Faculdades Universitárias de Massachussetts

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

Cquote1.png Gosto muito dessa universidade. Pena que o nome não rima Cquote2.png
Austregésilo de Athayde, sobre Faculdades Universitárias de Massachussetts
Cquote1.png Estes, mais de mesa Cquote2.png
Dr. Lasier Martins, sobre os cursos da Faculdades Universitárias de Massachussetts
Cquote1.png Não dá nem pra acreditar que Cristóvão Colombo estudou aqui Cquote2.png
Paris Hilton, sobre Faculdades Universitárias de Massachussetts
Cquote1.png Especialmente se você deixar de lado o fato de que Colombo era português... Cquote2.png
Luciana Gimenez, sobre comentário de Paris Hilton
Cquote1.png Meu pai é médico Cquote2.png
Maria Joaquina Villaseñor, sobre Faculdades Universitárias de Massachussetts
Cquote1.png Eu sou médico Cquote2.png
Dr. Miguel Villaseñor, sobre Faculdades Universitárias de Massachussetts
Cquote1.png Não é uma instituição de ensino. É uma REVOLUÇÃO! Cquote2.png
Arquiduque Ferdinando, inventor do serrote, sobre Faculdades Universitárias de Massachussetts

História[editar]

A Faculdades Universitárias de Massachussetts foi inventada em 1235, na Bolonha, pelo catalão Pedro Juan Schwartzenpecker. Sonhador, o jovem Schwartzenpecker decidiu que não só se tornaria médico como também inventaria tal profissão, ainda inexistente no paleozóico século IV. Performando cirurgias improvisadas em dinossauros e catalões menores, Schwartzenpecker descobriu em si um dom apenas visto em plantas selvagens e organismos unicelulares: o dom de curar. Com medo de possíveis ataques de dimetrodons, decidiu também inventar a profissão de advogado e inventar concomitantemente o curso de Direito.

Com estes dois cursos estava fundada, portanto, a Faculdades Universitárias de Massachussetts. Neste ilustre momento, a história começou a ser escrita. Por consequência, Schwartzenpecker também tornou-se historiador ao criar paralelamente o curso de História para cobrir esta lacuna.

Porém, em 1549, Pedro Juan Schwartzenpecker encontrou 3 (três) entraves para a futura consolidação da Faculdades Universitárias de Massachussetts. 1) Embora já contasse com mais de 200 cursos, não existiam alunos matriculados. 2) O fato de ser coordenador de todos os cursos existentes o impedia de divulgar o nome da instituição. 3) Sem dinheiro, ele notou também que a sede da Faculdades Universitárias existia apenas em sua própria mente.

O primeiro prédio da Faculdades Universitárias de Massachussetts, na Bolonha, antiga União Soviética. Foto: Tião Mourão

Foi então que ele teve a brilhante ideia de procurar o excêntrico barão holandês Gullit Van Basten Rijkaard III. Em uma reunião secreta ocorrida atrás de um arbusto na Inglaterra, os dois fecharam uma sociedade que viria a reescrever uma história que havia começado a ser escrita alguns anos antes, durante a idealização da Faculdades Universitárias. Barão Rijkaard III entraria com os dobrões de estanho e Pedro Juan Schwartzenpecker entraria com suas ideias revolucionárias para a construção do prédio - visto que, nos anos em que passou criando cursos, Pedro Juan apaixonou-se por uma bela menina holandesa um rapaz francês e por isso tornou-se lenhador arquiteto.

Uma vez construído, o prédio central da Faculdades Universitárias de Massachussetts começou a ser utilizado. Alunos se matricularam, guerreiros se digladiaram, anciões morreram e ressucitaram e crianças foram jogadas no espaço com a inauguração de uma instituição tão revolucionária. Estava sendo revisada, após escrita e reescrita, a História.

