Fórmula 1

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

Se você procurava por outro F1, veja F1 (desambiguação)

Spoiler5.JPG
Atenção! O texto abaixo pode conter (ou não) um ou mais spoilers.
Ou seja, além de deixar o artigo com mais pressão aerodinâmica nas retas e mais estável nas curvas de alta, ele pode revelar, por exemplo, que Sky Tate consegue virar Power Ranger vermelho depois que Jack Landors desiste, ou que Roberto Baggio erra o pênalti.
Spoiler3.jpg


Banner irreal.jpg
Piloto da equipe Varig aproveita para ultrapassar o seu adversário da TAM na parada dos boxes!
David Coulthard, exemplo de piloto de primeira fila... Primeira fila para ir pro box e não voltar mais.
Outro tentando imitar Schumacher.
Red Bull te dá aaasas! Também na F1!

Cquote1.pngVocê quis dizer: Corrida de autoramaCquote2.png
Google sobre Fórmula 1
Cquote1.pngVocê quis dizer: Remédio para InsôniaCquote2.png
Google sobre Fórmula 1

Cquote1.png Não perde mais Rubens Barrichello! Não perde mais!! Ah meu Deus.... PERDEU!!! Cquote2.png
Galvão Bueno sobre Rubens Barrichello
Cquote1.png O Rubinho Não vai Dar Molhe para o Shumacher... Cquote2.png
Galvão Bueno sobre Rubens Barrichello
Cquote1.png E Neste Momento O Shumacher Faz A Ultrapassagem sobre Rubens Barrichello Cquote2.png
Galvão Bueno Continuando Sua narração Anterior
Cquote1.png Mika Hakkinen no box Cquote2.png
Galvão Bueno sobre Kimi Raikkonen
Cquote1.png É o Kimi Raikkonen! Cquote2.png
Reginaldo Leme corrigindo Galvão Bueno
Cquote1.png RRRRRRRRRRRRRRRRASGA A RRRRRRRRETA Nick Heidfeld em sua Brabham Cquote2.png
Galvão Bueno sobre Nick Heidfeld e sua BMW
Cquote1.png ... Cquote2.png
Reginaldo Leme sobre frase acima.
Cquote1.png Hoje tem musiquinha alegre!!! Cquote2.png
Cléber Machado sobre tema da vitória na Fórmula 1
Cquote1.png Lá vem Schumacher, entrando na reta-curva de Mônaco! Cquote2.png
Galvão Bueno sobre Grande Prêmio de Mônaco
Cquote1.png O nome dele é Kubica, mas na Polônia o 'c' se pronuncia 'tz', então é Kubitza! Cquote2.png
Galvão Bueno sobre sua descoberta que mudou o rumo da Fórmula 1, repetida 125.269.783 vezes num único GP
Cquote1.png O cérebro é um queijo pastoso dentro de uma caixa de madeira Cquote2.png
Galvão Bueno, sobre a cabeça de Kubica sacudida durante um acidente
Cquote1.png Parece um consultório dentário! Entra um e sai outro Cquote2.png
Galvão Bueno sobre Pit stop da Ferrari no GP do Canadá 2007
Cquote1.png Mas Hoje não! Hoje não! Hoje sim?... Hoje sim!... é I-NA-CRE-DI-TÁ-VEL! Se eu tivesse apostado todo o meu dinheiro eu teria perdido. Cquote2.png
Cleber Machado sobre Fórmula 1
Cquote1.png ZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZ! Cquote2.png
Opinião do telespectador durante uma emocionante corrida de Fórmula 1
Cquote1.png É de 4 em 4 anos, né? Cquote2.png
Carla Perez sobre Fórmula 1
Cquote1.png Você pode não ter achado graça, mas o Damon Hill. Hehehe Cquote2.png
Idiota Piadista sobre o comentário acima
Cquote1.png Essas feras da velocidade vêm voando baixo e aprontando as maiores confusões para chegar em primeiro lugar! Cquote2.png
Narrador da Sessão da Tarde sobre Fórmula 1
Cquote1.png Na União Soviética, a Fórmula 1 pilota VOCÊ! Cquote2.png
Reversal Russa sobre Fórmula 1
Cquote1.png Que lentidão... Isso é corrida mesmo?! Cquote2.png
Sonic the Hedgehog sobre Fórmula 1
Cquote1.png Felipe Felipe Felipe... FELIPE MASSA DO BRASIL!!!!! Cquote2.png
Galvão Bueno sobre Fórmula 1

Eleição Campeonato de 2007 ganho honestamente.
Cquote1.png Puta que pariu! Pronto, já ganhei a porra do campeonato!! Agora, cadê a minha modelo??? Porque eu quero dar 'aquela' comemorada, bem 'desse jeitinho' aqui!!! Cquote2.png
Fernando Alonso
Uma corrida emocionante de Fórmula 1.

Fórmula 1 é uma novela da BBC no ar há mais de 50 anos, cuja trama gira em torno de pegas entre traidores do movimento punk do mundo todo.

