Exame Nacional do Ensino Marxista

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Quico panela.jpg "Que burro! Dá zero pra ele!"

Este artigo é sobre algo ou alguém burro ou completamente imbecil.

E acredita na veracidade das lutas da WWE.


Comunista2.jpg Atenção, kamarada!

Este artigo é comunista, portanto, come criancinhas. Ele pode ser
marxista, leninista, stalinista, metido a Che Que Vara ou oportunista.
Se vandalizar a marcha revolucionária, a China entrará no meio.

BIBA LA REVOLUCIÓN!!!


60px-Bouncywikilogo.gif
A nossa sátira autorizada, a Wikipédia, tem um artigo sobre: Exame Nacional do Ensino Médio.
Logo do programa

Cquote1.png Você quis dizer: Vexame Nacional do Ensino Médio? Cquote2.png
Google sobre Exame Nacional do Ensino Médio
Cquote1.png Experimente também: Exame de Noções Esquerdistas Marxistas Cquote2.png
Sugestão do Google para Exame Nacional do Ensino Médio
Cquote1.png Foi feito pelo PT? Tinha que dar merda! Cquote2.png
Tucano sobre vazamentos da prova do ENEM.
Cquote1.png Ôôô, o portão fechou! O portão fechou! Cquote2.png
Torcida Organizada sobre Os atrasados do ENEM.
Cquote1.png Na União Soviética, o ENEM faz VOCÊ!! Cquote2.png
Reversal Russa sobre ENEM.
Cquote1.png Você viu a reportagem da Veja dessa semana? Acho que vai cair isso na redação do ENEM... Cquote2.png
Reaça sobre redação do ENEM.
Cquote1.png Ih, foi mal! A minha é melhor que a Federal Cquote2.png
Estudante da PUC pelo Prouni.
Cquote1.png Milhões de jovens vão entrar em uma confusão atrás da outra, para encontrar a vaga dos seus sonhos, transformando sua vida em coisa de cinema, conquistando uma carreira arrasadora. Cquote2.png
Narrador da Sessão da Tarde sobre ENEM.
Cquote1.png Chato pra car@#o!! Cquote2.png
Poderoso Castiga sobre questões de língua portuguesa do ENEM.
Cquote1.png Só sei que de nada sei... Cquote2.png
Sócrates sobre ENEM.
Cquote1.png Havia um ENEM no meio do caminho. No meio do caminho havia um ENEM Cquote2.png
Carlos Drummond de Andrade sobre ENEM
Cquote1.png Não conheço. Nem faço ideia do que é vestibular... Cquote2.png
Estudante da Uniandrade sobre ENEM.
Cquote1.png Vender uma prova por 200 reais? AH! VÁ A MERDA, PORRA!! Cquote2.png
Alborghetti sobre ENEM
Cquote1.png Vestibulandos de todas as provas, uni-vos! Cquote2.png
Karl Marx formulando uma redação esquerdista no ENEM (Exame Nacional da Esquerda Marxista)
Cquote1.png Prova perfeita para ser aplicada para a classe média reacionária fascista ignorante paulistana tirar zero! Cquote2.png
Marilena Piauí Chiuí Chauí sobre o ENEM
Cquote1.png Machistas, reaças, mascus, olavetes e bolsonaretes cis-gêneros heteronormativos representantes da família tradicional opressora do patriarcado branco oligárquico-capitalista americanizada neoliberal, NÃO PASSARÃO! Cquote2.png
FeMIMIstas sobre o ENEM 2015.)
Cquote1.png Ninguém nasce mulher, torna-se mulher. Cquote2.png
Simone de Beauvoir sobre a questão 01 de ciências humanas do ENEM 2015.

O exame nacional do entre na moleza, também conhecido como enem™, é uma prova ridícula é cheia de TEXTÃO que visa oferecer vagas no ençino inferior superior no Brasil e alguns países também, como a Universidade de Coimbra, Lisboa e também, quem sabe, oferecer emprego a jovens vagabundos do país (maioria absoluta dos jovens) que atualmente só querem saber se sexo, internet, memes, ficar com crush, festas regadas a cerveja barata e muita maconha e que não fazem porra nenhuma o dia todo.

