Europa Setentrional

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Soule.JPG Este artigo é GELAAAAAADO!

Mamutes vigiam o artigo, então vá pra casa, coloque um casaco e beba um chocolate-quente. Cuidado com o Yeti e não lute contra Kula Diamond!


NapoleonBike.jpg
Este artigo é sobre humor europeu

Desculpem, o humor deste artigo é ininteligível para brasileiros e sul-estado-unidenses.
Então, nada de Delícia, oco ou sua bunda aqui, certo?


Wikisplode.gif
Para aqueles sem senso de humor, os espertalhões da Wikipédia têm um artigo (pouco confiável) sobre: Europa Setentrional.
A Europa do Norte, ou seja, a irrelevante e podre de rica.

Cquote1.png Você quis dizer: Europa do Norte Cquote2.png
Google sobre Europa Setentrional
Cquote1.png Experimente também: Terra do Papai Noel Cquote2.png
Sugestão do Google para Europa Setentrional
Cquote1.png Bando de playboy. Cquote2.png
Italiano sobre pessoal da Europa Setentrional.
Cquote1.png Hohoho! Cquote2.png
Papai Noel sobre qualquer coisa a própria casa.
Cquote1.png Era nossa! Cquote2.png
Russo sobre países bálticos.

Europa Setentrional é a parte de cima do continente, sendo conhecida pela temperatura extremamente baixa e pela sobra de dinheiro. Em geral o povo lá de cima costuma ser alcunhado de playboy, mas fazer o que sse eles tem Ferraris como carros populares.

Localizando[editar]

Habitante famoso.

A Europa Setentrional como o próprio nome diz fica no Norte do continente, na região mais próxima possível do Pólo Norte. Para você melhor se localizar a Europa Setentrional é justamente o local onde o Papai Noel mora com seus viadinhos e onde ele brinca de Michael Jackson, ou tu ainda acreditavas que aqueles duendes eram anões barbados?

De um modo geral pode-se descrever os habitantes da região de uma forma bem abrangente. Eles são branquelos, falam palavras com mais de oito mil consoantes que no final soam todas da mesma forma, os habitantes em 89% dos casos são loiros, os outros 11% são albinos que acabam passando despercebidos no meio desse mundo monocromático.

O povo de lá é conhecido pela beleza e simpatia.

A economia seguia seu fluxo normalmente, os países continuavam vendendo lenha, fabricando celulares e servindo de paraíso fiscal para políticos corruptos, muitas vezes, brasileiros. Hoje metade desses países viu a economia derreter após a última crise econômica em 2009.

Curiosidades sobre a região[editar]

Se tratando de um local tão distante e inóspito dos meros mortais o povo da região adquiriu hábitos estranhos, tais como manter uma grande aversão ao pessoal da pacífica Rússia por motivos que ninguém imagina, mas se quiseres descobrir recomendo fazer perguntas à Estônia, Lituânia, Letônia ou aos Estados Unidos.

Em outros locais, mais precisamente no Norte extremo eles chegam a idolatrar um velho gordo de roupas vermelhas, idolatram ao ponto de que três diferentes países, uma ilha inóspita, a terra do fim e a versão piorada da Noruega, chegam a disputar o título de terra natal desse personagem que só existe na cabeça de criancinhas de 5 anos de idade.

Países membros[editar]

Cenário comum da região.
  • link={{{3}}} Dinamarca É um país ao norte da Alemanha e que consegue ser menor que pênis de japonês. Tem a capital com nome de marca de chocolate, o que já dá uma ideia do nível das mulheres da região. O maior orgulho desse povo é um imenso pedaço de gelo boiando no Atlântico.
  • Bandeira da Estônia Estônia Um dos chamados países bálticos, aqueles que traíram o movimento socialista, são russos por mais que neguem as origens do mesmo jeito que o pessoal que nasce em Carapicuíba diz que é, na verdade, de Barueri. Teve, recentemente, a economia indo para o brejo com a tal crise mundial.
  • Bandeira da Finlândia Finlândia Babel fish.gifTraduzindo: Terra do fim
    Babel Fish sobre Europa Setentrional
    É o fim do mundo, literalmente, é lá onde moram velhos gordos com roupas vermelhas, onde veados voam repletos de purpurina e onde anões trabalham exaustivamente em ritmo escravo criando brinquedos para crianças chatas, e tudo sem qualquer remuneração.
  • Bandeira da Islândia Islândia Traduzindo ao pé-da-letra Terra ilha, sim aquilo é uma ilha, perdida nas águas frias do Atlântico Norte, fontes informam que na Islândia tudo é diferente, até as formas de vida são diferentes das costumeiras. Por lá existe tudo quanto é ser adaptado ao frio desde mafagafos albinos até Ikakkumons.
  • Bandeira da Letônia Letônia A terra do leite, o país é conhecido pelo excesso de vacas, o que torna o local bem legal, prinicipalmente para os amantes da lactose, tem sua economia inteira voltada para a exportação leiteira, a qual sua produção vai para a Rússia, onde as mães diluem vodka no leite, para as crianças.
  • Bandeira da Lituânia Lituânia Outro traidor do movimento socialista, tem a população inteira formada por jogadores de basquete, que no caso formam apenas a seleção, se tentarem fazer dois times para um jogo um dos lados perde por W.O.. O país é tão pequeno que para completarem a quadra de basquete eles tem de pedir emprestado um pedaço da Letônia.
  • Bandeira da Noruega Noruega É um grande filete com litoral acidentado e ir para lá é mais gelada que aquela garota com um volume estranho na saia que te deu bola na balada. Ninguém entende como o país é tão rico, afinal você já comprou algo de lá? Dizem alguns estudiosos que o pote de ouro do fim do arco-íris fica por lá.
A guerra é uma prática comum na região.

Ver também[editar]