Fernando Pimentel

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Aviso importante: Politicagem aqui NÃO, cazzo!
A Desciclopédia é um site de humor, logo, NINGUÉM aqui se importa com sua opinião sobre o Apagão Aéreo, o Aerolula ou a Anac. Seja engraçado e não apenas idiota.


60px-Bouncywikilogo.gif
Para aqueles sem senso de humor, os espertalhões da Wikipédia têm um artigo (pouco confiável) sobre: Fernando Pimentel.

Cquote1.png Você quis dizer: Petucano Cquote2.png
Google sobre Fernando Pimentel
Cquote1.png Você quis dizer: Pau mandado Cquote2.png
Google sobre Fernando Pimentel
Cquote1.png Você quis dizer: Tucano transvestido de petista Cquote2.png
Google sobre Fernando Pimentel
Cquote1.png Você quis dizer: Petralinha Cquote2.png
Google sobre Fernando Pimentel
Cquote1.png Você quis dizer: Puxa saco Cquote2.png
Google sobre Fernando Pimentel
Cquote1.png Ele foi um ótimo prefeito. Cquote2.png
Belo horizontino alienado sobre Fernando Pimentel
Cquote1.png É um dos meus empregados. Cquote2.png
Aécio Neves sobre Fernando Pimentel
Cquote1.png Traíra!!!! Cquote2.png
Petista sobre sobre Fernando Pimentel
Cquote1.png Você traiu o movimento petista, véio!!! Cquote2.png
Dado Dolabella sobre Fernando Pimentel
Cquote1.png É uma cilada Bino! Cquote2.png
Pedro sobre votar em Fernando Pimentel
Cquote1.png Eu te amo! Cquote2.png
Fernando Pimentel se declarando para Aécio Neves
Cquote1.png É um babaca! Cquote2.png
Eu sobre Fernando Pimentel

A verdadeira face de Fernando Pimentel

Fernando Pimentécio é um pseudo político cujo maior propósito da vida é ferrar com tudo que possa existir. Após uma mal explicada doença do ex-prefeito do curral de Belo Horizonte, Célio de Castro, como não houvesse outro idiota para ocupar o cargo, foi realizada uma disputa de adedanha para ver quem ficaria no cargo e Pimentel acabou ganhando, embora muitos tenham contestado a disputa, alegando que houve fraude. Pimentel acabou ganhando todos os recursos empetrados no tapetão, e se tornou o legítimo campeão. Segundo alguns, ele só conseguiu obter êxito no tapetão devido a ajuda de seu patrão, e suposto amante, Aécio Neves, que teria subornado os juízes com uma boa dose de gatinhos. Após terminar seu mandato, participou, junto com Aécio Neves,em uma experiência genética, que resultou no surgimento de uma éspecime híbrida, chamada Márcio Lacerda. Hoje tenta ferrar todo o Brasil em um cargo no governo federal, que ocupou pela cota-apadrinhamento.

Biografia[editar]

Fernando Pimentel sempre foi um joão ninguém. Ninguém sabe, e nem quer saber, onde, ou quando, ele nasceu. Tudo o que se tem notícia é que ele foi desde sempre um puxa saco de marca maior. Quando foi preso na ditatura, tratou logo de puxar saco dos militares e foi posto para exercer a função de engraxate, profissão que levou para o resto de sua vida. Conseguiu se formar em econômia pelo telecurso universitário, embora tenha tido algumas dificuldades. Contudo, tanto bajulou os aplicadores dos testes, que acabou sendo aprovado com louvor. Foi nessa época que conheceu Dilma Rousseff e Aécio Neves. Aécio Neves também fazia o telecurso, mas matava todas as aulas para ir cheirar gatinhos. Precisando de alguém para carregar toda o seu produto medicinal, resolveu contratar Pimentel, que, além de carregar a muamba tralha, também lustrava seus sapatos, e oferecia serviços extras, tardes horas da noite. Foi assim que Fernado Pimentel conseguiu subir na vida e galgar postos cada vez maiores.

Aécio e Pimentel tendo uma conversa íntima

Após um longo tempo servindo exclusivemante ao aécinho, resolveu que devia dar um jeito na vida e garantir seu futuro, conseguindo um pé de meia. Foi aí que resolveu entrar na política e se candidatou a síndico de seu prédio. Mesmo com a ajuda de seu amo, acabou sendo derrotado, perdendo para um defunto, que havia acabado de morrer pouco antes da eleição. Não desistindo, candidatou-se de novo para o cargo de desentupidor de privadas, mas acabou perdendo para um cachorro. Voltaria a se candidatar outros vinte vezes, mas nunca viria a ganhar. Desanimado, resolveu pedir conselhos para seu amo, que resolveu bolar uma maracutaia estratégia para ele se eleger em algum lugar. Se filiou ao PT e conseguiu se tornar vice do prefeito moribundo de Belo Horizonte. Não se sabe ao certo o que realmente levou Célio de Castro a contrair um tumor no cérebro, mas há rumores de que Aécio Neves teria envenenado os cafés da prefeitura com gatinhos, o que teria levado ao desenvolvimento do tumor. O fato é que, apenas após um ano, Célio de Castro teve de se aposentar, indo tirar férias permanentes no Quinto dos Infernos, onde está até hoje. Em seu lugar, assumiu Pimentel, que, pela primeira vez em sua vida conseguia, ganhar alguma coisa.