É um programa do governo para que favelados, vileiros, entre outros miseráveis deixem de coçar o dia inteiro e tenham uma ocupação, nem que seja uma vaga em uma unesquina famosa, partindo do princípio de que a melhor política social é o assistencialismo ou compra de voto, com a oferta de oportunidades, pois é a garantia de um país sem vagabundos com o bolso vazio. Ao adotar esta filosofia, o governo insere socialmente diversos desocupados nas convenções de vagabundagem social, incluindo-os entre as zelite nos churrascos e chopadas universitárias, onde os pobres terão oportunidades e condições de igualdade de comer as patricinhas boazudas, sem necessariamente precisar dizer que têm carro, bastando apenas dizer que estuda na PUC ou qualquer outra universidade particular para festejar de verdade.

Com o ENEM, diversos alunos miseráveis puderam concluir uma faculdade, e adquirir qualificação de nível superior.

A nota obtida na prova do ENEM pode ser utilizada para entrar no mole como forma de acesso às universidades públicas e privadas, uma vez que o pé-rapado pode ter dificuldades tanto para fazer redações pela preguiça crônica, como ocorre com frequência com os baianos, quanto pela necessidade de dinheiro para comprar caneta já que o gastou com um baseado para realizar a prova objetiva.

Muitos dos jovens que fazem a prova não estudam merda nenhuma e vão lá fazer aquela prova banal, se fodem e falam que é difícil, eles não passam e foda-se, bora por a culpa no governo, o mesmo governo que vai sustentá-los com Bolsa Família mais tarde. Os menos vagabundos tiram notas humilhantes (menores que 600pts) e mesmo assim conseguem passar em qualquer faculdade particular do país enquanto aquele resto que não conseguiu passar, vai viver na casa dos pais até os 90 anos.

Graças ao ENEM, o pessoal da quebrada tem uma ocupação além do SENAI. O povo da periferia poderá ter diploma, podendo trabalhar como empregado qualificado por uma instituição de nível superior, onde o Cobrador (Trocador) de Ônibus será reconhecido como Operador de Finanças de Terceiros e Gestor de Redistribuição de Recursos Monetários, graças ao seu diploma da Uniandrade, assim como o Repositor de Supermercado, que passará a ser reconhecido como Gerente de Distribuição, Organização e Colocação de Recursos Perecíveis e Não-Perecíveis, qualificado com um diploma da Unip ou o Panfletista classificado como Executivo de Comunicação Social Impressa e Marketing Street, devido à sua graduação na Uninove.

Nível de inteligência dos estudantes que prestam o Enem. Isso inclui até divulgar seu nome completo e CPF pela internet.

Os mais preguiçosos que passam o dia inteiro só no estelionato nas faculdades ainda recebem um salário mínimo, também conhecido como bolsa-permanência, para gastar com bebidas nas noites de sexta, ao matar aula, antecipando as cervejadas de sábado. Esses alunos estão engajados em um programa socialista, uma vez que são mantidos pelo governo ao terem faculdade gratuita e assistência financeira, para agirem como burguesinhos de prédio, passando tardes nas academias, shopping's, parques, cinemas entre outras atividades típicas de vagabundo chegado num cannabis. É a verdadeira revolução social do Brasil onde os custos são socializados e totalmente pago com o teu dinheiro suado.

História[editar]

Expectativa para ocupar uma vaga na PUC.

O que já era ruim, ficou ainda pior, mas apenas para os vestibulandos do ano de 2009 em diante (isso se a terra não acabar em 2012 de acordo com os Maias). Para você, prezado filho da puta leitor da Desciclopédia, o ENEM oferece novas oportunidades de piadas por conta das pérolas anuais dos candidatos em suas provas. Isto porque o governo brasileiro adotou o método português de avaliação, e pretende implantar o "Novo Enem" (versão remasterizada em 2009) como processo seletivo nas universidades públicas em todo o Brasil, o qual também será adotado pelas UniEsquinas Unibundas universidades privadas.