Tabela de conteúdo

História

A Fórmula 1, foi uma ideia que surgiu logo depois da Segunda Guerra Mundial, provavelmente inspirada pelos Kamikazes Japoneses, já que nos primeiros anos o objetivo da Fórmula 1 era ver quem tinha o acidente mais cabuloso e estranho.

Afinal, a Fórmula 1 antes era conhecida como o esporte da carnificina humana, tanto que hoje ninguém se importa com os sobreviventes, e só são lembrados os mortos da Fórmula 1.

Anos 50

Os pilotos dos anos 50 eram tão afobados que competiam até debaixo d'água

Tudo começou em Maio, na Inglaterra em Silvastone Silverstone, em uma corrida tão profissional quanto a de rachas que vemos nas ruas, em num GP que até hoje existe, porque os ingleses acham que são os donos da categoria (e talvez sejam mesmo).

Os ingleses também achavam que iriam dominar o mundial de Fórmula 1, e acharam errado. Giuseppe Farina, um italiano porreta, venceu o primeiro mundial de Fórmula. Naquela época isso não era grande coisa, afinal, nunca ninguém levava a corrida a sério. Tanto que a década de 50 teve no calendário da Fórmula 1 as 500 Milhas de Indianápolis, porém o mais estranho é que nenhum piloto que competia nas demais corridas competia nas 500 milhas, afinal, eles eram pobres demais para viajar pros Estados Unidos e achavam tedioso correr em círculos.

Na década de 50 existiu uma lenda - na verdade não foi bem uma lenda, foi um Argentino que se dopava antes da corrida com energéticos e vitaminas para conseguir chegar até o final. Juan Manuel Fangio era seu nome. Um cara baixinho e gorducho que não caberia nos carros de Fórmula 1 de hoje, e que não sabia falar inglês, francês ou Italiano. Ou seja, não se sabe como Fangio conversava com seus mecânicos para mostrar o problema do seu carro. Talvez ele ficasse fazendo mímicas.

Na década de 50 morreram muitos pilotos, entre eles um italiano chamado Alberto Ascari. Ele foi o primeiro bi da Fórmula 1, talvez o motivo para ficar tantas vezes na frente de Fangio. Em 1955, durante o estreito e fútil GP de Mônaco, Ascari resolveu dar um mergulho com seu carro na Baia do principado de Mônaco. Ele saiu vivo, mas o cara era tão pé frio, que morreu 4 dias depois, em uma corrida na Itália. As más línguas dissem que ele pegou uma puta gripe após mergulhar nas águas geladas de Mônaco, e acabou tendo uma crise de espirros dentro do seu carro, o que levou ao acidente fatal.

No decorrer do Ano, Fangio venceu, venceu, venceu mais um pouquinho, e adivinha...venceu de novo! Já tinha enchido o bolso de dinheiro, e dado alegria demais para o catimbento amável povo argentino. Cansado de comparações com Maradona, Fangio decidiu se aposentar da Fórmula 1. O engraçado é que ele queria se aposentar com vitória, só que em 1958 correu a primeira corrida no GP da Argentina querendo sair de lá com vitória, e não deu certo. Depois tentou de novo, participando de mais 3 corridas no mesmo ano, e perdeu todas, saindo puto da vida da Fórmula 1, pois a "criançada" que tinha acabado de chegar estava fazendo o argentino comer poeira.

Anos 60

Uma imagem comum de se ver na década de 60

Os pilotos dos anos 60, resumiram a temporada em uma palavra: AAAAAAAAAA!. Morreram, em 1960 Jim Clark e outros pilotos que você nunca ouviu falar. Estes acabaram disputando uma corrida especial: a corrida daqueles que chegariam primeiro ao céu.

Os carros dos anos 60 tinham o combustível bem atrás do piloto e, qualquer batida, aquilo explodia. Algo magnífico para os expectadores, que adoravam ver os pilotos se dando mal. Isso se eles não acabassem levando chumbo também, algo que acontecia muitas vezes.

Jim Clark foi o piloto da década. Na verdade teve gente que correu melhor que ele, mas como ele era o mais bonitinho dos pilotos, o mais sorridente, todo mundo o achava o xodó dos pilotos. Conquistou dois títulos e seguiu a moda da época: morreu.

Não se sabe direito como Jim morreu, mas dizem que foi em uma reta. A melhor hipótese é que Jim estava bêbado, e que antes da corrida foi pego no teste do bafômetro, de tanto beber champagne durante longos 5 anos.

Anos 70

Uma corrida nos anos 70, quando a Fórmula 1 ainda era divertida: na foto, um mecânico sendo atropelado por um piloto que também morreu porque o extintor do mecânico atingiu sua cabeça.

Um ano de muita alegria, muitos carros pegando fogo, e muita costeleta feita no açougue enorme na cara. Os carros dos anos 70 eram os mais estranhos possíveis. Alguns tinham até teto solar, enquanto outros tinham seis rodas. O autor da ideia das seis rodas com certeza foi demitido no primeiro dia após ser descoberto que seu carro perdia seis vezes mais tempo no pit-stop que os demais. Um gênio, indubitavelmente.

