Evita Perón

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Maradonna.jpg
Argentina.jpg
¡¡¡NO LLORES POR MI, DESCICLOPÉDIA!!!!!!

Como Maradona és muy merrór que Pelé y La Bombonera és más grande que el Maracanã, esto artículo és lo más merrór de la Desciclopédia. La torcida del Boca Runiors há assegurado que és un lerrítimo artigo arrentino porteño y por eso LO MEJOR, SIEMPRE...
Hammer and sickle.png
Este artigo foi aprovado pelo Conselho de Proteção à Moral da Família Soviética como sendo livre de conteúdo subversivo.


Eva Perón
Eva Perón
Evita sorrindo por ser mais rica que os seus descamisados.
Nascimento 7 de Maio de 1919
numa aldeia perto de Buenos Aires, Argentina
Falecimento 26 de Julho de 1952
Buenos Aires, Argentina
Ocupação Atriz, Puta-paga do Fascismo e Amante de Che Guevara
Olhos Castanho
Cabelo Louro


Cquote1.png É a Madonna? Cquote2.png
Fã alucinado sobre Eva Perón
Cquote1.png Material Girl é a minha música favorita da Evita! Cquote2.png
Carla Perez sobre Eva Perón
Cquote1.png Mas posso esperar pelo próximo CD dela! Cquote2.png
Poser sobre Eva Perón
Cquote1.png Eu comi. Cquote2.png
Che Guevara sobre Eva Perón
Cquote1.png Sinceramente, entre ela e a Sabrina Sato, o teste de QI não seria tão diferente Cquote2.png
Oscar Wilde sobre Eva Perón
Cquote1.png Don't cry for me Argentinaaaa... Cquote2.png
Madonna sobre Eva Perón
Cquote1.png Ela é argentina? Ou é puta ou drogada! Cquote2.png
Brasileiro sobre Eva Perón
Cquote1.png Mas ela é fascista e feminista!? Cquote2.png
Você sobre Eva Perón
Cquote1.png Eu e Evita fomos as primeiras mulheres na América do Sul a usar biquíni. Cquote2.png
Dercy Gonçalves sobre Eva Perón
Cquote1.png Você traiu o movimento Primeira-Dama, viu! Cquote2.png
Dado Dolabella sobre Eva Perón
Cquote1.png Eva Perón foi uma grande mulher. Cquote2.png
Capitão Sarcasmo sobre Eva Perón
Cquote1.png Provinciana! Evita, você sempre foi uma proviciana! Cquote2.png
Grace Kelly sobre Eva Perón
Cquote1.png Quer falar de primeiras-damas, Evita? Cquote2.png
Jacqueline Kennedy Onassis sobre Eva Perón
Cquote1.png Cala a boca, Jackie! Seu marido comia Marilyn Monroe! Cquote2.png
Eva Perón sobre citação acima
Cquote1.png Morra, Evita! Por suas merdas em dar o voto às mulheres, já não queremos votar! Cquote2.png
Feministas sobre Eva Perón

Maria Eva Duarte de Perón, conhecida como Evita, (consequência do alto uso de anticoncepcionais), foi uma pseudo-atriz e líder política (ou seja, filha da puta) argentina, apoiando o Fascismo e a ditadura na Argentina dos anos 40. Tornou-se primeira-dama da Argentina quando o general Juan Domingo Perón foi eleito Presidente, enquanto era comida por Che Guevara.

Tabela de conteúdo

[editar] Eva Duarte

Evita nos inícios da sua profissão.

Ainda existem dúvidas sobre o local de nascimento de Eva Duarte. Em seu registo de nascimento consta ter sido na cidade de Verga Murchita em Buenos Aires. Todavia, alienados argentinos acreditavam piamente que Evita caiu do céu, como uma dávida divina ao Fascismo e aos descamisados. Sua infância foi uma merda, Eva tinha que vender balas e fazer malabares em semáforos, para poder comprar cocaína, um prato típico da Argentina, para sua família. Sua mãe fazia um número de equilibrista e morreu ao tentar comer um pombo que voava pelo local, pois a fome era muita. Muitos historiadores relacionam esse fato, tido como uma frustração para Eva, aos condicionantes psicológicos que a levariam a buscar afirmação e sucesso na vida. Talvez por isto, já no poder, era muito marcante seu traço de valorização de seu corpo para que os pobres argentinos tivessem o que comer.

Ainda pimpolha, quando Juan Duarte (pai de Eva) morreu, Eva e sua manada de irmãos, saíram da zona rural onde viviam entre as galinhas, para ir ao funeral do falecido, perguntar se ele estava bem. Foram escorraçados do velório pelos filhos legítimos dele, pois, ao que parecia, uma pessoa não pode estar morta e bem ao mesmo tempo. Nessa época Eva, como toda adolescente provinciana, sonhava em ser artista de palco, ser uma estrela do teatro, do cinema! Eva tinha verdadeira paixão pela atriz norte-americana Rita Cadillac, seu modelo de mulher e de artista desde a infância. Assistia dezenas de vezes seus filmes no cineminha do bairro e jurava para si mesma que ainda teria um caso com Alexandre Frota, como Rita nos filmes!