Calouro feliz com a sua bolsa pelo Prouni.

O Enem que surgiu em princípios dos anos 90 do século passado, consistia unicamente em uma avaliação nacional do desempenho acadêmico dos formandos no ensino médio, ou seja, aquela provinha infame que mais parecia um teste da revista Capricho, servia apenas para você limpar o traseiro e para o governo avaliar quantos idiotas analfabetos e alienados compõem o curral eleitoral a cada ano. Até que em princípios de 1997, o Enem foi adotado como meio de desempate nos processos seletivos, mantendo a sua atual função de papel higiênico oficial, como o selinho de qualidade do MEC, nas cores azul, verde, amarelo, branco e rosa.

Em 2005, o governo instituiu o ProUni que consiste em um programa de lavagem de dinheiro e sonegação fiscal incentivos fiscais às universidades privadas, que trocam impostos por bolsa de estudos (se quiser conhecer este programa, deixe de ser vagabundo e leia o artigo Prouni). Tal programa aumentou a cada ano a demanda por candidatos, já que existe uma penca de bedéis que não têm a capacidade de entrar em uma universidade pública, se aventuram para conseguir estudar numa PUC ou até mesmo numa Unip, já que brasileiro adora um presentinho, como diria o Chacrinha. Com isso, teve uma penca de gente querendo uma fatia do bolo, e até velhos senis (que pleonasmo!) tentaram um pedaço desse bolo, já que Unibunda é coisa que nunca faltou no Brasil.

Candidato do ENEM disputando uma vaga na Privada pelo ProUni.

Ano de 2009, o governo anuncia a criação do "Novo Enem", na qual a antiga prova com 63 questões e uma redação (seis horas de duração ao todo), aplicada em um dia, deu lugar a uma nova avaliação de 180 questões e uma redação (10 horas de duração total), com dois dias de duração. O New Enem foi concebido pelo governo na intenção de que esta prova fosse adotada como processo seletivo em todas as universidades públicas e até nas particulares que aderirem ao novo Enem, que deveria ser mais difícil, segundo o governo, mesmo que tenha ocorrido o contrário. Desde então, o exame passou a oferecer as melhores pérolas das avaliações brasileiras, mostrando o desempenho dos alunos que refletem a educação pública do país.

Atualmente algumas universidades como o antigo CEFET do Paraná a UTFPR adotaram o Enem como avaliação integral para preenchimento das suas vagas, já outras universidades federais adotaram o Enem parcialmente, e então qualquer mané que quiser entrar em uma universidade terá que fazê-lo, aí será o governo quem limpará o rabo com a sua avaliação. Ou seja, o armagedon está próximo. Torça para que suas respostas não estejam aqui neste artigo, pois para nós Descíclopes é um prazer inestimável expôr suas burrices, que é mais engraçada do que as invencionices dos débeis que escrevem aqui.

Críticas ao exame[editar]

A melhor redação desenvolvida na prova do ENEM.

Sem dúvidas, o exame do ENEM é motivo de críticas bem fundamentadas, levantadas inclusive pelo ilibado, porém cassado e amigo pessoal do cuidador de bichos, Little Carlos Waterfall, o ex-excelentíssimo Demóstenes Torres, ele mesmo, vítima de vários ENEMs. Selecionamos alguns pontos:

  • O ENEM precisa ser regionalizado, melhor dizendo, nada de ser aplicado em uma única região;
  • Deve ter uma ideologia voltada para a diversidade;
  • Não importa a nota que se tire, o importante e receber o ENEM;
  • Nada de cabramacheza, nordestino também tem que passar pelo ENEM;
  • Vazamentos do ENEM podem acontecer, não precisa a polícia se envolver nesses casos;
  • Erros podem acontecer, é o método científico da "tentativa e erro 404", é errando que se aprende;
  • As críticas partem dos que se incomodam com o sucesso do ENEM entre a juventude;
  • O Enem sempre teve problemas de furtos e erros de impressão, mas a culpa invariavelmente é do navegador da internet. Então da próxima vez tente a internet por linha discada, pois nada de mais está acontecendo. É apenas uma abordagem inovadora já antiga do Ministério da Educação, que alguns denominam de desorganização muito bem organizada.

