Fervedouro

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Foto de Fervedouro tirada de longe para evitar as balas perdidas.

Fervedouro é uma cidade interiorana e de pouca importância para Minas Gerais, onde se localiza. A cidade também foi um dos distritos de Carangola, "Casa do caralho" ou "Coquetel de Carangola" como é mais chamada pelos habitantes. A cidade, apesar de ter "Ferver" no nome, não é nada divertida além de ser entediante.

História da maior favela do mundo[editar]

Fervedouro é simplesmente a maior favela do mundo. Se pode achar isso por meio de sua história, que é uma matéria desconhecida pelos habitantes de Ferverdouro.

Conta-se que quando Carangola surgiu precisava de um lugar para por todo o lixo e o cocô de Vaca e bovinos em algum lugar. Então, decidiu por no lugar mais amplo e aberto o possível, foi assim que se originou o morro onde fica... O morro... Depois de algum tempo, as pessoas acabaram indo morar lá já que carangola não era muito receptivo.

Então, um publicitário veio com suas ideias medíocres, se declarou líder dos moradores e disse que queria fazer aquele local o local mais divertido do mundo. É daí que sai o nome "ferver" que vem de "ferver" em inglês. A campanha acaba de ser lançada pelo publicitário e atrai vários otários, para ser mais exato, 5 mil deles.

Todos acabam achando as condições de vida péssimas, o cheiro horrível de merda e o lixo de Carangola, que não tem saneamento ou encanamento, sendo jogado diariamente onde ficava o banheiro da cidade, era "o banheiro", não era o máximo, mas sempre tinha fila e era o único. Pra desenterrar então...

O publicitário decidiu encerrar esse absurdo e começar a cobrar para Carangola por lixo lá, é aí que surge a ideia de emancipação.

Emancipação[editar]

Uma viela que também é usada como pesquetaria em Fervedouro.

Após emanciparem, que é um processo bem simples: basta as pessoas se reproduzirem feito coelhos e esperar as crianças nascerem aí é só emancipar pois há um limite de população para isso, o publicitário usou a verba para construir uma casa-e-prefeitura da cidade, após começar a cobrar o dinheiro foi entrando.

Foi bom por um tempo mas logo "a grana começou a feder", todo dinheiro era gasto para comprar correntinhas para o prefeito e a escola, o campinho de futebol para a pelada, a pastelaria... Nunca saíram. Por fim, acabaram "depondo" o publicitário do poder e colocando um sorveteiro no comando da cidade, O Zé do Picolé.

Ele trouxe encanamento e saneamento surgindo assim a primeira e única favela bem organizada no mundo e no país.

Atualmente[editar]

Com a Igreja e a locadora, a cidade prospera, apesar de tudo não há aquele mesmo "ferver" que tinha promessa.