Experiências Sexuais de um Cavalo

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Garota hentai.gif PERVERTIIIIIDOOO(a)!

Tava procurando putaria e caiu nesta página "sem querer", não é?! Pelo menos feche a porta do quarto e divirta-se!

Experiências Sexuais de um Cavalo
E7ba52a3681b3952158ed871bff1108c jpg 290x478 upscale q90.jpg
Aqui onde eu moro chamamos esse cavalo de árvore{{{caption}}}
Diretor Rubens Prado
Elenco
  • Oásis Minitti
  • Fátima Mansur
  • Cavalo
  • Lançamento 1986
    Gênero(s) Por incrível que pareça, erótico
    Produtora Everest
    Idioma Português
    Duração 80 min.
    Exibição Bandeira do Brasil Brasil
    Público-alvo {{{público-alvo}}}
    Patrocinador(es) {{{patrocinador}}}

    Experiências Sexuais de um Cavalo é uma pornochanchada dos anos 80 surgida da mente doentia de algum indígena buscando vingança contra o homem branco que tomou suas terras, então criou este filme de título enganador.

    Sinopse[editar]

    Acredite, é uma cena do filme. E o filme é pornô.

    A história é sobre Kamoa, um índio civilizado que vivia feliz com sua mulher e a cunhada em um sítio, até que sete caucasianos malvados invadem o lugar, dão um pau no protagonista, estupram e matam as mulheres, sendo que a esposa dele estava grávida, portanto o filho do casal também foi para o brejo.

    Indignado com o que fizeram com sua família, Kamoa deixa de lado toda a educação e retorna a seus costumes indígenas selvagens, jurando por Tupã que irá se vingar da trupe de vilões fazendo o mesmo a eles e suas mulheres. A partir daí, ele parte em busca de cada infeliz que se meteu com ele e tem início uma série de cenas no estilo rape and revenge, com Kamoa torturando violentamente os assassinos para depois estuprar e matar suas esposas na frente deles, antes que os próprios morram vítimas das torturas.

    Para cada pessoa que Kamoa mata, ele realiza um ritual de tortura indígena diferente, que vão desde inocentes afogamentos até vorazes empalamentos.

    Tá, mas e onde é que está o tal cavalo que dá nome à budega que até agora não apareceu? Na verdade, o animal não tem importância nenhuma no filme. Ele só aparece em uma cena, quando o diretor, não satisfeito com tanta putaria absurda que já tinha filmado, manda que uma das atrizes pratique zoofilia só para completar mais ainda a coleção de parafilias e ressaltar a pegada western.

    Caso você seja zoófilo e só tenha se interessado em Experiências Sexuais de um Cavalo por causa do título, vai se decepcionar feio. Neste caso, é melhor mesmo você procurar por aquela famosa cena da Mônica Mattos...

    Crítica[editar]

    Pode parecer mentira, mas o filme foi exibido no cinema sem nenhum tipo de censura, mesmo mostrando um estupro a cada seis minutos. O VHS foi um sucesso de vendas.

    Ver também[editar]