Fênix (mitologia)

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Quevedo25on.gif
Este artigo contém coisas que nón eczisten!!

Este artigo se trata de algum mito, lenda, conto, história de pescador, ou desculpa esfarrapada. Provavelmente ele contém informações sobre animais grotescos e pessoas desfiguradas que tiram uma foto sua e capturam sua alma. Tome cuidado, pois, a qualquer momento, você pode espirrar e se alguém não falar saúde, o capeta vem e carrega a sua alma!

Lava domes2.jpg

Fênix (mitologia) é queeeente...

Vá morar na Noruega ou na Suécia!

Clique aqui e veja outros artigos pegando fogo.

Cquote1.png É o meu bichinho de estimação! Cquote2.png
Kratos sobre Fênix

Cquote1.png Isso non Ecziste! Cquote2.png
Padre Quevedo sobre Fênix
Cquote1.png Ah, não, é? Vem cá então... Cquote2.png
Jean Grey sobre Padre Quevedo
Cquote1.png Aveee Fêêênix!!! Cquote2.png
Ikki de Fênix sobre Fênix
Cquote1.png A Fênix! Cquote2.png
Endou, Ichinose e Domon usando a técnica da Fênix
Cquote1.png Dai apareceu uma Fênix, o que tu faz? Cquote2.png
RPGista sobre Fênix
Cquote1.png Fênix, tenha coragem!!!!!!!!! Cquote2.png
Genki sobre fênix


Fênix
Fênix sempre retorna para destruir o mundo
Fênix sempre retorna para destruir o mundo
Classificação científica
Reino: Animal
Filo: Aves
Classe: Carenatas
Ordem: Mitologica
Família: Imorriveilis
Gênero: Phoenix
Espécies
Egypcia, Atlantida, Purpuryna e Pokemaniaca


Phoenixmon.gif

Fênix, ou Phoenix para alguns autores preguiçosos de histórias em quadrinhos que tem preguiça de traduzir o nome do bicho para a língua portuguesa, designa o nome de um grupo de aves místicas que habitam os contos de fadas e imaginação de nerds e é a denominação genérica da Phoenix imorrivel egypcia. Muito provavelmente, é a criatura non ecsistente mais explorada pelos criadores de histórias em quadrinhos, animes, games, lendas urbanas e contos eróticos. Nenhuma história da carochinha é excitante se não contar com a participação da fênix, que normalmente é representada como uma ave imponente, imorrível e com fogo no rabo. A fênix também é aquela puta da Jean Grey.

Tabela de conteúdo

[editar] Fênix Genérica

Nome científico: Phoenix imorrivel egypcia

É um passáro meio gay que, depois de apenas 500 anos de vida, coloca fogo no próprio rabo e morre de morte bem morrida, mas como ele é o personagem principal, alem de pegar a moçinha (no caso o moçinho), fênix não pode morrer (se não ia perder a graça da história).

Este horroroso passáro resurje das próprias cinzas como um filhote. Ou seja: Nunca acredite no seu amigo nerd que disse que conseguiu um ovo de fênix no ragnarok, por eles , simplismente, não eqzistem!

[editar] Fênix Azul

Uma Fênix Azul, olhando abobalhadamente para qualquer coisa

(Vide artigo principal: Fênix Azul)

Nome científico: Sebastião denis de souza bonifacio

Um tipo bastante raro de fênix que só aparece uma vez a cada 300 anos no lugar onde Atlântida afundou – e posteriormente alguns segundos depois, morrendo afogadas. Tem também o porte de águia, mas possui um leque maior de opções culinárias, que abrangem desde a nacos de carne da cauda da baleia jubarte ao nutritivo arroz Ráris com Sete Cereais Integrais. Quando as fênixes azuis morrem, elas pegam água e, às vezes (quando não morrem em alto mar), renascem da poça.

[editar] Fênix Rosa-Shocking

Nome científico: Phoenix Imorriveilis Purpuryna

Um tipo muito gay de fênix que só sobrevive através da intervenção humana (tem como uma fênix entrar em extinção?). De coloração rosa-berrante, ela é facilmente caçada, sendo usada por povos tribais para fazer bonitos adornos inúteis para usar na cabeça. E isso somado a sua atração por fênixes do mesmo sexo tornam inviáveis sua reprodução fora do cativeiro.

Bastante delicada, essa ave precisa de toda a atenção quando filhote. Fênixes Rosa-Shocking, quando criadas indevidamente, se tornam heterossexuais e põe ovos estéreis. Elas também precisam de um alimento especial, a Flor de Zíaco, que só cresce nos Campos de Zíaco, para desenvolver todo o seu potencial Bambi. Quando morre, essa fênix desaparece sob uma nuvem de glitter e plumas, que lhe serve de ninho até que consiga voar novamente

essa fenix azul em tudo que ela toca gera uma inverçao de cor foi assim que essa safada surgiu a fenix original estava tirando fotos bem diva e botou na inverçao de cor e jogou a foto na atlantida e afundou junto com a foto e surgiu a fenix azul

[editar] Fênix Arco-Íris (Ho-oh)

Nome científico: Phoenix Imorriveilis Pokemoniaca

Nativa de Jotho, só existe uma por vez no mundo e não possui sexo definido (talvez nem tenha). Possui uma coloração carnavalesca (de acordo com a lenda chinesa, as cinco cores sagradas), e quando está prestes a morrer, voa até seu local de nascimento deixando um rastro de arco-íris. Reza a lenda que no final desse arco-íris há um pote de ouro que Ho-oh usa como ninho.