O Brasil conseguiu o primeiro de muitos títulos cagados na Fórmula 1. Emerson Fittipaldi, o bi, também montou a primeira equipe brasileira na Fórmula 1, a desconhecida Copersucar, que apesar de ser brasileira tinha nome gringo, para melhor pronúncia dos ingleses. (Os brasileiros que se fodam ao soletrar essa merda).

O Copersucar também foi o único carro movido a café, por isso nunca teve sucesso algum na Fórmula 1, mas ao menos serviu para deixar alguns pilotos acordados.

Anos 80

Gilles Villeneuve sendo jogado de um carro, algo muito comum nas décadas anteriores, porém na década de 80 raramente se via algo assim, com exceção deste chique acidente. Ah sim, ele morreu!

A Fórmula 1 estava ficando cada vez mais entediante, afinal, não morreram tantos pilotos assim na década de 80, e no Brasil as corridas começaram a ser narradas por Galvão Bueno.

Nos anos 80 o Brasil conquistou 4 mundiais, sendo 3 do Piquet que venceu na porrada, e quando eu digo porrada, é porrada mesmo, e uma do pseudo desconhecido e estranho Ayrton Senna, que em 1988 começou a ter crises emotivas por ficar atrás de Prost. Já que Senna queria mesmo era ficar na frente.

Foi a década em que apareceram os primeiros carros com apelação motor Turbo, semelhante ao clássico jogo Top Gear. Porém, depois de alguns anos, os chefões da FIA se tocaram que os pilotos estavam roubando. Observação: Nelson Piquet venceu com um carro Turbo, seu carro era um lixo, e ainda só tinha um patrocinador, a Parmalat. Nelson Piquet ficou o ano todo tomando leite para fazer propaganda, e ganhou cálcio. Assim, conseguiu força suficiente nos ossos para conseguir levar seu podre carro ao seu primeiro Título Mundial.

Anos 90

Infelizmente a F1 não era tão emocionante para aqueles que assistiam. Na foto, uma batidinha boba que Ayrton Senna teve em 1994, só que como o Senna estava zicado em 94, essa batida também não poderia ser exceção: o piloto teve o azar de ser atingido por uma suspensão de seu próprio carro, e o pior azar ainda, ser atingido na cabeça. Depois disso, nós brasileiros nunca mais ouvimos Galvão Bueno ficar quieto e com uma voz de depressão durante vários minutos ao narrar uma corrida.


Hoje só acontecem essas merdas aí, e ninguém morre, para alegria dos pilotos e infelicidade dos telespectadores. E fica uma campanha: se você estiver na arquibancada durante uma corrida de Fórmula 1, faça a nossa felicidade, invada a pista e seja atropelado! A Desciclopédia agradece.

Quando se fala nos anos 90 na Fórmula 1, o povo só lembra de uma coisa, Senna batendo e morrendo!.

Alguns esqueceram que Michael Schumacher arremessou a Williams de Damon Hill para fora das pistas conquistando seu primeiro título. Também esqueceram que novamente o "Schummy" (como era chamado pelos seus fãs emos) jogou o carro em Villeneuve, só que dessa vez ele se deu mal e não ganhou. Também esqueceram que Schumacher jogou o carro em Ayrton em 1992, e esqueceram que Schumacher jogou...enfim, Schumacher jogou muito!

A Fórmula 1 perdeu a sua graça depois de 1994: ninguém mais morreu, os acidentes eram sem graça e, quando todos os telespectadores e o público esperavam ver o piloto sendo resgatado do carro morto, o piloto saia do carro vivo e dava joinha para todo mundo. Como resposta, o público mostrava o dedo do meio.

Foi também a década em que a desgraça do brasileiro Rubinho Barrichello e outros pilotos tão ruins quanto ele entraram na categoria.

Anos 2000

Típico acidente na F1 atual.

Na primeira década do milênio na Fórmula 1 se viu um verdadeiro banho de sonolência nas corridas utilizando carros com inúmeros acessórios eletrônicos que impediam qualquer imprevisto nas corridas, nem os kamikazes existem mais, já que os carros são controlados por inteligência artificial, foi a primeira década na história em que nenhum piloto morreu, o que é uma pena para os telespectadores.

A década também viu a supremacia do alemão vigarista a bordo de seu carro vermelho sobre todos os outros mortais.

Fórmula 1 Hoje 5 anos atrás

Principais pilotos da F1 atual.


Em 2009 a F1 tem KERS,um turbo que não altera em nada, tem menos corridas, o Brasil não tem a última corrida do ano, agora são os EAU.

Atualmente os pilotos do momento são da Honda BrawnGP são a tartaruginha , (BAR para os manos) Rubens Barrichello, o inglês Jenson Brawn Button, que não se sabe como ganha sem KERS (não sei como este filho da puta ele ganhou o campeonato de 2009), um espanhol que só ganha de Azul (esse aí já era), Um alemão que só ganha quando é pole: Vettel, que foi pole a última vez que ganhou naquele ano.

