Felicidade

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa


Cquote1.png Eu a procurei, e a vi. Cquote2.png
Steve Wonder sobre a felicidade
Cquote1.png Quem procura acha aqui! Cquote2.png
SBT sobre Felicidade
Cquote1.png Ué, mas nós a perdemos para ficar procurando? Cquote2.png
Idiota sobre Felicidade
Cquote1.png Tristeza não tem fim; Felicidade sim Cquote2.png
Tom Jobim sobre Felicidade
Cquote1.png Felicidade é só questão de ser Cquote2.png
Marcelo Jeneci sobre Felicidade
Cquote1.png Na Espanha a população é feliz. Mas também não é. Cquote2.png
Equilíbrio Espanhol se lembrando da existência da Catalunha e do povo Basco sobre felicidade

Ao longo dos séculos, o homem tem se esforçado para encontrar e capturar a felicidade indescritível e, poder trancá-la em uma pequena gaiola, garrafa de Caninha 51, ou alguma outra caixa qualquer, de modo a evitar a repetição dos problemas de a perder e ter que ficar procurando-a novamente com outro amor, ou tendo que desesperadamente acertar na loteria, ou mesmo matando alguém.

Como ela é tecnicamente um estado de espírito, a felicidade na verdade não se presta muito bem para a captura, no entanto, no mundo de hoje existe louco para tudo, então alguns idiotas ainda saem na rua com uma rede igual a de caçar borboletas chegando ao ponto até de tentar capturar uma pessoa que estava dando uma risada para fazer uma sumir com ela para realizar estudos ou sexo mesmo. Então, eles persistem, buscando, buscando, perseguindo, tudo em vão. É uma idéia, que tornou-se tão popular na cultura global que tem, de fato, pessoas que não fazem noção de que isso é tão difícil quanto beber urina de polvo para fazer crescer tentáculos ou beber gasolina para peidar soltando fogo.

Qualificando a felicidade[editar]

Note como os cientistas explicam a felicidade por meio deste diagrama: A felicidade se desloca das glândulas de armazenamento de felicidade até a superfície de outras estruturas de seu organismo. Note a nomenclatura extremamente profissional das estruturas envolvidas; claramente os caras que fizeram isso nem para a tristeza devem ter tempo

Enquanto muitas pessoas talvez desejem seguir suas ambições pessoais de felicidade, o fato da matéria é que algum conhecimento prévio do que essa "felicidade" é realmete, é fundamental. Como as pessoas podem perseguir algo que não sabem se existem? Isso representa um pequeno problema, pois ninguém sabe ao certo o que é a felicidade, e a única explicação viável para a forma como as pessoas podem persistir em suas buscas em todas as mentiras é com o fato de que eles simplesmente não se importam. Elas querem, e assim, eles prosseguem.

algumas pessoas que acreditam que podem explicar a felicidade, no entanto. Embora suas teorias variem amplamente, muitas partes de vários aspectos tem coisas em comum:

Felicidade é geralmente descrito como uma emoção - um estado de espírito resultante de qualquer coisa, desde a liberação de neurotransmissores a um alinhamento de auras de um indivíduo, mas o efeito é inegável. As pessoas que experimentam a felicidade são, invariavelmente, felizes(O RLY?) e, muitas vezes apresentam essa para aqueles que os rodeiam. Se forem consideradas particularmente convincentes nesta exposição, então pode ser espelhada para esses outros: convencendo os outros de que uma pessoa está feliz, a felicidade pode ser espelhada por volta da pessoa. Este efeito rápido permite a manutenção da felicidade pelo mundo(ou não). Com o ódio é notada a mesma coisa: vide o Irã.

Porém esse mecanismo encontra problemas, principalmente quando confrontada com a tristeza, uma vez que a felicidade só pode ser espalhada por aqueles que ainda não estão infelizes, e a tristeza por aqueles que ainda não estão felizes.

Note que, mesmo você correndo atrás da felicidade, ela corre de você. Experimente tomar banho e ficar mais cheiroso, talvez o que a espanta e seu aroma bem peculiar

Neste ponto, as teorias divergem completamente. Por exemplo, alguns insistem que essa infelicidade é apenas uma falta de felicidade, enquanto outras falam que a felicidade é um estado natural que muitas vezes é interrompido pelas experiências da vida diária, como o único bar de sua vizinhança não ter mais Brahma, ou então de sua mulher não ser mais bonita como era no instante em que você a conheceu, enquanto outros ainda argumentam que a tristeza é apenas parte do mesma classe de desordens neurológicas que incluem tudo, desde a depressão até esquizofrenia, e que ela deve ser tratada mesmo. Outros ainda explicam que a infelicidade é apenas o que acontece quando os cientistas não agradaram as células vegetais, as traindo por outras células, deixando as primeiras com a sensação de que foram traídas, e assim entrando em depressão.