Prefeitura[editar]

Pimentel começou seu governo mudando a sede da prefeitura para o porão do Palácio da Liberdade, onde ele poderia ficar mais perto de seu amor e atender com mais rapidez aos seus pedidos. Depois baixou um decreto aumentando a passagem dos ônibus em 200000000000000000%, além de mandar cortar em 99% toda a frota. Também mandou descer o sarrafo nos perueiros que estavam indignados por não terem sido chamados para participar da máfia do transporte público. Depois mandou cortar o salário dos professores municipais em 99,99999%, exigindo que estes passassem a trabalhar no setor de marketing da prefeitura para completar o salário, deste modo, todo professor municipal virou também um garoto propaganda. Mandou cortar a verba para tapar os buracos da cidade em 200%, passando a tirar asfalto das ruas para vender e sustentar sua gangue política, resultando em um completo esburacamento da cidade. Também mandou recrutar médicos nos açougues locais, para substituirem os antigos médicos, e propiciarem um atendimento mais desgraçado de melhor qualidade para a população.

Aécio e Pimentel rindo da cara dos usuários que vão ficar sem ônibus
Transporte público de qualidade implantado por Pimentel


Após conversas com seu amo, resolveu também cursar o curso Gestapo para o futuro, onde aprendeu diversas técnicas de lavagem cerebral, propaganda enganosa, doutrinação ideológica e perseguição a discidentes. Pondo em prática esse curso, sempre sobre a tutela de seu senhor, conseguiu transformar a maior parte da população de Belo Horizonte em Zumbis, que passaram a idolatrá-lo, juntamente com Aécio Neves.

Foi um grande entusiasta da construção da linha verde, vendendo até a alma dos funcionários da prefeitura para construí-la. Justificou tanto sacrifício dizendo que a linha verde seria uma grande linha para conduzir produtos medicinais para o seu chefe.

Para construir a aéciolândia, demoliu três escolas e pôs na rua mil famílias. Para ajudar a pagar a construção, fez bicos de faxineiro no Palácio da Liberdade e em alguns bares da cidade.

No fim, atendendo a uma ordem de seu chefe, fez uma traíragem com seus colegas petistas e participou de uma experiência genética, que deu origem ao pimentécio, que também atende pelo nome de experiência 2003154830, Márcio Lacerda.

Traição e fim do relacionamento[editar]

Pimentel esperava que Aécio Neves fizesse outra maracutaia articulação política, e o tornasse Grão-Senhor da Capitânia das Minas Gerais em seu lugar. Porém, em um profundo ato de infidelidade conjugal política, Aécio Neves resolveu por um outro em seu lugar, Anastasia, o qual Pimentel sabia, mas não queria acreditar, que fosse o outro amante empregado de seu amo. Contrariado,e magoado, com a rasteira, Pimentel resolveu se lançar candidato a senador, para enfrentar o próprio Aécio Neves e a múmia Itamar Franco. Contudo, sem o apoio de seu protetor, acabou, novamente, sendo derrotado, e foi humilhado em público com a revelação de que Itamar Franco também havia se tornado protegido de seu antigo amo.

Pimentel após saber da traição

Seus antigos colegas petistas resolveram que iriam linchá-lo por os ter traido. Com medo, e sem emprego, resolveu fugir para Brasília, onde foi mendigar uma vaguinha de ministro, para poder gahar status privelegiado e ser escoltado pela Polícia Federal, se protegendo, assim, de ser linchado. Após uma exaustiva análise sócio-econômica, Pimentel foi considerado miserável e enquadrado na categoria de puxa saco, tendo conseguido ganhar uma bolsa pela cota-apadrinhamento. Em Brasília, sua principal função, atualmente, é limpar os banheiros do Palácio da Alvorada e do Palácio do Planalto, além de engraxar todos os 120000 sapatos de Dilma Rousseff. Segundo alguns, teria ré-atado seu relacionamento com Aécio Neves, mas não há nada confirmado.



v d e h
Ladra06.gif POLÍTICO$ DO BRA$IL

Fernando Pimentel tem cartão corporativo.

Outros políticos em que você já votou e se arrependeu:

Maluf tn.jpg