag.pngVer artigo principal: Atlântida.

O continente perdido ficaria nessa região, mas acabou sendo excluído na prática, o que é uma tremenda injustiça, se o Acre é considerado parte do Brasil por que o mesmo não acontece com o pobres atlantis?