Mas em 2010, Vettel ganhou quase todas as corridas cheirando várias folhas de coca e fazendo macumba que nem o Darth Ecclestone resistiria. Foi aí que começou a macumbagem: Vettel ganhou corridas que nem foi pole em 2010, graças a mais de 8 mil difusores na sua RBR, que foram roubadas de Ross Brawn que acabara de fazer uma macumba equipe que não deu tão certo quanto a sua antiga equipe. E para começar a bruxaria que foi FAIL, contratou Nico Rosberg, que acabara de levar um pé na bunda na Williams e trouxe de volta Dick Vigarista, já que o Ross era apaixonado pelo Michael na Ferrari, e resolveu fazer uma grande macumbaria para ele voltar.

Em 2011, a FIA ouviu as rezas brabas dos pilotos e inventou o DRS, que instalava uma gambiarra na asa traseira dos carros que fazia abrir, o que resultou em 100% das ultrapassagens mais chatas e mal-macumbadas da história (ou não) da Fórmula 1. E foi graças a essas gambiarras (KERS, DRS, etc e tal) que Vettel foi tetracampeão, e nesse meio tempo o eterno vice, com 3 vice-campeonatos e com macumbas fortes na sua Ferrari pra ganhar do Vettel que só fracassam, tem sido Fernando Choronso.

Em 2014, vieram mais rezas brabas de pilotos e equipes, principalmente da Mercedes, que queriam a mudanças dos motores V8 para V6 Turbo, que proporcionam ruídos horríveis e um grande risco para o ouvido de todo mundo. A mudança favoreceu a Mercedes e fodeu a RBR, que passou a andar atrás, ser eliminada no Q2, e isso gerou um piti no Sebastian Vettel, que chorou e esperneou muito com as mudanças macumbadas no regulamento, mandou Bernie Ecclestone, Jean Todt, Max Mosley e Toto Wolff à puta que os pariu, berrou dentro dos boxes, chorou durante as corridas, brigou com seu namorado Daniel Ricciardo, que passou a andar na frente de Vettel e gerou recalques do alemão emo.

No futuro, os carros de Fórmula 1 voarão, literalmente

Equipes

Cquote1.png Ei, vocês! Schummy tomou no cu! Cquote2.png
Damon Hill
Hoje em dia os carros estão tão rápidos que voam baixo... Literalmente!

As equipes inglesas criadas pelos oficiais da Royal Air Force eram: BrawnGP,Jaguar (pertecente ao antigo primeiro-ministro inglês), Williams, Lotus e Brabham. As alemãs eram: Mercedes-Benz (pertecente a Freira Mercedes que se benzia diariamente), Volkswagen F1 Racing Team (experimento na fábrica da Volkswagen que consiste na fusão de um modelo de carro de F1 com uma Kombi), Porsche (pertencente a Cavalo Guloso) e BMW (pertencente ao grupo que fez a cerveja Bavaria).

O incompetente exército italiano também começou a ser representado com as escuderias Ferrari, Maseratti, Bugatti, Minardi, Alfa Romeo e Beta Julieta. A mais famosas dela é a Ferrari, que tem como símbolo o cavalo Pé de Pano, pertencente ao Pica-Pau. Este, por sua vez sócio-majoritário da escuderia, foi responsável pela contratação de Michael Schumacher (apelidado carinhosamente de Barão Vermelho e Dick Vigarista) por ser um tremendo cara de pau.

Os japoneses também não queriam ficar de fora e formaram as equipes baseadas em cultura popular e tecnologia como a Toyota (formada apenas por funcionários com pênis menor que 5 cm). Os próprios japoneses eram os pilotos dos carros. Esse fato originou a fama dos pilotos japoneses em atingirem em cheio os carros dos adversários.

Porém, destaque para estes carros japoneses: Super Aguri, dirigida por Takuma Sato, que consiste em carros brancos e vermelhos. Foram os primeiros movidos a energia solar; Kabuto Mitsubishi Team, dirigida por Ayase, aquele carro que tem a carroceria azul, vermelha e branca com ideogramas japoneses e foi o primeiro carro movido a Coca-Cola; Sugata Subaru Racing, a escuderia do Chefe Sanjuro Sugata, dirigida por Takeo Suzuki, primeiro carro movido a querosene; e Kuwaga Mazda team, primeiro carro movido a diesel.

Os franceses, que não fizeram nada na Guerra a não ser levar chumbo dos nazistas e criar perfumes fedorentos, também tinham os seus times: Renault, Peugeot, Mademoiselle, Ligier, Chanel e Citroën.

Pouca gente sabe, mas o Brasil também teve suas equipes: Copersucar (criadora do primeiro carro de Fórmula 1 movido a suco de laranja e posteriormente desclassificada por adulterar o combustível com garapa), McLaren (equipe do famoso cantor de funk carioca, o MC Laren), BRMV (Brasília Meio Velha), KHDA, SBT (Serviços Brasileiros de Transportes), Gurgel (criadora dos carros peso-pena feitos de fibra de vidro) e JFC (Jeremias Flight Car).

