Exagero

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

Exagero é algo relativo, então você pensa: Lá vem... - mas amigão, sim, exagero é relativo. Para saber porque prepare-se mais uma vez, para ler um pouco essa fonte de sabedoria infindável que é sua enciclopédia mais rica e apurada. Que jamais lhe deixa sem uma resposta e sempre o faz mais sábio, mais inteligente, eleva seu Q.I. instantaneamente... Isso tudo sem qualquer exagero.

Pela milionésima vez...[editar]

Olhando de perto pra ver se é mesmo bruxa... Exagerando no perto.

Digamos que exagero seria algo que a pessoa utiliza em alguns casos, TODOS ELES são para chamar a atenção, bom, todos eles seria exagero, pois algumas vezes o exagero é somente para tentar fazer graça, como por exemplo dizer que cabe um contêiner de caralhos dentro da vagina da sua colega, que ficou tão lisonjeada que te atirou o primeiro objeto que viu na frente... Oras, porque você reclamaria dela ter exagerado em ficar braba, depois de você exagerar sobre o alargamento da parte íntima da sua colega? Mesmo porque se você nem ajudou a alargar nada, não tem como saber a quantas anda a caverna da querida colega...

Voltando ao normal até onde o exagero permite, porque tudo que é exagerado tende a sair do normal, exagero serve para chamar a atenção, não em todos, mas em muitos casos. Desta forma, se alguém que fazer uma acusação por exemplo, e quer convencer rapidamente o maior número de pessoas a ir contra o infeliz acusado, basta exagerar, porque para quem acusa não se sentir um completo mentiroso, deve pegar algo existente eu o infeliz tenha feito, mas triplicar, quadruplicar, quintuplicar... Vejamos, você comeu uma das bananas que eram destinadas ao trato de uma das tortas de sua avó... pra te acusar, devem dizer que você comeu o cacho todo, o que não tem a menor lógica uma vez que você queria a banana pra enfiar em outro buraco e não, na boca... Calma, isso é apenas uma suposição, como exemplo, claro que você não faria nada disso...

Quando se quer convencer, o exagero é de muita serventia, nem sempre percebem que é exagero, muitas vezes leva muito tempo para que se desconfie, até lá continue exagerando cada vez mais, assim é com muitas coisas ao longo de nossa vidinha sobre a face da mãe Terra, mas não se sabe se o exagero nasceu com os humanos ao menos essa dúvida é na parte das invenções, porque na parte das descobertas não há dúvida nenhuma de que o exagero já existia na natureza. Sabe a cara de idiota que alguém faz ao ver uma sucuri pela primeira vez(não isso)? Imagine então, alguém vendo sem nunca ter ouvido falar, nem lido nada a respeito, nenhuma imagem... Qualquer desbravador, mesmo sem ser uma total bichona, se admiraria e acharia um exagero da natureza, aquela cobrona tão enorme.

Finalmente, após um século...[editar]

Acha exageradamente nojento? Não tanto, pra quem está habituado a dar resultado de exame de fezes, por exemplo.

Lembrando da prometida explicação lá da introdução, de porquê o exagero É RELATIVO pense no seguinte. Se tu gosta muito de algo, pra você um quilo pode ser bom, mas pra outra pessoa é pouco... Se pensou em comida, menos mal, podia ser outra coisa. Algo exagerado, por exemplo aquela criatura que você conhece que fala de uma forma que quase estoura os seus tímpanos, e você sempre tenta conversar pouco com ela e manter uma certa distância ou mesmo, colocar algodão ou papel higiênico nos ouvidos quando precisa falar com ela, mas para um surdo, essa pessoa não exagera no tom de voz... Percebe Essas coisas são muito simples.

Após a simples, certa e direta explicação acima, você deve concordar que a Desciclopédia é sua melhor e mais completa fonte inesgotável e sublimemente infindável e infalível de informação, sem qualquer exagero.

Ver também, se quiser[editar]

Se acha que essas sugestões não tem haver com esse assunto, pense em algo exageradamente pequeno, depois algo exageradamente grande... sem levar pro lado sexual, como você costuma fazer.