Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

O Exame Nacional para Certificar e Comprovar que você não é Jumento Analfabeto, mais conhecido como ENSEJO ENCCEJA, é uma invenção do governo federal tupiniquim que tem como objetivo ajudar aqueles pobres coitados que não puderam a terminar os estudos e conseguirem seu diploma. Durante muito tempo ninguém nunca nem deu importância para esse teste, até que graças a um certo ministro, o ENEM parou de ser um meio para emitir os certificados de conclusão, fazendo com que milhares de pessoas tivessem que perder mais um domingo de suas vidas com outro teste idiota.

História[editar]

Quando você termina o Ensino Médio ou o Fundamental, geralmente tem aquela boa e velha formatura da sua escola (a não ser que você seja da pública, não tem nem dinheiro pra merenda não vai ter pra festa, claro) e no final de tudo você recebe do diretor ou coordenador a ficha 18 ou 19, que é o certificado de que você perdeu todos esses anos da sua vida aprendendo coisas que você não vei nem usar 80% delas. Com essas fichas é que você vai poder fazer concursos, entrar em faculdades, arranjar emprego, etc, etc.

Mas infelizmente, não são todos que podem ficar cerca de 15 anos apenas indo numa sala de aula. Os motivos são diversos: uns são de origem mais humilde e precisam trabalhar pra ajudar a família, outros tem problemas de saúde graves que os impediram de frequentar a escola como crianças e adolescentes normais e finalmente tem aqueles desocupados que largam a escola pra ficar vagabundeando, por aí entre os quais o autor desse artigo se inclui.

Pensando nisso, o Ministério da Educação e o INEP, em uma das poucas coisas boas que já fizeram desde suas existências, criaram o ENCCEJA pensando em um jeito fácil e rápido de obter esses certificados de conclusão sem ter que voltarem para as salas de aula onde já se sabe que ninguém aprende porra nenhuma, além de ser um saco. O exame foi criado em 2002 e funciona até os dias de hoje, embora grande parte da população brasileira nunca ter ouvido falar dele.

ENEM X ENCCEJA[editar]

A diferença entre o Encceja e o Enem é que o primeiro é basicamente uma versão bem mais light do segundo, sendo o mesmo estilo de prova, com redação e tudo. Se você já achava o Enem fácil, espere até fazer o Encceja que você vai perceber o quão burro você é o quão idiota são os parâmetros de ensino público no Brasil.

Mas não são apenas as provas que são fáceis, a atmosfera ao redor também é bem mais leve. Principalmente porque ao contrário das salas lotadas os locais de prova do Encceja são mais vazios que culto de igreja segunda-feira cedo de manhã, até porque a maioria da população não é nada idiota de acordar ás seis da matina dia de domingo simplesmente pra perder algumas horas da sua vida com essa porcaria de prova. Além disso enquanto no ENEM os fiscais são um bando de FDPs que vivem na sua cola, não te explicam nada direito e torcem pra você rasgar o cartão resposta ou for pego com algum ponto eletrônico pra sair mais cedo, os fiscais do Encceja são super gente boa, finos e muito amistosos, capaz de que se você pedisse com educação eles fariam a prova por você.

As provas[editar]

Como já foi dito, são as mesma do ENEM, incluindo uma redação. Para passar é preciso acertar no mínimo 10 questões de um total de 30 (1/3) de cada prova e nota 5,0 na redação.

  • Ciências Humanas e suas tecnologias - Qualquer pessoa com um mínimo de capacidade de interpretação é capaz de fazê-la
  • Ciências da Natureza e suas tecnologias - Tem algumas questões com pegadinhas que pessoas com menos de 5 anos de idade tem o risco de errar.
  • Matemática e suas tecnologias - Mais fácil que empurrar bêbado ladeira abaixo.
  • Linguagens, códigos e suas tecnologias - Sem comentários.
  • Redação - Geralmente sobre algum problema social idiota como a fome, adoção, trabalho infantil ou alguma outra mazela que qualquer um é capaz de discorrer sobre.

Resumindo, se você não conseguir passar nesse exame, das duas uma: Ou você é um gênio incompreendido cuja inteligência não pode ser definida pelo sistema escolar ou é um completo energúmeno que nasceu pra ser gari ou servente de pedreiro mesmo.

Ver também[editar]