A Coreia do Sul também queria ficar dentro e teve suas equipes, cujos carros levavam a bandeira coreana no bico dos carros: Hyundai (equipe do ex-jogador de futebol Hong Myung-Bo), Kia (do famoso cantor Lee Jae-Won) e Taeguk Daewoo Team (do Kim Nam-Il).

Outras equipes de destaque eram a soviética Lada (dirigida por Stalin) e a portuguesa Padaria (primeiro carro movido a óleo de fígado de bacalhau).

Pilotos históricos da Fórmula 1

A verdade sobre a Fórmula 1!
"Massa"? "Corrida"? Disso ele entende!

Antigamente havia vários pilotos bons na Fórmula 1. Hoje em dia, com a queda da qualidade, até autoescola é obrigatória.

Oscar Wilde - Inglaterra
88x campeão da Fórmula 1, conseguiu ter todos os recordes, até de mais provas disputadas e menos provas disputadas.
Pelé - Brasil
Simplesmente ganhou todas as corridas fazendo embaixadinha.
Juan Manuel Fangio - Argentina
Segundo campeão da história da Fórmula 1 (o primeiro foi o italiano Giuseppe Farina, de quem ninguém lembra), conquistando o campeonato por 5 vezes. Como todo argentino, foi pego durante a carreira em um exame anti-doping. Era o exemplo clássico de argentino: um italiano que fala espanhol e tem mania de pensar que é inglês.
Gaston Mazzacane - Argentina
Cotado a ser o novo Fangio, acreditado pelos nossos "hermanos", só que não passava de mais um incompetente argentino querendo ser melhor que os brasileiros. Teve aulas de direção com vários pilotos japoneses.
Emerson Fittipaldi - Brasil
Além de piloto, foi o criador da Copersucar. Percursor na criação de carros de Fórmula 1 movidos a suco de laranja. Campeão mundial em duas oportunidades.
Niki Lauda - Áustria
Tricampeão do mundo na década de 70 (quer dizer, com um título já nos anos 80). Velho desde que era jovem, não conseguia ouvir as ordens dadas pelo rádio, até mesmo porque nunca teve ouvido pra essas coisas.
Mario Andretti - EUA
Único piloto americano que não precisou da Fórmula Indy pra fazer fama, tendo sido campeão primeiro na Fórmula 1 pra depois ajudar a fundar a nova categoria.
Gilles Villeneuve - Canadá
Nunca foi campeão, mas todo mundo acha que ele era bom pra caramba. Era extremamente agressivo e foi um dos poucos pilotos cujo cabelo não bagunçava com o uso do capacete. Acabou morrendo em 1982, quando testava uma centrífuga no cockpit do carro.
Nelson Piquet - Brasil
Campeão mundial por três vezes e grande acertador de carros. Percursor no uso de edredons e colchas para aquecimento de pneus e ancestral de Joselito dentro das pistas.
Ayrton Senna - Brasil
Também tricampeão. Mas tinha o melhor carro em duas oportunidades. Na terceira, derrotou um Mario combalido por causa de um cogumelo envenenado.
Gerhard Berger - Áustria
Também conhecido como Sargento Garcia, foi o maior capacho da história da Fórmula 1, deixando Rubinho Barrichello mais uma vez em segundo lugar. Seu maior feito foi lavar todas as cuecas, engraxar as sapatilhas e polir o capacete de Ayrton Senna em apenas 15 segundos.
Alain Prost - França
Quatro vezes campeão mundial. Vivia querendo ferrar a vida do Senna. Se deu bem em 1984 e 1989, mas acabou ferrado em 1990. Nas horas vagas exercia a função de filósofo e professor em uma escola pública em Diadema. Também foi o precursor do uso de capacete especial, para melhor acomodar a napa de tucano.
Riccardo Patrese - Itália
O piloto com o maior número de segundos lugares conquistados na história da competição. Após abandonar a categoria, mudou-se para o Brasil, alterou o seu primeiro nome de Ricardo para Athayde e iniciou uma mal-sucedida carreira de apresentador de televisão.
Barrichello mostra o seu talento
Rubens Barrichello - Brasil
É o detentor do segundo maior número de segundos lugares da categoria, pra vocês verem que até nisso ele é o segundo... Dentre outros títulos, detém o recorde mundial de desculpas para justificar os fracassos. O título de piloto mais insistente por quebrar o recorde de número de GPs disputados sem nunca ter subido a um pódio. Posteriormente, devido ao mercado consumidor nacional, os patrocinadores ajeitaram uma equipe na qual ele conseguiu vários terceiros lugares, e até uma vitória. Para encerrar o hall das conquistas, também é conhecido como piloto que mais vezes fundiu um motor de Ferrari. É o primeiro piloto a usar as táticas de Dick Vigarista para ganhar uma corrida, ou largar na pole position. Sua mais nova trapaça é lançar mola em Felipe Massa peças de seu carro, armazenadas em um compartimento secreto, em Felipe Massa no piloto que vem logo atrás dele, impedindo assim a ultrapassagem.
Michael Schumacher - Alemanha
O fodão, sete vezes campeão mundial. Grande matemático, detém todas as estatísticas da história da F1 a seu favor - e a proeminência de seu queixo também é imbatível, e sua boa honestidade em corridas é comparável à de vários políticos do Congresso.
Nigel Mansell - Inglaterra
Campeão de 1992 na categoria "bigode mais estiloso". Mais lembrado pelo seu jogo de Super Nintendo do que propriamente pelo título e muito odiado pela torcida brasileira até hoje. Irmão gemêo do "Mentor", do He-man, e do também famoso Magnum, que desistiu da carreira de piloto por sentir que não era vida correr atras de macho. Magnum preferiu ir morar no Havaí e jogar vôlei com as gatinhas.
Satoru Nakajima - Japão
Primeiro grande mestre dos pilotos kamikazes.
Aguri Suzuki e Takuma Sato - Japão
Os melhores alunos de Nakajima-sensei. Sendo kamikaze, Nakajima só precisava ensinar uma vez que eles aprendiam direitinho. Eles têm o poder de chegar até o final de pelo menos uma corrida no campeonato. Inteiros ou não, já são outros quinhentos.
Ukyo Katayama, Yuji Ide e Sakon Yamamoto - Japão
Pilotos kamikazes que acertam tudo, menos a zona de pontuação.