Primeiros Cursos[editar]

Como qualquer outra faculdades universitárias que conhecemos nos dias de hoje, a Faculdades Universitárias de Massachussetts começou por baixo, com cursos simplórios que não exigiam muito de seus alunos. Uma vez matriculados, os futuros profissionais podiam escolher entre os cursos de Medicina, Direito, Medicina do Direito, Direito da Medicina, Advocacia Aplicada em Direito da Saúde Medicinal e Terapia Ocupacional.

Eram também oferecidos cursos-relâmpago extra-curriculares de verão, nos quais os alunos poderiam aprender um pouco mais sobre taxidermia em dinossauros, neurocirurgia, oratória e Rádio / TV (que fracassou, visto que Rádio e TV só viriam a ser inventados em 1988 pelo turcolibanês Acisha Tobrian).

Com a subsequente conclusão de curso das primeiras turmas, o prestígio da Faculdades Universitárias de Massachussetts crescia exponencialmente - e com isso, Pedro Juan Schwartzenpecker tornava-se um magnata da educação.

O fim de uma sociedade[editar]

Tungstênio, moeda corrente em 1732. Foto: Sergei Bubka

Lá por 1732, Enquanto Schwartzenpecker nadava em dobrões de tungstênio (a nova moeda corrente que conteve a Grande Depressão de 1729) com o sucesso da Faculdades Universitárias, o Barão Rijkaard III nadava em dívidas. Como sócio minoritário da instituição - e consequentemente esparro de seu sócio bilionário, ele acabou declarando moratória ao Governo Federal de Massachussetts e se mudou para a França, onde firmou-se como físico nuclear e palhaço de rua.


Novamente sozinho, Pedro Juan Schwartzenpecker decidiu criar e especializar-se nos cursos de Economia e Direito Internacional, aproveitando também para criar a área de Humanas. Desiludido com o fato de ter enriquecido menos pelo fato de possuir um sócio, o intrépido sonhador catalão optou por tocar a Faculdades Universitárias sozinho e com punho de ferro. Foi com essa determinação e sem um holandês que ele consolidou sua instituição como a mais poderosa no Capitólio Federal da Comarca de Massachussets, da qual foi eleito prefeito, governador, presidente e diplomata durante nada menos do que seis runas celtas.

Os dias de hoje[editar]

Atualmente, a Faculdades Universitárias de Massachussets é a primeira no ranking internacional estudioso de doutorados em livros, perdendo apenas para as universidades de Oxford e Cambridge. Com mais de 5 cursos disponíveis, biblioteca com mais de 40 títulos, mais de 100m² de área construída e um retroprojetor de última geração, é considerada a Faculdades Universitárias mais avançada do planeta, perdendo apenas para a Universidade Federal Mané Garrincha - UFMG, em Belo Horizonte e para a Universidade Stadual do Piauí - USP, em São Paulo.

Cursos[editar]

Os cursos oferecidos pela Faculdades Universitárias de Massachussetts são dos mais variados, indo de um curso até outro muito diferente dele. Todos os cursos são regidos e coordenados em acordo com a Portaria Nº 177/B do Ministério de Livros e Estudar.

Portaria Nº 177/B. Foto: Bruno Pirata

Segue aqui uma relação abreviada dos cursos oferecidos pela instituição:

  • Gestão administrativa
  • Gerência de negócios administrativos
  • Gestão de Bacias Hidrográficas
  • Gestão de Recursos Hídricos
  • Como ser uma aranha
  • Terapia Ocupacional
  • Culinária
  • Realocação de gerência aplicada
  • Factoring estatístico
  • Análise de Sub-sistemas Hermenêuticos
  • Marketing aplicado em gerência social
  • História Antiga
  • História Muito Antiga
  • História Palezóica Sênior (com Mestrado em Triássico e Jurássico)
  • Medicina
  • Churrasco em 3 niveis:

-Técnico em mal passados -Acendedor de brasa -Fabricação de sobremesas

  • paleontologia Onintorrinconica
  • Analise de Sistemas de brick game 9999 in 1
  • Gestão de Gestores
  • Técnico em de manutenção de produtos polishop
  • Manutenção orientada a gambiarras
  • Programação orientada a gambiarra (continuação do curso acima)