Fernando Diniz

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Diniz puto ao ver seu jogador cobrando lateral lançando ao invés de tocar de pé em pé

Cquote1.png Você quis dizer: Treinando Feliz Cquote2.png
Google sobre Fernando Diniz
Cquote1.png Você quis dizer: Guardiola Brasileiro Cquote2.png
Google sobre Fernando Diniz
Cquote1.png Experimente também: Não tomar gol de contra-ataque Cquote2.png
Sugestão do Google para Fernando Diniz
Cquote1.png NÃAAAAAAAAAAOOOOOOO!!!! Cquote2.png
Torcedor ao saber que seu time contratou Fernando Diniz como técnico
Cquote1.png TÉCNICO RENTRANQUEIRO used COUNTER! It's super effective! Cquote2.png
Como ganhar de Fernando Diniz numa batalha Pokemón

Fernando Diniz (Patos de Minas, 27 de março de 1974) é um ex-jogador e técnico de futebol que você adoraria ver comandando o time dos outros, não o seu. É considerados por muitos jornalistas como a grande esperança do nosso futebol, inclusive até hoje em qualquer programa televisivo de fofocas futebol indaga-se como ele ainda não foi parar na seleção.

Carreira[editar]

Como jogador, Diniz foi mediano (pra não dizer medíocre). Jogou em vários clubes Brasilzão afora, mas nunca conseguiu ser destaque em nenhum (igual a sua carreira como treinador). Era meia, mas não sabia finalizar. Só acertou finalização uma vez, na cara do Galeano.

Após se aposentar, passou 20 dias trancado no quarto de casa assistindo jogos do Barcelona e do Arsenal, saindo de lá disposto a tentar revolucionar o futebol brasileiro. Segue tentando até hoje.

Estilo de Jogo[editar]

Diniz foi o responsável por trazer pro Brasil aquele estilo que é chamado de "titika-taka". Consiste em segurar a posse de bola o maior tempo possível e ir trocando passes sempre que tiver a chance como se estivesse numa roda de bobinha. Aliás, chutão é terminantemente proibido, não importa se o goleiro ou o zagueiro brucutu tenha o mesmo domínio de bola que um dinossauro. Além de passar bastante, tem que finalizar bastante também, chutar pro gol sempre que tiver 0,00000001% de possibilidade de marcar. A linha de defesa é bastante alta, na frente do meio-campo. Se possível jogar com os onze no ataque, evoluindo a função de goleiro líbero pra goleiro centroavante. Defender? Essa palavra não existe no dicionário do sr. Diniz, meu caro.

Vejamos um exemplo com as nossas boas e velhas estatísticas.

Fernandodinizstats.png

A esquerda nós temos o time comandado pelo Guardiola tupiniquim. A direita seu adversário. O time da esquerda botou o outro na roda, controlou a posse e o tráfego da bola, deu mais de 600 passes e 20 finalizações. Uma partida perfeita.

Cquote1.png Tá, mas e o resultado? Cquote2.png
Você

Resultado? Ora seu verme pífio, patético, pragmático e resultadista! O que importa é a qualidade do futebol? Porque é muito melhor perder bonito de goleada do que vencer de 1x0 na base do chutão pra frente e bola aérea, não é? Não

Títulos[editar]

  • Treinador mais paparicado pela mídia BR: (Desde os tempos de Audax - presente)


Mirror2.jpg Conheça também a versão oposta de Fernando Diniz no Mundo do Contra:

Espelhonomdc.jpg