As fotos privadas pornô de Eva - edição de colecionador (O Zé da Vara tinha).

Saía das sessões com as as mãos suadas e com os olhos revirados. Mas foi imbuída desta vontade de vencer, de ser Rita, de rolar com calcinhas de seda com rabinho de coelho atrás, cabelos louros cacheados, sobre altos colchões de mola e lençóis de cetim rosa e principalmente de ter uma identidade que a bastardia lhe roubou, que a estimulou a deixar sua vidinha ridícula e partir para tentar a carreira de atriz em Buenos Aires.
Cquote1.png Só me casarei com um príncipe ou um presidente! Cquote2.png, dizia Eva durante a sua adolescência.
Em janeiro de 1935, com apenas 15 anos de idade, e acompanhada de Marcos Óliver, cantor de tangos e amigo da família, considerado o Agnaldo Rayol do interior argentino, a ninfeta partiu para a capital com uma malinha contendo suas poucas roupas (pra quê roupa quando é para trabalhar nua?), talvez apenas com um vestido "de sair" e mais uns trapinhos cuidadosamente lavados e engomados por Dona Juana.

Mas quando chegou a Buenos Aires, viu que Marcos Óliver era casado e tinha filhas. Abandonada tal como a sua mãe, Eva teve de se dedicar à sua profissão e ir trabalhar no duro pelas ruas da capital argentina. Com 16 anos, decidiu ir para seu primeiro Motel. Em 1937 estreou no cinema no filme Garganta Profunda e, em seguida, foi contratada para fazer radionovelas eróticas, que excitavam os argentinos. Eva era burra (não fosse ela loura) e passava suas noites bebendo vinho argentino, comendo bife e dando na branca, tal como qualquer moça argentina. Também ia dançar o tango para a noite, enquanto seduzia os clientes para o seu Motel.

[editar] O Golpe do baú

Eva Perón: a clássica gold-digger.

Em 1944, Eva conheceu Juan Domingo Perón, então vice-presidente da Argentina e ministro do Trabalho e da Guerra, durante uma festa para os militares, onde haviam sido convidadas algumas prostitutas atrizes para animar os generais e essa gente de topo do Exército (os soldados que se contentassem com a mão, uê!). Eva estava na companhia de mais um dos seus clientes ricos, que lhe sustentavam os luxos e lhe ofereciam diamantes e roupa cara, fazendo com que a provinciana tivesse um ar chique e fashion. Ou não. Eva logo se sentiu atraída pelos medalhões de Perón, que era mais feio que o capeta, mas a "atriz" logo viu a grande oportunidade para dar o Golpe do baú nele, que a multidão alienada tanto aplaudia e gritava "Péron! Perón! Perón!". Depois de dar um chuto no seu cliente, Eva logo correu para Perón e começou a sorrir, dizendo que era uma atriz muito conceituada (Ou não) e logo lhe falou de seus dotes sexuais, interessado Perón aceitou e passaram a noite num Hotel de 5 Estrelas (o que foi um luxo para Eva, que estava habituada à pobreza de um Motel).

Cquote1.png Eu amo muito a fortuna de meu marido. Cquote2.png

No ano seguinte, Perón foi preso por militares descontentes com sua política, voltada para a obtenção de benefícios para os cheiradores de gatinhos. Como os nacrotraficantes estavam tendo tanto lucro, o resto da população estava ficando descontente, porque queria o mesmo. Che Guevara, também andou metido nos protestos, com a sua arma na mão, mas ainda estava a dar a volta à América do Sul na sua mota. Evita, então apenas a atriz Eva Duarte, organizou comícios populares que forçaram as autoridades a libertá-lo. Isto é um eufemismo, para falar que Eva teve de dar para todos os homens da prisão e da política da Argentina, para libertar Perón, para então dar o golpe definitivo do baú e se tornar rica e da zelite.

Já estava vendo catálogos de moda vinda da Europa, que era o último grito, e a contratar estilistas e decoradores, quando Perón foi libertado e se casaram numa cerimónia civil. O povo argentino, alienado, elegou Perón como presidente em 1946. O Fascismo caia na Europa e erguia-se na Argentina. Famosa por sua elegância e seu carisma, Evita conquista para o peronismo o apoio da população pobre, na maioria migrantes de origem rural a quem ela chamava de "descamisados".

[editar] Evita

Cquote1.png Capitalistas, vão para o caralho! Quem manda aqui são os fascistas! Cquote2.png

Determinada a dar tudo pelos seus "descamisados", como chamava aos argentinos pobres, Eva Perón tornou-se numa espécie de antecedora da Madre Teresa de Calcutá, defendendo os pobres, fazendo obras de caridade, leilões, concursos, dando comida e roupa e ainda criando uma fundação com o seu nome, protegendo os direitos da Mulheres. Mas na verdade, as Feministas odeiam Eva e recusaram-se a votar quando Eva Perón deu o direito de voto às mulheres, até porque numa ditadura ninguém vota. O povo argentino ficou alienado com esta "santa Evita", chegando até a pedir a canonização da putéfia. Mas na verdade, Eva não percebia nada de política nem do que era o Peronismo, que servia ao Fascismo e era baseado nos ensinamentos de Mussolini, na Itália. E enquanto a Argentina vivia numa "simpática" ditadura fascista, Evita ia passear à Europa, para se ir reunir com os líderes dos outros países.

