Figurantes que beberam os refrescos do Chaves sem pagar

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Testeparaloira2.jpg Este artigo não serve pra porra nenhuma!

Se você estiver disposto a perder seu tempo com esta porcaria, vá em frente. mas não venha reclamar dizendo que perdeu tempo, senão a chapa esquenta, morô ?!


Figurantes que beberam os refrescos do Chaves sem pagar são um bando de mexicanos favelados e caloteiros, que encheram a cara com os refrescos de água de chuva produzidos por Chaves e não pagaram.

História[editar]

O líder dos Figurantes que beberam os refrescos do Chaves sem pagar, cuja marca registrada é o bigodinho de moleque chave.

Naturais do Pernambuco, os Figurantes que beberam os refrescos do Chaves sem pagar trabalhavam em um puteiro para ganhar a vida, servindo viagra, catuaba, amendoim e ovo de codorna para os velhos de pau mole que iam lá pra comer alguém.

Em uma bela tarde, os Figurantes que beberam os refrescos do Chaves sem pagar notaram a presença imponente de um certo velhinho que comeu e não pagou, que conseguiu foder com uma profissional do séquiço e pagar apenas 5 conto pra fazer caridade por isso.

Inspirados pela destreza do velho de rola mole, os Figurantes que beberam os refrescos do Chaves sem pagar passaram a utilizar esta técnica diariamente, pegando as coisas por aí e não pagando por elas. E nunca foram pegos pela polícia, já que atacavam os comércios sempre que os donos viravam as costas, e fugiam da cena do crime tão rápido quanto apareciam.

Certo dia, em uma viagem ao México, onde estavam planejando os novos furtos, os Figurantes que beberam os refrescos do Chaves sem pagar encontraram um comércio abandonado, denominado Tienda del Chavo, onde havia alguns baldes cheios de refresco fresquinho. Não podendo desperdiçar a oportunidade, os Figurantes que beberam os refrescos do Chaves sem pagar começaram a encher a cara com os refrescos, porém não imaginavam que teriam uma overdose, e nem que os refrescos haviam sido batizados com água de macumba produzida pela Bruxa do 71, digo, digo, pela Dona Clotilde.

No fim, eles acabaram dormindo, o que deu algum tempo para a polícia chegar e levar os meliantes para a delegacia. Porém, eles foram soltos logo em seguida, pois o único policial da região era o policial dos impostos, cuja única tarefa é verificar se os camelôs possuem licença para trabalhar.

Atualmente[editar]

Os que ainda não morreram estão por aí, afanando as propriedades alheias, e nunca pagando pelo que consomem.

Ver também[editar]