Essa criança se mantém feliz porque está na esperança de que vai virar humano um dia. E porque ainda é inocente. Quando esse monte de argila virar uma Argiladolescente, você verá(ou não) que ficará com raiva e triste.

Algumas teorias tendem a receber mais apoio do que outras. Emos defendem a teoria de que o que os deixa tristes não são nenhuma dessas coisas: é a beleza esplêndida do último CD do NXZero, que os fazem lembrar de coisas tão doces quanto um leite que passou do prazo de validade. Cornos acham que a felicidade pode existir, basta esquecer tudo o que passou e começar uma nova vida.

Meios para alcançar a felicidade[editar]

Ter esperança[editar]

Ver artigo principal: Esperança

A esperança é uma atitude infundada que o ser humano tem sobre o desconhecido, algumas vezes apoiada por fatos que nem existem, mas ainda sim a pessoa insiste que é possível determnada coisa acontecer(ou não). Esta previsão questionável pode até mesmo ir tão longe como alguns acreditarem que o Corinthians ganhará a Libertadores da América algum dia, mas muitas vezes limita-se a permitir que as pessoas tenham um sonho dourado sobra algo que nunca serão, mas que segundo elas, um dia poderão ser. Por exemplo, dados dois trabalhadores igualmente inúteis, um trabalhador recebe uma promoção, dando esperança ao trabalhador B dizendo que ele possa receber uma também, sem alterar seu trabalho atual, colocando o estado de ânimo dele para trabalhar lá no alto(ou não) facilitando sua vida, uma vez que o trabalhador B passará a ser seu subordinado. Obviamente, se não der esperança para ele seguir trabalhando igual um idiota, quem não será felez é você, que precisará ter muita esperança de que você não pague o pato pela inutilidade de seu colega.

Em tais casos, a curto prazo, os problemas que surgem quando o desconhecido se torna conhecido e, posteriormente, toda a esperança é realmente confirmada como inútil, felizmente, são geralmente mínimos. Em casos mais de longo prazo, porém, essa eventualidade e problemas subsequentes podem ser contornadas inteiramente através do uso de o céu é o limite, uma tática comum na maioria das religiões. Na IURD por pouco mais de 10% do salário você já tem metade do céu, e nem precisa esquentar a cabeça com as coisas da vida. E a sua esperança de que isso realmente aconteça é alta, porque você é um idiota de acreditar nisso, a moeda que circula no céu é diferente do Real, seu mobral. Afinal, enquanto a esperança é a última que morre!

Ter amor[editar]

Fêmea desesperada em busca da felicidade em uma forma de amor instantânea. Curiosamente, a fêmea parece bastante satisfeita...Mas não feliz. Só satisfeita.

Ver artigo principal: Amor

A idéia de amor assume muitas formas, muitas das quais possuem um fim horrível, mesmo aqueles que conseguem ter alguns resultados positivos raramente terminam felizes como no conto de fadas.

Uma das formas mais populares do amor, o amor erótico, é curto, confuso, e muitas vezes resulta em brigas terríveis. Outro resultado infeliz do ato também, acaba por muitas vezes com um parasita dentro de um dos seus corpos, embora a maioria dos envolvidos, eventualmente, aprendam a abraçar este parasita, passando a nomeá-lo e a ver Supernanny para educá-lo(ou não) a medida que ele (não)cresça. Isto é apenas uma precaução tática usada para pegar seu dinheiro e no futuro se transformar no aborrecente que pega seu dinheiro e quebrará seu Corvette.

As pessoas conseguem se consolar dessa terrível realidade com a idéia de um amor verdadeiro, a noção idiota de que em algum lugar lá fora existe uma pessoa perfeita para eles(vide: um outro idiota), e o que todos os amantes precisam fazer é encontrar um ao outro e vivem felizes para sempre. O amor acaba sendo uma das principais vias de acesso para a felicidade, por este conceito não abordar a questão de posições sociais, educação recebida ou localização geográfica da pessoa. Mas, devido à grande escala da população mundial, as chances de uma pessoa encontar outra que realmente atura-a são tão altas quanto o rodapé da parede de suas casa.