Eva Perón depois de dar mais um show para os "descamisados".

De uma atriz putéfia até uma das mulheres mais importantes do Mundo, foi um caminho de 2 segundos. Eva Duarte, passou a Eva Perón e depois autoproclamou-se "Evita", a protetora dos pobres e dos "descamisados". Defendia seus pobres, mas depois vestia as roupas mais caras da griffe, usava os diamantes e quando comia sua cozinha gourmet nem se relembrava de quem passava fome. Evita passeava vestida como uma Rainha entre os pobres, que além de não terem dinheiro, eram oprimidos pela ditadura fascista. Ainda que não percebesse nada de política, Evita tornou-se um ícone do regime Peronista fascista argentino, e participava em várias sessões de torturas a prisioneiros políticos, geralmente aqueles que tentavam derrubar o fascismo de Perón. Era uma psicopata fascista, e tinha o hábito de castrar os líderes rebeldes da oposição e de guardar os seus genitais em frascos com líquido, para os conservar e haviam vários ministros que pediam à putéfia para o fazer.

Muitos alienados diziam que Evita era uma grande mulher de um grande homem, mas a maior parte da população vivia oprimida e se falasse contra o regime, ia para a prisão, contudo glorificaram Evita como uma santa do Fascismo, como se fosse uma santa. Mas não passava de uma imprestável que só servia para decoração no regime Peronista e para alienar a população, que acreditava que havia alguém preocupado com eles na Terra, que não Deus.

[editar] Morte

PoR-Death.gif

Evita Perón já morreu!!!

Passou dessa pra melhor (ou não)!

<option> Ele foi explodido, cortado em pedacinhos etc...

Clique aqui pra ver quem te espera no inferno.

Foto de Evita no caixão.

Depois de muito sexo, com políticos, com os "descamisados" e com a puta-que-a-pariu, Eva ganhou um bónus: câncer no útero. Até que sucumbiu à tortura aos 33 anos, e morreu em Buenos Aires, em 1952, numa clínica privada, onde estavam a ser gastos rios de dinheiro dos cofres do Estado. Depressão se abateu sobre os "descamisados", as guerrilhas festejaram durante dias, e Perón arranjou outra mulher. Tiveram então a estúpida ideia de embalsar o corpo de Eva Perón, que ficou em exposição numa porra qualquer de um palácio do Estado, onde os argentinos alienados podiam ir rezar, chorar e ainda cantar "Don't cry for me Argentinaaaa!" Dizem que nunca viram múmia mais radiante que a Eva Perón, que parecia estar adormecida, de tão bonita e sorridente que era.

Tudo muito bonito, até que em 1955, um Golpe de estado derrubou o regime de Perón e copo de Evita foi roubado para a Holanda, onde os maconheiros fumava em cima do seu caixão de cristal e fazia sessões de espiritismo, na esperança de falar com a santa Evita. Mas foi jogado fora, pois fedia muito. Seu caixão era tão visitado quanto o de Bob Marley na Jamaica. Mandaram o corpo para os espanhóis, onde estava Perón no exílio, mandou perfumar aquela porra, que cheirava mal que fedia! Depois de voltar ao poder na Argentina, em 1973, até esqueceu a múmia na Espanha, teve de ser a sua nova mulher, Isabelita Perón, a levar a morta atrás e voltaram a expôs a múmia no Palácio. Mas depois, enterraram-na.

[editar] Mas quem foi Eva Perón?

Ninguém, foi apenas uma pseudo-atriz imprestável, que deu o Golpe do baú, que serviu ao Fascismo na Argentina e que brincou de Madre Teresa de Calcutá.

[editar] Afiliados

Monkeypug.jpg
Bushdestruiçãogolfe.jpg

Este artigo é relacionado à história.

Não estranhe se ler que a Guerra dos 100 anos teve 116.

Os militares monitoram este artigo.

Hoe.jpg
Latino.png

Este artigo trata de uma personalidade mortalmente, incrivelmente e filhadaputamente odiada!
Ele(a) só sabe fazer merda.

Conheça outros filhos da puta clicando aqui!

Coxinha de frango.jpg
AVISO IMPORTANTE:

Politicagem aqui não, cazzo!

A Desciclopédia é um site de humor, portanto NINGUÉM aqui se importa com sua opinião panfletária sobre o Comunismo, o Lula ou a Revista Veja. Seja engraçado e não apenas idiota.
Ferramentas pessoais
Ver e modificar namespaces

Variantes
Visualizações
Ações
Navegação
Colaboração
Votações
(F)Utilidades
Novidades
Redes sociais
Correlatos
Ferramentas
Outras línguas