Grandes Campeões da Fórmula 1

Muitos procuram saber o segredo do sucesso de Schumacher. Bernie Ecclestone, dono da F1, é o único que pode explicar.
Amigos? Que nada, Senna odiava Prost, que detestava Mansell, que não suportava Piquet, que abominava Senna...
Grandes ícones da F-1
Seu Madruga e Bozo — 1º lugar na Fórmula 1
  • 1950-1979: Chuck Norris. De 1950 até 1979 a Fórmula 1 teve apenas um vencedor: Chuck Norris. Devido à sua grande facilidade de vencer os campeonatos, a FIA divulga os vices de 1950-1980 como campeões. E é claro, com a autorizaçao de Chuck Norris.
  • 1980: Seu Madruga & Bozo. Em 1980, a Fórmula 1 era disputada em duplas. Com um enorme trabalho de equipe, a dupla venceu com facilidade. Devido a overdose de gatinhos de Bozo na comemoração, a dupla foi desfeita e o modelo do torneio também, retornando em 1981 á sua fórmula original.
  • 1981, 1982, 1984, 1986, 1987: Penélope Charmosa. A década de 1980 foi marcada pelos títulos dos pilotos de Penélope Charmosa. Foi uma década onde surgiram muitos pilotos que simpatizaram com Penélope, por isso nos anos 80 foi a década PINK da Fórmula 1.
  • 1988, 1990, 1991: Ayrton Senna (ou também Ayyyyyyyyyyyyyyyyyyrtoooooooonnnnnnn Seeeeeeeeeeeeeeeeeeeeenna do Braaaaaaasillllllll, como era conhecido por Galvão Bueno). Ayrton Senna venceu graças ao seu empresário do mal Darth Vader, que fez milagres para Senna vencer entre 1988 e 1993!
  • 1991-2014: Sonic the Hedgehog. Desde a origem de seu primeiro jogo até as atuais borradas que sua empresa o fez passar, Sonic nunca perdeu uma só corrida contra corredores de outros consoles; já derrotou o Mário da Não-intendo, o Megaman da Capcomédia e até o Master Chief da Microsoft entre outros corredores da Sony, SNK e Dynavidion.
  • 1984, 1985, 1989, 1993: Alain Prost. Também conhecido como o Professor Tucano. Graças ao seu imenso nariz, Prost conseguia chegar na frente de muitos adversários mesmo que seu carro estivesse a metros de distância da linha de chegada.
  • 1994, 1995, 2000-2004: Michael Schumacher. Conhecido também como Dick Vigarista, venceu com a ajuda de seu companheiro Muttley, com quem fazia milagres para afastar seus adversários da linha de chegada.
  • 1996: Damon Hill (Se você não riu, Damon Hill!). Filho do falecido ex-piloto Graham Hill.
  • 1997: Jacques Villeneuve. Filho de Gilles Villeneuve, que foi arremessado que nem kamikaze de sua Ferrari em 1982, durante os treinos do GP da Bélgica em Zolder.
  • 1998, 1999: Mika Häkkinen, muito lembrado até hoje por Galvão Bueno, embora seja constantemente confundido com Kimi Räikkönen.
  • 2000, 2005: Takuma Sato. O seu carro tinha montado foguetes atrás que não impediu de ser veloz. Sato venceu só estes prêmios na F1.
  • 2005, 2006: Fernando Alonso. Não, não foi o Rubinho. Graças a suas mulheres que o chifravam, Alonso, também conhecido como Toro Brabo, adquiriu um enorme talento correndo atrás dos amantes de suas mulheres, por isso Alonso resolveu entrar para o Automobilismo, onde a cor vermelha era bastante popular, o que despertou a fúria do Toro Brabo de la España!
  • 2007: Kimi Räikkönen. Gelo em forma humana. Detentor do Troféu Limão.
  • 2008: Obina Lewis Hamilton. Depois de no ano passado ficar atoladinho na China e também fazer feio no Brasil, o moleque inglês desafia as ordens do Capitão Nascimento e faz uma reza braba contra a Ferrari, a qual surtiu efeito em Cingapura, além de pedir para Timo Glock sair na última curva em Interlagos.
  • 2009: Chris Martin do Coldplay Jenson Button. Button tinha tudo para terminar sua carreira na Fórmula 1 ao arrumar emprego numa equipe fadada a acabar: a Honda, que chegou ao cúmulo de não pontuar durante toda a temporada de 2008. Ross Brawn, vendo que a equipe não valia nem 1 peso boliviano, resolveu então comprar a equipe por 1 dólar zimbabuano. Button então, usando o difusor traseiro duplo, venceu um monte de corridas no início do ano, pois tinha como adversário somente o colega de equipe Rubens Barrichello, o que configura uma antítese ou piada, encare como quiser. Somente no meio da temporada surgiram os carros da Red Bull, mas aí já era tarde e Button só administrou. Hoje a equipe acabou vendida à Mercedes e configura a equipe mais vitoriosa da história: um título em um ano correndo, 100%. Só não ficou melhor porque Rubinho foi terceiro, ganhando o vice na corrida para o vice.
  • 2010-2013: Zack e Cody: gemeos em ação da Disney Sebastian Vettel. Sebastian Vettel aproveitando que a F1 tava viajando na maionese, dominou a temporada junto com seu companheiro de equipe Mark Webber, até que surge Fernando Alonso, que impôs o Nazismo seu poder e superioridade como piloto na Ferrari e começou a entrar na disputa pelo campeonato armando pra cima de Vettel, mas nesse momento o veterano Michael Schumacher ou Dick Vigarista , volta das cinzas e arma um eskema mostruoso para ajudar seu compatriota e dar o troco em Fernandinho.