Diante de tanta eloquência a respeito deste difamado exame que é o Enem, conclui-se que ele se trata de uma figura estilística, o paradoxo, previsto séculos e séculos atrás por Luís de Camões ao entoar em altos brados enquanto seu navio afundava em meio a uma tempestade os seguintes versos: “O ENEM é fogo que arde sem se ver, é ferida que dói e não se sente, é um contentamento descontente, é dor que desatina sem doer”, que foi corroborado pelos versos “Estou cego e vejo, arranco os olhos e vejo” do Carlos Drummond de Andrade no momento em que teve uma visão após fumar um baseado aspirar um vapor mágico dado por uma cigana que afanou sua carteira, mas, que fez a previsão certeira da materialização do Gigante Adamastor da língua portuguesa.

Controvérsias[editar]

No Enem de 2013 foi confirmado o que já era obvio. Os avaliadores são completamente míopes ou são extremamente mal intencionados, pois um aluno colocou um hino do palmeiras e conseguiu de lambuja 500 pontos na redação[1]. O MEC jogou uma desculpa vai-que-cola enquanto esse Gérson de Oliveira Nunes está usufruindo de alguma bolsa em alguma privada, pago com seu dinheiro, sr. Contribuinte.

No Enem de 2015 o problema foi mais uma vez na redação. O tema era violência contra a mulher. Obviamente que todos que escrevessem alguma coisa que não coincidisse com as besteiras que a militância do PSOL costuma bostejar e que não tivesse no texto os termos "empoderamento", "lacrou" ou "omi", ou que ainda não tenha incorporado o espirito da gorda femimiminista, automaticamente tiraram qualquer coisa, menos uma nota boa. Na redação desse Enem os avaliadores queriam ver frases prontas da Simone de Beauvoir e os canditados não poderiam se referir a pessoas usando "o" ou "a", tinha que ser "x" sob risco de receber um 0 (zero) por homofobia explicita e demonstrações facistas.

Melhores Respostas[editar]

IdiotasTorcedores participando do Open Bar na Torcida Organizada na espera pelos Atrasados do ENEM.
Crystal Clear app xmag.pngVer artigo principal: Pérolas do ENEM

O Exame por muitas vezes tem se mostrado uma grande oportunidade para palhaços, focas amestradas de circo e outros amostradores mostrarem suas habilidades durante a realização do exame, mesmo que fiquem famosos por apenas uma semana depois da aplicação da prova. Essas pessoas que vão fazer a prova sem ter a menor idéia do que foram fazer naquele dia, quando realizaram a inscrição estavam completamente chapados ou mamados e para evitar aquela pagação de sapo do MEC dado quando alguém deixa de fazer a prova depois de confirmada a inscrição, muitos vão só para zoar mesmo, abrir um supermercado inteiro de pacotes durante a prova e atrapalhar os demais enquanto criam figuras, desenhos e outras besteirinhas para chamar a atenção no twitter depois que chegar em casa.

Corrida dos Atrasados[editar]

O ENEM também virou um evento para quem não participa da micareta da prova. A cada nova edição do ENEM, mais e mais idiotas pessoas se reúnem para prestigiar aqueles que chegam no horário e são impedidos de entrar pelo capeta atrasados no ENEM, mesmo sabendo a meses o horário que sempre muda nunca muda do fechamento dos portões pelo porteiroguardião do portal do inferno, o capeta e ainda assim conseguem milagrosamente chegar um pouco depois do horário atrasados - o mais legal é o segundo dia em que a pessoa idiota já fez o primeiro passando boas 6 horas de exame e consegue perder a segunda parte do exame.

Todos os anos eles participam da Corrida dos Atrasados, com direito a torcida organizada e open bar. São conhecidos como fracassados e trabalhadores do McDonald's.