Cuidado Nao a confunda com a banda Restart (Emos) Pulando de Paraquedas

essa fênix e prima no nyam cat

[editar] Falsas fênixes

[editar] Fênix Irlandesa (Agoureiro)

Nome científico: Escarro aguado

Um bicho muito feio de coloração negra que prevê a chegada da chuva com seus lamentos. Suas plumas repelem a maioria dos líquidos (inclusive, acho, a gasolina), o que torna o Agoureiro uma ave mais suja do que o urubu.

Histórias medievais contam que se uma pessoa passa em frente a um Agoureiro e este começa a lamentar, o cara morre em sete dias.

[editar] Fênix Brasileira (Arara em Chamas)

Nome científico: Papagali carmesim

Esta nada mais é que uma arara vermelha comum que estava em uma região de incêndio e pegou fogo, voando para a morte.

[editar] Fênix do Capô do Trans-AM

Nome científico:Automobilis vehiculares Este nada mais que um carro que tem o capô comum que nas rodovias soferu um acidente e acabou bem amassada.

[editar] Fênix das Maçãs Douradas (Pássaro de Fogo)

Penas de Fênix, que de acordo com as más línguas ressucitam os mortos, possuem um alto valor no Mercado Negro.

Nome científico: Garça Illuminatti

Uma ave de hábitos noturnos, semelhante a uma garça, de beleza indescritível cujas plumas irradiam uma luz branca e forte, que pode iluminar um jardim inteiro. Ela tem muita frescura e só se alimenta de uma certa parte das maçãs douradas, que não existem nesse mundo. O Pássaro de Fogo tem sua origem nas longuínguas terras russas.

Eis a história do Pássaro de Fogo:

Longe daqui, para além de três vezes nove países, num reino do tamanho de três vezes dez reinos, vivia um czar chamado Vislavos. O czar tinha três filhos: João, José e Juquinha.

O palácio do czar estava rodeado de um jardim. Neste jardim havia todos os tipos de árvores raras. A árvore favorita do czar era uma macieira que dava maçãs douradas. A noite um pássaro sempre aparecia no jardim. Era o Pássaro de Fogo com penas douradas e olhos de diamante. Empoleirava-se na árvore favorita do czar, bicava as maçãs e ia embora. O czar ficava desolado ao ver suas maçãs todas bicadas. Ele então chamou os filhos e disse-lhes para apanhar o Pássaro de Fogo, sob um gordo estímulo financeiro.

Na primeira noite, o João foi ao jardim esperar pelo pássaro. Sentou-se embaixo da macieira, mas não demorou muito e adormeceu, não percebendo que o pássaro fez caca em sua testa.

Na segunda noite José foi esperar pelo pássaro, levando consigo um pequeno suprimento de remédios para se manter acordado. Porém ele dormiu feito uma pedra, não acordando nem quando o pássaro pousou em sua cabeça e liberou geral.

Na terceira noite, Juquinha esteve de vigia no jardim, levando um MP3 com músicas funk e heavy metal, que ele colocou nas alturas. O pássaro apareceu voando, empoleirou-se em sua cabeça e Juquinha agarrou sua cauda. Mas ele não conseguiu apanhar o maravilhoso pássaro, que escapou de seus dedos e fugiu. Só uma única pena ficou na sua mão.

Juquinha mostrou a pena ao czar, que irradiava uma forte luz, iluminando o saguão como mil velas acesas, matando seus irmãos de inveja. Porém, a pena escorregou de sua mão. Quando atingiu o chão, se transformou em uma loira nua em pêlo montada em um cavalo dourado. Juquinha chamou a loira de Helena e decidiu que ela iria ser sua noiva. Casaram-se no dia seguinte e herdaram o reino do czar Vislavos.

E vocês me perguntam: o que aconteceu com o Pássaro de Fogo? Ninguém sabe, ninguém viu.

Fim.

[editar] Fênix Egípcia Falsificada (Benu)

Nome científico: Cegonhahs solarias

Essa imitação também tem sua origem também no Egito. É considerada uma ave sagrada e era usada pelos antigos egípcios em cultos pagãos de adoração ao Sol. Representada como uma cegonha incandecente, alguns dizem que era apenas uma cegonha comum que era incendiada como uma tocha.

Histórias mais recentes contam sobre um Benu chamado Moltres que tinha crista, asas e cauda de fogo.



v d e h
O Fisiólogo diz que Fênix (mitologia) ecziste, e também:

Ferramentas pessoais
Ver e modificar namespaces

Variantes
Visualizações
Ações
Navegação
Colaboração
Votações
(F)Utilidades
Novidades
Redes sociais
Correlatos
Ferramentas
Outras línguas