Equipes Atuais

FIAT

Cquote1.png Dessa vez só passa se for por cima Cquote2.png
Rubens Barrichello

Cquote1.png Tá bom. Cquote2.png
Ralf Schumacher

Equipe italiana de propriedade de Silvio Berlusconi, o Chuck Norris da Itália, não ganha mais nada após a saída de Michael Schucruti. Só serve para ficar em terceiro ou segundo (entre equipes). Atualmente tenta a sorte com o brasileiro Felipe Massa Corrida e com o Fernando Choronso, mas mesmo assim contenta-se em ser segunda.

McLata

Carro da McDonalds.

Equipe que não aguentava mais ser a terceira ou segunda colocada. Com isso, invocou contratou direto de Zâmbia, na África, o piloto Lewis Hamilton, que graças a suas macumbas habilidades conseguiu pontuação suficiente para disputar o título mundial. O espanhol touro brabo Resmungando Alonso também estava no time, não irá correr na equipe em 2008 após comer e não pagar falar mal da mulher de Ronn Tennis.Porém, a equipe perdeu o campeonato de construtores por espiar os mecânicos no banheiro a sua adversária FIArrari. E em 2007 Hamilton leva um tremendo sopapo perdendo o título de piloto que, segundo Galvão, estava nas mãos dele.

Meu Pênis GP

Depois da Marrom GP tomar no rabo em 2010, a Mercedes comprou a equipe e botou Nico Rosberg e Dick vigarista. Dick ficou até 2012, quando resolveu sair da Fórmula 1, sem ganhar porra nenhuma e sem poder voltar para a Ferrugem. Então eles resolveram contratar Barack Obama, que está sendo bem melhor que Dick.

Lotus Renô

Equipe ruim pra caralho e que só larga no meio do grid e só chega de 4º a 15º, com dois pilotos, o Homem de Gelo, que chega na frente de seu companheiro de equipe o eterno barbeiro, Romain Grosjean.

Williams Shakerspeare

...mais conhecido como Batmóvel!

Equipe que após o acordo de correr com a gasolina brasileira não sabe o que é chegar na frente desde 1900 e guaraná com rolha. E também foi a primeira equipe a utilizar etanol na formula 1, pois todo mundo sabe que gasolina brasileira tem 98% de álcool, 1% de café e 1% de solvente.

Outras equipes - pouco importa falar ou não delas

  • Touro Rosa - Nada a declarar
  • Whonda - In Memorian
  • Forcindia - Equipe de homens-bomba, fazem o estilo Kamikaze: Batem, se fodem e levam uns 10 junto...
  • Redibú - Equipe que Voa (mas não sai do meio do grid). Literalmente

Circuitos

Aspecto de uma típica corrida em Mônaco, reparem na ausência de pontos de ultrapassagem.
Grande Prêmio de interlagos.