Curiosidades[editar]

Broom icon.svg
Tua mãe desencoraja seções de curiosidades, mas nós não ligamos a mínima! Sob as políticas da Desciclopédia
Mas bem que este artigo pode ser melhorado integrando-se piadas decentes e removendo idiotices sem graça.
Cada curiosidade pode render uns bons parágrafos, então faça direito!
  • No Enem existem três tipos de questões: as difíceis, as superdifíceis e as de Química.
  • Segundo os idealizadores da prova, quem nasce no Acre é boliviano.
  • A prova diz que existe corrida de toras de buriti em plena Avenida Paulista
  • Segundo o exame, Neymar, Ganso, Ronaldinho valem mais que o todo o Acre.
  • O Enem diz que Tiradentes só é conhecido hoje porque era parecido com Jesus Cristo
  • Na parte da prova referente as questões de Quimica, se responde em modo Chico Xavier: Bota a mão na cabeça, fecha os olhos e sai riscando qualquer coisa.
  • Apesar de o Brasil ter comprado o Acre para extrair a borracha de lá, você não pode usá-la durante a prova.
  • Se tu colocar latitude e longitude numa garrafa pode receber fotos de um garoto da Noruega com a garrafa, segundo a geografia do Enem.
  • Se você não for um índio Ticuna, certamente erraria a questão que falava do "ngaura"
  • Se deixar o celular dentro de uma caixa, não recebo ligações.
  • O Enem de 2014 ensinou a calcular a conta de luz.
  • Segundo o exame, com 2 milhoes de libras esterlinas qualquer um compra o Acre.
Capitão Óbvio ajudou na confecção da capa das provas de Exame Nacional do Ensino Médio
  • Nem tudo que tem na prova existe no google, como ngaura colocado na prova de 2010.
  • As respostas das questões estão nas próprias perguntas.
  • O Enem já passou a receita do feijão tropeiro.
  • Segundo a prova, o chorume e foda, polui a porra toda e ainda fode o solo.
  • Depois da questão 50, já tava tão cansada q tava vendo Tiradentes fazendo feijão tropero com ética pra Napoleão em Jupiter
  • Recomenda-se cagar antes de ir fazer a prova porque dá dor de barriga durante a prova.
  • Qualquer um vai mais preparado para o ENEM lendo o O Guia dos Curiosos que estudando um ano inteiro.
  • Segundo a prova, se alguém arar o solo do topo ao vale numa encosta, o bixo pega.
  • Um com mãos de carbono quaternário foi responsável pela reprovação de 42% dos candidatos do Enem de 2014.
  • O exame recomenda que se você estiver com muitas dividas, venda o seu filho como escravo para paga-las.
  • Na prova, às vezes você fica em dúvida entre duas respostas, e acaba marcando a errada ao invés da certa; e depois fica com muita raiva.
  • Tem muita gente que acha que vai passar fome na prova e leva uma geladeira e uma cesta básica.
  • Para os criadores da prova, o feijão tropeiro matou o Tiradentes e o Napoleão esqueceu o celular numa caixa de ferro.
  • Goku poderia procurar as bolas do dragão no ENEM e ainda assim não as encontraria...
  • Ouvir Coldplay pode afetar o futuro acadêmico.
  • As fiscais normalmente costumam ser muito feias que só da gente olhar costuma broxar na hora.
  • Se as fiscais fossem minimamente gostosas ninguém faria uma boa prova, pois ficariam todos vidrados nas tetas dela até as 18:30.
  • Mr. Bean não fica bem vestido de Monalisa.
  • Segundo o exame, o rodo é pra medir o tronco da árvore, e não tirar água do quintal.
  • Um fato comprovado é que ser traficante dá muito mais dinheiro que ser estudante.
  • A diferença entre cagar e dar o cu é apenas vetorial
  • Errar é humano, mas errar várias vezes é Inep

Galeria[editar]

Ligações Externas[editar]

Ver também[editar]

Notas de Rodapé