Se, de alguma forma, uma pessoa conseguiu encontrar seu verdadeiro amor, no entanto, ainda há mais uma chance de 60% disse que o amor verdadeiro estaria sofrendo de algum tipo de problemas, e que acabe tendo que fazer algo com coisas suas para seguir com a vida que sempre quis. Assim, misteriosamente ela(e) some e você fica sem dinheiro. Mas, quem liga, dinheiro não traz felicidade! Agora que você deu o seu, você poderá ser mais feliz!

Ser inocente[editar]

Muitos têm argumentado ao longo dos tempos que a ignorância é um caminho para a felicidade. Não é por acaso que as pessoas mais felizes ao seu redor não tem responsabilidade, seja por sua juventude, seu estado de espírito, ou apenas a sua mente pura. Por exemplo, as crianças não vivem neste mundo, vivem no mundo do Contra vivem num mundo colorido, feliz, igual e onde não há guerra, ou talvez apenas os da televisão mesmo, mas de qualquer forma, eles estão felizes.

Cansado e sujo após outro dia chato de trabalho, os trabalhadores se aposentam, e depois disso o máximo que fazem é ir até o bar e depois de algumas bebidas e de reclamar da aposentadoria, a alegria se instala como se todos os problemas desaparecessem. Exceto a dívida enorme para pagar as diversas garrafas de 51... Mas eles seguem felizes(pelo menos enquanto o dono do bar não cobrar esse dinheiro...).

Quase intocada pela comunidade global, um pequeno vilarejo na República das Bananas existe a partir do que a vêm da terra. Suas vidas são dirigidas pelo pai de santo mais próximo Líder próprio, que por sua vez, ouve os espíritos e observa o modo de vida das famílias. A vida é simples, e os desafios são sempre cumpridos e superados.

Mas tudo isso desaparece. A desilusão instala-se de maneira inevitável, seja sob a forma de vida adulta, por uma ressaca, ou pela queda de um Boing exatamente na cabeça de um desses nativos, o dando em crises de delírio, acabando com a paz da aldeia, e destruindo a tal felicidade da comunidade. Tudo sempre acaba, e quando isso acontece, não há como esquecer os horrores que existem. Ou seja, a ignorância e a inocência vão embora, e, a felicidade também.

Após ler isso tudo, que você definitivamente vai correr por aí tentando agarrar a felicidade mesmo com ela não existindo, estou certo, caro descíclope?

Então, se nada disso funciona...Coma chocolate![editar]

Um poço de felicidade....por pouco tempo

Pergunte a qualquer mulher, e ela provavelmente irá concordar que o chocolate é a felicidade. Gostoso, cremoso, doce e...é um êxtase em suas diversas formas. Uma pessoa só precisa dar uma pequena mordida no chocolate e a felicidade vem, não há necessidade de fazer lembranças, nem nada. Delicie-se um pouco mais. É glorioso. Pensamentos, razões, problemas...todos irão desaparecer, há apenas a indulgência.

No entanto, o efeito não demora muito(Puta que pariu, o efeito de tudo passa!). Uma pessoa só fica drogada no efeito do chocolate no máximo uns 2 minutos depois de comer o mesmo, quando o gosto dele definitivamente some da boca. A fonte se esgota. O gosto desaparece. Você pede mais. E mais. E mais chocolate, até você se dar conta de que sofre de obesidade, e....você fica triste.

Seja qual for o meio, o fim é inevitável. Depois ela se dá conta da merda que fez comendo chocolate, fica traumatizada e nunca comerá chocolate de novo...

Felicidade verdadeira[editar]

Então, o que se pode fazer? O que resta após a partida de esperança, de amor, chocolate, da ignorância e por aí vai, o que resta?

A resposta é simples.

A mesma coisa que o peixe faz na sua bunda Nada. A realidade se instala: a busca da felicidade é in[util e não leva a nada assim como os estudos, tanto que no final não há mais felicidade para perseguir. A felicidade é uma ilusão, composta de sinais, que habitam auras de alguns corpos raros, feita também de idéias, combinando-se para criar algo interpretado como bom, mas em última análise, tão fugaz quanto qualquer outro conceito.

Não existe tal coisa como uma felicidade duradoura. Não pode ser capturada. Nem sonhe. Tanto, que até depois de ler este artigo você fica triste. É... Bem-vindo ao mundo emo.

Padrebaloeiro.jpg
Felicidade está Desaparecido!

Faz tempo que você não vê ele heim?

Cast away2.jpg