Circuitos antigos

Momentos Históricos na Fórmula 1

'''Piquet Resolvendo No Braço'''

Cquote1.png isso foi o que eu ensinei pra ele, quando me pediu um conselho sobre a corrida Cquote2.png
Chuck norris sobre Fórmula 1 e nelson piquet

Cquote1.png Classica educação brasileira Cquote2.png
Ministerio da educassão sobre comportamento

A Fórmula 1 demonstra o respeito que existe entre os pilotos. O tricampeão Nelson Piquet mostra como na categoria se resolve o problema, literalmente no braço.


Mirror2.jpg
Conheça também a versão oposta de Fórmula 1 no Mundo do Contra:


Espelhonomdc.jpg
v d e h
1767.gifCircuitos de Fórmula 11767.gif
Corridinha.jpg
Autorama.jpg

Circo atual: Melbourne (Austrália) • Sepang (Malásia) • Bahrain (Bahrain) • Shanghai (China) • Catalunya (Espanha) • Monte Carlo (Mônaco) • Montreal (Canadá) • A1-Ring (Áustria) • Silverstone (Reino Unido) • Hockenheim (Alemanha) • Hungaroring (Hungria) • Spa-Francorchamps (Bélgica) • Monza (Itália) • Marina Bay (Singapura) • Suzuka (Japão) • Coréia do SulInterlagos (Brasil) • Yas Marina (Emirados Árabes Unidos) Interlagos (Brasil) • Austin (Estados Unidos) • Sochi (Rússia)

Circuitos descartados: A1-Ring (Áustria) • Adelaide (Austrália) • Buenos Aires (Argentina) • Estoril (Portugal) • Hockenheim (Alemanha) • Ímola (San Marino) • Indianapolis (Estados Unidos) • Jacarepaguá (Brasil) • Kyalami (África do Sul) • Magny-Cours (França) • Istanbul (Turquia) • Valencia (Europa/Espanha) • Coréia do SulBuddh (Índia)

v d e h
1767.gif Equipes de Fórmula 1 1767.gif
McLaren F1 car.jpg
Brawn 1374036 Formula 1.jpg

Construtores atuais: Red Bull (RBR)FerrariMcLarenLotusMercedes GPBMW SauberForce IndiaWilliamsToro Rosso (STR)CaterhamMarussia

Equipes que já foram pro ferro velho: Alfa RomeoAndrea ModaArrowsBARBrabhamBenettonBrawn GPEscuderia FittipaldiHondaHRTJaguarJordanLigierMinardiOsellaRenaultSpykerStewartSuper AguriProstTolemanToyota e mais outras 500 que pouco importa

Equipe a ser destravada: Stefan GP Equipe falida: USF1

Seu Madruga jogando Rugby
Esportes que NÃO são futebol
v d e h


Amarelinha | Arco e Flecha | Arremesso de aviões em edifícios | Arremesso de Bebês | Atletismo | Badminton | Balonismo | Basquete | Beisebol | Bobsled | Bocha | Boliche | Boxe | Briga de Galo | Campeonato Mundial de Macheza | Campeonato Mundial de Par-ou-Ímpar | Campeonato Mundial de Poker | Canoagem | Carnaval | Ciclismo | Combinado nórdico | Corrida em Cadeira de Rodas | Cricket | Curling | Cuspe à Distância | Cyber atletismo | Dança no gelo | Decatlo Moderno Sobre-Humano | Death Rally | Dominó | Esgrima | Espancamento de mesas | Esqui | Explosão de caixa eletrônico | Frescobol | Fofoca | Fórmula 1 | Fórmula Indy | Futebol | Futebol americano | Futebol australiano | Futebol de botão | Futebol de salão | Futebol de botão de areia | Futebol de várzea | Futebol gaélico | Futebol marcial | Ginástica | Golfe | Halterocopismo | Halterofilismo | Handebol | Hipismo | Hot Wheels | Hóquei | Hóquei no gelo | Jogo do Pau | Jo-Ken-Po | Judô | Labareda | Lançamento de calcinha | Ludopédio | Luta Greco-Romana | Luta Livre | Maratona | Maratona Aquática | Natação | NASCAR | Novo Basquete Brasil | Pain Olympics | Patinação de velocidade | Pega-varetas | Pentatlo | Ping Pong | Pogobol | Pólo Aquático | Punheta | Quadribol | Rally | Remo | Roleta russa | Rugby | Salto com vara | Salto na vara | Shaolin Soccer | Siririca | Snowboard | Softbol | Stock Car | Sumô | Sumô artístico | Surfe | Surf de pobre | Tênis | Torneio Internacional dos Péla-saco | Tae Kwon Do | Tiro ao alvo | Triatlo | Truco | Truco valido o toba | Vela | Vôlei | Vôlei de praia | Xadrez

Ferramentas pessoais
Ver e modificar namespaces

Variantes
Ações
Navegação
Colaboração
Votações
(F)Utilidades
Novidades
Redes sociais
Correlatos
Ferramentas
Outras línguas