Fenícia

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Viado.JPG Este artigo é relacionado à história.

Se você vandalizar, Nikita Khrushchov vai te beijar!

Wikisplode.gif
Para aqueles sem senso de humor, os espertalhões da Wikipédia têm um artigo (pouco confiável) sobre: Fenícia.
As cidades-estado que formam a Fenícia. Confuso, não?

Cquote1.png Vamos negociar? Cquote2.png
Pergunta típica de um fenício.
Cquote1.png Vocês vivem mais mar do que na terra, não é? Cquote2.png
Curioso sobre os fenícios.
Cquote1.png Quantos deuses vocês têm mesmo??? Cquote2.png
Sacerdote grego sobre o panteão Fenício.
Cquote1.png Hum... Estes fenícios nos deram uma boa ideia... Cquote2.png
Os romanos sobre a navegação fenícia.

História[editar]

Os fenícios são um povo de navegadores que circularam por todo o Mediterrâneo entre os séculos X e I A.C. Eles foram os maiores exploradores do comércio local. Os fenícios vendiam todo tipo de bugingangas e coisas: camelos, roupas, comida, escravos, crianças, múmias, especiarias, etc. Eram ótimos comerciantes, entretanto, os fenícios não tinham um conceito de conquista comumente associado à maioria dos povos. Não produziam nada, mas vendiam de tudo: era o Paraguai da Antiguidade.

Os seus maiores adversários eram os gregos, mas devido à sua incrível esquadra marinha, os fenícios não tiveram tantos problemas com os gregos. Tanto é que comercializavam com eles, após um pouco de desavenças, mortes e destruição. Cquote1.png Não ligue para isso! Temos madeiras ótimas para que possa construir as suas cidades novamente, entretanto, há uma taxa, tudo bem? Cquote2.png
Os fenícios depois de uma guerra contra os gregos.

Sua característica mais comum era fundar cidades. Nisto eles eram mestres!

Abaixo estão as cidades mais conhecidas fundadas pelos fenícios:

  • Tiro: Calma! Não é uma disparo de uma arma. O nome da cidade é esse mesmo.
  • Sidon: A mais rica cidade dos fenícios. Quase considerada como uma "capital" deste povo.
  • Bibios: A cidade que extraia todo papiro da antiguidade e dela deu origem ao Império Babilônico.
  • Beritus: Esta cidade não tinha importância nenhuma na época, só mais tarde que seria chamada de Beirute.
  • Cartago: Esta cidade fundada pelos Fenícios foi a "pedra do sapato" do futuro Império Romano.

Depois de séculos de comércio e sua incrível tecnologia marítima de ponta de estaca, os fenícios foram destruídos pelo gregos e persas, que queriam estabelecer os seus grandes impérios, e os fenícios eram o maior empecilho para os objetivos destes dois povos.

Cquote1.png Negada, é o seguinte! Comércio é o cacete!!! Cquote2.png
Persas sobre os acordos dos fenícios.

O legado dos fenícios[editar]

Esta é a Deusa Ishitar! Putz! Não é a toa que os gregos queriam a caveira dos fenícios.
A famosa escrita fenícia. Simples, não?

Os fenícios, como comerciantes, foram o povo que mais distribuiu a sua cultura por todo o Mediterrâneo. Sua escrita e religião foram os seus maiores legados. Na verdade, os fenícios eram mais influenciados pela cultura dos outros povos do que eles mesmo inspiravam. Era muito comum eles terem motivos egípcios ou gregos para algo que fossem fazer.

Cquote1.png Legal este deus novo que meu marido trouxe de Atenas! Acho que se chama Ares... Cquote2.png
Esposa de um comerciante fenício comentando para a sua amiga sobre a cultura grega.

Os deuses fenícios eram:

Ishitar: A deusa da fertilidade. Ela inspirou os babilônicos na sua estrutura religiosa.

Dagon: O deus das tempestades.

Baal: O deus das alturas.

Em suma, os fenícios eram de uma criatividade ímpar! Todos os seus deuses eram ligados de alguma forma aos repetitivos fenômenos da natureza.

Já a sua escrita, foi o seu legado mais importante. Afinal, como os fenícios poderiam contabilizar os seus lucros comercializando com os outros povos? Eles tinham que anotar em algum lugar. Por isso os fenícios inventaram a lousa de argila! Só que esta invenção não durava muito, pois na primeira chuva a argila derretia, e adeus escrita! Não era à toa que os egípcios escreviam do lado interno das paredes...